Ficha de análise da discrepância de Bolton

Propaganda
CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ORTODONTIA –UNIVERSIDADE POSITIVO
Paciente no
Nome:
INICIAL
__/__/__
FINAL
__/__/__
CONTROLE
Paciente:
Nº:
Data Nascimento:
Idade:
Sexo:
Data Inicial:
Filiação: Pai:
Profissão:
Mãe:
Profissão:
Residência:
Nº:
Telefone:
Compl.:
Cidade:
Aluno:
Prof. Orientador:
C. D. clínico:
ANAMNESE
1- Motivo da consulta
2. Alguém da família tem o mesmo problema?
Sim
Não
3- Tem ou teve doença grave?
Sim
Não
4- Está tomando algum medicamento?
Sim
Não
5- Tem ou teve problemas respiratórios?
Sim
Não
6- Tem alergias?
Sim
Não
7- Fez cirurgias?
Sim
Não
8. Já usou aparelho?
Sim
Não
9. Tem algum hábito relacionado com a boca?
_______________________________________________
10. Biotipo:
Altura_____________m
Peso_____________Kg
EXAME
EXTRA-BUCAL
11. Observações:
1. Tipo facial:
2. Perfil
3. Simetria Facial
4. Musculatura peribucal:
5. Dist. LS –11
Mesofacial
Braquifacial
Dolicofacial
Normal
Côncavo
Convexo
Simétrico
Assimétrico
Normal
Hiper
mm
Hipo
Norma:4,0 mm
6. Linha do sorriso__________ mm da cervical
7. Tipo do sorriso
Canto de boca
Amplo
Canino
8. Respiração:
Normal
Nasobucal
9. Deglutição
Normal
Atípica
10. Fonação
Normal
Deficiente
Bucal
EXAME INTRA-BUCAL
1. Freio:
Normal
Anormal
2. Língua:
Normal
Com Interposição
3. Higiene:
4. Palato:
5. Forma das Arcadas:
Boa
Regular
Deficiente
Normal
Atrésico
Ogival
Triangular
Ovóide
Quadrada
1. Dentição:
Decídua
2. Classificação de Angle:
Classe
3. Curva de Spee:
Ausente
4. Sobremordida:
m/m
5 . Sobressalência
m/m
6. Mordida Cruzada:
Posterior
Dentária
Unilateral
Mista
Divisão
Permanente
Sub-Div.:
Normal
Acentuada
Reversa
Esquelética
Funcional
Anterior
Bilateral
7. Linha Mediana:
8. Mordida Aberta:
m/m
9. Biprotusão:
10. Exposição gengival superior: ______ mm
10. Dentes:
Cáries:
Manchas:
Falta de
espaço para:
Ausentes:
Extranumerários:
Macrodontia:
Microdontia:
Ectópicos:
Diastemas:
Giroversões:
Linguoversão:
Vestibuloversão:
Mobilidade:
Observações:
Intruídos:
Extruídos:
Prótese:
Paciente:
Nº:
Data Nascimento:
Idade:
Sexo:
Data Inicial:
ANÁLISE FUNCIONAL
1. Relação cêntrica
2. Protrusiva
3. Relação cêntrica reproduzível?
4. Guia anterior
□
Sim
□
□
Não
Presente
5. Desoclusão direita
6. Desoclusão esquerda
7. Desgaste oclusal
8. Hábitos:
□
□
□
Ausente
□
Bruxismo
Apertamento dental
Mastigação unilateral____________________
9. Abertura máxima
______________mm
10. Espaço livre interoclusal
_______________mm
11. Desvio na abertura
12. Desvio no fechamento
□Sem desvio
□Para direita
□Para esquerda
□Para direita e esquerda
□Para esquerda e direita
□Sem desvio
□Para direita
□Para esquerda
□Para frente
□Para trás
EXAME DA ATM
1. Sintomatologia e Histórico
D
E
Sem dor
Aguda
Crônica
2. Palpação
D
E
D
E
D
Trauma
Crepitação
Estalido
D
Sem dor
Pterigoídeo lateral
Temporal
Masseter
Observações:
E
Ao acordar
Dte mastigação
E
Esternocleidomastoídeo
Àrea occipital
Trapézio
Outras____________________
Paciente:
Nº:
Data Nascimento:
Idade:
Sexo:
Anomalia
Diagrama
Data Inicial:
Má-oclusão
Notação
Data
Histórico
Professor
Notação
Data
Histórico
Professor
ANÁLISE DE MODELOS
DENTIÇÃ0 MISTA
DISCREPÂNCIA DE MODELO
Espaço Presente: Segmentos:
III _____ III
6 ______ 2
2 ______ 6
SUPERIOR:
INFERIOR:
Espaço Requerido:
Tamanho previsto
Direito
Esquerdo
tab. 75%
3+4+5
21
12 =
mm
21
12 =
mm
3+4+5
Discrepância de Modelo (Segmentos):
SUPERIOR
EP
III
III
INFERIOR
-
ER
= DM
21 12
mm
6-2
III
mm
2-6
mm
mm
mm
ER
= DM
12
mm
mm
mm
mm
mm
mm
mm
543
mm
2-6
mm
21
6-2
345
mm
III
mm
543
mm
EP
345
mm
Paciente:
Nº:
Data Nascimento:
Idade:
Sexo:
Data Inicial:
Análise da discrepância de tamanho dentário
(Bolton)
12 mand. =
12 max. =
A - Relação entre os arcos:
Max
85
86
87
88
89
90
91
92
93
Mand.
77,6
78,5
79,4
80,3
81,3
82,1
83,1
84,0
84,9
mm
mm
Max.
94
95
96
97
98
99
100
101
102
% Média 91,3
D.P. 1,91
x 100 =
Mand.
85,8
86,7
87,6
88,6
89,5
90,4
91,3
92,2
93,1
Max.
103
104
105
106
107
108
109
110
Mand.
94,0
95,0
95,9
96,8
97,8
98,8
99,5
100,4
Se o valor exceder 91,3, o comprimento do arco inferior do paciente é excessivo. Na tabela
acima, localize a soma mésio-distal dos 12 dentes superiores. Na frente estará o valor
correspondente do arco inferior. A diferença entre o valor do arco mandibular do paciente, e o da
tabela, é a discrepância mandibular.
12 mand. (paciente)
–
12 mand. (tabela)
=
discr. mand. (excesso)
Se o valor for menor que 91,3:
–
12 max. (paciente)
B – Relação entre os segmentos
anteriores:
Max.
40,0
40,5
41,0
41,5
42,0
42,5
43,0
43,5
44,0
44,5
45,0
12 max. (tabela)
6 mand. =
6 max. =
Mand.
30,9
31,3
31,7
32,0
32,4
32,8
33,2
33,6
34,0
34,4
34,7
Valor excede: 77,2:
Valor menor que 77,2:
Max.
45,5
46,0
46,5
47,0
47,5
48,0
48,5
49,0
49,5
50,0
6 mand. (paciente)
6 max. (paciente)
–
–
=
discr. max. (excesso)
mm
mm
% Média 77,2
D.P. 1,65
x 100 =
Mand.
35,1
35,5
35,9
36,3
36,7
37,1
37,4
37,8
38,2
38,6
6 mand. (tabela)
6 max. (tabela)
Max.
50,5
51,0
51,5
52,0
52,5
53,0
53,5
54,0
54,5
55,0
=
=
Mand.
39,0
39,4
39,8
40,1
40,5
40,9
41,3
41,7
42,1
42,5
discr. mand. (excesso)
disc. max. (excesso)
Paciente:
Nº:
Data Nascimento:
Idade:
Sexo:
Data Inicial:
ANÁLISE DE NANCE
MAXILA
E.P.
E.R.
D.M.
MANDÍBULA
E.P.
E.R.
D.M.
CÁLCULO DE DISCREPÂNCIA
NOTAÇÃO (SINAL)
MODELO
DM= ______________ mm
DC= ______________ mm
1 QUANDO FALTA ESPAÇO É
- (POSITIVO)
+
DT =
2 QUANDO SOBRA ESPAÇO É
- (NEGATIVO)
-
mm
EXOD. =____________ mm
EF=
mm
CEFALOMETRIA
1
POSIÇÃO DO
2
-
+
3
-
-
QUANDO O
41 A-Pogônio
41 ESTÁ A FRENTE DE A-PG
41
ESTÁ ATRÁS DO A-PG
Paciente:
Nº:
Data Nascimento:
Idade:
Sexo:
Data Inicial:
ANÁLISE SUMÁRIA DE RICKETTS
Norma
NA
DP
01 – Eixo facial
90º
 3º
02 – Profundidade facial (*)
87º
 3º
03 – Altura facial total
60º
 3º
04 – Altura facial inferior
46º
 4º
05 – Plano Palatino
2º
 2º
2mm
 2mm
07 – Plano mandibular (*)
26º
 4 mm
08 – Arco mandibular (*)
26º
 4 mm
1,0 mm
2,2
1. FAT. ESQUELÉTICOS
06 – Convexidade Pt. “A” (*)
1º
Exame
2º
Exame
3º
Exame
2. FAT. DENTÁRIOS
09 – Protrusão do incisivo inferior
10 – Inclinação do incisivo inferior
22
4,0
o
11 – Posição do molar superior
Id+3,0 mm
3,0
12 – Posição lábio inferior (*)
– 2mm
 2mm
(*) – Fatores que mudam com a idade. Considerar até aos 16 anos, para ambos os sexos.
PADRÃO FACIAL – GRAU DE SEVERIDADE – VERT
Fatores
Norma
Pac.
Dif.
D.P.
90º
 3º
02- Profundidade facial*
º
 3º
03- Plano mandibular*
º
 4º
04- Altura facial inferior
47º
 4º
01- Eixo facial
Difer/DP
Desvio Pac.
 4º
05- Arco mandibular
06- Altura facial total
 3º
60
6=
Dolico
severo
-2
Dolico
médio
Dolico
suave
Meso
facial
Braqui
suave
Braqui
médio
Braqui
severo
-1
-0,5
0
+0,5
+1
+2
Paciente:
Data Nascimento:
Nº:
Idade:
Sexo:
Data Inicial:
ANÁLISE CEFLOMÉTRICA DE RICKETTS
FATORES
Norma
D/P
1º Exame
CAMPO I – PROBLEMAS DENTÁRIOS - RELAÇÃO OCLUSAL
01 – Relação molar
-3,0 mm
3,0
02 – Relação dos caninos
-2,0 mm
3,0
03 – Overjet
2,5 mm
2,5
04 – Overbite
2,5 mm
2,0
05 – Extrusão do incisivo inferior
1,25 mm
2,0
06 – Ângulo interincisal
130º
10,0
CAMPO II – PROBLEMAS DENTÁRIOS - RELAÇÃO MAXILOMANDIBULAR
07 – Convexidade do ponto A
2,0 mm
2,0
08 – Altura facial inferior
47º
4,0
CAMPO III – PROBLEMAS DENTOESQUELÉTICOS - RELAÇÃO DENTOMAXILAR
09 – Posição do molar superior
Id+3,0 mm
3,0
10 – Protrusão do incisivo inferior
1,0 mm
2,2
11 – Protrusão do incisivo superior
3,5 mm
2,3
12 – Inclinação do incisivo inferior
22o
4,0
13 – Inclinação do incisivo superior
28o
4,0
14 – Plano oclusal ao ramo (Xi)
0 mm
3,0
15 – Inclinação do plano oclusal
22o
4,0
CAMPO IV – PROBLEMAS ESTÉTICOS - RELAÇÃO LABIAL
16 – Protrusão do lábio superior
-2,0 mm
2,0
17 – Protrusão do lábio inferior
-3,0 mm
2,0
18 – Comprimento do lábio superior
24,0 mm
2,0
19 – Comissura labial – plano oclusal
-3,5 mm
2,0
CAMPO V – PROBLEMAS CRANIOFACIAIS
20 – Profundidade facial
87o
3,0
21 – Eixo facial
90o
3,0
22 – Profundida da maxila
90o
3,0
23 – Altura da maxila
53o
3,0
24 – Plano palatino
1o
3,5
25 – Plano Mandibular
26º
4,0
CAMPO VI – ESTRUTURAS INTERNAS
26 – Deflexão craniana
27º
3,0
27 – Comprimento craniano anterior
55,0 mm
2.5
28 – Altura facial posterior
55,0 mm
3,3
29 – Altura facial total
60º
3,0
30 – Posição do ramo mandibular
76º
3,3
31 – Posição do pório
-39,0 mm
2,2
32 – Arco mandibular
26º
4,0
33 – comprimento do corpo mandibular
65,0 mm
2,7
2º Exame
3º Exame
Paciente:
Nº:
Data Nascimento:
Idade:
Sexo:
Data Inicial:
ANÁLISE FRONTAL DE RICKETTS
Norma
Clínica
Fator
Desvio
Clínico
1º Exame
2º Exame
CAMPO I – PROBLEMAS DENTÁRIOS (RELAÇÃO OCLUSAL)
1–
Relação molar esquerda
1.5mm
1.5mm
2–
Relação molar direita
1.5mm
1.5mm
3–
Dimensão transversal intermolar
inferior
55.0mm
2.0mm
4–
Dimensão transversal intercanino
inferior
22.7mm
3.2mm
5–
Linha mediana dentária
0mm
1.5mm
CAMPO II – PROBLEMAS ESQUELÉTICOS (RELAÇÃO MAXILA – MANDÍBULA)
6–
Dimensão transversal maxilomandibbular
10.0mm
1.5mm
7–
Dimensão transversal maxilomandibular
10.0mm
1.5mm
8–
Linha mediana maxilo-mandibular
0º
2.0º
CAMPO III – PROBLEMAS DENTO-ESQUELÉTICOS (RELAÇÃO DENTES-MAXILARES)
9–
Molar inferior ao ramo esquerdo
6.3mm
1.7mm
10 –
Molar inferior ao ramo direito
6.3mm
1.7mm
11 –
Dentes à linha mediana maxilomandibular
0mm
1.5mm
12 –
Inclinação do plano oclusal
0mm
2.0mm
0º
2.0º
CAMPO V –RELAÇÃO CRANIOFACIAL
13 – Simetria postural
CAMPO VI – ESTRUTRAS INTERNAS
14 –
Dimensão transversal nasal
25.0mm
2.0mm
15 –
Dimensão vertical nasal
44.5mm
3.0mm
16 –
Dimensão transversal da maxila
61.9mm
3.0mm
17 –
Dimensão transversal da
mandíbula
76.1mm
3.0mm
18 –
Dimensão transversal facial
115.7mm
3.0mm
3º Exame
Paciente:
Nº:
Data Nascimento:
Idade:
Sexo:
Data Inicial:
DIAGNÓSTICO:
CLASSE:
DIV.
SD
ANOMALIA
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
PLANO DE TRATAMENTO:
DATA:
EXOD.
SEQÜÊNCIA MECÂNICA E COLOCAÇÃO DA
APARELHAGEM
PREVISÃO DE
TRATAMENTO:
SEQÜÊNCIA MECÂNICA
CONTROLE DA DOCUMENTAÇÃO
DATAS
MODELOS
FOTOGRAFIAS
PERIAPICAIS
PANORÂMICA
OCLUSAIS
TELE – LATERAL
TELE – FRONTAL
ATM
OUTRAS
MESES
Avaliação Intermediária
Resumo do Caso
Professor Orientador_______________________________________________________ Data____/____/____
Paciente _____________________________________ Idade ______ a._______m. Meses/trat._____________
Aluno (a):_______________________________________Técnica ___________________________________
1. História médica e dentária:
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
2. Dados (iniciais) sobre:
Avaliação fotográfica (frente e perfil)
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
Avaliação radiográfica (panorâmica e periapicais)
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
Avaliação de modelos (discrepância de modelos, DC e DT)
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
3. Diagnóstico
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
4. Objetivos iniciais do tratamento
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
5. Descrição da mecânica empregada
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
6. Descrição das alterações observadas nos modelos e na cefalometria
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
7. Superposições cefalométricas (Ricketts)
( realizar em folha separada)
8. Descrição dos objetivos alcançados x efeitos colaterais (indesejáveis)
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
9. Mudanças no plano de tratamento e/ou na mecânica
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
10. Cooperação do paciente para com o tratamento (boa, medíocre ou ruim)
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
11. Avaliação dos resultados (esperado, bom, medíocre ou ruim)
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
12. Previsão de término /ou planejamento da contenção (casos terminados)
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA – UNICENP
PACIENTE Nº________
FICHA DE ANÁLISE DA IDADE ÓSSEA
MP/PUB Mínima velocidade de crescimento pré-puberal
PICO
Momento de máxima velocidade de crescimento
SCP
Surto de crescimento puberal
OSSIFICAÇÕES
1. G1
2. G2
3. S
4. Psi
Ganchos com primeiras evidências radiopacas no interior do osso ganchoso.
Gancho radiopaco nítido no interior do osso ganchoso.
Osso sesamóide.
Osso Pisiforme
ESTÁGIOS EPIFISÁRIOS
5. FD
Epífise das falanges distais com a mesma largura das diáfises
6. FP
Epífise das falanges proximais com a mesma largura das diáfises
7. FM Epífise das falanges Medianas com a mesma largura das diáfises
8. FDcap Capeamento epifisário nas falanges Distais
9. FDcap Capeamento epifisário nas falanges Proximais
10.FMcap Capeamento epifisário nas falanges Medianas
11.Rcap Capeamento epifisário no Rádio
12.FDui Início da união epifisária nas falanges Distais
13.FPui Início da união epifisária nas falanges Proximais
14.FMui Início da união epifisária nas falanges Medianas
15.FDut União total epifisária nas falanges Distais
16.FPut União total epifisária nas falanges Proximais
17.FMut União total epifisária nas falanges Medianas
18. Rut União total epifisária no rádio
MENARCA
1.M
Momento da menarca para o caso de paciente feminino.
CURVA PADRÃO DE VELOCIDADE DE CRESCIMENTO ESTATURAL E ESTÁGIOS DE OSSIFICAÇÃO (MÃO E PUNHO)
DATA
PESO
ALTURA
DIAGNÓSTICO
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards