Esta prova contém

Propaganda
4º
H13
T
C
16/11/2007
Esta prova contém 10 questões.
PF – INSTRUÇÕES:

Verifique se sua prova está completa.

Preencha corretamente todos os dados solicitados no cartão de respostas.

Cartões com rasuras ou incompletos serão invalidados.

Em caso de dúvida, chame o responsável pela sala.

Utilize os espaços em branco para rascunho.

Duração da prova: 50 minutos.

Guarde esta prova. Ela poderá ser utilizada como material de aula.

Questões com crédito de vestibular podem ter sido alteradas em sua redação ou dados.

Boa prova!
01) (UNIFESP) “Deus meu, não se cansando os hereges e os inimigos de semear
continuamente seus erros e heresias no campo da cristandade, com tantos e tantos livros
perniciosos que são republicados a cada dia, é necessário que não se durma, mas que nos
esforcemos para extirpá-los ao menos nos lugares onde isso seja possível”
cardeal Roberto Bellarmino (1614)
Tendo em vista o contexto da época, pode-se inferir que os hereges e os inimigos aos quais
o autor se refere eram, principalmente:
a) protestantes e cientistas;
b) jansenistas e muçulmanos;
c) cátaros e letrados;
d) hussitas e feiticeiros;
e) anabatistas e judeus;
02) (FATEC) A respeito da Reforma Protestante, é correto afirmar:
a) o anglicanismo estabelecia o monarca inglês como chefe supremo da Igreja da Inglaterra;
b) o luteranismo significou o surgimento de uma religião popular contrária aos privilégios da
nobreza na Alemanha;
c) o calvinismo difundiu-se rapidamente na Itália e na Espanha devido aos seus valores
aristocráticos;
d) o anglicanismo significou a separação entre o poder religioso e o Estado na Inglaterra do
século XVI;
e) o calvinismo do século XVI sustentava a idéia de que a salvação realizava-se pela fé e
pelas obras humanas.
03) (UNIFESP) “Se um homem não trabalhar, também não comerá”. Estas palavras do
apóstolo São Paulo estão diretamente vinculadas à ética do:
a) catolicismo medieval;
b) protestantismo luterano;
c) protestantismo calvinista;
d) catolicismo da Contra-Reforma;
e) anglicanismo elisabetano;
04) (FATEC) O Concílio de Trento (1545-1563), uma das medidas da Contra-Reforma, cujo
objetivo era enfrentar o avanço das idéias protestantes, apresentou uma série de decisões
para assegurar a unidade da fé católica. Entre essas decisões, destaca-se:
a) favorecer a interpretação individual da Bíblia segundo seus princípios fundamentais;
b) adotar uma atitude mais liberal com relação aos livros religiosos, o que fez com que
diminuísse a censura medieval;
c) criar uma comissão com o intuito de melhorar o relacionamento com os povos nãocristãos;
d) estabelecer uma corporação para o Sacro Colégio, pois, dessa forma, todas as nações
cristãs estariam aí representadas;
e) estimular a ação das ordens religiosas em vários setores, principalmente no educacional;
05) Sobre a Guerra dos Trinta Anos (1618-1648), assinale a única alternativa que reúne
apenas estados inimigos do poder Habsburgo:
a) Áustria, Sacro Império, Holanda;
b) França, Suécia, Dinamarca;
c) Espanha, Hungria, Áustria;
d) Sacro Império, Inglaterra, Espanha;
e) Suécia, Holanda, Espanha;
O texto abaixo deve ser utilizado para a resolução das questões 6 e 7
“Na segunda metade do século XVII, quando se desorganizou o mercado de açúcar e teve
início a forte concorrência antilhana, os preços se reduziram à metade. Contudo, os
empresários brasileiros fizeram o possível para manter o nível de produção relativamente
elevado. No século seguinte persistiu a tendência à baixa de preços. Por outro lado, a
economia mineira, que se expandira no centro-sul, atraindo mão-de-obra especializada e
elevando os preços do escravo, reduziria ainda mais a rentabilidade da empresa açucareira.
O sistema entrou, em conseqüência, numa letargia secular. Sua estrutura preservou-se,
entretanto, intacta. Com efeito, ao surgirem novas condições favoráveis a começos do
século XIX, voltaria a funcionar em plena vitalidade.
(FURTADO, CELSO – Formação Econômica do Brasil. São Paulo. Companhia Editora
Nacional, 1995, p. 53)
06- As estruturas de produção do açúcar mencionadas pelo autor eram caracterizadas:
a) pelo uso do imigrante na produção do açúcar.
b) pela grande propriedade monocultora com uso de mão-de-obra exclusiva de escravos
africanos.
c) pela grande propriedade monocultora com uso de mão-de-obra predominante de
escravos africanos.
d) pela grande propriedade monocultora com uso de mão-de-obra exclusiva de escravos
aborígenes.
e) pela grande propriedade monocultora voltada para o mercado interno com uso de mãode-obra predominante de escravos africanos.
07- O desenvolvimento da mineração na região centro-sul ocasionou segundo o texto:
a) o desenvolvimento de uma rede de distribuição de mercadorias voltadas para o mercado
interno da colônia.
b) o encarecimento da mão-de-obra africana devido à concorrência entre as regiões
açucareira e mineradora.
c) o crescimento da atividade açucareira para satisfazer a demanda da região mineradora.
d) o encarecimento da mão-de-obra indígena devido à concorrência entre as regiões
açucareira e mineradora.
e) o encarecimento da mão-de-obra livre africana devido à concorrência entre as regiões
açucareira e mineradora.
08- A atual configuração do território brasileiro foi definida em suas linhas gerais, no
século XVIII, pelo:
a)Tratado de Tordesilhas, que fixou os domínios portugueses e espanhóis na América.
b)Tratado de Santo Ildefonso, pelo qual foram cedidos a Portugal os Sete Povos das
Missões.
c)Tratado de Utrecht, que incorporou ao Brasil a província Cisplatina.
d)Tratado de Lisboa, que garantiu os direitos de posse so bre o território do Acre.
e)Tratado de Madri, que reconheceu a ocupação territorial além da linha de Tordesilhas.
09- O processo de colonização portuguesa sobre o Brasil tem como um de seus
pressupostos básicos a manutenção do Pacto Colonial, que regula as relações entre
colônia e metrópole. Este pacto pode ser definido como um:
a) acordo celebrado entre os portugueses recém-chegados ao Brasil e os nativos, com
o objetivo de viabilizar a exploração de pau-brasil e a utilização da mão-de-obra
indígena para a realização desse trabalho.
b) acordo feito entre os proprietários de terras na colônia, os Governadores Gerais e o rei
de Portugal, com o objetivo de evitar a concorrência econômica entre metrópole e colônia,
definindo-se os bens que cada parte produziria.
c) instrumento de dominação e de imposição religiosa, muito utilizado pelos jesuítas em
sua missão de evangelização e de conversão dos indígenas ao catolicismo, o que veio
a facilitar a criação das Reduções, como a de São Miguel Arcanjo, no Rio Grande do
Sul.
d) instrumento de dominação política e econômica exercida pela metrópole, que se
caracterizava pelo monopólio do comércio colonial e pela complementaridade da
produção colonial em relação à metrópole, sendo proibida a criação de manufaturas na
região colonizada.
e) acordo celebrado entre Portugal, Espanha e suas respectivas colônias, a fim de se
evitarem os conflitos territoriais e de se garantir uma maior produtividade das regiões
exploradas, evitando-se a concorrência entre elas, que deveriam produzir bens
complementares entre si.
10 - O açúcar e o ouro, cada qual em sua época de predomínio, garantiram para
Portugal a posse e a ocupação de vasto território, alimentaram sonhos e cobiças,
estimularam o povoamento e o fluxo expressivo de negros escravos, subsidiaram e
induziram atividades intermediárias; foram fatores decisivos para o relativo progresso
material e certa opulência barroca, além de contribuírem para o razoável florescimento
das artes e das letras no Período Colonial. Apesar desta ação comum ou semelhante, a
economia aurífera colonial avançou em direção própria e se diferenciou das demais
atividades, principalmente porque:
a) não teve efeito multiplicador no desenvolvimento de atividades econômicas
secundárias junto às minas e nas pradarias do Rio Grande.
b) interiorizou a formação de um mercado consumidor e propiciou um surto urbano
considerável.
c) o ouro brasileiro, sendo dependente do mercado externo, não resistiu à influência
exercida pela prata das minas de Potosi.
d) representou forte obstáculo às relações favoráveis à Metrópole e não educou o
colonizado para a luta contra a opressão do colonizador.
e) as bandeiras não foram além dos limites territoriais estabelecidos em Tordesilhas,
apesar dos conflitos com os jesuítas e da ação cruel contra os indígenas do Sertão sulamericano.
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards