Percepção ambiental sobre o ecossistema

Propaganda
II SIMPÓSIO SOBRE A BIODIVERSIDADE DA MATA ATLÂNTICA. 2013
133
Percepção ambiental sobre o ecossistema manguezal de estudantes do município de
Serra - região metropolitana de Vitória-ES
Monica Lima Rodrigues Botelho1*, Mônica Maria Pereira Tognella2
Centro Universitário do Norte do Espírito Santo – Universidade Federal do Espírito
Santo, 1Programa de Pós Graduação em Biodiversidade Tropical
2
Departamento de Ciências Agrárias e Biológicas
Rodovia BR 101 Norte, Km60, Bairro Litorâneo, CEP 29932-540, São Mateus – ES,
Brasil
*Autor para correspondência
[email protected]
Introdução
A sociedade atual enfrenta muitos problemas ambientais ocasionados por diversos
elementos, dentre os quais podemos destacar os modelos desenvolvimentistas vigentes e
o pouco conhecimento da população sobre o funcionamento dos ecossistemas e seus
processos.
Os manguezais são exemplos de ambientes que possuem grande valor ecológico e até
econômico, como a sua função como área de abrigo, alimentação, reprodução e de
desenvolvimento para inúmeras espécies, além de fonte de alimentação e subsistência
para as populações humanas que vivem em suas proximidades (Coelho Jr. et al., 2000).
Mas, apesar de apresentar características tão peculiares e de tamanha importância, estes
locais são extremamente vulneráveis às ações humanas e sofrem com a sua degradação.
Segundo Alarcon et al. (1998) (apud Rodrigues et al., 2008), a falta de conhecimento
sobre este ecossistema é o maior obstáculo para sua conservação.
Sob esta óptica, percebemos a educação ambiental como uma prática importante no
sentido de estimular a reflexão sobre a nossa responsabilidade diante dos problemas
relacionados ao meio ambiente. Além disso, ela é capaz de afirmar valores que
possibilitem a preservação ecológica, mas que também influenciem em uma
transformação humana e social (Tozoni-Reis, 2008).
Para uma eficiência maior na educação ambiental é de fundamental importância a
realização de estudos de percepção ambiental previamente à proposta educativa. Estas
análises permitem a identificação de meios precisos pelos quais as ações possam
sensibilizar, conscientizar e solucionar dificuldades e questionamentos oriundos do
grupo ao qual elas foram oferecidas (Oliveira et al., 2008). Por percepção ambiental
entendemos a forma como o indivíduo percebe o meio ambiente, o que conhece sobre
ele, o que utiliza dele e a representação sócio-cultural construída pelo homem acerca
deste ambiente (Cunha; Leite, 2009).
De acordo com Pereira et al. (2006), um processo educativo deve começar por um
diagnóstico sobre as referências e conhecimento prático das pessoas para as quais o
processo se volta e envolve o desenvolvimento da cognição ambiental, onde as pessoas
compreendem, estruturam e aprendem sobre o tema.
Assim, a percepção ambiental é de grande importância para a compreensão da interrelação entre o homem e o ambiente e funciona como uma grande arma na defesa do
meio natural, auxiliando a reaproximar o homem da natureza (Fernandes et al., 2004).
134
BOTELHO & TOGNELLA: PERCEPÇÃO AMBIENTAL SOBRE O ECOSSISTEMA MANGUEZAL
Objetivo
O objetivo deste estudo foi caracterizar a percepção ambiental dos alunos do 8º ano do
Ensino Fundamental de uma escola municipal, localizada no município de Serra, no
estado do Espírito Santo, sobre o ecossistema manguezal.
Metodologia
A Escola Estudada. A pesquisa foi realizada no início do ano letivo de 2013, com
estudantes do 8º ano do Ensino Fundamental regularmente matriculados na E.M.E.F.
Leonor Miguel Feu Rosa, localizada no bairro Reis Magos, situado no distrito de Nova
Almeida que está sob jurisdição do município de Serra, no estado do Espírito Santo.
A escola está situada nas proximidades do estuário do rio Reis Magos que limita os
municípios de Serra e Fundão e as mesorregiões Central e Litoral-Norte do estado. Este
local possui uma vasta região de Manguezal que vem sofrendo os resultados de ações
antrópicas, tais como a extração da fauna para utilização como recurso econômico, o
desmatamento e a ocupação irregular de suas áreas.
A Pesquisa. O método utilizado para analisar e elaborar um diagnostico sobre a
percepção dos estudantes foi a pesquisa qualitativa, organizada sob o perfil de um
questionário aberto, formado pelas seguintes perguntas sobre o ecossistema manguezal:
1.O que é manguezal? 2.O que é mangue? 3.As plantas do manguezal são diferentes das
outras plantas? Por quê? 4.Qual a primeira coisa que você imagina quando escuta a
palavra manguezal? 5.Você acha que o manguezal tem alguma importância?
O questionário foi ministrado na própria sala de aula para um universo de 28 estudantes,
sem a realização prévia de nenhuma explanação sobre o assunto, buscando assim,
explorar o conhecimento construído pelos adolescentes, com faixa etária entre 12 e 14
anos, sobre o manguezal. Assim, como observado em diversas pesquisas de Percepção
Ambiental, procuramos através desta desenvolver um diagnóstico sobre o entendimento
e as concepções dos estudantes acerca dos manguezais, buscando ser mais uma
alternativa que oriente e facilite o desenvolvimento de ações de Educação Ambiental.
Resultados
Registramos que 88% dos estudantes souberam conceituar o manguezal com afirmações
próximas às presentes nas literaturas ou com características claramente observadas, mas
76% não souberam explicar a diferença entre os termos “manguezal” e “mangue”,
atribuindo a este segundo um caráter apenas econômico, citando-o, em sua maioria,
como “local de pegar caranguejo”. Apenas 52% dos entrevistados explicaram as
diferenças observadas entre as plantas presentes no manguezal e as de outros
ecossistemas. E 28% do total, atribuíram ao manguezal características negativas,
relacionando-o à sujeira, à degradação e ao desmatamento. Além disso, 52% dos
estudantes não souberam relacionar nenhuma importância ecológica ao manguezal ou
associaram-na apenas ao caráter econômico.
Discussão
Conforme o mencionado por Fernandes et al., (2004) conseguimos através desta análise
perceber algumas questões que remontam à inter-relação existente entre os estudantes e
o ambiente. Muitos alunos imputaram ao ecossistema aspectos originados pela ação
II SIMPÓSIO SOBRE A BIODIVERSIDADE DA MATA ATLÂNTICA. 2013
135
antrópica, podendo esta circunstância demonstrar a exclusão que o homem faz de si em
relação ao meio. Este pensamento leva a uma desapropriação da responsabilidade e à
destituição de valores essenciais para a reflexão e deliberação sobre as formas de uso
dos recursos e para a conservação do meio ambiente.
A dificuldade encontrada pelos estudantes em citar aspectos ecológicos do manguezal
podem refletir uma característica de toda a comunidade e ilustram bem a questão do
desconhecimento acerca do ecossistema citada por Alarcon et al. (1998) (apud
Rodrigues et al., 2008). A falta de noção da importância que este meio possui pode
acarretar desinteresse ou descaso nos assuntos referentes à sua conservação. Além disso,
a frequência em que seus recursos econômicos são citados pode revelar um pensamento
exploratório acerca deste ecossistema, omitindo outros valores essenciais à sua
existência e à continuidade das atividades econômicas.
Este instrumento possibilitou a identificação de alguns meios pelos quais as propostas
educativas podem ser promovidas. Ao associá-lo às questões intrínsecas desta escola, ao
planejamento e ao seu projeto político pedagógico, o resultado obtido poderá orientar o
direcionamento de ações que visem a conscientização da comunidade, a compreensão
das relações ecológicas (incluindo o homem) e o desenvolvimento cognitivo, conforme
encontrado em Oliveira et al. (2008) e Pereira et al. (2006).
Conclusão
A Educação Ambiental é uma proposta que deve ser trabalhada de forma sistêmica,
levando o indivíduo a pensar nas inter-relações e compreender toda a essência da crise
ambiental. Dentro deste contexto, os trabalhos de Percepção Ambiental são uma
importante estratégia para a obtenção de um diagnóstico das concepções e para o
desenvolvimento de ações educativas. Através desta análise pudemos observar no grupo
algumas características cujo reconhecimento é fundamental para a estruturação
responsável de ações de educação ambiental que objetivem a conscientização sobre a
importância e a necessidade de conservação do ecossistema manguezal, bem como a
utilização sustentável de seus recursos. Mas, além desta atividade, outras questões
inerentes à proposta educacional e ao papel social da escola deverão ser consideradas
para o sucesso do processo educativo-ambiental efetivo.
Agradecimentos
Aos estudantes e funcionários da E.M.E.F. Leonor Miguel Feu Rosa.
Bibliografia
Coelho Jr, C.; Novelli, Y.S. 2000. Considerações teóricas e práticas sobre o impacto da
carcinocultura nos ecossistemas costeiros brasileiros, com ênfase no
ecossistema manguezal. In: Mangrove 2000; Sustentabilidade de Estuários e
Manguezais: Desafios E Perspectivas, Recife. Trabalhos completos... (CDRom). Recife: Universidade Federal Rural de Pernambuco, 9 p.
Cunha, A.S.; Leite, E.B. 2009. Percepção Ambiental: Implicações para a Educação
Ambiental. Sinapse Ambiental., Set.: 66-79.
136
BOTELHO & TOGNELLA: PERCEPÇÃO AMBIENTAL SOBRE O ECOSSISTEMA MANGUEZAL
Fernandes, R.S.; Souza, V.J.; Pelissari, V.B.; Fernandes, S.T. 2004. Uso da percepção
ambiental como instrumento de gestão em aplicações ligadas às áreas
educacional, social e ambiental. In: Encontro Nacional De Pós Graduação E
Pesquisa Em Ambiente E Sociedade, 2., Indaiatuba. Anais Eletrônicos do II
Encontro Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e
Sociedade. Indaiatuba, SP: ANPPAS, 2004. Disponível em:
<http://www.anppas.org.br/encontro_anual/encontro2/GT/GT10/roosevelt_fe
rnandes.pdf>. Acesso em: 15 set. 2012.
Oliveira, K.A., Corona, H.M.P. 2008. A percepção ambiental como ferramenta de
propostas educativas e de políticas ambientais. ANAP Brasil., 1(1): 53-72.
Pereira, E.M., Farrapeira, C.M.R., Pinto, S.L. 2006. Percepção e educação ambiental
sobre manguezais em escolas públicas da região metropolitana do Recife.
Revista eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental., 17: 244-261.
Rodrigues, L.L., Farrapeira, C.M.R., Rodrigues, R.O.L. 2008. Percepção e educação
ambiental sobre o ecossistema manguezal incrementando as disciplinas de
ciências e biologia em escola pública do Recife-PE. Investigações em Ensino
de Ciências., 13(1): 79-93.
Tozoni-Reis, M.F.C. 2008. Pesquisa-ação em educação ambiental. Pesquisa em
Educação Ambiental., 3(1):155-169.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards