Meu norte!

Propaganda
REVISTA SABER ACADÊMICO N° 15 – JUNHO DE 2013 / ISSN 1980-5950
150
Poesia
Meu norte!
Se o vento levasse
o que no meu peito bate
chegaria até você, você,
já que o que quero é ter, te ter.
Viver você, ti ver,
é como se eu só pensasse
a todo momento, sem pode me abster
do amor que sinto a teu ser
Sendo você Aninha meu norte
e se mesmo em tudo aventurasse
não acharia outra sorte
Sendo eu teu e tu minha parte
não posso dizer que ganhasse
nem que ganhei, achei-me como em mim achas-te.
Josuel Stenio da Paixão Ribeiro1
07-01-05
1
Mestre em Ciências Sociais pelo programa de pós-graduação em Ciências Sociais
na UNESP/Marília-SP. Membro dos grupos de pesquisa: “Filosofia Contemporânea:
Habermas”; “Organização e Democracia” e “Teoria Crítica: racionalidade comunicativa
e reconhecimento social”. Docente da Faculdade de Presidente Prudente (UNIESP).
Também é professor de Sociologia na rede pública do Estado de São Paulo pela
Escola Estadual Comendador Tannel Abbud em Presidente Prudente - SP.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards