As variáveis utilizadas neste indicador são

Propaganda
PARÃMETROS PARA QUALIDADE DAS AGUAS
Monitoramento da Qualidade das Águas - São determinados 33 parâmetros físicos,
químicos e microbiológicos de qualidade da água em análise em laboratório.
Desses 33 parâmetros, nove compõe o Índice da qualidade das águas (IQA).
São eles:
. Oxigênio dissolvido (OD)
. Demanda bioquímica de oxigênio (DQO)
. Coliformes fecais
. Temperatura da água
. pH da água
. Nitrogênio total
. Fósforo total
. Sólidos totais
. Turbidez
Dinâmica da Poluição num curso d'água, rio ou num lago
Na massa d'água corrente de um rio ou lago,existem um sem número de organismos
vivos do reino vegetal e animal e em todos os graus de entrosamento. É um
ecossistema.
A natureza é um conjunto de ecossistemas que tem de viver harmoniosamente.
Fazem parte de um desses ecossistemas na natureza as bactérias ,cianobactérias e
fungos que existem por todos os lados. Sem esses 3 (três) microorganismos não
haveria vida no nosso planeta.
bactéria - microorganismo unicelular, que se reproduz com grande velocidade por
cissiparidade (divisão celular ou fissão binária).
Sob condições ótimas de crescimento, ou seja, condições físicas, químicas e
nutricionais adequadamente balanceadas, muitas espécies bacterianas apresentam
um tempo de geração médio de 20 minutos, ou seja, a cada 20 minutos uma nova
geração de indivíduos é produzida.
Neste caso, em uma cultura real, cada célula da população se divide em algum
momento dentro do tempo de geração de 20 minutos, ou seja, 1/20 das células da
população se divide a cada minuto.
Isto reflete uma situação natural denominada crescimento não-sincrônico. Uma
população bacteriana é um sistema dinâmico, com células se dividindo e morrendo
todo o tempo.
As bactérias se alimentam de matéria orgânica, isto é, seu alimento se baseia em
substâncias que contêm carbono e hidrogênio.
Existem três tipos de bactérias:
1. Bactérias Aeróbias - Necessitam de oxigênio dissolvido na água para viverem
e por isso, eles são chamados de animais aeróbios

A digestão completa dessa matéria orgânica se faz no organismo da
bactéria, através de uma reação bioquímica que necessita de um
elemento fundamental para ser realizada: o oxigênio.

Quando é fornecido como alimento a uma bactéria aeróbia uma
quantidade de matéria orgânica, ela precisará de uma determinada
quantidade de oxigênio para que seu organismo transforme a matéria
orgânica em outra substância (no caso, mineralize a matéria orgânica).

Ocorrendo a digestão aeróbia - decomposição biológica da matéria
orgânica,no qual esta é decomposta através do metabolismo de
organismos aeróbios
2. Bactérias Anaeróbias - Não necessitam do oxigênio dissolvido para viverem
e por isso, eles são chamados de animais anaeróbios

Cresce e desempenha suas funções na ausência de oxigênio livre, usando o
oxigênio ligado a outros compostos,

Ocorrendo a digestão anaeróbia – decomposição biológica da matéria
orgânica no qual esta é parcialmente estabilizada pelo metabolismo de
microrganismos anaeróbios e deve ser feita em fossas sépticas.
A matéria orgânica é degradada a gases e outros compostos. O Processo
compreende os seguintes estágios: a hidrólise da matéria orgânica complexa,
a acidogênese, a acetogênese , a metanogênese e a metanogênese
sulforosa.


Na digestão anaeróbica ocorrendo naturalmente no ambiente surgem os
compostos de enxofre reduzido como resultado de degradação microbiológica
de sulfatos, sob condições anaeróbias, e como resultado da decomposição
bacteriológica de proteínas.

Assim, a combinação de um ambiente anaeróbico com matéria orgânica
contendo sulfato, como ocorre em corpos de água estagnada, resultará na
produção de compostos de enxofre reduzido(1).
Tais compostos, em especial, o sulfeto de hidrogênio (H2S), podem ser
utilizados como indicador deste tipo de poluição.

A soma das concentrações destes compostos é denominada enxofre total reduzido
(ETR), dentre os quais os mais comuns e abundantes são:
 sulfeto de hidrogênio (H2S)
 metilmercaptana (CH3SH)
2


dimetil sulfeto ((CH3)2S)
e dimetil dissulfeto (CH3SSCH3)(1).

Dentre estes, o H2S é o mais encontrado na atmosfera e, dependendo da
temperatura e do pH, a relação mercaptana: H2S em plantas de tratamento
de esgoto fica, usualmente, entre 1:50 e 1:100 (1).

Do ponto de vista toxicológico, indivíduos expostos a ETR relatam sintomas
similares àqueles relatados por exposição a H2S.

Tais sintomas incluem: irritação de olhos, nariz e sistema respiratório, e dor
de cabeça(1). De maneira geral, os ETR apresentam baixo limite de
percepção de odor (cheiro).

Neste material em decomposição existem os microorganismos patogênicos
que vivem em conjunto com essas bactérias e se espalham no ar via
liberação dos gases acima citados e com a ação dos ventos.

Estas bactérias ao ar livrem produzem, liberam gases derivados de carbono e
do enxofre como o metano, as mercaptanas e os gases sulfurosos, venenos
para a fauna aeróbia e microorganismos patogênicos nocivos para saúde do
ser humano. Exemplo Rio Pinheiros na cidade de São Paulo com as suas
água preto azuladas.

As Bactérias Anaeróbias são suscetíveis à ação da oxigenação da água onde
ai começa a ocorrer a sua mortandade e não proliferação das mesmas.
3. Anaeróbicas estritas

Bactérias anaeróbicas estritas não crescem na presença de oxigênio que lhes
é tóxico. A maioria das espécies anaeróbicas estritas é encontrada no solo ou
em micro-ambientes em organismos animais que tenham se tornado
anaeróbicos, como ferimentos profundos ou a junção das gengivas com os
dentes.

São exemplos de organismos anaeróbicos estritos as bactérias do solo
Clostridium tetani (causadora do tétano), Clostridium botulinum (causadora do
botulismo) e as bactérias associadas com doenças periodontais, como
Porphiromonas gengivallis e Prevotella intermedia. A grande maioria das
bactérias associadas aos intestinos de animais são anaeróbicas estritas.

Na presença de oxigênio, o radical superóxido (O2-) e peróxido de hidrogênio
(H2O2) são formados como subprodutos das atividades das enzimas
oxidativas que participam da síntese de ATP.
3

Nas bactérias aeróbicas estritas e na maioria das anaeróbicas facultativas, o
radical superóxido é convertido em oxigênio molecular (O2) e em peróxido de
hidrogênio (H2O2) pela enzima superóxido dismutase.

O peróxido de hidrogênio é convertido em oxigênio molecular e água pela
enzima catalase (algumas espécies de bactérias anaeróbias facultativas e de
aerotolerantes não possuem a catalase). As bactérias anaeróbicas estritas
não sintetizam nem a catalase nem a superóxido dismutase e são mortas
pelos efeitos tóxicos do superóxido e do peróxido de hidrogênio.

Para o crescimento de bactérias anaeróbicas estritas em laboratório são
requeridos procedimentos especiais de cultivo, tais como a exclusão total do
oxigênio do meio e do ambiente de crescimento através do uso de agentes
redutores que reajam com o oxigênio gasoso.
Considerações

Um rio ou um lago é sempre rico em matéria orgânica (alimento) e bactérias.

Num rio ou lago coexistem bactérias aeróbias e anaeróbias e matéria
orgânica de todas as naturezas.
Um esgoto a céu aberto que deságua em um rio ou lago é uma fonte enorme
de matéria orgânica a serem digeridas pelos microsorganismos (bactérias
aeróbias e anaeróbias) que vão ter de consumirem oxigênio (bactérias
aeróbias).
Havendo muitos alimentos, as bactérias inicialmente as aeróbias se
multiplicarão em demasia e disputarão entre si todo o oxigênio disponível;
dessa forma, o oxigênio tende a acabar e as bactérias a morrerem,
transformando-se em mais alimento disponível (afinal elas são matérias
orgânicas também) e ai vai predominar as bactérias anaeróbias.
Acabado o oxigênio, as águas pretas – azuladas do rio ou do lago serão
incapazes de sustentar a vida aeróbia (isto é, a vida de todos os organismos
que habitam as águas e necessitam oxigênio para viver).
A cor acinzentada da água poluída significa que quase nada de oxigênio.
A cor verde das águas num lago significa, que ela tem vida aeróbia como
algas e plantas aquáticas no qual ajudam a oxigenar e ai ocorrendo à
fotossíntese naquele ecossistema.





Basicamente, o oxigênio estará presente na massa líquida por dois processos:
a diluição em contato com o ar atmosférico e a fotossíntese devida aos vegetais.
E aí, podemos chegar à primeira grande conclusão:

se não houver diluição de contato e fotossíntese somadas em quantidade
suficiente, fornecendo oxigênio para atender a fauna, ela perecerá
gradativamente, até a posição de equilíbrio com a demanda,havendo
somente a quantidade equivalente de bactérias aeróbias que consigam
sobreviver com o pouco oxigênio daquele corpo dàgua,sendo isto um
4
limitador de seu crescimento e desse modo predominando as bactérias
anaeróbias.
PARAMETROS QUIMICOS :
Oxigênio Dissolvido (OD)
Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) e DQO
DBO é a abreviatura de Demanda Bioquímica de Oxigênio.


Quanto mais alta a DBO, mais poluído o rio
Quando se fala em esgotos domésticos, o termo DBO é usado para se
determinar o quanto ele esta poluída.

A palavra demanda quer dizer, entre outros significados, quantidade
consumida ou a consumir de oxigênio;
a palavra bioquímica significa, aí; um misto de reações de origem biológica e
química.
Dessa forma, podemos resumir que DBO é um consumo de oxigênio, através
de reações biológicas e químicas.



Diz-se, assim, que a DBO desse esgoto é alta ou, que quer dizer, as águas do
esgoto irão exigir um alto consumo de oxigênio do rio, exatamente por serem
ricas em matéria orgânica.

Devera ter sempre que possível ,haver um limite de matéria orgânica que
pode ser lançada a um rio ou a um lago, para que o oxigênio existente não
desapareça e com isso o rio ou lago “morra".
O tratamento de esgotos nada mais é que uma forma de reduzir essa DBO,
antes que o esgoto atinja o rio (ou o lago), para preservar seu oxigênio e
também, em alguns casos, eliminar matérias orgânicas vivas transmissoras
de doenças para o homem.

Alguns exemplos de DBO:
as águas servidas de uma refinaria de açúcar chegam a ter DBO de 6.000
miligramas por litro, o que significa que a cada litro dessas águas despejado num rio
farão com que 6.000 mg ou seja, 6g do oxigênio dissolvido na água do rio
desapareçam.Um litro de sangue bovino alcança 200.000 mg.
Nos esgotos não tratados (esgotos domésticos), cada pessoa é responsável (em
média) pelo desaparecimento de 54 gramas diárias de oxigênio existentes nas
águas do rio (ou lago) onde esse esgoto é despejado.
Dessa forma, sendo a água doce um bem raro, qualquer tratamento prévio para
reduzir a DBO (fossa séptica, filtro biológico etc.) será de grande importância na
preservação dos corpos d'água, dos quais dependemos para viver.

a DBO, por si mesma, não é nociva à saúde do homem. Muitas bebidas,
como a cerveja, refrigerantes e vinhos possuem DBO altíssimas. Porém é
nociva aos peixes e outros seres aeróbicos que habitam o meio aquático
5
devido aos mecanismos de respiração dos microrganismos aquáticos acima
mencionados.
Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO)
-a DBO5 é calculada pela diferença entre a quantidade de O 2 dissolvida determinada
no momento da coleta e após 5 dias de incubação com os microorganismos;
-a DBO5 média para água superficial, não poluída é de ~0,7 mg O2 L-1,
consideravelmente menor que a concentração de saturação de oxigênio em água
(~8,3 mg O2 L-1), ao contrário dos valores para efluentes que podem chegar a várias
centenas de mg O2 L-1;
-DBO expressa a quantidade de O2 utilizada por microorganismos aeróbios para
oxidar biologicamente a MO.
DEMANDA QUÍMICA DE OXIGÊNIO (DQO)
DEFINIÇÃO: A demanda química de oxigênio é quantidade de oxigênio consumido
na oxidação química da matéria orgânica existente na água, medida em teste
específico.
Não apresenta necessariamente correlação com a DBO. É expressa em miligramas
de oxigênio por litro de água.
-um alto valor de DQO indica grande [MO] e baixa [O2], sendo esse aumento de
DQO resultado de despejos industriais
Usada geralmente como indicador do grau de poluição de um corpo de água, ou de
uma água residuária. O mesmo que DQO. (NBR 9896/1993).
Medida da quantidade de oxidante químico energético necessário para oxidar a
matéria orgânica de uma amostra expressa em unidades equivalentes a mg de O2
por litro. (NBR 9896/1993).
Os materiais redutores, tanto orgânicos como inorgânicos presentes em águas são
oriundos de fontes naturais e de efluentes de indústrias como as de polpa e papel e
metalúrgicas, etc.
O uso de água para irrigação com altos valores de DQO prejudica o crescimento de
plantas, especialmente em solos pobres.
A DQO pode reduzir os níveis de oxigênio, afetando assim a sobrevivência dos
organismos aquáticos.
Nas Estações de Tratamento de água (ETA´s) a água bruta passa por diversos
processos. Os principais são Desinfecção, Coagulação, Floculação, Decantação,
Filtração, Correção do pH e Fluoretação;
6
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards