da baixa idade média ao início da idade moderna

Propaganda
DA BAIXA IDADE MÉDIA AO INÍCIO DA IDADE MODERNA
TRANSIÇÃO DO FEUDALISMO AO CAPITALISMO
LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFIC
 Europa Ocidental (território do antigo Império Romano);
LOCALIZAÇÃO CRONOLÓGICA
 No período do século XII ao século XV;
CARACTERÍSTICAS:
 Profundas transformações na economia, sociedade e organização política;
 Dentre essas transformações surgiram: A idéia de lucro;
 A economia de mercado;
 O processo de acumulação de capitais;
 Uma nova sociedade, tendo uma classe social em formação, típica das
cidades, denominada de burguesia;
 Idéias capitalistas.
A TRANSIÇÃO DO FEUDALISMO AO CAPITALISMO
 Durante o período da Alta Idade Média em que o Feudalismo organizou a
Europa Ocidental, observavam-se as seguintes características: A Economia era natural ou agrária, baseada na agricultura e
pastoreio, base da subsistência;
 A Sociedade era estamental, a Nobreza e os servos dominavam a
vida feudal, não havendo nenhuma mobilidade social;
 A Política feudal estava centrada no Feudo, e, o estado era
descentralizado, caracterizado por poder real fraco, pois o poder político
estava nas mãos dos Senhores feudais (Nobreza);
 Durante os séculos XII, XIII e XIV, vários fatos históricos ocorridos na
Europa Ocidental, provocaram grandes transformações que levaram a
decadência do Feudalismo.
 Os motivos que provocaram as mudanças foram: No século XII, após o fim das guerras e invasões dos bárbaros, ocorre
crescimento populacional na Europa e necessidade de maior produção com
aprimoramento das técnicas agrícolas;
 A Europa atravessa período de paz e o Mar Mediterrâneo volta a ser usado para
a navegação comercial. Veneza e Gênova reatam o comércio Oriente - Ocidente
e tornam-se centros comerciais;
 A Sociedade feudal volta a receber produtos do Oriente que aumentam o luxo e
o conforto, aumentando a pressão sobre os servos e vilões, provocando a fuga
das populações para as cidades e para a marginalização, sofrendo grandes
mudanças sociais;
 Todos esses elementos provocam crise, caracterizada pelo excesso
populacional, em parte ocioso;
 As Cruzadas surgiram, no século XII, com o objetivo de libertarem os lugares
santos ocupados pelos Infiéis. Os árabes e depois os turcos dominavam a região
de Jerusalém. Foram quase 200 anos de lutas, entre cristãos e muçulmanos,
quando ocorreram várias expedições de Cruzados, resultando pequeno êxito
territorial e militar.
 As Cruzadas, apesar de seu fervoroso objetivo religiosos, foram deturpadas,
servindo a interesses comerciais e ativando o comércio com os produtos orientais;
 As Cruzadas provocaram:
 A decadência do Feudalismo, pela ruína e morte de grande número de
nobres;
 O fortalecimento do poder real;
 o aumento do número de homens livres, com a compra de sua liberdade e a
situação difícil dos senhores feudais;
 crescimento e riqueza das cidades italianas, como Pisa, Veneza e Gênova,
com a conquista do monopólio comercial oriental pelo Mediterrâneo;
 A Guerra dos Cem Anos (1337/1453), que envolveu, principalmente, a Inglaterra
e a França, desenvolvendo-se no continente europeu, provocada pelas disputas
pela região de Flandres.
 A Guerra dos Cem Anos gerou outras revoltas de fome pela desorganização
econômica que provocou na Europa;
 A Guerra dos Cem Anos provocou:
 A consolidação do Poder Real na Europa;]
 A decadência dos Senhores feudais;
 A ascensão da Burguesia;
 Progressos na arte militar.
 Durante o século XIV abateu-se sobre a Europa a terrível peste negra, que
matou um terço da população européia;
 Guerra, Peste e Fome, foram as crises do século XIV, na Europa Ocidental, que
provocaram profundas modificações na sua estrutura econômica, social e política.
 Na Baixa Idade Média, o Capitalismo substitui progressivamente o
Feudalismo que entra em plena decadência, como forma de organização da
Europa Ocidental: A Economia torna-se capitalista, baseada no comércio, centrado nas cidades,
tendo a moeda metálica como meio de troca. A agricultura e o pastoreio tornamse atividades secundárias. A indústria manufatureira desenvolve-se nas cidades,
ativada para abastecer o comércio. Surge a Economia Monetária.
 A Sociedade torna-se Móvel e Dinâmica. A Burguesia, grupo social que surgiu
nas cidades (Burgos), fruto do comércio, se posiciona, socialmente, entre a
Nobreza e Plebe.
 Os campos se esvaziam, os servos fogem para as cidades. A Sociedade de
Classes é a nova realidade imposta pelo Capitalismo;
 A Política assiste ao processo de Centralização monárquica, onde o Rei, diante
da decadência dos Senhores feudais, assume o comando do Estado, com o total
apoio da Burguesia das cidades.
CONCLUSÃO
 No final da Idade Média e no início da Idade Moderna novas características
determinaram grandes mudanças na Europa Ocidental: Na Economia, o Capitalismo se expande para fora do continente europeu,
provocando as Grandes Navegações;
 Na Sociedade, a Burguesia, a nova classe social rompida com as tradições da
sociedade tradicional provoca:
 o aparecimento de nova moral;
 o aparecimento de novas Igrejas – a Reforma Protestante;]
 a nova arte e cultura – o Humanismo e o Renascimento.
 Na Política – surge o Estado Moderno e as Monarquias absolutas – o
Absolutismo.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards