O MARKETING PESSOAL COMO ALIADO POLÍTICO

Propaganda
Capítulo 16 - O MARKETING PESSOAL COMO ALIADO POLÍTICO
“O Marketing Pessoal significa projetar uma imagem de marca em relação a você
mesmo, tomando a si próprio como se fora um produto ou serviço.”
Tom Coelho
Um dos bens mais importantes para um político é a sua própria imagem, por isso
tanta preocupação em preservá-la. Antigamente, os próprios políticos eram
responsáveis por imagem, hoje a maioria deles destina o trabalho de preservação de
sua imagem a empresas especializadas no assunto. Outros destinam parte do seu
orçamento para a manutenção de uma assessoria pessoal e exclusiva.
Observem o quanto a imagem é importante para um político e felizmente para eles
que existe uma modalidade do marketing essencial para essa atividade: o marketing
pessoal. Mas, afinal, o que vem a ser marketing pessoal?
Da mesma forma que o Marketing de produtos, o marketing pessoal tenta criar uma
marca que seja forte o suficiente para ganhar a preferência do consumidor uma vez
que ela tenha sido capaz de suprir alguma necessidade que estava em aberto, mas
a diferença é que a marca nesse caso é representada pela figura de uma pessoa. É
exatamente aí que entra o Marketing Pessoal. Vejamos.
O que é Marketing Pessoal?
O Marketing Pessoal pode ser definido como sendo um conjunto de ferramentas
estratégicas capaz de levar uma pessoa ao sucesso. Eliane Doin nos dá uma dica e
diz que “na dose certa e de forma planejada, através do Marketing Pessoal é
possível criar e desenvolver uma imagem coerente e consistente, envolta em
associações psicológicas positivas que dêem visibilidade necessária para que uma
pessoa se transforme em uma referência no seu ambiente vivencial e possa fazer
parte dos projetos de vida das outras pessoas”.
Quando nos preocupamos em desenvolver nosso Marketing Pessoal estamos
buscando estar sempre em evidência. Muitas vezes nem sempre a realização de um
trabalho bem feito é suficiente para receber os elogios merecidos e desejados. Às
vezes é necessário fazermos uma autopromoção e usar a “política da galinha” que
ao botar seus ovos faz um grande alarde, avisando a todos de sua produção.
Diferente das patas que colocam ovos bem maiores que as galinhas, porém em
silêncio absoluto. Será por isso que os ovos de galinha são mais comercializados
que os de pata? Será que o segredo é realmente anunciar?
Os políticos têm atentado para o fato da importância de tratar sua imagem como
uma marca, que precisa ser reconhecida, sempre lembrada, adquirida e o que é
mais importante sempre bem recomendada. Vejam que é exatamente como no
Marketing de produtos e serviços. Sua marca ou imagem precisa ser referência ao
mercado. Eles também já perceberam que realizando um trabalho sério, de acordo
com os desejos de seus eleitores e se preocupando sempre com seu Marketing
Pessoal o sucesso será um evento natural.
O Marketing Pessoal trabalha para fazer com que suas palavras, atitudes e até
mesmo sua imagem se tornem referência, em todos os âmbitos, inclusive o
profissional.
O Marketing Pessoal na atividade profissional
Para que possamos ter uma idéia da importância que hoje, as empresas dão ao
Marketing Pessoal observamos que a capacidade intelectual de seus colaboradores
vem a cada dia perdendo seu posto de requisito mais importante na hora da
contratação. Ainda são analisados com muito cuidado os currículos e as habilidades
profissionais específicas para cada cargo a ser preenchido, porém, nenhuma das
características anteriores terá sentido se não houver uma história profissional
marcada pelo dinamismo e pela ética, pontos que podem ser comprovados com uma
boa dose de Marketing Pessoal.
A capacidade de renovação é também muito exigida pelo mercado de trabalho, por
isso os modernos profissionais são vigilantes em divulgar suas capacidades de
receber e enfrentar mudanças, sem rotulá-las como sendo dificuldades ou
empecilhos. A isso damos o nome de capacidade de adaptação e vem sendo
solicitada em todas as áreas de atuação. Mas como funciona esse processo de
adaptação? Para que possamos ter uma idéia do processo de adaptação e ainda
sua relação com o Marketing Pessoal precisamos observar cada uma das fases
dessa adaptação: observação, escolha e integração.
A Observação
O moderno profissional vive uma era em que as mudanças acontecem de forma tão
rápida que não há tempo para tentar se preparar para recebê-las. Sobrevive no
mercado aquele que conseguir receber com menos impacto as alterações impostas.
Mas, apesar da impossibilidade de um prévio preparo, existe a alternativa de receber
o “novo” como desafios capazes de gerar um crescimento positivo e para isso a
observação pode ajudar bastante, pois nos permite realizar um estudo acerca da
situação, permitindo assim a identificação de oportunidades e ameaças. Quando
observamos podemos analisar:
1.
2.
3.
4.
A situação;
O ambiente;
As pessoas e;
A interação das três primeiras variáveis.
O Marketing Pessoal consegue tirar vantagem nestes quatro momentos citados
acima.
A Escolha
Uma vez que todo o ambiente foi observado é chegada a hora de decidir como, com
quem e para que mudar. Através de nossas afinidades e preferências vamos nos
aproximados mais de algumas pessoas do que de outras, vamos construindo
relações, eleitas de acordo com nossas percepções ou ainda de acordo com nossa
conveniência. Isso significa dizer que algumas escolhas que nós fazemos são
realizadas pela quantidade de benefícios que as mesmas possam nos trazer.
No mercado de trabalho essa é uma prática bastante realizada, principalmente em
relação às indicações profissionais. Apesar de ser considerada uma prática pouco
ética muitas pessoas devem suas carreiras profissionais a indicações popularmente
chamadas de apadrinhamentos. Mas, muito cuidado, pois algumas pessoas apesar
de grande poder de influência, como é o caso de alguns políticos, podem não estar
tão bem na opinião pública. Nesse caso vincular sua imagem a imagem de pessoas
desse tipo pode ser bastante perigoso. Se você liga sua imagem com a imagem de
outra cujo respaldo na opinião publica é incontestável. Você certamente será muito
bem conceituado se conseguir vincular sua imagem com a de algum formador de
opinião considerado pela opinião como socialmente responsável. Do contrário, sua
imagem certamente ficará abalada caso sua foto ao lado de um político bastante
corrupto seja publicada em algum jornal de credibilidade.
A Integração
Uma vez passados os níveis de observação e escolha o processo termina na
integração em si, ou seja, o momento em que passamos de fato a interagir com os
demais. A integração é o momento em que as trocas ficam cada vez mais íntimas.
Muitas imagens são construídas a partir de uma integração. Através dela contatos
são adquiridos, indicações são realizadas, enfim, ela pode ser considerada como
sendo um fértil momento para relações convenientemente interessantes.
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards