Implementação de um sistema digital para estudo e

Propaganda
Implementação de um sistema digital para estudo e acionamento de
Máquinas de Indução
Celso Becker Tischer1, Rodrigo Padilha Vieira1, Fabiano Salvadori2 & Maurício de Campos2
1
Acadêmico do Curso de Engenharia Elétrica – UNIJUÍ, Ijuí, RS
e-mail: celso.tischer, [email protected]
2
Professor do Curso de Engenharia Elétrica – UNIJUÍ, Ijuí, RS
e-mail:fsalvadori, [email protected]
1. INTRODUÇÃO
As engenharias sofreram grande evolução nos
últimos anos e parte desta evolução corresponde à
área de Controle e a Automação (C&A). Nesta área,
inúmeras são as aplicações, sendo que se tornou
uma parte importante nas aplicações dos processos
industriais e tecnológicos.
O Controle a e Automação trazem aos sistemas
meios de atingir excelentes desempenhos,
melhorando a produtividade, bem como a redução
de trabalhos que ameaçam a integridade física dos
operadores, como em operações manuais e
repetitivas.
Para uma adequada compreensão, estudo e
aprimoramento dos métodos de acionamentos
elétricos é indispensável o uso de ferramentas que
possibilitem a simulação e ensaio destes. Buscando
isto, este trabalho trata do desenvolvido um sistema
digital para estudo de máquinas de indução, bem
como ensaio de dispositivos (DSPs e µC) e
estratégias de controle (DTC, IFOC e DFOC).
2. CONSTITUIÇÃO DO SITEMA
2.1 O motor de indução
Os motores de indução representam hoje cerca
de 80% das máquinas elétricas utilizadas na
indústria. Eles são mais leves, robustos e baratos
que os motores CC. No entanto requerem sistemas
sofisticados para seu controle ótimo, bem como o
uso de estratégias adequadas.
Para uma correta implementação das estratégias
estudas é essencial ter-se o conhecimento das
grandezas internas da máquina, no caso um MIT.
Desta forma deve-se fazer a modelagem matemática
da máquina. Esta é feita de acordo com Salvadori
[1] e Barbi [2].
O sistema contará com um motor de indução
trifásico (MIT), produzido pela WEG, com
potência de 1CV, rotor do tipo gaiola de esquilo, 4
pólos, 1730rpm, 380 V, 60Hz.
2.2 Retificador e Inversor
O fornecimento de energia é feito
essencialmente, a partir de uma rede de distribuição
em tensão alternada, no entanto para muitas
aplicações é necessária uma tensão contínua e
variável para alimentar diretamente a carga. Nestes
casos é necessário o uso de um retificador
controlado.
No sistema desenvolvido é usado um módulo
retificador a base de tiristor produzido pela
Semikron (SKKT 42B12E), controlado pelo
módulo MP400T, que gera os pulsos para disparo
do tiristor.
Para geração da tensão alternada que alimenta o
MIT é usado um inversor de três braços a três fios
fabricado pela Semikron (SKM 40GDL123D).
A
Figura
1
mostra
o
conjunto
retificador/inversor usado no sistema.
Figura 1. Retificador e inversor usados no projeto.
2.3 Hardware de aquisição de dados
O hardware para aquisição de dados usado no
projeto é composto por uma placa multi-função
(Figura 2), conectada ao barramento ISA, que
transmite ao computador as grandezas lidas a partir
do MIT, e também é responsável pela geração dos
pulsos para implementação do sinal PWM no
chaveamento do inversor.
.
Figura 2. Placa de aquisição de dados.
Os sensores de corrente e tensão usados no
projeto são produzidos pela LEN (LA-25P e LV25P), onde há um sensor de corrente para cada
linha de alimentação do motor e um sensor de
tensão medindo a diferença de tensão entre cada
uma das fases.
Os conversores analógico/digital usados são
produzidos pela Analog Devices®(ADS574A), 12
Bits, com tempo de conversão de 35µs.
3. RESULTADOS OBTIDOS
A Figura 3 apresenta o diagrama esquemático do
sistema de acionamento projetado.
Figura 4. Pulsos gerados pelo microcomputador
para comando de duas chaves do inversor.
4. CONSIDERAÇÕES FINAIS
Com o desenvolvimento e implementação
deste sistema será possível o teste e a validação de
estratégias de controle. Além de poder ser utilizado
como ferramenta auxiliar no estudo de máquinas
assíncronas e estratégias de controle.
AGRADECIMENTO
Este trabalho tem o apoio financeiro da
FAPERGS.
Figura 3. Diagrama esquemático do sistema de
acionamento.
O software para geração do sinal PWM é
desenvolvido em linguagem C/C++, onde os sinais
de comando para o inversor são gerados em tempo
real.
Para teste com acionamento em malha aberta foi
usada
uma
técnica
de
controle
por
tensão/freqüência, na Figura 4 tem-se os pulsos
gerados durante o acionamento do motor de
indução, para duas chaves do inversor.
REFERÊNCIAS
1. Salvadori, F. Sistema de Acionamento Digital
para Máquina Assíncrona Utilizando Estratégias
de Controle Mono e Multivariáveis sem Sensor
de Velocidade. Campina Grande. Tese
(Doutorado em Engenharia) – UFPB-PB. 2000.
2. Barbi, I. Teoria Fundamental do Motor de
Indução. Florianópolis: Ed. da UFSC,
Eletrobrás, 1985.
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards