Determinação de glicemia capilar no município de Quinze

Propaganda
DETERMINAÇÃO DE GLICEMIA CAPILAR NO MUNICÍPIO DE
QUINZE DE NOVEMBRO: RESULTADOS DO PROJETO
BIOMEDICINA EM AÇÃO
DORNELES, Muriel1; COSER, Janaina2.
Palavras-Chave: Glicemia capilar. Diabetes mellitus.
Introdução
A glicose é de extrema importância para a manutenção energética do organismo. Em
condições normais, a glicose sanguínea (glicemia) é mantida em teores apropriados por vários
mecanismos regulatórios, onde parte da glicose é oxidada e convertida em glicogênio para ser
utilizada como combustível em jejum, e o seu excesso é parcialmente transformado em ácidos
graxos e triglicerídeos, e transportado aos estoques do tecido adiposo. Em todas as células do
organismo, a glicose é metabolizada para produzir ATP e fornecer intermediários metabólicos
necessários para a realização de vários processos biossintéticos. Essas atividades metabólicas
levam a uma redução da glicemia em direção aos teores encontrados em jejum (MOTTA,
2000).
Quando os níveis de glicemia em jejum estão acima dos valores adequados, denominase hiperglicemia, e quando aparecem abaixo desses valores hipoglicemia. De acordo com
MOTTA (2000) a causa mais freqüente de hiperglicemia é a diabetes Mellitus, um distúrbio
endócrino resultante na maioria das vezes da ação deficiente da insulina, um hormônio
produzido pelas células β pancreáticas, que estimula a captação de glicose pelos tecidos
adiposos e musculares, promovendo a conversão da glicose em glicogênio ou em gordura para
o armazenamento, além de outras funções. Ressalta-se que, o estilo de vida sedentário e a
alimentação não balanceada, associados ao excesso de peso, são fatores de risco para o
desenvolvimento da forma mais comum de diabetes mellitus, a tipo 2 (REIS & VELHO,
2002).
______________________
1
Aluna do Curso de Biomedicina – Universidade de Cruz Alta, UNICRUZ
2
Biomédica, Docente do curso de Biomedicina – Universidade de Cruz Alta, UNICRUZ
A hiperglicemia, quando não controlada, pode trazer danos aos olhos, rins, nervos ou
coração. Por isso, a determinação da glicemia é de extrema importância para o monitoramento
de pacientes com propensão ao desenvolvimento do diabetes, além de servir como controle
aos pacientes que já sofrem com esta doença. Para isso, há métodos onde o próprio paciente
pode aferir seu nível glicêmico através do glicosímetro por punção capilar, ou ainda por
métodos laboratoriais através de punção venosa (GAW, et al.,2001).
Através de uma proposta do projeto Solidariedade em Ação, promovido na cidade de
Quinze de Novembro, o curso de Biomedicina, através do seu projeto de extensão
“Biomedicina em Ação”, realizou testes rápidos de glicose nesta comunidade e ofereceu
informações gerais sobre Diabetes Mellitus. O desenvolvimento do presente estudo vem de
encontro aos resultados obtidos através desta ação comunitária.
Material e Métodos
Os dados foram coletados no dia 07 de agosto de 2010, pelos alunos do curso de
Biomedicina envolvidos na ação comunitária, e supervisionados por profissional responsável.
Neste dia, foi realizada a dosagem de glicemia capilar através de um aparelho da marca
Advandage® (Roche Diagnostics), com auxílio de tiras testes específico e lancetas ACCUCHEK Softclix descartáveis. Para análise, a tira teste era introduzida no aparelho, momento
em que o monitor ligava-se automaticamente. A partir de então, era obtido uma gota de
sangue do 3º dedo da mão esquerda do paciente e aplicava-a na tira teste. Os resultados eram
fornecidos em aproximadamente 30 segundos. Os valores adotados como padrões para a
realização dos testes foram obtidos de acordo com a American Diabetes Association Clinical
Practice Recommendations (2007), que informa que o intervalo normal de valores de glicose
no sangue de um adulto sem diabetes, em jejum, situa-se entre 70 mg/dL e abaixo de 100
mg/dL, sendo que valores entre 100 e 125 mg/dL indicam um estado de pré-diabetes.
Também foi realizado um trabalho de orientação aos participantes, através de fôldes
explicativos, contendo informações sobre o diabetes, causas, sintomas, prevenção e como
fazer o diagnóstico.
Resultados e Discussões
Foram atendidas um total de 143 pessoas, com idade variando entre 4 e 77 anos, sendo
81% do sexo feminino e 19% do sexo masculino. Através das análises de glicemia, foi
observado que, apenas 42 (23%) dos participantes apresentaram valores de glicose dentro dos
padrões de normalidade, e 101 (77%) apresentaram valores hiperglicêmicos (figura 1).
Entretanto, não se pode estabelecer parâmetros de diagnóstico do diabetes, pois grande
parte dos pacientes relatou não estar em jejum, ou em jejum inferior ao recomendado. Apesar
disso, foi observado que vários indivíduos apresentaram glicemia de jejum e pós-prandial
alteradas. Nestes casos, os indivíduos foram orientados a procurarem assistência médica, a
fim de realizar a dosagem de glicose em laboratório, seguindo jejum adequado.
Cabe
ressaltar também, que podem ocorrer variações entre os valores obtidos pelos glicosímetros,
com os resultados obtidos em laboratório, fato que deve ser de conhecimento dos
profissionais que utilizam este método e da população atendida (CORDOVA et al., 2009).
Ressalta-se ainda que, a hiperglicemia pós-prandial é extremamente nociva para a
saúde podendo causar problemas coronarianos e retinopatia. Os níveis plasmáticos de glicose
pós-prandial raramente ultrapassam 7,8 mmol/l (140 mg/dl) em pessoas com tolerância
normal à glicose tipicamente retornam aos níveis basais duas a três horas após a ingestão do
alimento. Por isso, as pessoas que apresentam tolerância diminuída a glicose, têm recebido
grande atenção, já que são consideradas de alto risco para o desenvolvimento de diabetes.
Portanto, o controle da glicemia é de extrema importância não apenas para pacientes
diabéticos, mas também para pacientes não diabéticos, com o objetivo de manter sob controle
os valores glicêmicos e prevenir o desenvolvimento da doença (FUCHS, 2006).
Conclusão
A realização dessa ação comunitária na cidade de Quinze de Novembro foi de grande
valia, pois além de proporcionar ações de promoção de saúde e qualidade de vida na
comunidade atendida, permitiu que os alunos contextualizassem o conhecimento teórico
através das atividades práticas e de orientação a população. Tendo em vista que a maior parte
da população estudada obteve resultados acima dos valores normais de glicemia, conclui-se
que ainda há muito a se desenvolver através de ações de intervenção e ações comunitárias, em
diferentes aspectos relacionados a essa doença, principalmente com relação à prevenção e
controle da mesma.
Referências
CORDOVA, C.M.M; VALLE,J.P; YAMANAKA,C.N; CORDOVA,M.M.
Determinação das glicemias capilar e venosa com glicosímetro versus dosagem
laboratorial da glicose plasmática. Jornal Brasileiro de Patologia Médica
Laboratorial, vol. 45: 379-38, 2009.
FUCHS, F. D; WANNMACHER, L.; FERREIRA, M. B. C. Farmacologia
clínica: fundamentos da terapêutica racional. Rio de Janeiro: Guanabara
Koogan, p. 1074, 2006.
GAW, A.; COWAN. A.R.; STEWART. J.M.; SHEPHERD, J. Bioquímica
clínica: um texto ilustrado em cores. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p.5663, 2001.
REIS, A. F.; VELHO, G. Bases genéticas do diabetes mellitus tipo 2. Arquivo
Brasileiro de Endocrinologia Metabólica, São Paulo, 46(4): 426-432, 2002.
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

Criar flashcards