cristo católicos

Propaganda
FEUDALISMO
• OCORRE NO PERÍODO DE TRANSIÇÃO
DE IDADE ANTIGA PARA IDADE MÉDIA:
• Embora o feudalismo seja o sistema social
que caracterizou diversas regiões da
Europa ocidental entre os séculos X e XIII,
podemos dizer que suas instituições
resultaram de longa gestação, mesclando
elementos romanos e germânicos.
ENTRE AS CARACTERÍSTICAS DO
FEUDALISMO, “O COLONATO”
• Sistema de trabalho servil que se
desenvolveu com a crise do Império
Romano, quando escravos e plebeus
empobrecidos passaram a trabalhar como
colonos em terras de um grande senhor.
NO PERÍODO FEUDAL OCORREU A
“DESCENTRALIZAÇÃO DO PODER”
• No final do período imperial, a
administração
romana
não
tinha
condições de impor sua autoridade a
todas as regiões. Esse enfraquecimento
do poder central conduziu à ampliação do
poder local dos grandes proprietários de
terra.
NO CONTEXTO DO FEUDALISMO FOI
IMPORTANTE A INSTITUIÇÃO DO
“COMITATUS”
• Instituição social que estabelecia laços de
fidelidade entre o chefe militar e seus
guerreiros.
SUSERANIA E VASSALAGEM
• Suserano – devia proteger militarmente seus
vassalos e dar-lhes assistência jurídica. Tinha
direito de reaver o feudo do vassalo que
morresse sem deixar herdeiros, de proibir o
casamento do vassalo com pessoas que lhe
fosse infiel etc.
• Vassalo – devia prestar serviço militar ao
suserano, libertá-lo (caso fosse aprisionado por
inimigos), comparecer ao tribunal presidido pelo
suserano toda vez que fosse convocado etc.
Recebia proteção militar do suserano.
ORDENS FEUDAIS
• Clero ou oratores – ordem dos membros da
igreja Católica, destacando-se os dirigentes
superiores, como bispos, abades e cardeais.
• Nobreza ou bellatores – ordem dos detentores
de terra, que se dedicavam basicamente às
atividades militares.
• Camponeses ou laboratores – ordem que
compreendia a maior parte da população
camponesa em condição servil, que realizava os
trabalhos necessários à subsistência da
sociedade.
SERVIDÃO
• Na relação de servidão,
os servos não eram
proprietários das terras
em que trabalhavam.
Eles apenas as usavam,
tanto para produzir o
próprio sustento como
para manter as outras
duas ordens (nobreza e
clero).
Impostos cobrados dos servos
• CORVEIA: obrigação servil de trabalhar alguns
dias da semana gratuitamente nas reservas
senhoriais. Esse trabalho podia ser realizado na
agricultura, na criação de animais, na
construção de casas e outros edifícios ou em
benfeitorias.
• TALHA: obrigação servil de entregar parte da
produção agrícola ou pastoril ao senhor feudal.
• BANALIDADE: taxa devida ao senhor pela
utilização dos equipamentos e instalações do
senhorio (celeiros, fornos, moinhos etc.)
IGREJA CATÓLICA
• No início da Idade Média, após as invasões
bárbaras, instalou-se uma grande diversidade
cultural na Europa Ocidental. Os distintos povos
aí, estabelecidos tinham diferentes costumes e
tradições. Mas aos poucos, devido à ação dos
membros da Igreja Católica, esses povos foram
se convertendo ao cristianismo. Por volta do
século X, em quase todo o território antes
pertencente ao ocidente romano, encontramos
sociedade que comungavam a mesma fé,
integrando a cristandade, isto é, o mundo
cristão.
CRUZADAS: a guerra santa dos cristãos
• As
cruzadas
foram
expedições
militares
organizadas entre os
séculos XI e XIII, por
autoridades da igreja
Católica e pelos nobres
mais
poderosos
da
Europa. Seu objetivo
declarado era libertar os
cristãos e os lugares
considerados santos que
estavam em poder dos
muçulmanos, como a
região
do
Santo
Sepulcro, em Jerusalém.
AS PRIMEIRAS UNIVERSIDADES
• Durante a idade Média, a educação formal
foi controlada, basicamente, pelo clero
católico. Havia escolas nos mosteiros e,
depois, junto às catedrais. A partir do final
do século XII, a Igreja também esteve
ligada ao surgimento, em várias cidades
européias, das primeiras universidades.
SÉCULOS FINAIS DA IDADE MÉDIA
• O final da Idade Média foi marcado pela
crise do sistema feudal, na qual dois
elementos tiveram impacto decisivo: a
guerra e a peste.
• Mas também houve um desenvolvimento
agrícola
significativo
como
o
desenvolvimento do arado.
DESENVOLVIMENTO URBANO E
BURGUESIA
• Nas proximidades das rotas comerciais,
dos portos, das regiões de feiras,
desenvolveram-se diversas cidades. No
princípio, muitas dessas cidades eram
cercadas por altas muralhas, constituindo
um núcleo urbano fortificado, denominado
burgo. Mas, com o aumento populacional,
os burgos foram ampliando seus limites
para além das muralhas.
PESTE NEGRA
• Enfraquecida pela fome e
a subnutrição, enorme
parcela da população
européia tornou-se vítima
de moléstias contagiosas,
como a peste negra
(1347-1350),
epidemia
deo Oriente leva à
Europa por um navio
genovês contaminado.
PESTE NEGRA
• A expressão peste negra refere-se à
doença provocado pelo bacilo Pasteurella
pestis, com duas formas principais de
transmissão: a bubônica (contágio pela
picada de pulgas vindas dos ratos
portadores do bacilo) e a pulmonar
(contaminação de uma pessoa para
outra). Às vezes, o bacilo era transmitido
pela tosse ou simplesmente pelo hálito.
IMPORTANTE LEMBRAR
• A Igreja Católica era a
maior instituição medieval;
• O pensamento medieval
era
nitidamente
teocêntrico (com Deus no
centro de todas as coisas);
• 01. “Na sociedade feudal, o vínculo humano
característico foi o elo entre o subordinado e o chefe
mais próximo. De escalão em escalão, os nós assim
formados uniam, tal como se tratasse de cadeias
infinitamente ramificadas, os menores e os maiores. A
própria terra só parecia ser uma riqueza tão preciosa
por permitir obter ‘homens’, remunerando-os”. (Marc
Bloch. A sociedade feudal)
• O texto descreve a:
• a) hierarquia eclesiástica da Igreja Católica.
• b) relação de tipo comunitário dos camponeses.
• c) relação suserania e vassalagem.
• d) hierarquia no exército germânico.
• e) organização política das cidades medievais.
• 02. Na Idade Média ocidental, a Igreja cristã justificava e explicava o
ordenamento social. Ao lado dos clérigos, que detinham o
conhecimento da leitura e da escrita, um dos grupos sociais da
época era constituído por:
• a) assalariados, que trabalhavam nas terras dos que protegiam as
fronteiras da Europa medieval das invasões dos povos bárbaros.
• b) usurários, que garantiam o financiamento das campanhas
militares da nobreza em luta contra os infiéis muçulmanos.
• c) donos de manufaturas de tecidos de algodão, que abasteciam o
amplo mercado consumidor das colônias americanas.
• d) servos, que deviam obrigações em trabalho aos senhores feudais
que cuidavam da defesa militar da sociedade.
• e) escravos, que garantiam a sobrevivência material da sociedade
em troca da concessão da vida por parte de seus vencedores.
• 03. Na representação que a sociedade feudal,
da Europa Ocidental, deixou de si mesma (em
textos e em outros documentos não escritos):
• a) os nobres, por guerrearem, ocupavam o
primeiro lugar na escala social.
• b) as mulheres, quando ricas, ocupavam um
alto lugar na escala social.
• c) os clérigos, por orarem, ocupavam o segundo
lugar na escala social.
• d) os burgueses, por viverem no ócio,
ocupavam um lugar médio na escala social.
• e) os camponeses, por labutarem, ocupavam o
último lugar na escala social.
• 04. Textos de todos os povos falam do excesso e do
peso do pagamento de tributos, incluindo os
camponeses ou servos de glebas medievais no
Ocidente da Europa. Para estes, das várias
obrigações, cita-se o pagamento de tributo em espécie
e fornecimento de mão-de-obra gratuita para reparo de
pontes, estradas, canais, etc., respectivamente com os
nomes de:
• a) censo – capitação
• b) banalidade – talha
• c) talha - corvéia
• d) taxa de casamento – mão morta
• e) mão morta – banalidade
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards