Ipiranga tem onde tratar doenças graves

Propaganda
Ipiranga tem onde tratar doenças graves
A modernização trouxe
muitos benefícios para a
humanidade, mas também
provocou a disseminação de
problemas
graves,
especialmente
com
o
surgimento de novas doenças,
que obrigaram a sociedade a se
preparar para cuidar de seus
membros, vítimas desta
distorção imposta pelo
progresso. Não foi diferente
com o Ipiranga, que teve de se
preocupar em cuidar de
pessoas
portadoras
de
enfermidades graves como a
Aids e outras DSTs (Doenças
Sexualmente Transmissíveis).
Com este objetivo, em outubro
de 2004 foi instalado na rua
Gonçaves Ledo, 606, o SAE Serviço de Assistência
Especializada, que, sob o
comando do Dr. Celso Galhardo
&
Monteiro, oferece atendimento
diferenciado a uma parcela da
população que enfrenta
problemas graves de saúde.
Atualmente, o órgão presta
assistência a 300 pacientes com
o vírus do HIV, sendo que 250
já tem a Aids desenvolvida.
Todos recebem acompanhamento e desde que os sintomas
do Aids aparecem, iniciam o
tratamento com medicamento
necessário, o anti-retroviral.
Além dos portadores do HIV, é
atendida também a população
que se considera no grupo de
risco para adquirir alguma DST.
A prevenção é a filosofia neste
caso, por isso, mensalmente,
são distribuídos 50 mil preservativos, inclusive para pessoas
sadias que precisam se proteger.
O posto também tem um
projeto de apoio a viciados em
droga e faz exames sigilosos
para HIV, sífilis e hepatites. Os
resultados são entregues de 10
a 15 dias e, nos casos
positivos, o paciente já sai com
uma consulta marcada. “Em
todas as unidades de DST/
Aids, a doença sexualmente
transmissível é prioridade. O
que a gente não quer é que o
paciente saia daqui porque só
tem uma consulta marcada
para daqui um mês. Nós
queremos vincular essa pessoa
à unidade para que ela tenha um
tratamento correto”, ressalta
Celso Galhardo.
As hepatites B e C, que são
infecções causadas por um
vírus que ataca o fígado,
também são tratadas no local.
Milhões de pessoas no Brasil
podem ser portadoras dos vírus
Celso (destaque) dirige o SAE , que cuida de doentes graves
destas enfermidades e não sabem.
A principal característica de
todos esses serviços é a
presença
de
equipes
multidisciplinares que prestam
assistência
clínica
e
psicossocial aos pacientes. O
SAE faz parte do programa
DST/Aids da Secretaria
Municipal de Saúde de São
Paulo, atende de 2ª à 6ª feira,
das 7 às 19 h. O telefone é
273-5073
Download
Random flashcards
Criar flashcards