Enviado por alianelavigne

MONOGRAFIA- JOCIVANIA OLIVEIRA ROCHA

Propaganda
1
PÓS- GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO ESPECIALI ZAÇÃO EM
MEDOTOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA
MARIA JOCIVÂNIA OLIVEIRA ROCHA
LIXO: RESPONSABILIDADE DE TODOS
BARREIRINHAS
2009
2
MARIA JOCIVÂNIA OLIVEIRA ROCHA
LIXO:RESPONSABILIDADE DE TODOS
Trabalho de conclusão
do curso de especialização em
metodologia
História
do
e
ensino
de
Geografia
apresentado a EADCON como
requisito a obtenção do título
de pós-graduação.
BARREIRINHAS
2009
3
MARIA JOCIVÂNIA OLIVEIRA ROCHA
LIXO: RESPONSABILIDADE DE TODOS
Trabalho de conclusão do curso de especialização em metodologia
do Ensino de História e Geografia apresentado a EADCON como requisito
á obtenção do título de pós-graduação.
APROVADO EM: ____/____/______
NOTA:_____
BANCA EXAMINADORA:
____________________________________________________________
PROFESSOR (A) ORIENTADOR (A)
____________________________________________________________
1º EXAMINADOR
____________________________________________________________
2° EXAMINADOR
4
SUMÁRIO
1- INTRODUÇÃO ----------------------------------------------------------------------------- 07
2-DESENVOLVIMENTO --------------------------------------------------------------------08
3-CONCLUSÃO --------------------------------------------------------------------------------11
8-REFERÊCIAS --------------------------------------------------------------------------------13
5
LIXO: RESPONSABILIDADE DE TODOS
INTRODUÇÃO
O problema relacionado aos desequilíbrios ambienta vêm despertando, cada vez mais, o
interesse da sociedade. Segundo Seitz (1988,p.28),a preservação ambiental representa
um esforço da comunidade em prol de melhorar, entre outras
condições sócio-
ambientais. O saneamento, a coleta de lixo e a arborização, fatores que podem ser
conseguidos individualmente e sim por meio da participação ativa da comunidade.
A problemática do lixo é uma temática relevante na questão ambiental por estar
associada no cotidiano das pessoas e praticamente a todas as atividades urbanas. Sá
(1993, p. 129) diz que: “As pequenas e medias comunidades produz, por habitantes, em
média 0,4kg /dia de lixo, podendo esse número chegar a 0,6kg /por dia”. Vale ressaltar
que em geral, esse lixo não possui um destino final adequado ocasionando, assim, a
poluição ambiental.
A sede do município de Barreirinha-Ma, que encontra-se distante 250km da capital
localizada na mesorregião norte, no litoral oriental, na micro região dos lençóis
maranhense; Na latitude sul: 2° 37’50 e longitude “WG: 42°’45’’e possui os seguintes
limites: Norte: Oceano Atlântico. Oeste: Santo Amaro do Maranhão. Sul: Santa Quitéria
do Maranhão. Leste: Paulino Neves. O município possui uma extensão territorial de
2.263,9 km² e uma população absoluta de 48.850 habitantes (de acordo com o Brasileiro
de Geografia e Estatística (IBGE)).
A questão do lixo urbano no município de Barreirinhas ainda é preocupante, pois: os
lixões a céu aberto são encontrados em vários pontos da prefeitura da cidade, inclusive
o centro. Tal comportamento é, segundo Santos (1998, p.24), reflexos da principal
alternativa encontrada pela população para livra-se do incômodo dos resíduos sólidos
urbanos que são produzidos diariamente nas residências, casas, comércios, hospitais,
entre outros.
A cidade de barreirinhas tem experimentado, nos últimos anos, um intenso e acelerado
crescimento urbano resultante, entre outros fatores do advento do turismo, que atraiu
um considerável contingente populacional ocasionando o crescimento da população do
centro da cidade e, conseqüentemente, a expansão de sua malha urbana, além de
contribuir para o surgimento de novos bairros.
6
A industrialização, o crescimento acelerado da população e o consumo de produtos
descartáveis são, de acordo com Pereira Neto(1998, p. 15), fatores responsáveis pela
produção em demasia de resíduos sólidos (lixo)nas
grandes cidades. O lixo
urbano,segundo Figueiredo (1995,p.128),é uma agregação de matérias oriundo do
consumo da população,enquanto o lixo domestico é resultante das atividades essências á
manutenção urbana.Neste sentido faz-se necessário uma apresentação de serviços
básicos adequados por parte do poder publico ,o que muitas vezes chega a ser incipiente
.E de fundamental importância que a população contribua trabalhando como agente
colaborador da limpeza publica para resíduos gerados pela própria comunidade sobre o
meio ambiente.
A reciclagem do lixo é uma solução para uma grande parte dos problemas ambientais e
fonte de renda para muitas pessoas. Na sociedade atual,
“cata do lixo” assumiu
condição de atividade econômica. “A catação em lixão representa uma opção de vida
para milhares de brasileiros”. (IPT /sempre, 2000, p.85). Esta atividade pode
comprometer a saúde e integridade física dessas pessoas ,pois ,mesmo no lixo de
outros,elas corem o risco de se machucar ou cortar-se com matérias que
perfurantes,cortantes (laminas e agulhas,por exemplos) ou,até mesmo,de se contaminar
com materiais patogênicos (capazes de transmitir doenças). No entanto, o lixo é uma
atividade rentável.
O presente trabalho pode ser, quanto a sua natureza, classificada como pesquisa
aplicada, pois o objetivo gerar conhecimento para aplicação prática, a mesma tem como
referencia a bairro do murici e tem como objetivo analisar o comportamento dos
moradores e a consciência ambiental deles em relação do lixo, além dos serviços de
saneamento básico prestado a comunidade.
DESENVOLVIMENTO
A sociedade moderna rompeu os ciclos da natureza: por um lado, extraímos mais e mais
matérias-primas, por outros, fazemos crescer montanhas de lixo. E como todo esse
rejeito não retorna ao ciclo natural, transformando-se em novas matérias-primas, pode
tornar-se uma perigosa fonte de contaminação para o meio ambiente ou de doenças.
Recentemente começamos a perceber que,assim como não podemos deixar o lixo
acumulado dentro de nossas casas,é preciso conter a geração de resíduos e dar um
7
tratamento adequado do lixo no nosso planeta. Para isso, será preciso conter o consumo
desenfreado, que gera cada vez mais lixo, e investir em tecnologias que permitam
diminuir a geração de resíduos, além da reutilização e da reciclagem dos materiais em
desuso.
Para a realização desta pesquisa, foram feito levantamento e analise da bibliografia
existente sobre o assunto; reconhecimento da área de estudo; aplicação de 100(cem)
questionários distribuídos nas residências do bairro do murici para coleta de dado, no
período de. 08 a 20 de maio de 2009; análise e interpretação das informações levantadas
fazendo correlação entre os dados em pericos e a fundamentação teórica sobre o
assunto, e, por fim, elaborou-se o relatório final desta pesquisa.
Na qual se propôs medida eficaz para a solução dos problemas.
Os lixos propiciam a proliferação de organismos que se multiplicam com rapidez e se
transformam em parasitas transmissões de doenças (lima/1995, p.29) disposição
inadequada do lixo é um dos grandes problemas ambientais em nosso município: lixões
com proliferação de moscas, baratas e ratos são focos de transmissão de doenças como
febre tifóide, amebíases e leitor pirose, dentre outras, além da contaminação do solo e
das águas. Despejar lixo ás margens dos rios e ribeirões tem sido infelizmente, a pratica
mais usada de nossas cidades. Não colocar lixo ás margens dos cursos d’água, cercar a
área de disposição dos resíduos para evitar a catação desordenada e garantir o
reconhecimento diário do lixo são medidas emergências de ordem pratica que
contribuíram para a minimização do problema.
O SERVIÇO DE LIMPEZA PUBLICA
Responsável pela limpeza das áreas residenciais em Barreirinhas, coleta o lixo
acumulado nessas áreas e deposita-o no lixão. Tal coleta, embora com periodicidade, é
insuficiente e por isso não evitar o acúmulo do lixo no bairro do murici, que um bairro
cuja população é adensada.
Diante dessa problemática, foi necessário fazer uma investigação sobre o perfil
socioeconômico dos moradores do murici e, principalmente, dos residentes próximos
aos lixões, espaço onde se encontrem a vaga dores, isto é, filetes de chorume produzidos
pelos lixões a céu aberto. Vale ressaltar que, na época da realização desta pesquisa o
terceirizado. Os itens abordados nos questionários aplicados visavam, alem de outros
8
aspectos,analisar o nível de escolaridade dos moradores,suas origens e seu perfil
socioeconômico bem como seus procedimentos quando a questão ambiental.
Na pesquisa constatou-se que 70% dos moradores são oriundos do interior do
município (viveram para a cidade em busca de melhores condições devida); 20% são
nativos e 107 são provenientes de outros estados. A renda mensal dos familiares
residentes no bairro do murici é entre 1e 2 salários mínimos .
De acordo com a pesquisa apenas 1% dos entrevistados são analfabetos; 18% possuem
o ensino fundamental incompleto; 19% tem o ensino fundamental completo; 20%
possuem o ensino médio incompleto; 33% completaram o ensino médio; 5% tinham o
curso superior incompleto e 4% tem curso superior completo. É evidente que o
comportamento do indivíduo nem sempre esta associada ao nível de escolaridade. Mas
sabe-se que as classes menos favorecidos, por não terem acesso á educação, também
não têm acesso ás informações que possibilitam ao indivíduo
um maior nível de
consciência quanto aos problemas sociais e ambientais.
No que diz respeito aos tipos de depósitos utilizados pelos moradores do murici,
percebeu-se que 70% utilizam o saco plástico para condicionar o lixo doméstico e
somente 28% dos moradores, além de acondicionarem o lixo residencial em sacos
plásticos , colocam em suportes de ferro. Detectou-se, também, que 8% dos moradores
ainda utilizam ratões para acondiciona o lixo. Após o acondicionamento dos resíduos,
estes ficavam expostos nas calçadas a espera da hora da coleta, que não possui um
horário fisco. Por essa razão, na maioria das vezes, o lixo que aguardava a coleta ficava
atraindo animais domésticos, enquanto exalava odor desagradáveis devido á formação
de filetes de chourume. Essa situação, segundo os moradores, era ainda mais grave no
período chuvoso.
Pela pesquisa, percebeu-se que não havia eficiência na coleta de lixo em função de duas
situações: a) inexistência de horário físico, e, segundo alguns moradores, inexistência
ate do dia fixo de coleta; b) desinteresse dos moradores em utilizar um suportado de
ferro para o lixo não ficar em contato direto com o piso.
Com relação ao numero de pessoas que residem no bairro, verificou-se que 80% das
pessoas são compostas de jovens e adultos e 20% de crianças. Em resposta a uma
pergunta informal sobre os problemas causados pelo lixo concluiu-se que 100% dos
9
moradores pesquisados são conscientes de que o lixo contribui para a população
ambiental.
CONCLUSÃO
A geração de resíduos surge como contra partida do desenvolvimento urbano
econômico e social. (Oliveira, 1997, p.8). A relação homem/natureza tem mudado
rapidamente, e o meio ambiente passou a ser, para muitos, apenas fornecedor de
insumos para a atividade produtiva e fossa para todos os resíduos e dejetos descartados
homem.
Ate o inicio do século passado, o lixo gerado resto de comida, excrementos de
animais e outros materiais orgânicos – reintegrava-se aos ciclos naturais e servia como
adubo para a agricultura. Mas, com a industrialização e a concentração da população
nas grandes cidades, o lixo foi se tornando um problema.
A proposta deste trabalho é mostra, mediante esta pesquisa, que, apesar do numero de
jovens e adultos do bairro do murici ser mais expressivo do que o de crianças, não
existe conscientização ambiental, a explicação para tal comportamento pode ser falta de
orientação e apoio dos órgãos governamentais competentes, ou, ate a mesmo, por
descaso ou falta de higiene dos moradores.
A coleta de o lixo domiciliar, como custa toda, era realizada no bairro apesar de não
ter um horário e, ás vezes, nem um dia fixo. Entretanto, isto não justifica a formação dos
lixões nesse bairro. Constatou-se que o acumulo do lixo era um problema decorrente da
falta de educação ambiental dos próprios moradores que, mesmo tendo consciência de
que o lixo causa poluição ambiental, procuravam sempre uma oportunidade para
lançarem seus dejetos /lixo em terrenos livres.
A ação dos carroceiros foi apontada como uma solução, pois são pagos pelos moradores
para retirem, em geral, material de construção, podas de árvores animais mortos e
entulhos das portas de suas residências, depositando, essas matérias em lixões a céu
aberto, agravando ainda mais a problemática do lixo nesse bairro.
Faz-se necessário, porém, um trabalho de conscientização da população quanto
ás questões ambientes, bem como a participação efetiva dos moradores no sentido de
acabar com atitudes que acarretam em problemas para si próprios. É inadmissível que
10
um município com um adensamento populacional considerável como Barreirinhas só
disponha de um único local, o lixão a céu aberto, na entrada da cidade, como forma de
disposição do lixo. É nessa perspectiva que ressalta-se a importância de projetos que
viabilizem mais locais de tratamento do lixo na áreas urbanas, evitando um maior
impacto ao meio ambiente.
11
REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
SILVA, Alessandro Costa da. SANTANA, Gracilene Luz: A problemática do
lixo em um bairro de São Luis – MA e Suas Consequências sócio-ambientais.
BRANCO, Samuel Murgel. Ecologia da Cidade. São Paulo: Moderna, 1991.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards