Expressão dos genes codificadores do neuro

advertisement
55º Congresso Brasileiro de Genética
Resumos do 55º Congresso Brasileiro de Genética • 30 de agosto a 02 de setembro de 2009
Centro de Convenções do Hotel Monte Real Resort • Águas de Lindóia • SP • Brasil
www.sbg.org.br - ISBN 978-85-89109-06-2
288
Expressão dos genes codificadores do neurohormônio Bursicona em Apis mellifera e relação com a
diferenciação do exoesqueleto.
Costa, CP¹²; Elias-Neto, M¹; Bitondi, MMG¹
Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto – USP
²[email protected]
1
Palavras-chave: Apis mellifera; bursicona; exoesqueleto.
O sucesso evolutivo dos insetos está intimamente relacionado com o exoesqueleto (cutícula), o qual confere
suporte, proteção e em associação com a musculatura propicia a movimentação e locomoção do corpo. O rígido
exoesqueleto, formado principalmente por quitina e proteínas, é ciclicamente substituído para acomodar o
crescimento dos insetos. Este processo, denominado “muda”, envolve intensa síntese de componentes estruturais
da cutícula, organização em camadas e maturação, e sua periodicidade é regulada por uma complexa cascata
endócrina. Neste contexto, o objetivo do presente trabalho consiste em investigar a contribuição do cérebro para a
diferenciação do exoesqueleto definitivo (adulto) de abelhas Apis mellifera. Como um primeiro passo nesta direção,
determinamos o perfil de expressão por RT-PCR semi-quantitativa e quantitativa dos genes codificadores das
subunidades α e β do neuro-hormônio Bursicona. Os perfis transcricionais gerados mostraram que a expressão
destes genes, denominados Amburs α e Amburs β, aumenta em correlação com eventos marcantes do processo
de diferenciação do exoesqueleto, tais como, deposição de pigmentos na cutícula e intensificação do processo de
esclerotização. A quantificação da expressão de Amburs α e Amburs β através de RT-PCR em tempo real confirmou
que a transição entre a síntese e a diferenciação do exoesqueleto da abelha adulta é caracterizada por um aumento
significativo dos respectivos transcritos (p<0,05) corroborando, assim, a idéia de que em A. mellifera, a atividade dos
genes codificadores de Bursicona é importante na cascata de eventos que induzem a diferenciação, ou maturação,
do exoesqueleto definitivo.
Apoio financeiro: CNPq, FAPESP.
Download