ESTUDOS SOBRE A SOCIOLOGIA APLICADA À EDUCAÇÃO

Propaganda
ESTUDOS SOBRE A SOCIOLOGIA APLICADA À EDUCAÇÃO
Karoliny Bárbara Bichara Menezes da Costa
(1)
Profa. Dra. Selma Suely Baçal De Oliveira
(2)
Pedagogia
RESUMO: A partir do século XIV, o mundo começa a se transformar, pois na Europa
o mundo agrário se transforma em mundo urbano-industrial. Essa mudança social
radical, muitos a chamaram de Revolução. Foi esta revolução que levou o
feudalismo ao capitalismo, no qual podemos destacar as mudanças na sociedade de
forma econômica, política e ideológico e cientifico. Na revolução econômica surgiu a
camada dos comerciantes e artesãos livres, destes os mais poderosos investiram
em manufaturas (primeiras indústrias) que se caracterizavam pela divisão do
trabalho. Logo, entre os séculos XVIII e XIX, acontece a Revolução Industrial, que
com sua dimensão econômica deu origem ao capitalismo. Uma das características
da Revolução ideológica capitalista foi transportar uma educação que durante o
feudalismo, ocorria na família e na Igreja, para a instituição escola. A escola nasce
como uma instituição com normas específicas, agentes próprios (diretores,
professores, alunos, orientadores pedagógicos), seguindo uma hierarquização,
juntamente, com uma nova estrutura de ensino, com salas de aula, muitos alunos
em uma mesma sala, provas, notas, porcentagens de freqüência, carteiras em fila,
diplomas etc., toda essa nova estrutura com o objetivo de educar cada vez mais,
maior numero de indivíduos para a vida em sociedade, desenvolvendo suas
aptidões pessoais e adaptá-los para os valores desta nova sociedade capitalista do
século XVIII. Esta sociedade capitalista passou por crises econômicas,
desequilíbrios políticos e inúmeros conflitos. Nasce a Sociologia: ciência,
inicialmente, preocupada em estabelecer a ordem perdida. Nesse sentido, muitos
tentam compreender essa nova ordem social, os sociólogos. Dentre eles, os
clássicos da Sociologia, pois desenvolveram três teorias que se tornaram as bases
de interpretação da sociedade capitalista: Karl Marx (1818-1883), Émile Durkheim
(1858-1917) e Max Weber (1864-1920). Nascido em Erfut, a 21 de Abril de 1864,
Maximillian Carl Emil Weber, mais conhecido por Max Weber, tornou-se um dos
sociólogos e economistas políticos mais importantes da Alemanha nos séculos XIX e
XX. Filho de uma família da alta classe média, Weber encontrou em sua casa uma
intelectualidade estimulante. Seu pai era um conhecido advogado e desde cedo o
orientou no sentido das humanidades. Weber não é um sociólogo positivista. Teve
divergências importantes com o positivismo. Para ele, deve-se realizar ciência,
valendo-se dos juízos dos fatos, sem introduzir qualquer ordem de juízo de valor nas
análises sociológicas. Weber defende a idéia de que as ciências da natureza e as
ciências sociais têm métodos diferentes. Basta esta posição para distanciá-lo dos
positivistas. Para Weber, a sociologia é o estudo das interações significativas de
indivíduo que formam uma teia de relações pessoais. O objetivo da Sociologia para
ele, diz respeito ao estudo e a compreensão da conduta social, à busca de
compreensão subjetiva da ação social, que é a conduta humana pública ou não. A
conduta social apresenta-se sob quatro formas ou categorias em Weber: conduta
tradicional, conduta emocional, conduta valorizadora e conduta racional-objetiva,
tendo como objetivo geral a análise da contribuição de Max Weber para a sociologia
da educação; e objetivos específicos o levantamento de informações sobre o
pensamento de Max Weber, análise da relação de seus pensamentos com a
sociologia da educação e exemplificar ações que mostrem a sua contribuição para a
sociologia da educação, no qual temos como metodologia a pesquisa bibliográfica e
a análise do pensamento de Weber, e suas contribuições para a sociologia da
educação. Utilizamos como fontes os livros de Evaldo Vieira (Sociologia da
Educação: reproduzir e transformar), Guilherme Galliano (Introdução a Sociologia),
Paulo Meksenas (Sociologia da Educação: uma introdução ao estudo da escola no
processo de transformação social) e Max Weber (A ética protestante e o espírito do
capitalismo).
E-mail: [email protected]
________________________________________
(1)
Acadêmica de Pedagogia
(2)
Orientadora
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards