Mercantilistas: Comércio externo como forma de acumular ouro

Propaganda
Exercícios de Economia Politica Internacional – RI 2008
PRIMEIRA PARTE: Escolha Múltipla…
1 - Segundo os Mercantilistas:
a) O comércio pode ser vantajoso para todos os países, pois todos poderão ter um excedente
acumulando metais preciosos; b) O Estado deve promover as indústrias exportadoras, para
melhorar o saldo da balança comercial; c)Cada país deve promover o livre comércio para
aumentar as exportações; d)As restrições às importações são prejudiciais pois diminuem a
eficiência económica; e) Nenhuma das anteriores.
2 - De acordo com a Teoria Neo-clássica, a emigração:
a) Contribui para o aumento dos salários dos emigram e dos que não emigram (os que ficam no
país de origem); b) Aumenta os salários dos que emigram e dos trabalhadores do país de
acolhimento; c) Contribui para o aumento dos salários dos emigram e diminui os salários dos
que não emigram (os que ficam no país de origem) e dos trabalhadores dos países de
acolhimento; d) Diminui a remuneração do capital no país de acolhimento, porque contribui
para diminuir a sua produtividade marginal; e) Nenhuma das anteriores.
3 - De acordo com o modelo de Krugman e Venables:
a) Os países periféricos têm de compensar a distância ao mercado por menores remunerações
dos seus factores; b) O aumento do nível de integração pode diminuir a proporção de indústrias
colocadas na periferia; c) O aumento do nível de integração pode aumentar a proporção de
indústrias colocadas na periferia; d) Todas as anteriores; e) Nenhuma das anteriores.
4 - Os empréstimos internacionais: a) Obrigam o país a investir menos no curto prazo; b) Se
canalizados para o Consumo melhoram a situação do país no curto prazo mas pioram no longo
prazo; c) Se canalizados para o investimento podem ser benéficos para o desenvolvimento; d)
Obrigam ao pagamento de juros que comprometem o crescimento no longo prazo; e) b e c
5 - O crescimento empobrecedor:
a) Acontece quando os países canalizam os empréstimos externo para o consumo; b) Acontece
aos países que seguem políticas de substituição das importações; c) Pode acontecer quando um
país em desenvolvimento aumenta a sua produção de bens primários; d) Pode acontecer quando
um país em desenvolvimento diminui a produção industrial; e) Nenhuma das anteriores.
6 - O argumento das "indústrias nascentes" :
a) Sustenta que o primeiro país a desenvolver uma indústria pode, a prazo perder essa liderança
a favor de países menos desenvolvidos; b) Defende que cada país deve importar os bens para os
quais tem maior procura e exporta os bens que usam os recursos mais abundantes no país; c)
Apoia a introdução de tarifas no curto prazo, para viabilizar industrias que só a médio e longo
prazo serão competitivas; d) Defende que se devem proteger as indústrias estratégicas para a
defesa do país; e) Nenhuma das anteriores.
1
Exercícios de Economia Politica Internacional – RI 2008
7 - O fenómeno da "fuga de cérebros" acontece porque:
a) Os emigrantes mais qualificados serem mais mal pagos nos países de origem do que os não
qualificados; b) Nos países desenvolvidos haver maior produtividade quer dos trabalhadores
mais qualificados, quer nos trabalhadores menos qualificados; c) As barreiras à emigração
serem maiores para os trabalhadores mais qualificados; d) Os trabalhadores qualificados terem
mais capacidade económica para emigrar; e) b e d
8 - O Investimento Directo Estrangeiro:
a) Não deve ser a opção de internacionalização se a empresa puder exportar os seus produtos;
b) É realizado na sua maioria por empresas de países desenvolvidos em países em
Desenvolvimento; c) É sempre a melhor alternativa quando existem fortes custos de transacção,
que impedem o livre comércio e a empresa quer deslocalizar a produção para países de baixos
salários para diminuir os custos de produção; d) a) e c) e) nenhuma das anteriores
9 - De acordo com a teoria ecléctica de Dunning as vantagens de internalização:
a) Motivam as empresas a deslocalizarem a sua produção através de sub-contratação ou acordos
de produção; b) São mais acentuadas quando não há fortes riscos de difusão do conhecimento;
c) Só são necessárias quando as vantagens específicas à empresa não são suficientes; d) em
conjunto com as vantagens de localização determinam se o país assume uma posição
exportadora ou importadora; e) nenhuma das anteriores
10 – A introdução de uma tarifa num país grande:
a) Tem efeitos mais atenuados na perda de excedente dos seus consumidores do que no caso do
país ser pequeno; b) tem efeitos mais atenuados nos seus produtores do que no caso do país ser
pequeno; c) beneficia os consumidores do resto do mundo; d) todas as anteriores; e) nenhuma
das anteriores.
PARTE II: Perguntas de Desenvolvimento
1) Explique sumariamente a teoria Mercantilista, suas principais conclusões e
recomendações de política comercial e confronte-as com as do modelo de Ricardo.
2 – “Para as multinacionais o Investimento Directo Estrangeiro apenas interessa como
forma de explorar baixos salários... Este é o motivo porque o IDE tem aumentado tanto
nas últimas décadas...”. Comente e diga:
a) Quais os factores que determinam a decisão de investir no estrangeiro
b) Em que condições é que o IDE é mais interessante do que outras alternativas de
internacionalização.
c) Que vantagens é que o IDE trás aos países de acolhimento e que riscos comporta:
3 - Emigração
a) Como é que a teoria neo-clássica explica a emigração.
b) Quais os efeitos da emigração na remuneração dos vários trabalhadores.
c) Mostre utilizando um gráfico apropriado que a emigração proporciona ganhos de
eficiência.
2
Exercícios de Economia Politica Internacional – RI 2008
4 - Emigração
“Como é que se pode justificar que tantas vezes os primeiros a emigrar dos países
menos desenvolvidos sejam os trabalhadores mais qualificados”. Comente a frase.
Explicando este fenómeno e descrevendo as suas consequências em termos da alteração
da remuneração dos vários trabalhadores nos países de origem e de acolhimento.
5 - O país P (um país pequeno) é tradicionalmente um importador de automóveis e um
exportador de vestuário. O seu governo decide introduzir uma tarifa sobre a importação
de automóveis para "estimular a produção nacional"...
a) Diga que efeitos terá essa tarifa na produção, importações, quantidade consumida e
preço interno. b) discuta os efeitos de bem estar dessa tarifa nos diferentes grupos e
para toda a sociedade. c) O que mudaria se o país fosse grande?
d) Explique que efeitos poderá trazer a introdução dessa tarifa (sobre as importações de
automóveis) nas exportações de vestuário.
6 – Defina tarifa óptima.
Em que condições é que a tarifa óptima deverá ser nula?
Em que condições é que a tarifa óptima deverá ser proibitiva?
Mostre utilizando gráfico de equilíbrio parcial os ganhos e perdas associados à
introdução de uma tarifa por um país grande, quer neste quer para o resto do mundo.
7 – “Hoje perante uma globalização que confronta países com sistemas de protecção
social com fortes custos e países onde a protecção social é inexistente e as condições de
trabalho desumanas apenas nos restam duas alternativas: Ou diminuir
consideravelmente a protecção social e a rigidez no mercado de trabalho nos países
mais desenvolvidos ou há que reconhecer a necessidade de se introduzir medidas de
protecção ás empresas que, nos países mais desenvolvidos respeitam os direitos dos
trabalhadores.” Afirmava recentemente um líder de uma organização empresarial…
a) Refira quais são os pressupostos do argumento a favor do proteccionismo aqui
discutido…
b) Será possível as empresas dos países mais desenvolvidos serem competitivas com os
custos da protecção social e os impostos pela regulação do mercado de trabalho?
c) Mais à frente no seu discurso o mesmo representante acrescentou: “A defesa destas
medidas de protecção é também defendida pelas organizações de direitos humanos que
actuam nos países em vias de desenvolvimento”, Discuta os efeitos de medidas
proteccionistas para esses países.
8 - “A Defesa Nacional serve muitas vezes de álibi para a defesa de interesses ligados
a medidas proteccionistas que em nada têm a ver com esta”…Comente.
a) Descreva o argumento de defesa nacional e quais entende devem ser os seus limites.
b) Explique porque é que alguns grupos podem estar interessados em defender o
proteccionismo, mesmo quando este conduza a uma situação pior para o país.
3
Exercícios de Economia Politica Internacional – RI 2008
9 - Protecionismo
a) Descreva o argumento das “indústrias nascentes”.
b) Que problemas surgiram da aplicação deste argumento…
10 - a) Em que situação é que se pode verificar o problema de “crescimento
empobrecedor”
b) Será que Este problema pode justificar a defesa de uma política de substituição de
importações como a sugerida pelas teses da teoria da dependência?
11 – Diga o que entende por Armadilha da Pobreza. Que soluções propunham os
estruturalistas para este problema? Porque é que uma política puramente liberal pode
não funcionar num caso como este? Será que a introdução de tarifas pode ajudar um
país nesta situação? Explique.
12
a) Descreva o argumento das “indústrias nascentes”.
b) Que problemas surgiram da aplicação deste argumento.
c) como é que este argumento se liga à estratégia de substituição de importações?
d) Porque é que a estratégia de substituição de importações pode criar problemas de
equilíbrio externo quando o país têm divida internacional?
e) “Uma tarifa sobre as exportações acaba por provocar os mesmos efeitos que uma
tarifa sobre as exportações”. Discuta esta frase, utilizando os gráficos adequados para o
seu argumento.
13
a) Como é que a teoria neo-clássica explica a emigração.
b) Quais os efeitos da emigração na remuneração dos vários trabalhadores e dos outros
factores da economia. Confronte o resultado da migração de factores com as previsões
dos teoremas de Heckscher-Ohlin e de Stolper samuelson
c) Mostre utilizando um gráfico apropriado que a emigração proporciona ganhos de
eficiência.
d) “Como é que se pode justificar que tantas vezes os primeiros a emigrar dos países
menos desenvolvidos sejam os trabalhadores mais qualificados”. Comente a frase.
Explicando este fenómeno e descrevendo as suas consequências em termos da alteração
da remuneração dos vários trabalhadores nos países de origem e de acolhimento.
14 - Afirmava-se em 1990… "A situação periférica torna Portugal muito vulnerável a
um aumento da integração como o sugerido pelo programa do mercado único, que
inclui não só a total abertura das fronteiras ás trocas mas também o livre movimento de
factores..."
Enquadre esta afirmação enquadrando-a na Teoria de Krugman e Venables (1995)
a) Explique os pressupostos desta teoria
b) Diga que padrão de trocas, localização das indústrias, e que remuneração dos factores
vão prevalecer em cada situação...
c) Discuta a afirmação em face da evidência apresentada pela evolução economia
portuguesa desde a integração na UE.
4
Exercícios de Economia Politica Internacional – RI 2008
15 - Protecionismo
a) Em que situação é que se pode verificar o problema de “crescimento empobrecedor”
b) Será que Este problema pode justificar a defesa de uma política de substituição de
importações como a sugerida pelas teses da teoria da dependência?
16 - Qual o argumento defendido pela Teoria da dependência.
Quais a limitações e problemas criados pela utilização deste argumento
17. – A abertura ao comércio é muitas vezes responsabilizada tanto pelo aumento da
desigualdade nos países da OCDE agravando o fosso entre ricos e pobres no interior dos
países desenvolvidos (1), como por aumentar a distância entre os países ricos e os países
mais pobres (2).
a) Diga em que medida a teoria neo-clássica pode explicar (1) e (2).
b) O fenómeno descrito em (1) aconteceu sempre nos países mais desenvolvidos
(distinga o sucedido nas décadas de 1960 e 1970, como o que se passou nas décadas de
1980 e 1990)
c) Explique o que foi diferente entre estes dois períodos, salientando o papel do
comércio, mas também de outros factores como a imigração ou as alterações
tecnológicas?
18 – O que defendem os estruturalistas e que politicas comerciais advogam. Distinga da
Teoria da Estabilidade Hegemónica. Como é que estas duas teorias se relacionam com o
Liberalismo?
19 - – O jornal público, em edição da passada semana referia-se à “deslocalização de
unidades de produção das indústrias de vestuário e calçado de Portugal para os países
Asiáticos”. Será que tal movimento contraria a evolução da especialização portuguesa
que se verificou desde a integração do nosso país?
Justifique, e refira qual era especialização tradicional (décadas de 70 e 80) da economia
portuguesa e em que é que esta se fundamentava. Refira também a como é que o padrão
de trocas se alterou nos últimos anos e em que é que isso reflecte o tipo de ganhos de
que beneficiou a nossa economia e os factores de competitividade em que esta se baseia
hoje.
5
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Criar flashcards