Vertigens, desmaios e crises convulsivas

Propaganda
Vertigens, desmaios
e crises convulsivas
Prof. Sabrina Cunha da Fonseca
E-mail: [email protected]
Site: www.profsabrina.comunidades.net
Vertigens:
• Vertigem refere-se a diminuição da força , visão turva e
sensação de perda iminente da consciência. É um distúrbio do
equilíbrio. É o tipo mais frequente de tontura e também pode
ser chamada de zonzeira.
• Pessoas que apresentam vertigem têm sintomas, como “visão
dupla”, olhos embaçados e fraqueza. Na vertigem, há uma
ilusão de que o corpo e/ou o ambiente estão em movimento,
principalmente em sentido rotatório, ou seja, girando.
Frequentemente, essas sensações estão associadas a
sintomas, como náusea, vômito, suor, palidez e sensação de
desmaio.
Desmaio:
• Sincope ou desmaio caracteriza-se por uma fraqueza
muscular generalizada, com perda da capacidade de se
manter em pé e perda da consciência
Causas mais comuns:
• Doenças
cardiovasculares:
arritmias,
distúrbios
hemodinâmicos, paradas cardiorrespiratórias, porque
comprometem o fluxo normal do sangue para os tecidos,
em especial para o cérebro.
• Uso de medicações: diversos medicamentos, entre eles
os diuréticos, podem provocar desmaios, quando usados
em doses mais altas.
• Distúrbios metabólicos: hipoglicemia (falta de açúcar no
sangue causada por jejum prolongado ou diabetes
descompensado),
anemia
intensa,
hemorragias,
desidratação e desequilíbrio na composição dos sais
minerais da corrente sanguínea.
• Hipotensão ortostática: a queda brusca da pressão
arterial provocada pela mudança repentina de posição (a
pessoa estava sentada ou deitada e fica em pé de
repente). A hipotensão ortostática frequentemente está
associada à desidratação, ao uso de diuréticos a aos
distúrbios cardiovasculares.
• Outras causas: cansaço extremo, emoções súbita,
nervosismo intenso, dores fortes e permanência
prolongada em lugares fechados e quentes.
Sinais e sintomas:
•
•
•
•
•
•
•
•
•
Palidez,
Fraqueza,
Suor frio,
Náusea e ânsia de vômito,
Pulso fraco,
Tontura,
Visão turva,
Pressão arterial baixa
Respiração lenta.
Lipotímia
Sincope
Hipoglicemia
Sensação de
desmaio, sem que
esse, efetivamente
ocorra.
Uma perda transitória da
consciência, associada a
incapacidade de manter-se
na posição de pé
Baixa concentração de
glicose no sangue
O que fazer?
Elevar membros inferiores
Convulsão:
• Convulsão é um distúrbio que se caracteriza pela contratura
muscular involuntária de todo o corpo ou de parte dele,
provocada por aumento excessivo da atividade elétrica em
determinadas áreas cerebrais.
• Emoções intensas, exercícios vigorosos, determinados ruídos,
músicas, odores ou luzes fortes podem funcionar como
gatilhos das crises.
• Outras condições – febre alta, falta de sono, menstruação e
estresse – também podem facilitar a instalação de convulsões,
mas não são consideradas gatilhos.
Sinais e sintoma:
• Existem diversos tipos de convulsões generalizadas. Os dois
mais frequentes são a crise de ausência, ou pequeno mal, e a
convulsão tônico-clônica, ou grande mal.
• No primeiro grupo, incluem-se as pessoas que, durante alguns
segundos, ficam com o olhar perdido, como se estivessem no
mundo da lua, e não respondem quando chamadas.
• Quando a ausência dura mais de dez segundos, o paciente
pode manifestar movimentos automáticos, como piscar de
olhos e tremor dos lábios, por exemplo.
• Essas crises chegam a ser tão breves que, às vezes, ele nem
sequer se dá conta do que aconteceu.
• Já as convulsões tônico-clônicas estão associadas à perda
súbita da consciência. O quadro dura poucos minutos.
• Na fase tônica, todos os músculos dos braços, pernas e tronco
ficam endurecidos, contraídos e estendidos e a face adquire
coloração azulada.
• Em seguida, a pessoa entra na fase clônica e começa a sofrer
contrações rítmicas, repetitivas e incontroláveis. Em ambas as
situações, a saliva pode ser abundante e ficar espumosa.
O que fazer?
O que fazer?
• Deite a pessoa de lado para que não engasgue com a própria saliva ou
vômito;
• Remova todos os objetos ao redor que ofereçam risco de machucá-la;
• Afrouxe-lhe as roupas;
• Erga o queixo para facilitar a passagem do ar;
• Não introduza nenhum objeto na boca nem tente puxar a língua para
fora;
• Leve a pessoa a um serviço de saúde tão logo a convulsão tenha
passado.
• Observação importante:
• Convulsão não é sinônimo de epilepsia. Epilepsia é uma doença
específica, que predispõe a pessoa a convulsões, mesmo na ausência
de problemas como febre alta, pancadas na cabeça, derrames ou
tumores cerebrais.
Questões:
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
O que é vertigem ?
O que é desmaio?
Quais as causas mais comuns do desmaio?
Quais os sinais e sintomas?
O que deve ser feito?
O que é lipotimia?
O que é hipoglicemia?
O que é convulsão?
O que fazer quando um paciente tem convulsão?
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

teste

2 Cartões juh16

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards