prova no formato DOC

Propaganda
01 Um paciente apresenta adenocarcinoma de reto, a 4 cm da linha pectínea, sem sinais clínicos
de inoperabilidade. Nesse caso, a técnica cirúrgica mais adequada é:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
cirurgia de Dixon;
cirurgia de Miles;
cirurgia de Parks;
cirurgia de Mickulicz;
cirurgia de Duhamel.
02 Na síndrome de Cushing, em 15% dos pacientes, não há anormalidades na hipófise ou na
supra-renal e, mesmo assim, o ACTH é produzido ectopicamente. Assinale a opção que apresenta
correlação com esta situação:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
fígado normal;
hipotálamo com infarto isquêmico;
amídalas infectadas;
pulmão com carcinoma do tipo oat cells;
baço aumentado de tamanho.
03 Em relação ao pneumotórax aberto, pode-se afirmar que:
(A) uma ferida aberta, com diâmetro maior que o da laringe, produz colapso pulmonar associado a
balanço do mediastino;
(B) o pneumotórax hipertensivo constitui-se a sua principal complicação;
(C) o pulmão não colapsa totalmente, porém, ocorre traumatopnéia;
(D) o balanço do mediastino não é complicação esperada neste tipo de lesão;
(E) o tratamento consiste no fechamento da ferida e na intubação traqueal, com pressão positiva em
respirador de volume.
04 Que
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
tumor maligno é mais freqüente nos 2/3 proximais do esôfago?
cilindroma;
adenocarcinoma;
carcinoma epidermóide;
leiomiossarcoma;
carcinoma medular.
05 A infecção que acomete pacientes queimados, localiza-se, mais comumente:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
na pele e no tecido subcutâneo;
nos rins;
nos pulmões;
no fígado;
na orofaringe.
3
06 Indique o tumor que, mais comumente, localiza-se no mediastino médio:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
ganglioneuroma;
linfoma;
cisto pericárdico;
timoma;
adenoma brônquico.
07 Pode-se dizer que o íleo biliar é conseqüência de fístula:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
colecistocoledociana;
estercoral;
colecistocólica;
bíleo-digestiva;
colecistorretal.
08 Com relação à doença diverticular do cólon, sabe-se que:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
os divertículos falsos têm origem adquirida;
os divertículos verdadeiros têm origem congênita;
os divertículos são de tração;
os divertículos são polipóides;
os tumores malignos diverticulares são comuns.
09 Um paciente, com 18 anos, vítima de acidente automobilístico, chega ao serviço de emergência
apresentando sinais clínicos de hipovolemia, dor de grande intensidade na cintura pélvica esquerda e
assimetria da mesma. No exame clínico, é observada importante uretrorragia. Após as medidas de
suporte, deve-se proceder, imediatamente, à realização de:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
tomografia computadorizada;
laparotomia exploradora;
uretrocistografia retrógrada;
cateterismo vesical;
cistoscopia de urgência.
10 Paciente traqueostomizado apresenta sangramento arterial profuso com inundação das vias
aéreas superiores. Aponte a estrutura vascular que, lesada, responde por essa grave complicação:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
aorta;
artéria carótida primitiva;
artéria tireoideana ima;
tronco arterial braquiocefálico;
artéria carótida externa .
4
11 Os cálculos biliares resultam do desequilíbrio físico-químico entre as substâncias que formam a
bile (bile litogênica). Assinale a opção em que essas substâncias encontram-se mencionadas:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
água, colesterol, sais biliares;
água, lecitina, sais biliares;
água, bilirrubina, colesterol;
colesterol, eletrólitos, lecitina;
colesterol, lecitina, sais biliares.
12 Aponte a opção em que se encontra conceituada a úlcera de Marjolin:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
lesão ulcerada causada por bactérias anaeróbicas;
adenocarcinoma metastático de pele;
carcinoma escamoso decorrente de uma cicatriz por queimadura;
úlcera péptica duodenal, terebrante para o pâncreas;
melanoma do tipo lentigo maligno e ulcerado.
13 O cateter de Tenckhoff é utilizado em:
(A) hemodiálise;
(B)
diálise transdiafragmática;
(C) punção de veia cervical profunda;
(D) diálise peritoneal;
(E) substituição ao cateter de Swan-Ganz.
14 Qual é o agente etiológico da enterocolite pseudomembranosa?
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
Escherichia coli;
Clostridium difficile;
Staphylococcus sp;
Pseudomonas aeruginosa;
Entamoeba coli.
15 A colangite aguda pode ocorrer como complicação da colangiografia pós-operatória quando se
utiliza o dreno em T. Para evitar tal ocorrência, qual a conduta adequada?
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
manter o dreno aberto por 24 horas após o exame;
manter o dreno fechado por 1 semana após o exame;
retirar o dreno, logo após o exame radiológico normal;
realizar o exame radiológico, somente 15 dias após a coledocotomia;
realizar o exame radiológico adicionando meticilina ao contraste iodado.
5
16 A fratura da face, do tipo Lê Fort III, caracteriza-se por ser:
(A) a mais simples e ocorrer no maxilar e na arcada dentária superior;
(B)
a mais complexa, envolvendo vértebras superiores;
(C) a mais simples e comprometer as órbitas;
(D) uma fratura grave sem ocorrência de disjunção crânio-facial;
(E)
uma fratura grave na qual ocorre disjunção crânio-facial.
17 Na gangrena
anaeróbica, o procedimento adequado consiste em:
(A) utilizar fonte de oxigênio de alta pressão;
(B)
utilizar antitoxinas específicas;
(C) realizar desbridamento radical;
(D) utilizar a penicilina benzatina;
(E)
melhorar o fluxo sangüíneo arterial.
18 O pseudomixoma peritoneal é conseqüente:
(A) ao linfossarcoma do intestino;
(B)
à peritonite luética;
(C) à peritonite pneumocócica;
(D) à ruptura de mucocele apendicular;
(E)
à peritonite gonocócica.
19 Paciente branco do sexo masculino, com 60 anos, até então hígido, iniciou quadro clínico com
distensão e dor abdominais. Ao exame físico, denotaram-se massa palpável no flanco direito e
mucosas hipocoradas. A radiografia simples do abdômen mostrou distensão do ceco, com cerca de
12 cm. A ultra-sonografia abdominal exibiu imagem compatível com pseudo-rim, no flanco direito.
Uma segunda radiografia simples do abdômen permitiu constatar que a distensão do ceco evoluíra
para 18 cm de diâmetro. Assinale a conduta a ser adotada:
(A) realizar acompanhamento clínico e radiológico, após descompressão por sonda nasogástrica;
(B)
indicar laparotomia exploradora;
(C) realizar videolaparoscopia diagnóstica;
(D) realizar colonoscopia, para descompressão e diagnóstico de certeza;
(E)
realizar colonoscopia, para diagnóstico de certeza, e tomografia do abdômen, para avaliar a
extensão da doença.
6
20 Identifique o fator de risco que não está relacionado ao aparecimento do colangiocarcinoma:
(A) colangite bacteriana de repetição;
(B)
colangite esclerosante primária;
(C) cistos do colédoco;
(D) infecção parasitária;
(E)
colelitíase.
21 A torção da hidátide de Morgagni:
(A) é facilmente distinguível da torção testicular;
(B)
é, por vezes, indistinguível da torção testicular;
(C) produz dor de pequena intensidade;
(D) localiza-se no pólo inferior do testículo;
(E)
pode levar danos irreversíveis ao testículo.
22 Paciente, com 35 anos, em acidente automobilístico, foi projetado para fora do veículo, vindo a
apresentar traumatismo cranioencefálico grave, que exigiu intubação orotraqueal na cena do
acidente. Entretanto, ao chegar ao serviço de emergência, apresentava descompensação
hemodinâmica, com pressão arterial de 50/00 mmHg, pulso radial com 170 batimentos por minuto e
50 incursões respiratórias por minuto. Também apresentava fratura exposta da coxa direita. Aponte o
procedimento diagnóstico inicial a ser adotado nessa situação emergencial:
(A) realizar ultra-sonografia abdominal em caráter emergencial;
(B)
explorar e lavar, amplamente, a ferida local da fratura exposta, para evitar infecção;
(C) realizar tomografia computadorizada do crânio, para afastar a possibilidade de hematoma
intracraniano volumoso;
(D) realizar radiografia da coluna cervical, em perfil, e radiografia do quadril;
(E)
reavaliar a intubação orotraqueal pela possibilidade de ter ocorrido seletividade, durante a
remoção.
23
O diagnóstico de lesão bilateral do nervo laríngeo recorrente, no pós-operatório imediato de
uma tireoidectomia, pode ser feito com a constatação de:
(A) cordas vocais edemaciadas com pouco movimento;
(B)
cordas vocais com pontos hemorrágicos;
(C) cordas vocais rígidas com abertura total;
(D) cordas vocais sem movimento e juntas na linha média;
(E)
cordas vocais flácidas com abertura total.
7
24 Aponte a condição determinante do íleo adinâmico:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
aderência das alças intestinais;
íleo biliar;
peritonite;
invaginação intestinal;
cólica renal.
25 Considerando haver, em uma paciente vítima de queimadura, grande área de granulação na
face anterior do tronco, aponte a melhor conduta cirúrgica a ser adotada:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
realizar confecção de retalho microcirúrgico;
realizar rotação com retalho de vizinhança;
realizar confecção de retalho distante;
realizar autoenxertia com enxerto de pele total;
realizar autoenxertia com enxerto de pele parcial.
26 Com relação às fístulas aorto-entéricas secundárias, pode-se afirmar que:
(A) são diagnosticadas, na maioria das vezes, pela presença da tríade – dor abdominal, hemorragia
gastrointestinal e massa palpável;
(B) o modo mais comum de sua apresentação clínica é traduzido por sangramento sentinela que
precede, em horas ou semanas, um episódio de exsangüinação;
(C) a cintilografia com gálio constitui-se o método não-invasivo de maior especificidade, caso ocorra
sangramento maciço;
(D) o by-pass extra-anatômico deverá sempre ser utilizado quando da ligadura da aorta;
(E) o local mais comum para sua ocorrência é o jejuno proximal.
27 Assinale a opção que apresenta, devidamente associados, os sinais
clínicos e clássicos da
oclusão arterial aguda:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
desaparecimento dos pulsos, ausência de dor, vômitos;
pulsos presentes, dor aguda, palidez;
pulsos presentes, ausência de dor, vômitos;
desaparecimento dos pulsos, dor aguda, palidez;
pulsos presentes, ausência de dor, palidez.
28 Em se tratando de traumatismos torácicos, pode-se dizer que:
(A) a tração do segmento móvel representa o tratamento de escolha para o flail chest;
(B) as feridas do esôfago, diagnosticadas precocemente, devem ser tratadas com drenagem pleural e
gastrostomia;
(C) a toracotomia representa o procedimento ideal para o tratamento do hemotórax traumático,
quando a drenagem inicial superar o volume de 1500 mL, ou quando a drenagem continuada
exceder o volume de 250 mL/h, por três horas consecutivas;
(D) no pneumotórax, ocorrem atelectasia do pulmão homolateral e colapso do pulmão contralateral;
(E) a tríade de Beck está presente em 85% dos casos de tamponamento cardíaco.
8
29 Numa laparotomia realizada em um paciente com obstrução intestinal,
que manobra responde
pelo maior índice de ocorrência dos abscessos abdominais?
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
enterotomia;
“ordenha” das alças intestinais;
lise das aderências;
incisão transversa na parede abdominal;
mobilização freqüente da sonda nasogástrica.
30 Os distúrbios da motilidade esofagiana podem estar associados a uma colagenose.
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
lúpus eritematoso sistêmico;
esclerodermia;
artrite gotosa;
artrite reumatóide;
doença de Basedow-Graves.
31 Que patologia
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
Assinale-a:
não se inclui no diagnóstico diferencial da hérnia inguinal?
linfadenomegalias;
aneurisma da artéria ilíaca;
criptorquidia;
ectasias venosas;
hidrocele.
32 Em que patologia se observa o achado radiológico conhecido como sinal da “impressão digital”?
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
retocolite ulcerativa;
doença de Crohn;
doença diverticular;
paracoccidioidomicose intestinal;
colite isquêmica.
33 Para melhor controle da dor pós-operatória é recomendável:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
iniciar o analgésico apenas quando o paciente se queixar de dor;
iniciar o analgésico o mais breve possível, prescrevendo-o de forma regular;
dar sempre preferência aos opióides espinhais;
evitar o uso de analgésico/antiinflamatório, por sua baixa eficácia;
sedar o paciente no pós-operatório.
9
34
Nos pacientes com obstrução intestinal proximal, a ocorrência de vômitos intensos pode
acarretar algumas alterações metabólicas. Aponte a opção que as congrega:
(A) desidratação normoclorêmica e hiponatrêmica, com alcalose respiratória;
(B)
desidratação hipoclorêmica e hipocalcêmica, com acidose metabólica;
(C) desidratação normoclorêmica e hiponatrêmica, com acidose metabólica;
(D) desidratação hipoclorêmica e hipocalêmica, com alcalose metabólica;
(E)
desidratação hiperclorêmica e hipercalcêmica, com alcalose metabólica.
35 Paciente do sexo masculino, com 60 anos, fuma em torno de 20 maços por mês, desde a
juventude, e será submetido à correção cirúrgica de hérnia inguinal. Indique o parâmetro mais
importante para avaliar o risco de possíveis complicações pulmonares:
(A) valor da PaO2;
(B)
relação PaO2/FiO2 > 300;
(C) idade;
(D) pH abaixo de 7,35 mmHg;
(E)
valor da PaCO2.
36 Assinale a opção que apresenta aspecto patognomônico da colecistite enfisematosa aguda e
explicita o método de diagnóstico por imagem que possibilita sua identificação:
(A) cálculos biliares aerados, evidenciados pela ultra-sonografia;
(B)
calcificação da parede da vesícula biliar, visualizada à radiografia simples do abdômen;
(C) gás na luz da vesícula biliar, evidenciado pela radiografia simples do abdômen;
(D) aerobilia, na radiografia simples do abdômen;
(E)
espessamento e edema da parede da vesícula biliar, evidenciados pela ultra-sonografia.
37 Homem, com 71 anos, apresenta dor na coluna toracolombar. O exame radiológico simples
dessa região revelou lesões líticas nos corpos vertebrais e nos pedículos, com acentuação da cifose
torácica. Indique a suspeita diagnóstica:
(A) espondiloartrose;
(B)
metástases;
(C) doença de Paget;
(D) linfoma;
(E)
mieloma.
10
38 Assinale a afecção em que, com maior freqüência, são observadas as fístulas internas:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
retocolite;
pancreatite;
tuberculose;
doença de Crohn;
neoplasia cólon-retal.
39
Aponte a situação em que se deve proceder à toracotomia em caráter emergencial, nos
pacientes com feridas penetrantes do tórax:
(A) no paciente, in extremis, não respondendo aos cuidados de ressuscitação;
(B) no paciente com sinais de choque hipovolêmico, acordado, respondendo prontamente aos
cuidados de reposição;
(C) no paciente, in extremis, respondendo prontamente aos cuidados de ressuscitação;
(D) no paciente com sinais de choque hipovolêmico, sonolento, respondendo aos cuidados de
ressuscitação;
(E) no paciente com sinais de choque hipoglicêmico, pálido, respondendo aos cuidados de
ressuscitação.
40 Acerca do tratamento conservador das lesões traumáticas do fígado, pode-se dizer que:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
a ultra-sonografia é o método de escolha para a identificação e o estadiamento das lesões;
as lesões viscerais associadas não têm influência na conduta conservadora;
os pacientes deverão fazer repouso absoluto pelo período de 16 semanas;
o ressangramento da lesão hepática, após a instituição do tratamento conservador, é, nesse caso,
da ordem de 50%;
a angiografia, com embolização, deve ser utilizada caso haja hemorragia arterial ativa, detectada
através da tomografia computadorizada.
41 Lactente, com 2 meses de idade, do sexo masculino, chega ao consultório com
à direita, de grande volume. Assinale a conduta adequada:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
aguardar até 1 ano de idade;
indicar a cirurgia, de imediato;
solicitar um ultra-som;
sugerir o acompanhamento de 3 em 3 meses;
indicar o uso de uma funda.
11
hérnia inguinal,
42 Assinale a opção que apresenta a principal indicação de realização da pleuroscopia em caso de
câncer pulmonar:
(A) para facilitar a pleurodese;
(B)
para estabelecer o diagnóstico diferencial entre adenocarcinoma metastático e mesotelioma
maligno;
(C) quando existir derrame pleural com citologia positiva;
(D) quando existir derrame pleural por atelectasia lobar;
(E)
quando existir derrame pleural com citologia negativa.
43 A obstrução infravesical, pela hiperplasia prostática, determina sintoma típico. Aponte-o:
(A) enurese;
(B)
poliúria;
(C) hematúria;
(D) perda de força do jato urinário;
(E)
incontinência urinária de esforço.
44 Na transecção total e iatrogênica do ureter, quando diagnosticada de imediato, procede-se ao
desbridamento, à espatulação e à colocação do cateter ureteral duplo-J. A seguir, deve-se realizar a
anastomose, utilizando-se a sutura:
(A) contínua, feita com mononylon 4-0 ou 5-0;
(B)
contínua, feita com categute simples 0 ou 1-0;
(C) contínua, feita com fio de algodão 1-0 ou 2-0;
(D) em pontos separados, feita com fio de linho 0 ou 1-0;
(E)
em pontos separados, feita com categute cromado 4-0 ou 5-0.
45 Identifique a opção que associa, adequadamente, as situações que se constituem indicações
para a realização de traqueostomia de urgência:
(A) fratura da cricóide, com cornagem e tiragem; traumatismo da face, com hematoma na base da
língua;
(B)
edema agudo de pulmão; asma;
(C) intubação orotraqueal por mais de 72 horas; cianose;
(D) insuficiência respiratória aguda; afogamento;
(E)
insuficiência respiratória aguda; asma.
12
46 Pode-se dizer que existe traumatopnéia, quando ocorre:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
dispnéia observada nos traumatismos torácicos;
movimentação da caixa torácica, na inspiração e expiração, no tórax flácido;
ruído produzido pela passagem de ar, na obstrução parcial da laringe;
retração inspiratória dos espaços intercostais, na obstrução alta;
no pneumotórax aberto, ruído produzido pela entrada e saída de ar através de ferida penetrante.
47 Indique o tumor hepático que apresenta maior tendência ao sangramento, com conseqüente
hemorragia intraperitoneal:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
hiperplasia nodular focal;
linfangioma;
adenoma hepatocítico;
hemangioma capilar;
hamartomas dos canais biliares.
48
Paciente com queixa de claudicação incapacitante no MID apresenta estudo arteriográfico
demonstrando lesão única, comprometendo 90% da artéria ilíaca comum. Qual a melhor conduta a
ser adotada?
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
by-pass aorto-ilíaco direito;
angioplastia com colocação de stent;
angioplastia percutânea;
by-pass aorto-bifemoral;
endarterectomia ilíaca.
49 Qual a complicação tardia mais importante do traumatismo renal?
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
litíase renal;
glomerulonefrite;
calcificação do hematoma subcapsular;
hipertensão arterial;
megacalicose.
50 O desenvolvimento de tumor
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
testicular é mais freqüente em pacientes com:
criptorquia;
hérnia inguinal;
traumatismo testicular;
atrofia testicular;
torção testicular.
13
51
Um paciente, decorridos alguns dias do pós-operatório de ressecção intestinal, apresenta
hipertermia, em torno de 38 ºC, desconforto e dor, no hemitórax direito, com irradiação para a região
supraclavicular ipsilateral. Tal situação sugere o diagnóstico de:
(A) pneumotórax à direita;
(B)
colelitíase;
(C) abscesso pélvico;
(D) pancreatite aguda;
(E)
abscesso subfrênico à direita.
52 Que conduta deve ser adotada no paciente que apresenta um primeiro episódio de pneumotórax
hipertensivo?
(A) drenagem pleural aberta com ressecção costal;
(B)
drenagem pleural em “selo d’água”;
(C) ventilação com pressão positiva;
(D) toracotomia imediata;
(E)
toracocentese com injeção de talco na cavidade pleural.
53 Assinale a opção que apresenta as mais freqüentes localizações da colite isquêmica:
(A) flexura esplênica e cólon descendente;
(B)
ceco e cólon transverso;
(C) ceco e cólon ascendente;
(D) sigmóide e reto;
(E)
flexura hepática e cólon transverso.
54 Em relação à conduta cirúrgica nos pacientes com carcinoma de células escamosas, pode-se
afirmar que:
(A) não devem ser operados quando localizados na orelha, onde são menos agressivos e raramente
oferecem metástases;
(B)
a curetagem e a eletrocoagulação estão contra-indicadas;
(C) a limpeza ganglionar profilática, nos tumores pouco diferenciados do lábio inferior, está
indicada;
(D) a infiltração do anestésico deve ser realizada obedecendo à margem de segurança de 3 a 5 mm
além da área de infiltração tumoral;
(E)
a radioterapia deve ser indicada para os tumores superficiais e extensos do dorso da mão.
14
55
Num paciente que sofreu traumatismo torácico, conseguiu-se controlar o sangramento e
procedeu-se à reposição volêmica adequada. Mesmo assim, o doente permaneceu chocado. Aponte
a hipótese diagnóstica para o caso:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
choque cardiogênico;
traumatismo cranioencefálico;
traumatismo raquimedular;
fratura de bacia;
hérnia diafragmática direita.
56 Com relação ao
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
traumatismo raquimedular, pode-se afirmar que:
quase dois terços dos traumatismos raquimedulares ocorrem na coluna torácica;
as fraturas do processo odontóide são quase sempre cirúrgicas;
as fraturas e luxações, abaixo de C3, são, na maioria das vezes, tratadas conservadoramente;
a fratura com achatamento de L1 é geralmente instável;
a listese maior que 4 mm, entre duas vértebras, representa sinal de instabilidade.
57 O empiema, na fase de organização pleural, caracteriza-se por:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
presença de fístula broncopleural;
encarceramento pulmonar;
grumos grosseiros de fibrina;
secreção francamente purulenta;
secreção absolutamente asséptica.
58 Assinale a opção que associa, adequadamente, as complicações mais comuns da doença
hemorroidária:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
fístulas anais e prolapso mucoso;
sangramento e fissuras anais;
sangramento e trombose aguda;
abscesso anal e incontinência fecal;
malignização e procidência do reto.
59 A lesão da uretra, acima do diafragma urogenital, é mais freqüentemente devida a:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
estreitamento de uretra;
ruptura intraperitoneal da bexiga;
lesão dos corpos cavernosos;
adenocarcinoma de próstata;
fratura de bacia.
15
60 Considerando as respostas reflexas à hipertensão intracraniana, pode-se afirmar que ocorre:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
diminuição da resistência cerebrovascular;
vasodilatação periférica e aumento do débito cardíaco;
hipotensão arterial e aumento do fluxo sangüíneo cerebral;
reflexo de Cushing, com hipertensão arterial e bradicardia;
hipotensão arterial e taquicardia.
61 Qual a principal manifestação clínica da síndrome do intestino curto?
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
diarréia com esteatorréia;
hemorragia digestiva baixa;
icterícia;
constipação;
febre.
62 Paciente, vítima de atropelamento, apresenta fraturas múltiplas dos arcos costais direitos,
com movimento paradoxal da parede torácica e insuficiência respiratória. PaO 2 = 45 mmHg e
PaCO 2 = 65 mmHg. Indique o tratamento a ser instituído:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
fixação externa de parede torácica, por manobras de tração;
toracotomia e fixação dos arcos costais com fios de Kirschner;
intubação traqueal e ventilação mecânica com pressão positiva;
traqueostomia cervical;
cirurgia.
63 Identifique a condição que pode determinar quadro clínico de falso abdômen agudo:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
úlcera duodenal perfurada;
pneumonia lobar;
apendicite aguda;
obstrução intestinal alta;
prenhez ectópica rota.
64 Um homem idoso refere dor localizada no flanco e na fossa ilíaca esquerdos.
Ao exame físico,
apresenta tumoração local, dolorosa à palpação superficial e profunda, acompanhada de sinais
flogísticos locais. Qual a hipótese diagnóstica mais provável?
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
diverticulite complicada;
cálculo renal à esquerda;
pancreatite aguda;
neoplasia do cólon;
neoplasia gástrica.
16
65 Paciente do sexo feminino, com 50 anos, realizou
radiografia do tórax, como parte da avaliação
pré-operatória para uma cirurgia abdominal. O resultado revelou lesão expansiva, infracarinal, com
densidade de partes moles. O diagnóstico mais provável é:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
sarcoidose;
bócio mergulhante;
cisto broncogênico;
hérnia de Bochdalek;
linfoma.
66 Com relação ao carcinoma bem diferenciado da tireóide, pode-se afirmar que:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
o tratamento cirúrgico consiste na tireoidectomia total;
essa neoplasia não oferece metástases a distância;
acomete, igualmente, ambos os sexos;
o tratamento cirúrgico deve ser individualizado para cada paciente, de acordo com as
características e a forma de apresentação dessa neoplasia;
não é observado em crianças e adolescentes.
67 Com relação à úlcera duodenal, pode-se dizer que a vagotomia superseletiva encontra sua
principal indicação quando:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
há sangramento;
existe estenose pilórica;
não existe estenose pilórica;
existem úlceras pilórica e gástrica;
existe, associada, úlcera do fundo gástrico.
68 Aponte a condição para cujo tratamento utiliza-se a válvula de Lê Veen:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
quilotórax;
pneumotórax;
derrames neoplásicos;
ascite;
hidrocefalia.
69 O prolapso retal completo pode ser definido como:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
uma doença hemorroidária de 4o grau;
o descenso da mucosa retal, através do canal anal;
o descenso de todas as camadas do reto, através do canal anal;
uma incontinência fecal idiopática;
um tumor retal que se exterioriza pelo ânus.
17
70 Em paciente com hipertrofia prostática, retenção urinária aguda e completa, há impossibilidade
de se passar um cateter vesical, por via uretral. Em vista disso, deve-se adotar como conduta:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
cistostomia percutânea;
adenomectomia suprapúbica;
uretrostomia perineal;
uretrostomia endoscópica;
uretrocistoscopia.
71
Na mulher, as lesões actínicas do reto traduzem-se pela associação de determinadas
manifestações clínicas. Assinale a opção que as apresenta:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
febre, vômitos e diarréia;
incontinência fecal, fístula anal e abscesso;
estenose do delgado e síndrome de má-absorção;
proctite, estenose anal e fístula retovaginal;
enterocolite necrotizante e hemorragia.
72 A cirurgia de Heller está indicada para o tratamento de uma determinada patologia. Identifique-a:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
megacólon;
câncer de esôfago;
esôfago de Barrett;
hérnia diafragmática;
acalasia do esôfago.
73 Indique a etiologia mais freqüente para as fístulas enterovesicais:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
doença diverticular intestinal;
doença de Crohn;
câncer de cólon;
traumatismo vesical;
câncer vesical.
74 Em relação à osteomielite hematogênica aguda, pode-se afirmar que:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)
as alterações do hemograma são definitivas para o diagnóstico;
a hemocultura é sempre positiva;
a infecção tem início na região metafisária;
a presença de fístula não caracteriza a osteomielite crônica;
não há valor diagnóstico no material aspirado do foco de infecção.
18
75 No megaesôfago avançado (grau IV ou dólico), o tratamento cirúrgico de escolha é:
(A) fundoplicatura a 180º;
(B)
esofagectomia subtotal, com anastomose esofagogástrica cervical;
(C) esofagomiotomia extramucosa;
(D) fundoplicatura a 360º;
(E)
esofagomiotomia extramucosa, com fundoplicatura a 270º.
76 Aponte a conduta frente a um pré-escolar, com quadro de suboclusão intestinal por áscaris, sem
sinais de sofrimento da alça:
(A) indicar laparotomia exploradora;
(B)
realizar endoscopia digestiva alta;
(C) proceder a tratamento clínico, com dieta zero, colocação de sonda nasogástrica, reposição
hidroeletrolítica e prescrição de óleo mineral;
(D) realizar colonoscopia;
(E)
usar, de imediato, a piperazina.
77 No tratamento cirúrgico do câncer de esôfago, a técnica de Ivor Lewis consiste em realizar:
(A) toracofreno-laparotomia esquerda;
(B)
acesso por via trans-hiatal;
(C) videotoracoscopia;
(D) toracotomia e laparotomia, para reconstituição do trânsito, em tempos cirúrgicos distintos;
(E)
toracotomia direita e laparotomia, em um único tempo cirúrgico.
78 Aponte a doença na qual é constatada, por meio de exame radiográfico, a presença de gás
luz do intestino e na luz da veia porta:
(A) volvo do delgado com isquemia;
(B)
infarto mesentérico avançado;
(C) hérnia inguinal estrangulada;
(D) invaginação intestinal, com isquemia;
(E)
pancreatite aguda hemorrágica.
19
na
79 Paciente, com 70 anos, em torno do 6
o
dia do pós-operatório de cirurgia abdominal, apresenta
dor torácica, dispnéia, escarro sangüinolento e hipotensão arterial. Deve-se suspeitar de:
(A) infarto agudo do miocárdio;
(B)
úlcera de Stress;
(C) embolia pulmonar;
(D) pneumonia;
(E)
úlcera perfurada.
80 Identifique o tipo de hérnia na qual a borda antimesentérica da alça intestinal faz parte do
conteúdo do saco herniário:
(A) hérnia de Litre;
(B) hérnia de Richter;
(C) hérnia de Spiegel;
(D) hérnia de Grynfelt;
(E) hérnia do triângulo de J. L. Petit.
20
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards