Enviado por Do utilizador7333

ebook sakura

Propaganda
ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE
E AGRADECIMENTOS
As informações aqui contidas são resultado de 22 anos de
minhas experiências pessoais e profissionais no mercado financeiro. Me esforcei ao máximo para reunir informações
que acredito serem totalmente diferentes do que você já viu
por esse mercado afora. A melhor forma de usar esse material é como apoio do meu curso online.
O método explicado nesse material não tem como finalidade encurtar o caminho entre o investidor que você é hoje
e o investidor que sempre sonhou em ser, contudo, tem, sim,
a finalidade de fazer você construir um pensamento mais
profissional para, à sua maneira, chegar até o sucesso.
Independentemente de você, ao final dessa leitura, escolher
ou não usar o método aqui apresentado, aprenderá que o
grande desafio é lidar com suas ansiedades e expectativas
quando se trata de ganhar dinheiro. Claro, deverá utilizar e
ajustar as informações deste guia de acordo com o momento atual de sua vida, necessidade e capacidade.
Por fim, agradeço, de todas as formas possíveis, aos meus
alunos que cederam seus estudos e anotações para que
esse material pudesse existir. Agradeço pela dedicação de
cada um de vocês, que não só mergulharam de cabeça para
construir um novo futuro pessoal com a Bolsa de Valores,
como também tiveram a preocupação em ajudar quem está
chegando agora e que, assim como você, que está lendo,
começou uma nova jornada para se transformar em investidor profissional.
DIREITOS AUTORAIS
Este guia está protegido pelas leis de direitos autorais. Todos os direitos sobre este material são reservados. Você não
tem a permissão para vender este material, copiar ou incorporá-lo completamente ou parcialmente em sites, blogs,
jornais ou qualquer outro veículo de distribuição, bem como
usar alguma informação aqui contida como conteúdo de
slides e referências em cursos e/ou palestras.
Qualquer tipo de violação dos direitos autorais estará sujeito a ações legais.
SOBRE O AUTOR
LEONARDO WERNECK
Meu nome é Leonardo Werneck, e, nos últimos 22 anos,
me dediquei a me profissionalizar para ser um investidor
de sucesso no mercado financeiro. Comecei aos 13 anos de
idade, quando o mercado, obviamente, era totalmente outro. Por conta de os Home Brokers não serem tão populares
naquela época, não tínhamos o acesso fácil ao envio direto de ordens para serem negociadas no mercado, tudo era
mais lento e, consequentemente, mais fácil. Naquele tempo,
víamos as cotações das ações prioritariamente nos jornais
impressos e, por ali, de forma tranquila, tomávamos nossas
decisões. Foi nessa época, frequentando as salas das corretoras, conhecidas carinhosamente pela alcunha de Clube
dos Cabeças Brancas (a maioria dos frequentadores eram
homens da terceira idade, daí os cabelos brancos), que conheci grandes personalidades do mercado. Fui apadrinhado
por um senhor japonês que até hoje, para mim, foi um dos
maiores investidores pessoa física da nossa Bolsa.
Como todo bom japonês, Nakamura San era de poucas palavras; eu aprendia, mesmo, apenas observando, sempre com
o cuidado de não ser intrometido. Tinha todo um decoro
para ser respeitado nessas salas.
Com a popularização do Home Broker, lá por volta de 1999,
veio a promessa de que qualquer pessoa teria acesso ao
sistema de envio de ordens diretas para o mercado. Nesse
momento, vi que estaria diante de uma grande mudança na
minha forma de investir. Logo me vi inserido no mundo digital da nova Bolsa e precisei me adaptar a essa nova realidade. Acabei escolhendo o universo do Day Trade, pois, para
mim, ganhar dinheiro diariamente era algo incrível e perfeito
de mais. Claro que, com todo esse entusiasmo, foi bem rápida a minha primeira grande decepção. A minha primeira
grande perda financeira acabara de acontecer. Eu passaria por mais duas grandes perdas no decorrer dos anos até
entender que, para ganhar, ou melhor, para voltar a ganhar,
precisaria voltar ao velho hábito de entender o mercado e
tomar minhas decisões de forma calma e tranquila. Foi um
longo caminho para desenvolver minha forma única e pioneira de investir. Voltei às origens não só da minha trajetória
neste mercado, mas, também, às origens do próprio mercado. Nesse sentido, criei o modelo operacional que realizou o
tão almejado desejo de me tornar um investidor vencedor.
Batizei minha estratégia de Sakura, que, assim como para
os japoneses, possui um significado muito importante para
mim, além de traduzir tudo por que eu passei e por que
você também passará: um período de renovação.
As minhas duas décadas vividas na Bolsa
de Valores me levaram
por muitos caminhos:
atuei como consultor
em diversas corretoras, especializado na
criação de sistemas de
risco, sistemas de operações automatizadas,
os robôs investidores,
e na criação e refino de
indicadores e plataformas operacionais. Existe uma grande chance de você estar usando algum sistema criado ou refinado por mim.
Meu trabalho definitivo atualmente é me dedicar completamente ao ensino de como se investir na Bolsa de forma
profissional. Este guia que você está lendo é uma compilação de estudos sobre a estratégia Sakura, voltada para o
ativo mini índice, e sobre como deixar o amadorismo em
seus investimentos. Este material tem como objetivo levar
meu método e minha mensagem para a maior quantidade
de pessoas possíveis que sonham, assim como eu sonhei um
dia, em se transformar em investidores profissionais.
Introdução
Seja bem-vindo e muito obrigado por fazer o download do livro Operação Sakura - Os bastidores de um método vencedor na Bolsa de
Valores.
Você está diante do melhor guia para se aprender a investir na Bolsa
de Valores. Falo isso não somente por acreditar no conteúdo deste
material, mas, também, por acreditar que você tem o potencial para
se transformar em um excelente trader. Acredito que, seguindo todos
os conceitos descritos aqui, você tem um excelente ponto de partida
para a sua jornada. Pode até parecer estranho, mas a grande maioria
das pessoas que te ensinaram alguma coisa sobre formas de investir
nem utilizam o que te ensinaram. Mais estranheza pode te causar o
fato de que ninguém aprende a investir fazendo um curso de final de
semana. Infelizmente a grande maioria dos métodos, cursos e conceitos vendidos por aí são ultrapassados, e seus vendedores visam
muito mais ao lucro das vendas, das inscrições do que ao fato de você
realmente estar aprendendo algo de útil. Pense comigo. Todos os cursos que você fez até hoje usaram como base educacional a mesma
premissa: uma fórmula sensacional para se ganhar dinheiro e o fato
de que vão te ensinar isso de forma muito rápida, em quatro aulas,
em um final de semana, em 15 horas... Assim como qualquer profissão, a de investidor profissional requer tempo de estudo, estudo de
forma gradativa, para que se aprenda a teoria básica, intermediária e
a avançada em toda a sua plenitude, e depois a prática do que foi estudado. Todo mundo tem uma excelente forma de investir até colocar
na conta real e levar o primeiro prejuízo. Depois vem a sequência de
prejuízos, e rapidamente separamos as coisas sobre o que é bom ou
ruim nesse mercado.
As pessoas buscam atalhos, formas rápidas para começar a ganhar. O
resultado dessa busca por atalhos é que você aprendeu uma nova forma de jogar seu tempo e dinheiro fora. Com o passar do tempo, quem
já fez diversos cursos altera a procura, começa a buscar algum robô
milagroso que o tornará um milionário da noite para o dia, sem ao
7
menos parar para pensar que o vendedor do sistema está ganhando
dinheiro vendendo-o para você e não usando-o. No final dessa busca,
a grande maioria acaba desistindo de investir e sai do mercado financeiro machucada pelas grandes perdas financeiras. Que fique muito
claro: sai ferida, mas sem ao menos ter tentando da forma correta. O
que fez até então foi procurar atalhos para, de forma totalmente incerta, alcançar algum objetivo inalcançável.
No final das contas, apenas uma parcela desse grupo de pessoas
percebe o erro e, por esforços pessoais, começa a ter algum tímido
sucesso.
O diferencial deste guia é que aprendi tudo sozinho, da forma mais
demorada, custosa e, por conta disso, criei diversas formas de tentar
entender questões tão importantes para se tornar um ganhador. Você
verá que eu utilizo na prática tudo que falo e que existe uma lógica
muito sensata por trás da teoria.
A Bolsa de Valores é um dos poucos locais que nos torna iguais. Não
importa sua idade, cor, sexo, religião. Nem mesmo diplomas em faculdades caríssimas são algum diferencial por aqui. Doutorados, mestrados, nada disso vai fazer alguém ter algum prestígio no nosso mercado financeiro. Jogue tudo no lixo. Aqui o que vale é o: mostre que
você sabe fazer. O que realmente é valido são as suas operações no
mercado, é se você, no final de tanta teoria e títulos de papel, sabe
ganhar dinheiro. Minhas operações são meus diplomas, e isso, meu
querido amigo leitor, você verá com muita constância e entenderá
que tenho algo para te ensinar. Se prestar bastante atenção no que
vou te passar, agilizará muito seu tempo nos estudos.
Ensinarei o que funciona e o que não funciona na hora de criar suas
operações. Te contarei segredos que são desconhecidos pela grande
maioria das pessoas, pela falta de experiência que possuem. O mais
importante: você saberá quais são os caminhos certos e errados na
hora de tomar sua decisão do que comprar e vender.
O único lugar em que encontrará mais conteúdo que neste material é
em meu curso online.
8
COMO ESTUDAR POR ESSE GUIA
Comece seus estudos esvaziando tudo que pensa saber sobre operar na Bolsa de Valores. Isso só está ocupando espaço na sua mente. Quanto menos conhecimento trouxer
para o início dessa leitura, mais fácil será sua absorção deste
conteúdo educacional.
É justamente esta a minha proposta e metodologia de ensino “Leonardo Werneck”: ser simples, direto e eficiente,
transformando você não em um futuro dependente de métodos ou fórmulas prontas, mas, sim, um autodidata, capaz
de pensar por si só e criar as melhores estratégias moldadas
à sua forma de investir no mercado e às suas necessidades.
PREPARANDO-SE
PARA A JORNADA
PREPARANDO-SE PARA A JORNADA
Neste capítulo inicial, você voltará comigo aos primórdios do mercado,
a um tempo em que tudo era muito simples, em que tudo começou.
Aqui explicarei pontos de conhecimentos essenciais para você aprender a Sakura e a se comportar como um investidor profissional. Considere este capítulo como uma preparação para o seu aprendizado.
Talvez agora você acabe descobrindo o motivo pelo qual aquele curso que fez sobre como operar no mercado não deu certo.
Lembre-se de que seu objetivo é começar uma transformação interior
para que você dê o primeiro passo na direção dos investidores profissionais e bem sucedidos.
Entre em contato comigo se tiver alguma dúvida
[email protected]
PILARES DE UM INVESTIDOR PROFISSIONAL
• Dê tempo para uma estratégia se moldar a você e ao mercado.
• Entenda as características de uma estratégia para, só aí, moldá-la
para as suas necessidades.
• Seja motivado e paciente.
• Ansiedade é capaz de destruir tudo que você quer conquistar; lute
contra ela.
• Não existe caminho curto, você não ficará milionário da noite pro
dia. O sucesso vem com o tempo, é colhido dia após dia.
• Aceite quando perder. Isso te transformará em um grande ganhador.
• Divirta-se! Comprar e vender, operar na Bolsa deve ser motivo de
alegria, nunca de sofrimento ou agonia. Se, ao investir, você tem sentimentos ruins, algo está muito errado por aí.
• Lembre-se: seu objetivo deve ser ganhar, lucrar. Jamais deve ser
ficar criando operações pela adrenalina que você sente; isso aqui não
é um jogo. (Quer adrenalina? Viva no Rio de Janeiro e saia na rua a
qualquer hora do dia... kkkkkk, não me contive)
11
NIVELANDO SEU CONHECIMENTO
Para que todos tirem o melhor proveito dos capítulos a seguir, irei
nivelar seu conhecimento com alguns pontos que são bem importantes que você conheça. É tudo bem básico e importante.
CONCEITOS BÁSICOS PARA VOCÊ
• O que é período Intradiário ou Intraday > É literalmente o período
compreendido entre a abertura do pregão e seu fechamento naquele
mesmo dia. É o período “entre-o-dia” dos ativos.
• O que é Day Trading ou Day Trade > São todas as operações de
compra ou venda no mesmo ativo que você abre e encerra dentro do
mesmo pregão, ou seja, dentro do mesmo período intraday.
• O que é um Trader > É a pessoa que investe na Bolsa de Valores.
Como tudo na vida, é um modismo. No passado, chamávamos essas
mesmas pessoas de investidores, atualmente chamamos de Traders.
Já já, isso muda e chamaremos de outra coisa qualquer.
• O que é uma estratégia ou um Trade System > Basicamente é uma
forma singular de se investir, um padrão a ser seguido para se comprar e vender ativos. A toda forma operacional padronizada por um
comportamento, damos o nome de Trade System.
• O que é um Gráfico > Gráficos na Bolsa de Valores são o histórico de
preços versus o tempo transcorrido desde a inserção daquele ativo
para a negociação no mercado. Podem ser representados por diversos tipos: gráfico de linha, gráfico ponto figura, gráfico Renko, gráfico
de barra e, o mais usado atualmente, o gráfico de candles.
• O que é um GAP > A palavra em inglês significa uma lacuna, uma
falha, a ausência de algo entre uma coisa e outra. No mercado financeiro, uma das formas de usarmos essa palavra é quando nos referimos aos preços: a ausência deles, chamamos de GAP. Quando esta12
mos observando um gráfico de preços, por exemplo, essa ausência
de preços é causada pela falta de negociação naquele valor. Isso é
traduzido no gráfico por um buraco, que visualmente é muito fácil e
simples de ser detectados. GAPS geralmente são criados entre o fechamento de um pregão e a abertura do próximo, mas podem ocorrer
durante a oscilação intradiária de um ativo, geralmente naqueles com
baixa liquidez ou que sofrem intervenções de nosso governo, como o
dólar, por exemplo.
• CandleStick > É uma das formas de leitura dos preços dos ativos
negociados no mercado. Foi criado no Japão há muito tempo atrás,
e você pode ouvir uma excelente história sobre isso, clicando na imagem abaixo:
• Tempo Gráfico > São os minutos, horas, dias que compõem o período de formação de cada CandleStick ou barra do gráfico que você
está visualizando. Se falarmos que estamos vendo um gráfico de 10
minutos, cada candle observado levará 10 minutos para ser concluído.
Já um gráfico diário fará com que o candle leve o dia inteiro para ser
fechado.
• Gain > É o ganho, o lucro que se tem com as operações bem sucedidas. Se a operação rendeu R$ 200.00, dizemos que tivemos um gain
de R$ 200.00 reais
13
• Stop ou Stop Loss > É o prejuízo que uma operação apresentou.
Se uma operação teve uma perda financeira de R$ -100.00, dizemos
que tivemos um Stop de menos R$ 100.00 reais. Esse nome também
é atribuído a um tipo de ordem de compra ou de venda que você cria
para um ativo. Como é intrínseco que o nome Stop Loss representa
perda, as plataformas operacionais criaram as ordens Stop Loss. Ordens de perdas, no final das contas, existem para que você controle o
prejuízo de uma operação que não está indo bem.
• Operações > É a forma mais comum de nomearmos o ato de comprar e vender ativos na Bolsa de valores. Simplesmente dizemos que
operamos um ativo. Comprei ações, vendi índice. Operei ações e
índice.
• Operações compradas > Quando negociamos um ativo no mercado, seja ações, opções, commodities ou contratos de índice e dólar,
sempre que compramos uma posição, temos por objetivo que o preço
suba acima do valor do preço que compramos para que, dessa forma,
possamos ganhar com a diferença entre ambos os preços.
Você compra algo por um preço X e vende o que comprou por um
preço Y, sendo que, se esse valor Y for acima do valor de compra,
você terá lucro. Chamamos isso de operação comprada.
• Operações vendidas > No mesmo caso acima, mas com o pensamento inverso. Negociando qualquer ativo no mercado. Existe sempre a possibilidade de você ganhar com a queda dos preços. Sempre
que queremos ganhar com esse cenário, basta vender ações, opções,
commodities ou contratos de índice e dólar. Quando o preço estiver
abaixo do valor que você vendeu, ou seja, caiu ainda mais o valor do
ativo, você, que vendeu a um preço acima, comprará o ativo vendido
em um valor abaixo do da venda para fechar sua operação e ganhará
na diferença entre esses valores.
Você vende algo por um preço X e compra o que vendeu por um
preço Y, sendo que esse valor Y deverá ser abaixo do valor de venda
para que, assim, você tenha lucro com a venda.
Chamamos isso de operação vendida.
14
VASO CHEIO OU
VASO VAZIO
Como todo esse estudo é apresentado de forma inovadora e muitas
vezes desconstruindo padrões já conhecidos, é importante que você
zere o que acha saber sobre ser um trader. Como dizia o provérbio
chines: é impossível acrescentar algo em um vaso que já está cheio.
PENSANDO E AGINDO COM UM PROFISSIONAL
Assim como em qualquer projeto que você encara em sua vida, a
necessidade de avaliar se vale a pena ou não é algo muito natural e
obviamente de extrema importância. Imagine que você acabou de
abrir um restaurante. Se em alguns meses as coisas não estiverem
indo bem, naturalmente, dúvidas sobre o que pode ser a causa disso
começarão a surgir na sua cabeça. Será que o ponto escolhido não é
bom? Ou, quem sabe, o público da região não é compatível com o que
estamos vendendo? Será o preço? Diversas questões vão surgindo, o
que, em muitos casos, faz você ir moldando seu empreendimento para
se adequar à real necessidade e gosto de seus clientes. Se nada disso
der certo, certamente, em algum momento, o fechamento do estabelecimento será inevitável, até porque não faz sentido algum manter
algo que está dando prejuízo. Essa é basicamente a forma profissional
de se agir quando falamos sobre investimentos e avaliações deles.
Esse exemplo de cima não está longe da realidade de se operar no
mercado financeiro. Quando compramos ou vendemos ativos e percebemos que algo não vai bem, precisamos ajustar a situação. Se
nada puder ser feito para melhorar o cenário, devemos cortar na mesma hora a operação, evitando, assim, aumentar a perda financeira.
Talvez isso não deva ser uma novidade para você. Se realmente não
16
tiver nada de novo por aqui, relembre todos aqueles momentos em
que estava com uma perda financeira pequena, mas sem saber explicar, e passou dessa pequena perda para uma perda enorme. O que
faltou para você foi profissionalismo operacional, e o que sobrou foi
amadorismo.
Só o amador deposita emoções em seus empreendimentos. Seu sonho não pode te cegar ao ponto de não conseguir reconhecer quando
as coisas não vão bem.
Abrir uma operação de compra ou de venda no mercado é exatamente igual a abrir um restaurante ou qualquer outro empreendimento. Acompanhe suas operações com os olhares de dono, ávido por
fazer aquilo dar certo, mas ponha suas emoções de lado. Reconheça
quando não estiver indo bem e pule fora. Parta para uma nova oportunidade, uma nova operação quando nada puder salvar o que estiver
acontecendo.
UM TREM DE OPORTUNIDADES
Quando estou ensinando meus alunos a pensarem como um profissional na hora de criarem operações na Bolsa, sempre uso como exemplo a história do trem de oportunidades. É uma forma simples que
encontrei de criar automaticamente, enquanto explico, um filme dentro da sua cabeça. Veja só!
Imagine que uma empresa contratou você para testar a segurança da
blindagem dos vagões de trens que eles fabricam. Seu trabalho é ir
para a linha do trem, esperar por ele e atirar, com sua arma, em algum
vagão. Não podia ser algo mais simples. Só precisa fazer três coisas.
Ir para a linha, esperar e atirar!
Acontece que as regras estabelecidas dizem que você só tem 5 balas,
para usar em cinco dias. A decisão de como usar essa munição é sua;
17
se quer usar todos os tiros no mesmo dia, ou se vai dividir em apenas
dois dias, enfim, você escolhe a forma que vai administrar o uso das
5 munições. O que não pode acontecer é você errar e, no final do dia,
voltar tendo gasto munição sem ter acertado nada ou tendo errado
mais do que acertou. Atirou 4 vezes e acertou uma só, isso não pode!
Aos olhos da empresa, seria inadmissível.
Sentado em uma cadeira perto da linha do trem, você começa o seu
jogo de espera. De repente, o trem começa a passar bem na sua frente
e ele é enorme. O trem é tão grande que vai demorar nove horas para
passar completamente na sua frente.
Muitos, ao verem os primeiros centímetros do trem, ficam tão ansiosos que começam a atirar e, claro, com tanto nervosismo, erram tudo.
Em vez de respirarem fundo e perceberem que já usaram uma bala
e não deu certo, são tomados pelo desespero de estar ali na função
de atirar. Sem pensar muito, atiram outra e outra vez. Fazem parecer
que o real objetivo é atirar feito louco e não acertar o trem de forma
precisa.
Pense: se o primeiro tiro errar o alvo e o segundo acertar, uma falsa
tranquilidade surge, logo o pensamento de já ter errado um tiro se espalha, e, com isso, a realidade de não ter mais munição para todos os
dias daquela semana começa a criar um peso emocional de derrota.
Uma sensação de mostrar que é capaz de vencer o desafio invade a
mente, e uma vontade incontrolável de acertar todos os tiros restantes naquele mesmo dia chega de forma avassaladora. Você começa
a atirar, sem pensar em nada, sem nenhum controle. Seu objetivo é
gastar munição para provar que consegue acertar.
Por outro lado, se aquele segundo tiro também errar o alvo, sendo a
segunda vez no mesmo dia, você vai fazer exatamente o que eu descrevi logo acima. A diferença é que não passará pela falsa sensação
de tranquilidade momentânea.
Daí para frente é ladeira abaixo: emocional já destruído, pensamentos
de incapacidade em executar essa tarefa te dominam e, sem passar
18
muito tempo desde que você sentou na cadeira para esperar o trem,
você já está brigando com sua depressão. Se você já investiu na Bolsa,
principalmente fazendo Day Trader, deve ter se sentido descrito nessa história. Se você ainda não passou por isso, espero que, com esta
ajuda, jamais passe.
Voltando à história…
Quando você sentou e se pôs a esperar pelo trem com suas balas,
alguém disse que deveria atirar logo nos primeiros centímetros do
trem? Será que o comportamento profissional de um atirador exemplar não seria começar a analisar as adversidades implícitas para a
execução desse tiro assim que o trem aparecesse?
O atirador profissional pensaria no vento, na trepidação que o trem
cria, na gravidade, na distância, na respiração, tudo isso muito antes
de atirar. Quando aparecer o alvo, ele se põe a pensar para agir com
racionalidade e, com isso, decidirá qual será realmente o melhor momento de executar o tiro.
Não pense que ele é infalível. O melhor dos traders falha e erra o alvo,
porém a gigantesca diferença é que ele sabe que errou o tiro não por
falta de análise ou técnica, mas, sim, porque existe sempre a probabilidade, por menor que seja, de as coisas não saírem como o planejado.
Ao final desse dia, ambos podem ter errado o primeiro tiro. Ao voltar
para a casa, o amador, além de não ter mais munição para voltar no
dia seguinte, está com o psicológico destruído, enquanto o profissional aceitou a falha sabendo que fez o máximo possível para eliminar
a chance de erro e que, como o erro foi inevitável, pensou que seria
melhor atirar no dia seguinte, quando as condições seriam diferentes,
afinal de contas, porque atirar usando toda a munição sob as mesmas
condições que causaram o erro?
Lembre-se disso para o resto da sua vida como investidor. O mercado
abre às nove da manhã e fecha às seis da tarde; essa locomotiva e
seus vagões levam nove horas para passar na sua frente. Será que não
existe um momento mais propício para o seu tiro? E, se você escolher
não atirar hoje, terá sempre o capital extra para poder, quem sabe,
atirar mais de uma vez em um dia em que tudo estiver a seu favor!
19
PE RFIL DO
TRADE R SAKURA
A Sakura tem por objetivo te ajudar a ser um trader vencedor no
mercado financeiro de uma maneira simples e objetiva, trabalhando o
fator psicológico antes do fator operacional.
CONHECENDO AS ORIGENS
Sakura (em Hiragana: さくら) é o nome japonês dado às cerejeiras
japonesas. No Japão, o nome Sakura também simboliza o período do
desabrochar das flores dessa árvore, um período de renovação. Além
de serem metáforas da natureza efêmera da vida, são um aspecto da
tradição cultural japonesa.
No mercado financeiro, Sakura é uma metodologia operacional (estratégia criada por mim) que identifica pontos de entradas e saídas
de operações em níveis de preços pré-determinados. Tudo se resume
no estudo do comportamento dos preços, no qual entendemos que
o comportamento passado desses preços em diferentes níveis operacionais pode e será repetido no presente, quando atingidos os mesmos níveis de preços do passado.
Lidamos, então, com a probabilidade de os eventos se repetirem no
presente e, assim, de forma tranquila e controlada, criamos nossas operações. Para efeito de simplificação, a Sakura é capaz de ler qualquer
ativo, mas todo o material aqui apresentado foi feito com base no
mini índice.
21
NÍVEIS OPERACIONAIS, O QUE SÃO E COMO IDENTIFICAR
A Sakura procura identificar e monitorar pontos operacionais importantes no gráfico. Geralmente esses pontos foram criados no passado.
Nosso desafio é saber encontrá-los e avaliar a qualidade de cada um
desses pontos. É por meio da qualidade operacional desses níveis que
iremos decidir se vale a pena ou não a criação de nossas operações.
Pense nesses pontos como barreiras, simples assim. Sempre que o
preço tenta subir, em algum momento, encontrará uma barreira acima
dele; considere isso como um teto. O pensamento inverso é: sempre
que o preço tentar cair, em algum momento, encontrará uma barreira;
esse é o chão.
A melhor forma de identificar onde está esse teto e esse chão no
gráfico é perceber onde ocorreu uma grande mudança na direção do
preço, isto é, na tendência do movimento; onde o mercado parou definitivamente de subir e começou a cair, ou o inverso.
Na foto abaixo, podemos claramente observar que temos dois pontos
que serviram como barreiras para o mercado continuar o movimento.
Cada um deles, à sua maneira, fez com que o mercado mudasse de
direção. Não conseguindo ultrapassar essas barreiras e andando em
um movimento contrário, chamamos isso de mudança de tendência.
22
Dessa forma, temos pré-determinado dois pontos operacionais. Um
chão, que está abaixo do preço e um teto que está acima dos preços.
Com isso em mente, traçamos uma linha na horizontal para determinar, no futuro, onde está localizada essa barreira e portanto nosso
ponto operacional.
Agora, começa o jogo de espera.
Esperamos que os preços em algum momento procurem esses nossos
níveis e quando encostarem lá, apresentem o mesmo comportamento
passado, fazendo valer então a força do nosso teto que empurrará o
mercado para baixo e de nosso chão que empurrará os preços para
cima.
23
Podemos ver que passado algum tempo os preços voltaram ao nosso
teto e ao encostar em nossa barreira, uma operação de venda teria iniciado. Lembre-se, na operação de venda, vendemos o ativo esperando que o preço caia abaixo do preço que vendemos, para que
possamos comprar mais barato, dessa forma, ganhamos na diferença
entre os preços.
Para encontrar essas barreiras no gráfico do míni índice, utilizamos os
tempos gráficos maiores de seis minutos até o gráfico de 30 minutos.
Qualquer tempo gráfico acima de seis e abaixo de 30, servirá. Obviamente, quanto maior o período do seu gráfico mais forte, precisa e
confiável será essa barreira.
Na Sakura, passamos a conhecer essa operação de venda, ilustrada na
foto acima, pelo nome de: operação contra a tendência em uma linha
de impulsão.
Tendo entendido que existem pontos operacionais que servem como
barreiras, você precisa lapidar essa informação para a sua versão mais
24
avançada, usando o conceito da Sakura.
A Sakura tem por objetivo estudar e compreender o comportamento
passado do preço. A estratégia entende que, toda barreira que foi
testada pelo preço no passado, isto é, que foi encostada pelo ativo
sem ser ultrapassada, recebe uma força de impulsão, fazendo o preço
do ativo andar em um movimento oposto ao nível.
Ao ser encostada novamente, esperamos que seja criado o mesmo
cenário. Que nosso nível exerça sob preço uma força de impulsão
para baixo, de forma muito parecida com o comportamento anterior.
Veja na foto abaixo que o preço do ativo ao retornar para o nível previamente selecionado não conseguiu ultrapassar a barreira sofrendo
assim uma força de impulsão para baixo e voltando a cair novamente.
Já a barreira que está abaixo do preço, no caso de nosso exemplo
da foto acima, atuará como um nível de atração. Atraindo o preço do
ativo para si. Lapidando novamente a nossa nomenclatura, o nome
dessa barreira inferior é: nível de atração operacional. Geralmente,
quando dentro de uma operação, se tudo der certo, são nesses níveis
de atração que nossas operações terminarão.
25
Cada tempo gráfico tem seus próprios pontos operacionais, seria um
erro misturar pontos de diferentes tempos gráficos. Para a Sakura,
cada ativo, bem como, cada tempo gráfico é um universo completo com suas particularidades e singularidades, eles jamais devem ser
misturados.
Veja um exemplo de um gráfico de trinta minutos com as linhas da
Sakura.
Depois de traçadas as barreiras, tudo se resume a um jogo de espera.
Como já sabemos previamente onde teremos operações, basta esperar o mercado chegar em um desses níveis e criar o padrão de comportamento que veremos a seguir.
26
NÃO EXISTEM
EXTREMOS
NA BOLSA DE
VALORES
Para ser um Trader Sakura, você precisa estar completamente livre
de vícios operacionais. Imune às emoções do mercado. Seja neutro.
O tempo todo!
REGRA DOS 3 CANDLES (PADRÃO SCA)
Candle de S INAL
Candle de C ONFIRMAÇÃO
Candle de A ÇÃO
Ao encontrar um de nossos níveis, passamos a observar os preços criarem nosso padrão de formação operacional, são esses três candles
que determinarão se teremos ou não alguma operação em cima de
uma de nossas barreiras.
Vemos na foto ao acima que, o candle encostou exatamente no preço
de um dos níveis previamente marcados e monitorados, ao encostar
no valor da barreira, esse candle agora precisa ter seu fechamento
abaixo desse valor. Quando se configura esse padrão: toque exato no
valor e fechamento abaixo, estamos diante de um candle de sinal.
É o sinal que uma operação poderá acontecer.
28
Agora temos um segundo candle
que necessariamente, precisa também,
fechar abaixo do valor do nível. Não
sendo necessário ele encostar no valor,
apenas precisa fechar abaixo. Damos o
nome de candle de confirmação quando essa configuração é respeitada. Ele
confirma o que o candle de sinal nos
sinalizou. Agora, na abertura do próximo candle, a ação de abrir um operação
terá início.
Ao abrir o candle depois da confirmação inicia-se a operação que
tem como objetivo, o nível abaixo
mais próximo. Esse nível abaixo é
usado como nível de atração, espera-se que se tudo de certo o preço
vá até lá.
29
A operação se encerra no preço exato do nível que está abaixo. Para
a estratégia Sakura, esse era um nível que estava atraindo o preço e
quando o preço encontra esse nível faz ele inverter o sentido, passando a atuar agora como impulsionador. Por isso a importância de sair
sempre no toque do objetivo final. O stop da operação ficará sempre
60 pontos distante do valor do nível que foi usado para criar a operação.
Então, resumindo, a nossa sequência de candles para a criação de
uma operação em um nível observado é:
30
Candle de Sinal: É o candle que encontra o valor do nível pela primeira vez e necessáriamente precisa fechar abaixo desse valor, para as
operações de venda e acima do valor do nível para as operações de
compra.
Candle de Confirmação: É o candle que reforçará o que o candle de
sinal expressou. Necessariamente deve ter o fechamento acompanhando o viés do fechamento do candle de sinal. Não precisa encostar
no valor no nível, apenas acompanhar a direção do fechamento do
candle de sinal.
Candle de Ação: É em sua abertura que terá início a operação.
Existem algumas variações quando se trata do padrão explicado acima, a lógica de termos um candle de sinal e outro de confirmação, jamais mudará, contudo o mercado pode apresentar algumas variações
ou delays, como mostrarei a seguir.
Se houver o sinal, mas o segundo candle que seria a confirmação,
fechar rompendo nossa barreira, devemos aguardar para que nos
próximos candles tenhamos algum que venha a fechar seguindo nosso padrão. Esse candle que voltar a apesentar o fechamento acompanhando o candle de sinal será nossa confirmação. Na abertura do
próximo candle a operação é iniciada.
31
Ainda dentro dessa lógica, onde o mercado está criando uma demora para desenvolver nosso candle de confirmação, podemos esperar indefinidamente por essa criação, contudo, isso é bem importante
observar, em momento algum podemos aceitar que nas oscilações
desses candles que estão fora do nosso padrão, tenha sido criado um
buraco de preços entre a oscilação dos candles e nossa barreira. Se
isso acontecer é necessário invalidar todo o nível operacional.
Veja o exemplo a seguir:
Temos nosso candle de sinal já criado, no candle seguinte que seria
nossa confirmação o preço fechou acima do nível, quebrando portanto nossa regra. Poderíamos esperar um outro candle cair e fechar
abaixo do nível, mas como dito anteriormente, não podemos aceitar o
buraco de preços entre nosso nível e os candles.
32
O buraco de preços é a ausência do
preço do nosso nível dentro da oscilação do candle. Em outras palavras,
o mercado andou para fora da nossa região e dessa forma, mesmo com
apenas um candle andando para fora,
precisamos descartar todo o nível, não
mais usando-o para operar.
Vejamos um exemplo de operação de venda com delay. Na primeira
foto, temos nosso candle de sinal. Na segunda, um candle que andou
para fora do nível, porém, sem deixar o buraco de preços.
Note que, na oscilação dele, está contido o preço de nossa reta. Na
terceira foto, o mercado volta e fecha abaixo, seguindo o fechamento
do candle de sinal, dessa forma, criando nossa confirmação. A operação começa na abertura do próximo candle, como exemplificado na
última foto.
33
RESPEITE A
INDIVIDUALIDADE
DOS ATIVOS
Cada nível operacional criado pertence ao tempo gráfico onde foi
marcado. Não exporte ou importe níveis!
CLASSIFICANDO PONTOS OPERACIONAIS
Como o mercado é indomável, nosso trabalho se resume em identificar padrões de comportamento dentro desse turbilhão de acontecimentos. Na Sakura, somos capazes de identificar quatro momentos
precisos para operações. Dessa forma, diminuímos muito a indecisão
de quando operar, nos tornamos observadores profissionais.
Operações a favor da tendência
São as mais comuns e mais bem executadas nos gráficos de 1 até 5
minutos. Apresentam um ganho médio de 85 pontos.
Observam as seguintes regras:
Existe uma lógica no andar de todo movimento do mercado. Chamamos esse estilo de caminhada de ZigZag, em que o mercado, para cair,
ou subir, faz isso em etapas. Pense como se você estivesse caminhando em uma estrada ondulada. Os preços oscilam entre alta e baixa,
mas o contexto maior está levando o preço para uma queda, por exemplo. Claro que existem momentos em que isso é desconsiderado
e presenciamos um movimento agressivo de alta ou de baixa. Nesses
cenários, como estão fora do padrão de que necessitamos, basta ignorar e esperar uma normalização.
35
Exemplo de ondulação dos preços de um ativo e seus níveis.
Exemplo da oscilação dos preços e seus
níveis, visualizado no gráfico.
Quando vemos esse movimento ondulatório, aplicamos a regra de criação de
pontos operacionais já citada anteriormente. A facilidade em identificar esses
pontos fica por conta do movimento de
retorno, a ondulação contrária ao movimento principal. Na foto acima, vemos
que o início do movimento foi de queda,
sendo assim, esperamos que continue
caindo. Quando o preço apresentar um
movimento contrário, que seria a ondulação de alta, traçamos ali nosso ponto
operacional.
36
Veja a foto abaixo:
O preço do ativo começou uma queda e, logo em seguida, voltou a
subir, criando a ondulação. Temos, então, duas informações apresentadas aqui.
A primeira é que o mercado vinha caindo, ganhou força, parando de
cair e subiu.
37
A outra, que ele perdeu a força no movimento de alta, parou de subir
e voltou a cair.
Percebe que ele está preso entre dois níveis?
A grande regra aqui é, esses dois níveis precisam necessariamente
estar 100 pontos para mais distantes um do outro. Chamamos isso de
spread operacional.
38
Um spread menor que 100 pontos, entre os níveis, não valeria o risco
para você tentar operar.
Esse é a oscilação de preços que os traders que usam a Sakura aguardam tanto quando operam a favor da tendência. Dessa forma destacamos no gráfico ambas as regiões e usaremos a região superior, no
caso da foto de nosso exemplo, a reta no valor de 65.725 pontos, para
abrir uma venda. Caso o mercado volte com os preços para essa barreira superior iniciaremos à operação. A reta inferior será usada como
objetivo de saída da operação.
Lembre-se, não basta que o preço encoste em nossa região de venda,
ele precisa sempre apresentar o padrão SCA de nossa regra de candles.
No decorrer do andamento do pregão, existindo uma tendência
declarada para o ativo, acompanha-se essa caminhada e marcam-se
39
sempre as ondulações que forem se formando. Essas marcações serão
os pontos usados para que possamos criar as operações.
Este é um dos fatores bem interessantes da Sakura: a ausência daquele
pensamento que todos começam a ter quando o mercado entra em
uma tendência forte, seja de alta ou de baixa. Será que já andou de
mais? Onde devo entrar? Qual será o ponto certo de sair?
40
A Sakura cria essa tranquilidade operacional. Você passou agora a saber exatamente quais são os pontos no gráfico que criam uma probabilidade operacional de o preço, parar por algum tempo, e em seguida, andar a favor da tendência maior. Claro que sempre que operamos
existirá sim a chance da operação dar errado, não se engane ao ponto
de não achar isso. Lidaremos sempre com probabilidades e ela nunca
será 100% a nosso favor. Agora, uma coisa é bem clara, mesmo que
não de certo uma operação ou outra, quando elas são bem estruturada e motivadas, a aceitação de não ter dado certo é muito tranquilizadora, afinal de contas, você não cometeu nenhuma loucura ou erro, foi
apenas o mercado que, soberano como é, não ajudou e andou contra.
Acontece, só não pode ser constante.
Operações de GAP
Dependendo do ativo que você está observando, o aparecimento dos
GAPs pode ser mais ou menos comum. Como este material está sendo feito em cima do estudo da Sakura no mini-índice, os GAPs serão
mais frequentes nas aberturas dos pregões.
41
Na foto ao lado, vemos o encerramento de
um pregão e a abertura do seguinte (divididos pela linha vertical). Nota-se que houve
a criação de um GAP nos preços, ou seja, a
ausência de negociação entre a máxima do
último candle do pregão anterior e a mínima
do primeiro candle do pregão atual.
Sendo assim, marcamos como um nível operacional o valor exato da máxima do último
candle do pregão anterior. Ela será nosso
nível operacional de GAP. Devemos agora
apenas esperar que o preço do ativo observado retorne para esse nosso nível operacional e havendo esse retorno, bata exatamente no valor do nível e apresente o sempre esperado padrão de
candles SCA.
42
Algo que precisa ser muito bem respeitado é a criação do padrão
SCA. Note que, na foto abaixo, o preço do ativo voltou em nossa
região de GAP, porém o candle que primeiro encontrou essa região
fechou abaixo do valor dela. Sendo assim, ele não pode ser considerado como um sinal, tendo em vista que os candles de sinal precisam
sempre fechar acima, no caso das operações compradas, e abaixo, no
caso das vendidas. Preste atenção nisso. Nossos candles de sinal não
podem fechar em cima do valor dos níveis, precisam sempre ter o valor do fechamento respeitando o limite dos níveis. No caso do exemplo mostrado na foto abaixo, o candle de sinal precisa fechar ACIMA
do valor de nossa barreira!
Dessa forma, ignoramos o candle com fechamento embaixo e voltamos a aguardar o padrão correto acontecer. O stop sempre ficará 60
pontos distante de nosso nível operacional.
43
Bem, se já temos o ponto de entrada da operação, onde pela Sakura será o ponto de saída? Ele sempre vai ser em alguma região que
serviu como barreira para o mercado. No caso de nosso exemplo, será
o patamar que fez o preço parar de subir e começar a cair. O exato
preço dessa região será o preço de saída da operação.
Aqui temos um ponto que você precisa decorar. Esse tipo de operação, as regiões de GAP, são melhores executadas nos tempos gráficos de 6 minutos até os 30 minutos. Qualquer um entre eles servirá.
Não quero dizer com isso que não se pode operar em tempos menores, de 1 minuto até 5 minutos, apenas que existe uma probabilidade
maior da operação ser bem sucedida nos tempos maiores.
44
Operações ponto antes do GAP
Muito parecidas com a que vimos anteriormente a diferença fica basicamente pela região onde o preço criará as operações.
Ao criar o GAP nos preços, o ativo poderá criar uma região de barreira
quando estiver tentando andar em direção ao GAP. A essa barreira
damos o nome de ponto antes do GAP.
Eles são bem fáceis de identificar, estão sempre localizados perto dos
GAPs. Se estivermos diante de um GAP de alta, onde o buraco foi
feito com o mercado subindo, esses pontos estarão sempre acima. Já
por outro lado, se o GAP tiver sido criado com o mercado em queda,
os pontos aqui tratados estarão sempre abaixo.
45
A estratégia Sakura lida com esses pontos da mesma forma que lida
com todos os outros níveis operacionais. Aguarda-se o mercado voltar até a região e necessariamente encostar no preço da barreira e
criar nosso padrão de candles SCA. A saída da operação será sempre
no nível que fez o mercado parar e andar em direção ao GAP, no caso
do exemplo de cima, na região de barreira superior. O Stop, sempre
60 pontos distante do nível observado como entrada.
Em nosso exemplo de operação Ponto antes do GAP podemos ver
algo bem natural de acontecer. O retorno do preço até nossa região
operacional, a criação do padrão SCA, porém, na própria criação de
nosso padrão o ativo andou em direção ao alvo, impossibilitando dessa forma a entrada na operação, pois o ativo já atingiu o objetivo.
Pode acontecer, nesse caso, basta esperar outra oportunidade surgir.
46
Operações contra a tendência
Sensivelmente são as mais demoradas para surgir e mais difíceis de
se identificar. Requerem um conhecimento preciso de nossas regras.
Claro que toda essa dificuldade é bem recompensada, tendo em vista
que, são essas as operações que apresentam os maiores gains.
Quando a estratégia Sakura trata de operações contra a tendência
ela cria uma regra de validação de níveis muito importante. É essa
validação que aumenta a probabilidade da operação dar certo, ainda
mais que, como já falamos, lidamos sempre com o estudo do comportamento. A validação de uma região contra a tendência nada mais
é que a percepção do comportamento passado que a região criou.
Sendo agora esperado que esse comportamento se repita.
Imagine que soltaram um touro em uma loja de cristais, qual o comportamento que ele apesentará? Esse touro nunca esteve nesse tipo
de situação antes é a primeira vez dele dentro de um ambiente que
ele desconhece.
É muito fácil pensar logo de cara que ele quebrará tudo, alias é isso
que todos pensam que vai acontecer, mas e se eu te pedir para colocar todo o seu dinheiro para comprovar essa tese, você colocaria?
Se esse touro estivesse mais perto da porta de saída do que do interior da loja, será que faria você ficar preocupado dele sair sem quebrar nada. Fazendo você perder seu dinheiro? Entenda que existem
variáveis que podem trazer uma probabilidade desconfortável para se
colocar dinheiro sem parar para analisar a situação.
Agora, se estivéssemos falando que o tal touro já destruiu outra loja,
mesmo estando perto da porta de saída, mesmo estando fora da loja,
não importou para ele não. É um destruidor de lojas nato! Foi lá e arrasou com tudo.
Existe um padrão a ser percebido por aqui? Esse padrão traz com ele
uma certa confiança que a probabilidade é mais favorável para tudo
ser destruído?
47
Olha, mesmo assim, quem pode garantir que o grande destruidor de
lojas simplesmente dessa vez não sairá calmamente pela porta?
Meu ponto é esse, jamais teremos certezas de que nossos touros quebrarão tudo. Colocaremos nosso dinheiro onde a probabilidade de
acontecer o que queremos que aconteça seja muito favorável para a
situação e, no final, se não der certo, entenderemos que analisamos
tudo com frieza e tranquilidade, acabou não sendo dessa vez. Estamos tranquilos por termos feito tudo da forma certa. Basta aguardar
outra oportunidade surgir. Ao contrário turma que ao ver a situação
do touro numa loja já puxariam suas carteiras para colocarem dinheiro
na situação observada, sem a menor análise do todo. A perda aqui,
além de ser financeira é uma perda emocional. Foi a emoção que
motivou tudo desde o início. Esse
tipo de perda é a mais comum no
mercado e rapidamente te leva a
conhecida depressão operacional,
onde passamos a achar que o mercado é um grande cassino e que
não nasceu para isso. Será mesmo.....?
O mercado se move em ondas,
você já sabe disso. Invariavelmente,
olhando para as ondas maiores,
nos tempos maiores, o mercado
deixa uma região onde houve uma
grande mudança na tendência.
Vinha subindo por um bom tempo e de repente passou a cair.
Começou a cair, houve uma mudança de ondulação e agora passou a subir. Essas extremidades
são nossos pontos de referências
para acharmos nossas regiões operacionais de reversão.
48
Dentro da região observada, com base em nosso movimento ondulatório dos preços, teremos pontos menores para ancorar nossas regiões que usaremos como pontos para operações a favor da
tendência. E, nas extremidades, teremos nossos possíveis pontos de
reversão de tendência. Lembre-se disso!
Observando o ativo pelas regras da Sakura, temos uma barreira em
cada extremidade. Esses são nossos possíveis pontos operacionais de
reversão, faltando agora apenas a validação desses níveis pelo comportamento dos preços.
49
Lembra da história do touro? Esperamos aqui que, independentemente de voltar ou não na região inferior sinalizada pela linha verde, o
mercado ande para cima, ultrapassando nossa barreira superior mais
próxima, no caso da foto mostrada acima, a barreira localizada em
62.000 pontos.
Em outros termos, o mercado que vinha caindo, por algum motivo,
parou de cair e começou a subir, deixando uma região de barreira
para os preços lá embaixo. Contudo, não dá para confiar ainda nessa
região para podermos operar contra toda essa tendência de queda
que se formou. Necessitamos de uma validação, que é, nesse caso, o
nível que estamos observando localizado em 61.330 pontos criar, ele
mesmo, um movimento de alta, fazendo o preço subir e ultrapassar a
barreira superior mais próxima, localizada em 62.000 pontos.
Dessa forma, acontecendo esse cenário, poderemos, aí, sim, com certa
tranquilidade, acreditar que essa barreira de preços inferior, de 61.330
pontos, realmente fez o mercado andar contra toda uma tendência
de baixa, impulsionando os preços para cima. Por ter feito o ativo andar em um sentido contrário, principalmente romper o nível de cima,
de 62.000 pontos, validamos esse nível para ser operado no futuro,
quando novamente o preço retornar a ele.
50
Com o rompimento do nível superior, validamos nosso ponto operacional para criarmos uma operação no futuro, quando o mercado voltar até ele. Aí, bastaria aguardar pelo nosso padrão de candles SCA.
Veja outro exemplo abaixo.
Temos novamente uma região superior de extremidade de um movimento que travou o mercado e fez ele cair, barreira localizada em
63.450 pontos. Portanto é um ponto a ser observado, porém, só
poderá ser operado no futuro quando o preço do ativo ultrapassar o
nível inferior mais próximo localizado em 62.125 pontos, criando assim, o comportamento operacional que desejamos.
A perda do nível inferior validou o nível que estamos observando,
criando assim, um padrão de comportamento. No futuro, os preços
voltando nessa região de barreira localizada em 63.450 pontos, poderemos criar nossa operação, esperando que o comportamento se
repita.
(Nível superior validado
pela perda do nível inferior)
51
Ainda observando o mesmo nível operacional, agora temos o encontro do preço do ativo com o valor exato de nosso nível, 63.450 pontos. O candle que encontrou nosso nível operacional acabou fechando
em cima do valor, sendo assim, deveremos desconsiderar esse candle como sinal e aguardar o fechamento do próximo, que deverá ser
abaixo do valor de nossa barreira, não sendo necessário que ele volte
a tocar no valor; apenas fechar abaixo será o suficiente.
Outro ponto a ser observado é o nível usado para sair da operação,
tendo em vista que o nível inferior foi ultrapassado duas vezes pelo
preço e criaram-se, assim, dois buracos em nossa barreira, invalidando, portanto, essa região. É necessário atualizar esse nível para que
tenhamos nossa região de saída da operação.
52
Atualização da região inferior feita. Padrão de candle SCA criado pelo
ativo. Operação iniciada! Basta aguardar agora o mercado andar. O
Stop da operação, lembrando sempre, ficará 60 pontos distante do
nível operacional observado. Nesse exemplo, 60 pontos acima da
linha vermelha.
53
A operação se encerra no toque do preço em nossa reta operacional
de atração.
54
ESCOLHA SUAS
BATALHAS
Um trader Sakura não opera o dia todo, ele escolhe as batalhas
operacionais. Seja um general para o seu dinheiro!
ALGUMAS DICAS VALIOSAS
No decorrer de todo essa minha dedicação para me tornar um trader
de sucesso e experiente fui percebendo algumas saídas para dificuldades que, invariavelmente, todos temos quando estamos aprendendo a operar no mercado. O que escrevo a seguir pode parecer básico, mas fazem parte de algumas das informações mais valiosas que
desenvolvi e percebi ao longo da minha jornada. Tentarei colocar o
motivador do problema que você pode estar sofrendo ou que sofrerá,
bem como, uma boa forma para tentar solucioná-lo.
Decepções de um iniciante na Bolsa de valores
Geralmente, quando uma pessoa começa no mercado, não faz ideia
do que fazer, por onde começar. O que comprar ou vender? Quando e
como fazer isso? São milhares de outras dúvidas juntas dessas. Isso é
normal, todo mundo começa algo do começo, ninguém começa pelo
fim. Uma caminhada saudável para o investidor iniciante é saber controlar esse ímpeto inicial. O início de suas operações sem uma estrutura operacional vai te levar a prejuízos. Não existe um resultado diferente para essa equação. É necessário que você se molde ao mercado,
compreenda os “comos” e os “porquês” para se criarem operações.
Uma boa solução para isso é a conta demonstrativa. A grande maioria das corretoras tem, em suas plataformas, a conta simulada. Onde
você pode operar no mercado fictício, em tempo real, sem qualquer
risco financeiro. Pode errar à vontade, ir aprendendo o básico da melhor forma possível, sem criar nenhuma decepção proveniente da perda do seu dinheiro. À medida que vai conhecendo esse mundo, vai
estudando e se aprofundando no assunto.
Só não permaneça para sempre nesse ambiente. Pode parecer um
contrassenso pensar que alguém fica por tempo indefinido operando
na conta demo, mas, acredite, acontece e não é nada incomum. Geral-
56
mente a pessoa se acostuma a esse pregão simulado e cria uma barreira emocional quando o assunto é passar para a conta real. Muitas
vezes, ela simplesmente não consegue ganhar confiança necessária
para assumir o risco de perder dinheiro quando for operar para valer. Lembre-se, uma coisa é analisar certo, esperar o momento mais
adequado, entender os riscos e o mercado não ajudar, stopando no
prejuízo a sua operação. Outra coisa é não fazer ideia do que se está
fazendo, operar por achismos ou por emoção. Existem formas e formas de se levar um prejuízo.
Direito conquistado é diferente de direito comprado
Outro ponto extremamente relevante é o tamanho das operações que
qualquer investidor pode e deve fazer. Quando falo em tamanho, me
refiro à quantidade de ações, opções, contratos que operamos. Classificando uma escala de erros de iniciantes e amadores, considero
este aqui um dos top 5. Quando você abre sua conta numa corretora,
invariavelmente já pensa em colocar um valor X para começar, não é
assim? E seu eu lhe disser que isso é um grande erro?
Vamos contextualizar a situação. Você é um iniciante, ainda está longe
de dominar um modelo estratégico que o faça ganhar dinheiro com
suas operações. Sendo assim, decide que a melhor forma é pegar
uma parte do seu dinheiro e arriscar na Bolsa de Valores. Será que,
com essas poucas palavras, já criei um ruído mental por aí? Isso tem
como dar certo?
Veja, a forma correta é pelo começo. Tratando-se de começo, estou
dizendo que você deve operar a quantidade de uma ação, uma opção,
um contrato de índice, um contrato de dólar. Se pudéssemos operar
com meio contrato, meia ação, essa seria a quantidade mínima de um
iniciante. Está aí sua linha de partida.
Daí para frente, basta criar um escala crescente correlacionada a seus
dias ou semanas lucrativas. É tão sensacional crescer dessa forma o
57
volume operado. Por um bom tempo, utilizei esse modelo. A cada semana que eu fechava positivo, subia mais um contrato de mini-índice.
Se fechasse negativo, descia uma quantidade. Percebe o quão espetacular é isso? Que forma simples de aumentarmos nosso risco,
operando um volume maior, porém, sabendo que chegamos ali, pois
obtivemos gains que nos permitiram conquistar o volume atual.
Operar uma grande quantidade de algum ativo deve ser uma conquista, é necessário ter merecido chegar ali. Jamais opere uma quantidade X por ter dinheiro na conta e querer operar.
Essa é uma forma que, se seguida à risca, vai livrar você de muitos
problemas emocionais comumente vivenciados nesse mercado. Ao
testar uma estratégia, você passa a se arriscar o mínimo possível e a
validar a eficiência dela à medida que for ganhando. Com o passar do
tempo, se tudo estiver indo bem, já estará operando uma quantidade
maior e terá um vínculo de confiança no modelo operacional ou saberá descartá-lo caso não funcione.
58
VENHA, VEJA E
VENÇA
O melhor trader do mundo não é aquele que mais opera, mas é o que
mais espera. O momento certo sempre aparece!
A quantidade: o dobro da meta e o triplo do prejuízo
O título pode causar estranheza, mas estranheza, mesmo, é observar
isso sendo feito ao vivo por outras pessoas. Meus olhos já estão cansados de ver essa loucura operacional. Operar com quantidades diferentes para cada operação, dentro do mesmo ativo, dentro do mesmo
dia operacional ou dentro de um período específico. É quase o filme
A Origem, um sonho dentro de um sonho…
Quando você não segue regra alguma para subir seu número de contratos (usarei, no exemplo, os contratos de índice e dólar, mas a ideia
serve para qualquer ativo), facilmente essa insanidade se instalará no
seu perfil de investidor.
Inicia-se uma operação com uma quantidade X de contratos, a operação é stopada, trazendo prejuízo para a conta. Em seguida, surge
uma nova operação, e o sentimento que se instala é de aumentar a
quantidade de contratos para reduzir a busca do lucro, assim sendo,
trazer mais rápido o valor perdido. Mais contratos precisam de menos
pontos para ganhar o valor perdido anteriormente; esse é o pensamento. Isso deu certo por aí? Tá todo mundo ganhando?
Você precisa manter a mesma quantidade operacional por um tempo,
ainda mais se estiver utilizando um método operacional já definido.
Insanidade! Não faça isso com você. Crie uma progressão crescente
para o seu volume, seja firme!
Tipos de operações, tipos de mercados, tipos de pessoas
Ao longo do tempo, vamos vivenciando muitas situações no mercado.
Vamos percebendo, seja ela qual for. Existe algo que é simplesmente
abandonado pelo amador, que é o controle de risco. Não se deve assumir diferentes riscos dentro de um mesmo período operacional.
Você, ao seu modo, está sabotando tudo e da pior forma possível.
Controle a vontade de aumentar sua exposição ao risco. Quem sabe
o tópico anterior seja uma forma mais controlada e assertiva de você
fazer isso.
60
Uma conta que jamais vai fechar é ganhar, por exemplo, 100 pontos
com X contratos e perder esses mesmos 100 pontos com o triplo de
X. Isso faz, em caso de prejuízo dessa operação, você precisar ganhar
duas vezes com a quantidade normal para voltar ao zero. Você se
expôs não só a perder outros 100 pontos com muito mais contratos,
mas a precisar do dobro de operações positivas para se sentir equilibrado e voltar para o marco zero e começar tudo de novo.
Assim como nós, o próprio mercado apresenta diversas personalidades, sentimentos, estados de humor. Afinal de contas, são os humanos que estão no mercado; nada mais natural que ele capturasse
toda a nossa complexidade existencial.
Exatamente por isso que precisamos entender que, para cada tipo
de mercado, existe um tipo operacional mais adequado. Claro que
não é fácil saber identificar esses tipos de mercados e nem todos os
modelos operacionais contemplam essa teoria, moldando-se aos diferentes pregões e ativos. A estratégia Sakura contém essa percepção.
Você já viu que existem diferentes modelos de operações, usados da
forma mais assertiva, que se encaixam muito bem em cada perfil de
mercado e ativo que você vai encontrar. Sei bem que, pela sua falta de
experiência, será complexa essa percepção. Isso é algo em que precisamos nos aprofundar. Abordo esse tema em meu curso, pois algumas
coisas só dá para mostrar na prática.
Uma boa dica é separar as operações por tipos de mercado.
Mercado em tendência definida de alta.
Mercado em tendência definida de baixa.
Mercado lateral com viés altista e ou baixista.
Mercado lateral sem viés.
Abertura de mercado.
Segundo volume no mercado.
Cada um apresenta uma característica a ser percebida e aceita se formos criar nossas operações neles.
61
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Entrar no mundo da profissionalização do ato de investir, operar na
Bolsa e ser um ganhador é muito diferente do que você viu por aí e
andou fazendo. Envolve lidar com análises de oportunidades e aprender que é necessário praticar a mesma dinâmica todos os dias, claro,
desde que essa dinâmica seja vencedora, se não seria apenas teimosia
mesmo. Querer sem bem sucedido com seus investimentos traz para
perto o pensamento de que precisamos ser pacientes, saber esperar
o momento certo de agir, independente do que acontece ao nosso
redor, a frieza e a serenidade jamais podem ser abaladas, a menos
que seu objetivo não seja ganhar dinheiro, aí pode viver a loucura que
quiser, afinal de contas o dinheiro que está em jogo é o seu.
Infelizmente a grande maioria das pessoas que se aventuram na Bolsa
de Valores está fadada a perder o dinheiro que colocou. Muitas vezes
por culpa delas mesmas, outras vezes por uma culpa compartilhada
com algum vendedor de milagres que estava por aí vendendo um
sonho que muita gente comprou.
Acredito fielmente que qualquer pessoa pode se transformar em um
trader de sucesso. Aqui entre a gente, perceba que depois de tudo que
escrevi não existe nenhuma necessidade que você tenha diplomas e
cursos mirabolantes. Muito menos que seja um grande matemático
ou expert em finanças, absolutamente nada. E em relação a idade,
será que os mais novos sobressaem aos mais velhos? Jamais esqueça
o que falei no começo desse guia e volto a repetir, para o mercado,
somos todos iguais, ninguém tem vantagem alguma.
O mais importante e a mensagem final que gostaria de deixar: aprender a operar e fazer isso bem requer comprometimento, é uma jornada pessoal, cheia de desafios e a maior parte deles serão criados pela
sua própria cabeça. Esteja preparado para uma superação pessoal. Se
quiser alcançar o sucesso nesse universo bursátil, essa com certeza
será a moeda mais cobrada por aqui.
62
Em meus quase 23 anos de dedicação à essa profissão, posso dizer
que errei muito e fiquei realmente bom em parar de errar. Espero que
esse material que complementa meu curso, seja de grande ajuda para
você. Que acelere em muito seu caminhar e que te faça errar bem
menos do que eu errei até chegar no grande objetivo final. É sim possível ser um vencedor, independente do valor que você tenha para
investir, mas não é nada fácil. Alias, desde quando alguma coisa boa
na vida foi fácil de se conseguir?
Agradecimentos especiais para todas as minhas turmas de estudo
operacional do método Sakura.
63
O seu estudo não termina aqui, ele apenas
começou. Você precisa agora começar sua jornada e vencer suas batalhas diárias. Acompanhe
todo o meu trabalho em meu site e nos canais:
http://www.leowerneck.com.br
youtube.com/traderlife
fb.me/parapraacertar
@parapraacertar
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards