geral 9 dom.qxp

Propaganda
Geral
O Estado do Maranhão - São Luís, 12 de julho de 2015 - domingo
Terapia inédita de diabetes
é apresentada em São Luís
Pesquisa feita pelo médico brasileiro Carlos Eduardo Barra Couri, da Universidade de São Paulo (USP),
é o primeiro estudo mundial envolvendo uso de células-tronco para tratar a diabetes em humanos
Divulgação
E
m 2003, a equipe de
Transplante de CélulasTronco do Hospital das
Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São
Paulo (USP), em Ribeirão Preto,
conseguiu um feito inédito
mundialmente no tratamento
da diabetes tipo 1. Com o uso de
células-tronco, eles conseguiram
que pacientes ficassem livres da
insulina. Os resultados dessa
pesquisa e as novidades da medicina no tratamento da doença
foram apresentados a endocrinologistas de São Luís na manhã
de ontem pelo responsável pelos estudos, o endocrinologista
Carlos Eduardo Barra Couri.
PhD em Endocrinologia e Metabolismo, o médico Carlos
Eduardo Barra Couri desenvolveu o primeiro estudo mundial
envolvendo uso de células-tronco para tratar a diabetes em seres
humanos. "A diabetes tipo 1 é
uma doença autoimune. Doenças autoimune são aquelas em
que o sistema imunológico destrói os órgãos do paciente. No caso da diabetes tipo 1, o sistema
imunológico destrói o pâncreas
do paciente", explicou.
O tratamento promove um
"reset imunológico", ou seja,
"desliga-se" o sistema imunológico do paciente, que é "religado"
com a infusão de células-tronco.
"É como se faz com um computador que não funciona corretamente. A gente dá um "boot" no
computador, reinicia o sistema
para que ele volte a funcionar. No
caso do tratamento, a gente usa
quimioterapia, desliga o sistema
imunológico e reinicia o sistema
do paciente", afirmou Carlos
Saiba mais
O que é a diabetes?
Os alimentos sofrem digestão no
intestino e se transformam em
açúcar, chamada glicose que é absorvida para o sangue. A glicose
no sangue é usada pelos tecidos
como energia. A utilização da glicose depende da presença de insulina, uma substância produzida
nas células do pâncreas. Quando
a glicose não é bem utilizada pelo
organismo, ela se eleva no sangue,
o que chamamos de hiperglicemia.
Diabetes é a elevação da glicose
no sangue: hiperglicemia.
Endocrinologista Carlos Eduardo Barra Couri, da USP, ministrou palestra sobre diabetes ontem em São Luís
Eduardo Barra Couri. Graças a esta pesquisa, três pacientes estão
livres da insulina há 10 anos. Um
dos pacientes é maranhense e faz
o tratamento em São Paulo.
Novas terapias - Os resultados
dessa pesquisa foram apresentados ontem a endocrinologistas
do estado. "Viemos discutir com
a endocrinologia do Maranhão
diversos novos aspectos, novas
terapias para tratamento da diabetes. Além disso, estamos debatendo formas de usarmos na prática clínica diária os medicamen-
tos já existentes nas farmácias de
forma mais eficaz", disse Carlos
Eduardo Barra Couri.
De acordo com o especialista,
a diabetes acomete cerca de 10%
da população brasileira, sendo a
principal causa de cegueira, amputação de pernas e de insuficiência renal. Ainda segundo o
médico, o Sistema Único de Saúde (SUS) não fornece aos pacientes os medicamentos mais modernos e eficazes no tratamento
da diabetes. "Os medicamentos
fornecidos pelo SUS induzem
muito a hipoglicemia, que é um
efeito colateral ruim da diabetes,
a glicose baixa demais. Além disso, a duração do controle glicêmico é muito ruim e promove ganho de peso. Um diabético com
ganho de peso e hipoglicemia
não está correto", comentou.
O encontro de ontem também teve o objetivo de pensar
formas para que o sistema público de saúde utilize medicações mais modernas. "Ainda que
os tratamentos mais recentes sejam mais caros, há um ganho
em longo prazo com a redução
do número de hemodiálises e
Quais os sintomas da diabetes?
No caso da diabetes 1, os sintomas
se instalam rapidamente, mas
aproximadamente metade dos
portadores de diabetes tipo 2 desconhecem sua condição, uma vez
que a doença é pouco sintomática. O diagnóstico precoce do diabetes é importante, pois o tratamento evita sua complicações. Os
sintomas mais comuns são: urinar
excessivamente, inclusive acordar
várias vezes à noite para urinar,
sede excessiva, aumento do apetite, perda de peso, cansaço, vista
embaçada ou turvação visual, infecções frequentes, sendo as mais
comuns, as infecções de pele.
amputações que são feitas nas
unidades públicas de saúde. A
gente quer que as novidades que
já estão nos consultórios privados cheguem aos consultórios
das clínicas médicas públicas de
todo o país", afirmou Carlos
Eduardo Barra Couri.
9
Reitoria
dialoga com
DCE sobre
exigências
Membros do Diretório Central
dos Estudantes (DCE), da administração superior e o reitor Natalino Salgado se reuniram no
fim da tarde de sexta-feira, 10,
para deliberar sobre o Regimento Disciplinar do Corpo Discente aprovado pelo Conselho Universitário (Consun). Durante o
encontro, foi apresentado um
documento contendo alterações
no texto e propostas ao Regimento. O DCE ainda discutirá as
novas regras e apresentará as
suas proposições ao texto final.
Uma nova reunião está marcada para segunda-feira, 13.
Na reunião ficou acertado
que o DCE convocará os 60 diretórios e centros acadêmicos
para debater e sugerir modificações ao regimento. Também
ficou acordada a formação de
uma mesa de diálogo permanente para o encaminhamento
dos outros pontos da pauta de
reivindicações do DCE.
Os estudantes manifestaram
também a necessidade da presença de um membro do DCE
na composição do Conselho
Universitário que votará as modificações. A solicitação deve ser
formalizada e encaminhada ao
Conselho para apreciação. "O
regimento é para proteger o
aluno e regular sua vivência e
seu bem-estar. Esse debate irá
aperfeiçoar a proposta", disse o
reitor Natalino Salgado.
Em outro ponto da pauta, a
construção de creches na Cidade
Universitária e no continente,
uma solução alternativa de curto
prazo foi considerada como mais
viável no momento: a implantação de fraldários nos campi. Os
projetos de adaptação dos espaços atenderão às mães com bebês no ambiente universitário. Os
estudantes receberam também
garantias que será feita a normatização para a utilização das praças desportivas da UFMA.
Download
Random flashcards
Criar flashcards