Nomenclaturas e Significados das Alterações

Propaganda
Enfermagem – 7º Semestre.
Saúde da Mulher.
Prof.ª Ludmila Balancieri.
Menstruação.

 É a perda periódica que se origina na mucosa
uterina, caracterizada por sangramento uterino, que
ocorre na mulher desde a menarca até a menopausa.
CICLO MENSTRUAL.

 É o intervalo entre o primeiro dia de menstruação até o
primeiro dia da menstruação seguinte.
 Ciclo Eumenorreico: É o ciclo menstrual normal com
intervalo menstrual de 24 a 30 dias.
 Característica do ciclo Menstrual Normal:
- Intervalo: 24 a 30 dias.
- Duração: 03 a 7 dias.
COMPOSIÇÃO DO
SANGUE.

 Vermelho escuro;
 Aspecto devido a
presença de
decomposição de
elementos sanguíneos e
secreções de glândulas
sebáceas vulvares;
 Possui hemácias,
tecido endometrial,
muco cervical, células
cervicais e vaginais,
bactérias e enzimas.
 A perda sanguínea é
de 30 a 60ml.
ALTERAÇÕES DO CICLO
MENSTRUAL.

 Alterações quanto a Duração:
- Hipomenorréia: Diminuição da duração do ciclo.
- Hipermenorréia: É o aumento da duração do ciclo.
 Alterações quanto a Quantidade:
- Oligomenorréia: Diminuição da quantidade do fluxo
menstrual, e o período pode não se alterar.
- Menorragia: Aumento do fluxo menstrual, período de
duração não alterou.
Alteração quanto ao
Intervalo:

- Proiomenorréia: ciclo menstrual a cada 25 a 25 dias.
- Poli menorreia: Ciclo menstrual a cada 15 dias.
-
Opsomenorréia: Ciclo menstrual a cada 30 a 40 dias.
-
Espaniomenorréia: Ciclo menstrual a cada 02 a 03 meses.
Menostase:

 Parada brusca da menstruação;
 Causas: Influência de emoções captadas pelo SNC e
transmitidas ao sistema endócrino.
Metrorragia.

 É a perda atípica de sangue genital, em qualquer
época do período, que vai de uma menstruação á
outra. Pode prolongar dias ou meses, e pode cessar
ou reaparecer sem a menstruação da periodicidade
do ciclo menstrual.
Outros Distúrbios.

1. Dismenorreia: Menstruação dolorosa (cólicas)
 Primária: intrínseca, idiopática, não relacionada
etiologicamente a qualquer distúrbio orgânico.
- Causas: Psicogênica.
 Secundária: adquirida, extrínseca, a dor é produzida
por doença pélvica orgânica, que desaparece entre os
períodos.
- Causas: Endometriose, salpingite, fibroma uterino,
etc...
Tratamento.

 Primária: Uso de alguns analgésicos e
anticoncepcional.
 Secundária: Tratar a causa.
TENSÃO PRÉMENSTRUAL.

Conjunto variável de sintomas, que se iniciam
após a ovulação e que atinge o máximo de intensidade
nos dias que antecedem a menstruação.
SINTOMAS:






Irritabilidade;
Ansiedade;
Depressão;
Cefaléia;
Distensão abdominal;






Anorexia;
Náusea;
Insônia;
Edema em MMII;
Aumento de peso.
Dor mama.
Etiologia.

 É desconhecida, o que se tem de palpável, e que há
retenção hídrica, pelo aumento de estrógeno e
progesterona na segunda fase do ciclo, e estes
estimulam a liberação de aldosterona que leva a reter
líquido.
 Fatores Ambientais.
Tratamento

 Dieta hipossódica;
 Psicoterapia;
 Anticoncepcionais;
Amenorréia.

 Ausência da menstruação no período compreendido
entre a menarca e a menopausa.
 Primária: Quando a mulher nunca menstruou.
 Secundária: Aparece após a menarca e os ciclos se
interrompem por pelo menos 03 meses.
 Causas:
- Fisiológicas: gravidez e lactação.
- Patológica: alteração orgânica funcional dos órgãos: útero,
ovário, hipófise e hipotálamo.
 Amenorréia Uterina

 Ausência do útero;
 Útero rudimentar;
 Infecções do endométrio.
 Amenorreia Ovariana

 Ausência de ovários;
 Ovários hipofuncionantes ou policístico;
 Tumor Ovariano.
Mioma Uterino

Mioma uterino é um tumor benigno de
evolução lenta que se desenvolve no
miométrio, constituído de fibras
musculares lisas e tecidos conjuntivo.
INCIDÊNCIA

 O mioma acomete até 30% das mulheres em idade
fértil.
 É mais frequente em mulheres de raça negra, com
antecedente familiar e nulíparas.
 Os miomas não são menos comuns em mulheres
que já tiveram filhos ou usaram pílulas
anticoncepcionais.
CLASSIFICAÇÃO.

 Conforme sua localização em relação ao miométrio
pode ser classificada em:
- Submucoso, subjacente ao endométrio.
- Intramurais, na espessura do endométrio.
- Subserosos, na superfície externa do útero recoberta
por peritônio.

 Os sintomas dos miomas costumam estar mais
relacionados à localização do que ao tamanho.
ANAMNESE.

 Metade das mulheres com miomas são
assintomáticas e o diagnóstico é achado causal de
exame físico ou ultrassonográfico (USG). Nas
pacientes sintomáticas, as queixas mais comuns são:
ANAMNESE.

Distúrbios
Menstruais /
Dismenorreía
Dor pélvica.
Infertilidade.
Compressão de
Órgãos.
Aumento do
Volume
Abdominal.
Anemia,
fraqueza, tontura,
hipotensão.
EXAME FÍSICO.

Mucosas.
Hipotensão.
Massa palpável,
fibrosa e
endurecida.
Taquicardia.
Exame toque.
Conduta Terapêutica

 - Pacientes assintomáticos
não necessitam de
tratamento, exceto se o
tumor for volumoso. Nesse
caso, recomenda-se controle
clínico e USG para
acompanhamento do
crescimento e diagnóstico
de neoplasia maligna do
útero.
 A terapêutica depende de
fatores como: manifestações
clínicas do mioma, idade e
paridade da paciente,
características e localização
do tumor e desejos de
menstruar ou gravidez.
TRATAMENTO
CLÍNICO.

 - Anti-inflamatórios: Para a redução do fluxo
menstrual e dor pélvica.
 Progestogênicos: Usados para controle do ciclo
menstrual e redução do sangramento. Há suspeita de
que a progesterona aumente os miomas, mas
algumas pacientes se beneficiam do uso contínuo de
progestogênicos em baixas doses devido amenorreia
decorrente.
 Acetato de Medroxiprogesterona (Depo Provera –
Contracep) – Reduz o sangramento.

 Análogos do GnRH(Lupron Depot): causam redução do
tamanho do mioma em cerca de 50%, e do sangramento
intra-operatório. Devem ser usados por 3 meses antes da
cirurgia.
TRATAMENTO
CIRÚRGICO

MIOMECTOMIA.
HISTERECTOMIA.
Referência Bibliográfica.

 - Manual de Genecologia / Patrícia de Rossi,
Ricardo Muniz Ribeiro e Edmund C. Baracat – São
Paulo: Atheneu, 2007.
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards