Tecidos parenquimáticos

Propaganda
TRABALHO DE
ANATOMIA DE PLANTAS VASCULARES
DIFERENÇA E FUNÇOES
DAS CELULAS
PARÊNQUIMA
COLÊNQUIMA
ESCLERÊNQUIMA
SOLANGE ALVES SANCHES
MATRÍCULA: 2008080192
Turma: REEADCB112081
Tecidos parenquimáticos
O parênquima é o tecido de preenchimento adulto, origina-se do meristema
fundamental e concentra a maioria das funções vegetais. É formado de célula
poliédricas, vivas, com grandes vacúolos e pouca diferenciação (pode retomar
a atividade meristemática facilmente). Forma um tecido contínuo que pode ser
encontrado em toda a planta, geralmente há muito espaço intercelular e o
citoplasma das células se comunica.
Tipos de parênquima

Aerífero ou Aerênquima: tem espaços intercelulares muito desenvolvidos que
acumulam ar e é encontrado muito comumente em plantas aquáticas. Suas
células têm formas variadas, como braciformes, retangulares e etc.

Clorofiliano ou clorênquima: é rico em cloroplastos e é responsável pela
fotossíntese. É encontrado principalmente no mesófilo foliar, em caules jovens e
raízes aéreas. Suas células podem ter um vacúolo grande que empurra os
cloroplastos para perto da parede optimizando a absorção de gases.

Aquífero: é especializado e estocagem de água, comum em plantas de ambiente
seco. Suas células podem conter mucilagem (polissacarídeo hidrófilo).

Parênquima de reserva: cumula substâncias de reserva, rico em leucoplastos.

Parênquima de preenchimento: são células isodiamétricas com pequeno espaço
intercelular. É encontrado principalmente no córtex do caule e da raiz.
Tecidos de sustentação (colênquima e esclerênquima)
Colênquima
É formado de células vivas, justapostas (sem espaços) com paredes
espessadas desigualmente. Serve como tecido de sustentação em órgãos
jovens e em herbáceas maduras, nunca é lignificado, é encontrado nas
margens de folhas ou em suas nervuras maiores e no caule, em forma de
cilindro ou faixas longitudinais. Geralmente fica logo abaixo da epiderme.
Tipos de colênquima

Angular: as paredes formam ângulos entre si




Laminar ou lamelar: as paredes formam lâminas com as células anteriores e
posteriores
Lacunar: surgem espaços entre as células
Anelar
Radial: células paralelas, alongadas e alocadas radialmente.
Esclerênquima
Pode ter origem primária ou secundária. É um tecido de sustentação, como o
colênquima, entretanto, devido à parede secundária muito espessada e
lignificada, o protoplasma é morto na maturidade. Confere grande resistência e
dureza ao tecido, oferecendo sustentação e elasticidade.
Tipos de esclerênquima


Fibras: são células alongadas, com as extremidades afiladas.
Esclereídes: são células que podem possuir vários formatos, desde células curtas,
irregulares, até células com alongadas, retangulares, ou com pontas.
Tipos de fibras




Libriforme: possuem pontoações diminutas, simples ou areoladas.
Septadas: apresentam protoplasto vivo e septos internos; encontradas no xilema
e no floema.
Fibrotraqueídes: possuem pontoações areoladas bem evidentes na parede.
Gelatinosas: a parede celular é rica em celulose e pobre em lignina.
Tipos de esclereídes





Célula pétrea: encontrado no floema e na polpa de certos frutos (pêra) , tem
forma quase isodiamétrica.
Macrosclereídeo: células longas, encontrada na testa de muitas sementes.
Osteosclereídeo: células em forma de osso, encontrada na testa de sementes e
em folhas.
Astroesclereídeo: ocorre em folhas, tem pontas, assume uma forma de estrela.
Tricosclereídeos: com paredes delgadas e se parecem com tricomas.
Site: Wikipedia.org
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards