O ARISTOTELISMO DE AVERRÓIS: a eternidade do mundo e a

Propaganda
O ARISTOTELISMO DE AVERRÓIS: a eternidade do mundo e a unicidade
do Intelecto humano
João Henrique Pickcius Celant
Objetivos
Analisar a filosofia de Averróis e assim
entender os principais aspectos da sua
interpretação das teses de Aristóteles que
trouxeram grande contribuição a filosofia
medieval ocidental.
Métodos/Procedimentos
A pesquisa foi realizada pelo método indutivo
através da pesquisa bibliográfica.
Resultados
Averróis, assim como Aristóteles, destaca que
o motor supremo e os motores dos céus, sendo
inteligências em si mesmas, pensando-se,
movem-se como causas finais e não como
causas eficientes, buscam aquele bem ou
perfeição ao qual cada céu procura com seu
movimento. O movimento que assegura a
unidade para todo o universo é o movimento do
primeiro motor, portanto sendo eterno e de
natureza final. A tese da eternidade do mundo
aliada ao caráter necessário do primeiro motor,
inserem-se na concepção aristotélica de Deus
como ‘pensamento do pensamento’ sendo
assim uma atividade necessária e eterna.
O intelecto possível, através do qual
conhecemos e formulamos noções e princípios
universais, não pode ser individual, pois assim
não estaria disponível às formas inteligíveis do
caráter universal. Portanto, o intelecto é
universal e separado da matéria. O saber não
morre com o indivíduo, pois é patrimônio de
toda a humanidade.
O intelecto agente, ativo ou divino, faz com que
os conceitos inteligíveis em potência passem a
ser conceitos em ato, de modo que o intelecto
material os receba. O intelecto do agente não
atua diretamente no intelecto possível, mas sim
sobre a fantasia ou imaginação, que sendo
sensível, contém os universais somente em
forma de potência.
Esse intelecto possível é uma espécie de
mundo das idéias, ou ‘Mundo 3’, composto de
idéias, criações humanas que transcendem ao
indivíduo e a ele sobrevivem tendo em vista
outras conquistas, assim o intelecto possível
vai se concretizando e terminará com a
conclusão da história da humanidade,
ocorrendo a perfeita união entre o intelecto
possível e o intelecto divino.
Conclusões
Conclui-se que os principais pontos da filosofia
averroista são a ideia da eternidade do mundo,
devido ao caráter necessário do movimento do
primeiro motor, e a unicidade do intelecto
agente, onde traz a ideia de um intelecto
universal e separado da matéria que não morre
junto com o indivíduo, pois pertence a todas as
pessoas.
Referências Bibliográficas
AVERROES. The Philosophy and Theology
of Averroes. Tradução de Mohammad JamilUb-Behman. Baroda: Manibhai Mathurbhal
Gupta,
1921.
Disponível
em:
<http://files.libertyfund.org/files/77/Averroes_05
60_EBk_v5.pdf>. Acesso em: 10 set. 2010.
BOEHNER, Philotheus; GILSON, Etienne.
História da Filosofia Cristã: Desde as
Origens até Nicolau de Cusa. Tradução de
Raimundo Vier. 6 ed. Petrópolis: Vozes, 1995.
GILSON, Etienne. A Filosofia na Idade Média.
Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo:
Martins Fontes, 1998.
LIMA, Arthur Klik de. Averróis e a Questão do
Intelecto Material no Grande Comentário ao
De Anima de Aristóteles, livro III, capítulo 5.
2009. 102 f. Dissertação (Mestrado em
Filosofia) - Faculdade de Filosofia, Letras e
Ciências Humanas, Universidade de São
Paulo, São Paulo, 2009.
REALE, Giovanni; ANTISERI, Dario. História
da Filosofia: Antigüidade e Idade Média. São
Paulo: PAULUS, 1990.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards