mestrado-estudos de cultura contemporânea-maureci

Propaganda
MESTRADO
ESTUDOS DE CULTURA CONTEMPORÂNEA
IDEOLOGIA DO BRANQUEAMENTO E TELENOVELAS FILOSOFIA E SOCIOLOGIA NA IMPLEMENTAÇÃO
DA LEI 10.639/2003
MAURECI MOREIRA DE ALMEIDA
Esta investigação tem como foco a questão do racismo no Brasil que ressoa nas telenovelas brasileiras,
por meio da ideologia do branqueamento. Esta última diminui e invisibiliza a cultura negra nos produtos
audiovisuais, especialmente nas telenovelas. Desse modo, pesquisamos como ocorre o predomínio da
ideologia do branqueamento na consolidação do mito da democracia racial brasileira. Esta pesquisa
procura também compreender como as telenovelas representam os negros (a concepção de negro
usada na pesquisa é a somatória de pardos e pretos, de acordo com a classificação do IBGE), e quais as
possíveis consequências disso no processo de identificação racial desse grupo. Uma vez que, sempre se
acreditou na ideia de que não haveria problemas raciais no Brasil. Por outro lado, reconhecemos que a
cultura afro-brasileira, mesmo que muitas vezes negada e tratada de forma estereotipada, está
presente nas telenovelas, mas sem o problema do racismo ser abordado abertamente. Propomos,
assim, uma reflexão acerca da imagem do negro nas telenovelas e o porquê da sua pouca presença
nelas, que seria talvez um dos efeitos do branqueamento, que valoriza mais a estética e os valores
morais das personagens fenotipicamente brancas. De acordo com isso imaginamos que a ideologia do
branqueamento pode ser um mote de discussão na escola, sobretudo no ensino médio por meio das
disciplinas de filosofia e sociologia. Sendo que estas disciplinas constituem papel importante na
formação cidadã dos jovens estudantes. Pois o campo conceitual da filosofia e da sociologia pode
favorecer a reflexão da problemática racial com profundidade. Mesmo assim essas duas disciplinas
devem alicerçar suas reflexões acerca da ideologia do branqueamento aparadas na Lei 10.639/2003,
que institui o ensino da história da África e da cultura afro-brasileira. Portanto, em conformidade e na
perspectiva dessas afirmações, essa pesquisa procura, a partir do que é veiculado pelas telenovelas
refletir, com base na referida Lei, o alcance do mito da democracia racial. Este último, ao longo da
história social do Brasil, fora usado como artimanha de manutenção dos privilégios e status quo das
elites brancas. Vinculado diretamente a esse mito está à ideologia do branqueamento, que foi
atualizada no Brasil em decorrência das teorias raciais que chegou ao país no final do século XIX e início
de século XX, alimentando o desejo das elites de branquear a nação. A produção dessa pesquisa tem
como metodologia uma revisão bibliográfica na temática racial, na ideologia do branqueamento e na Lei
10.639/2003. Analisaremos também a novela da Rede Globo “Lado a Lado” de 2012, como uma
produção que destacou a história do negro na cultura brasileira. Percebemos assim, que a ideologia do
branqueamento, talvez seja uma das principais características do racismo à brasileira difundido pela
televisão. Esta ideologia é veiculada pelo principal produto audiovisual incorporado à cultura nacional,
que são as telenovelas. Sugerimos que isso, talvez, acabe afetando negativamente a imagem mais
afirmativa do negro propagada por esses produtos audiovisuais. E isso não diz respeito apenas à
diminuta presença negra e de sua estética nesses meios, mas provavelmente a suspeita seja de que há
uma manutenção de um processo, que pode ser intencional ou não, que negativamente fragiliza a
consciência de pertencimento racial da população negra telespectadora das telenovelas nacionais.
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO
VI MOSTRA DA PÓS-GRADUAÇÃO/2014
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards