Parasita hospedeiro

Propaganda
Microbiologia e
Imunologia
Árvore filogenética universal
sequenciamento comparativo do RNA ribossomal
Sistema de 5 reinos
Robert Whittaker (1969)
Sistema binomial de classificação
Linnaeu



Utilizar somente gênero e espécie
Sublinhados ou em itálico
Formato Genero especie ou Genero especie

Helicobacter pylori

Vibrio cholera
Como estudar os microrganismos






Qual é o microrganismo?
Como ele é transmitido?
Como ele provoca a doença?
Como nós nos defendemos?
Como ele evita nossas defesas?
Qual fragilidade ele possui?
Estratégias de defesa





Principais mecanismos de defesa

Pele
 Muco e cílios
 Lisozima


antimicrobiano
Acidez (estomago) e
peristaltismo (intestino)

impedem a colonização
Defesa no indivíduo
Defesa da população
Mecanismos de defesa
Sistema imune inato

Impedir a infecção
Impedir a multiplicação
Destruir o microrganismo

Microbiota normal
competição por receptores de superfície
 produção de bactericina
 competição por nutrientes


Sistema complemento
Mecanismos de defesa

Antimicrobianos





Mortalidade nos EUA
inibidor da síntese de parede celular
Inibição da respiração celular
inibição da síntese protéica
inibição da síntese de ácidos nucléicos
Sistema imune adquirido


Anticorpos
Celulas
Efeito da vacinação sobre a incidência das
principais doenças virais de crianças nos
EUA
Doenças infecciosas
Causa de Morte
Infecções respiratórias
agudas
Diarréia
Tuberculose
Malária
Hepatite
Sarampo
Meningite bacteriana
Schistosomíase
Coqueluche
Amebíase
Teníase
Raiva
Febre amarela
Doença do sono
Mortes Anuais
6.900.000
4.200.000
3.000.000
1.000.000- 2.000.000
1.000.000- 2.000.000
220.000
220.000
220.000
100.000
40.000-100.000
50.000- 60.000
35.000
30.000
20.000 ou mais
Agentes Infecciosos
Bactérias, vírus,
protozoá
protozoários, fungos
Bactérias, vírus
Bactérias
Protozoários
Vírus
Vírus
Bactérias
Vermes parasitas
Bactérias
Protozoários
Vermes parasitas
Vírus
Vírus
Protozoários
FONTE: Organização Mundial da Saúde, 1992
Casos por
100.000
Vacina licenciada
400
Sarampo
200
0
1955
150
Caxumba
1960
1965
1970
1975
1980
1985
1990
1970
1975
1980
1985
1990
1970
1975
1980
1985
1990
100
Vacina licenciada
50
0
1955
1960
1965
20
Rubéola
Vacina licenciada
10
0
1955
1960
1965
1995
Ano
Postulados de Koch (1884)

Se temos milhares de
microrganismos em
nosso corpo sadio,
como podemos ter
certeza que um
específico é
responsável pelos
sintomas da doença
analisada?
1 O organismo patogênico suspeito DEVE estar presente
em TODOS os casos da doença e ausente naqueles
saudáveis
2 O organismo suspeito DEVE ser cultivado em cultura pura
3 Células de uma cultura pura do organismo suspeito
DEVEM causar a doença quando inoculadas em
hospedeiros suscetíveis
4 O organismo re-isolado DEVE ser o mesmo que o
originalmente inoculado
Grandes descobertas na microbiologia
Ano
Ano
1684
1684
1798
1798
1864
1864
1867
1867
1881
1881
1882
1882
1884
1884
1884
1884
1884
1884
1929
1929
1944
1944
1953
1953
1959
1959
1975
1975
1976
1976
1977
1977
1983
1983
Pesquisadores
Pesquisadores
Antoni
Antonivan
vanLeeuwenhoek
Leeuwenhoek
Edward
EdwardJenner
Jenner
Louis
LouisPasteur
Pasteur
Robert
RobertLister
Lister
Robert
RobertKoch
Koch
Robert
RobertKoch
Koch
Robert
RobertKoch
Koch
Robert
RobertKock
Kock
Christian
ChristianGram
Gram
Alexander
AlexanderFleming
Fleming
Avery,
Avery,Macleod,
Macleod,McCarty
McCarty
Watson
WatsoneeCrick
Crick
Pardee,
Pardee,Jacob,
Jacob,Monod
Monod
Kohler,
Kohler,Milstein
Milstein
Susumu
SusumuTonegawa
Tonegawa
Sanger,
Sanger,Niklen,
Niklen,Coulson
Coulson
Luc
LucMontagnier
Montagnier
Descoberta
Descoberta
Descoberta
Descobertada
dabactéria
bactéria
Vacinação
Vacinaçãoda
davaríola
varíola
Fim
Fimda
dacontrovérsia
controvérsiasobre
sobregeração
geraçãoespontânea
espontânea
Princípios
Princípiosantissépticos
antissépticosem
emcirurgia
cirurgia
Métodos
Métodosde
deestudo
estudode
debactérias
bactériasem
emculturas
culturaspuras
puras
Descoberta
Descobertada
dacausa
causada
datuberculose
tuberculose
Postulados
Postuladosde
deKoch
Koch
Descoberta
Descobertada
dacausa
causada
dacólera
cólera
Metodo
Metodode
decoloração
coloraçãode
deGram
Gram
Descoberta
Descobertada
daPenicilina
Penicilina
DNA
DNAcomo
comomaterial
materialgenético
genético
Estrutura
Estruturado
doDNA
DNA
Regulação
Regulaçãogênica
gênica
Anticorpos
Anticorposmonoclonais
monoclonais
Genes
Genesda
daImunoglobulina
Imunoglobulina
Sequenciamento
Sequenciamentodo
doDNA
DNA
Descoberta
Descobertado
doHIV
HIV
Interação parasita-hospedeiro
Interação parasita-hospedeiro

Mutualismo



Aderência
Disseminação
Evasão
Dano
tecidual
Treponema pallidum (sífilis)
Proliferação
Oportunista

Infecções devido a diminuição dos mecanismos
de defesa
Encontro

Entrada
Corinebactérias (olho)
Micobactérias (pele)
Parasitismo


Encontro
Comensalismo


Escherichia coli no trato gastrointestinal
Interação Parasita - hospedeiro
Conceito de reservatório



Reservatório ambiental
Reservatório animal
Reservatório humano
Conseqüências
Entrada

Vias de transmissão





As bactérias apresentam características que
permitem a sobrevivência por longo tempo nos
determinados reservatórios
Inalação
Ingestão
Contato sexual
Atravessar barreiras




Picadas de insetos
Cortes e ferimentos
Mucosas (olho)
Vertical (transplacentária e perinatal)
Entrada
Aderência
Porta de entrada
inóculo
Primeira linha de defesa
contra infecção bacteriana
Dose
Barreiras
epiteliais
Disseminação
Proliferação
Substâncias
antimicrobianas
Conseqüências
Fatores: Toxinas, exoenzimas
O paciente é curado
espontaneamente
Produzido pela bactéria
Evasão
Dano
Tecidual
Sinais e sintomas
O paciente é curado
com intervenção médica
O paciente falece
Produzido pelo próprio hospedeiro
Inflamação
Hipersensibilidade
Auto-imunidade
Doença
O paciente e a bactéria
coexistem
Doença
autolimitada
Terapêutica
Falência terapêutica
Doença grave
Imunodeficiência
Portador
Doença subclínica
Microbiota normal
Classificação dos patógenos

Classificação dos patógenos
Extracelular obrigatório


RESTRITO AO AMBIENTE EXTRACELULAR

Evitar a fagocitose
 Resistir a morte mediada pelo sistema
complemento
 Podem produzir toxinas




Para evitar a ação do sistema imune
Promover a aderência, invasão,
multplicação e disseminação
Podem crescer extracelularmente
Podem penetrar e crescer em células hospedeiras
Intracelular obrigatório

Mecanismos envolvidos na
patogenicidade

Intracelular facultativo
Necessita de uma célula viável para seu
crescimento
Conceitos

Infecção


Tempo de incubação


Período entre a infecção e a manifestação clínica dos
sintomas da doença
Patogenicidade


Corrida entre a capacidade do microrganismo para proliferar
e produzir doença e a capacidade do hospedeiro de controlar
e acabar com o microrganismo
capacidade do microrganismo produzir doença em individuos
infectados
Virulência

Grau de patogenicidade
Fagocitose
Estratégias intracelulares

Evitar a entrada no fagolisossoma


Prevenir a fusão fagossoma-lisossoma e viver no
fagossoma





Cápsula
Adsorção de componentes do hospedeiro na
sua superfície
Heterogeneidade antigênica

Variação de fase
Mycobacterium leprae, Salmonella sp, Staphylococcus
aureus
Fatores de patogenicidade
Evitar os mecanismos imunes
Atividade antifagocitária
Mycobacterium tuberculosis
Resistir a degradação pelas enzimas lisossomais


Listeria monocytogenes

Motilidade

Aderência



flagelos
Adesinas, fímbrias
Toxinas


Endotoxínas
 LPS
 lipídio A
Exotoxinas
 LT, ST, CT,
shiga-like,
hemolisina
Fatores de patogenicidade
Fatores de patogenicidade
Fatores de patogenicidade
Toxina colérica

Captação de metais

Sideróforos


hemolisina
Invasividade
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards