Isabella Aparecida de Araújo Linfoma não Hodgkin de seios

Propaganda
LINFOMA NÃO HODGKIN DE SEIOS PARANASAIS: um relato de caso
Isabella Aparecida de Araújo
Médica. Especializanda em Pediatria
RESUMO
Os linfomas primários de seios paranasais são neoplasias incomuns, que causam importantes
lesões destrutivas na face. Sua raridade pode levar os profissionais da área médica a erros no
diagnóstico clínico o que resulta em atrasos no inicio do tratamento, piorando o prognóstico
destes doentes. Este artigo traz a descrição de criança, sexo masculino, 5 anos, previamente
hígido, que iniciou quadro de obstrução nasal, hiperemia, edema facial e dor em região ocular
esquerda há 5 meses com piora progressiva, sem sintomas B. Procurou pronto-atendimento
pediátrico repetidas vezes, sendo prescrito antialérgicos, descongestionantes nasais, corticoides
e antibióticos, sem melhora do quadro. Em avaliação por um otorrinolaringologista foi solicitado
Tomografia (TC) de Seios da Face que evidenciou presença de lesão com destruição óssea em
seios da face. A massa foi biopsiada com laudo sugestivo de rabdomiosarcoma e o paciente
encaminhado para o serviço de referência. A Imunohistoquímica revelou Linfoma não Hodgkin
(LNH) Linfoblástico de células precursoras B. Foi iniciado tratamento, conforme o protocolo LNHBFM 90 e após 4 semanas da indução houve remissão segundo a fibronasolaringoscopia.
Palavras chave:
Crianças. Linfoma Não Hodgkin. Trato Paranasal
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Criar flashcards