Enviado por aadsilva2

Guia de investimentos 2018

Propaganda

Sobre a
Empiricus Research
A Empiricus Research foi fundada em 2009 pelos sócios Caio Mesquita, Felipe Miranda
e Rodolfo Amstalden com o propósito de democratizar a informação financeira para
que pessoas comuns também fossem capazes de multiplicar seus ganhos e conquistar
a independência financeira.
Por meio de relatórios e newsletters periódicas, levamos aos nossos leitores e assinantes
informações relevantes sobre o mercado financeiro e a economia, para que eles sejam
capazes de tomar decisões mais inteligentes em relação aos próprios investimentos.
Mais de 180 mil assinantes pagos e 1,7 milhão de leitores recebem diariamente as
melhores recomendações de aplicações que os ajudarão a multiplicar o patrimônio e
realizar seus sonhos.
Saiba mais sobre a Empiricus:
www.empiricus.com.br
Conheça nossas redes sociais e não perca
nenhuma informação relevante para os
seus investimentos.
/videosempiricus
/empiricus
/empiricus
/company/empiricus-research

ÍNDICE
4
Introdução
7
Renda Fixa
9
Renda Variável
13
Câmbio
16
Fundos Multimercados
18
Como investir em 2018?
3
INTRODUÇÃO
Caro leitor,
Em 2017, vimos a economia ensaiar
sua recuperação. Medidas importantes
foram aprovadas ou até mesmo já
encaminhadas pelo governo.
A Bolsa bateu recorde histórico ao atingir
mais de 76 mil pontos.
A queda da Selic diminuiu a rentabilidade
da renda fixa, fazendo com que muito
investidor revisse a alocação do patrimônio.
E para o próximo ano, o que podemos
esperar?
Qual vai ser o destino do seu dinheiro
em 2018?
No cenário internacional, a atividade nos
Estados Unidos e na China segue forte.
Na Europa, há uma certa preocupação
com os movimentos separatistas
depois de a Catalunha proclamar sua
independência — ato que não foi aceito
pelo governo da Espanha. Porém, por
ora não há nada que indique que essa
tendência ganhará força no continente.
Do ponto de vista militar, o clima entre
os EUA e a Coreia do Norte tende a
4
GUIA DOS MELHORES INVESTIMENTOS PARA 2018
Introdução
continuar tenso. O mundo espera que a situação não se agrave e possa ser resolvida de
forma diplomática entre os dois países.
Aqui no Brasil, o ano promete.
Teremos eleições presidenciais, medidas importantes podem ser postergadas e a taxa
de desemprego tende a permanecer em queda.
Não deve haver muita pressão inflacionária. E a Selic deve ficar no patamar de 7%
ao ano.
Mesmo assim, acreditamos que 2018 será um ano melhor que 2017 para os brasileiros,
com boas oportunidades para aumentar o retorno dos investimentos.
Basta estar posicionado nos ativos certos.
Boa leitura.
5
ONDE
INVESTIR EM
2018
6
RENDA FIXA
Veja como ganhar dinheiro com a renda fixa em 2018.
Com a queda dos juros, os ativos
indexados à taxa Selic, como os títulos do
Tesouro Selic, ficam com retorno menor.
o resultado das eleições de 2018 seja
favorável a tal cenário.
Nesse cenário, quem quiser manter ou
aumentar a rentabilidade na renda fixa
deverá dar preferência para os produtos
de crédito.
Se for eleito um presidente populista
ou contrário às reformas que possam
equilibrar as contas públicas, como a da
Previdência, a probabilidade é de que os
juros subam rapidamente.
Com os pós-fixados, é possível aproveitar
o movimento de subida dos juros caso
ocorra uma nova crise econômica ou
Por ora, uma boa opção para o cenário
de juros baixos são os títulos de crédito
privado, como as debêntures, por exemplo.
7
ONDE INVESTIR EM 2018
Renda Fixa
Como montar uma carteira de renda fixa
para um cenário de juros baixos
Como apresentado, em um momento de queda das taxas de juros, os títulos privados
tendem a apresentar retornos mais atrativos para o investidor, enquanto os pós-fixados
oferecem proteção para a carteira.
Portanto, se você quer diversificar e potencializar os ganhos sem sair da renda fixa, o
ideal é que pelo menos 50% da sua carteira seja composta por crédito privado, como LCI,
CDB ou debêntures.
Mas não se deixe seduzir somente pelo percentual de retorno do ativo.
Ao escolher um título privado, preocupe-se em investigar a saúde financeira do emissor,
sua capacidade de pagamento, fluxo de caixa, indicadores de gestão... enfim, tudo o
que possa ajudar a confirmar sua solidez, a fim de que você não fique a ver navios com
seu investimento.
Por outro lado, se você preferir manter uma carteira de baixo risco, nossa orientação é
que dê preferência aos títulos públicos pós-fixados.
Diversificar sem sair
da renda fixa
Manter uma carteira
de baixo risco
Ao menos 50% da carteira em
Preferência por
CRÉDITO PRIVADO
TÍTULOS PÚBLICOS
LCI, CDB, Debêntures
Pós-fixados
8
RENDA VARIÁVEL
O bull market pode acontecer com a Bolsa brasileira em 2018
Acreditamos que o mercado de ações
brasileiro apresentará boas oportunidades
de ganho em 2018.
A Bolsa brasileira (B3 — junção da
BM&FBovespa e Cetip) está em tendência
de alta e, quando os fundamentos da
economia estiverem realmente robustos,
a sua alta poderá ser ainda maior.
Os assinantes Empiricus já estão
colhendo os frutos dessa tendência. Já em
2017 algumas das nossas recomendações
obtiveram valorização acima de 100%.
Veja a seguir alguns exemplos de ações
que tiveram valorização em 2017.
9
ONDE INVESTIR EM 2018
Renda Variável
Portobello (PTBL3)
Somente em 2017, as ações da Portobello (PTBL3) tiveram valorização de 196,02%.
A empresa tem continuamente aprimorado o mix de produtos e focado no corte de custos.
CSU CardSystem (CARD3)
A CSU CardSystem (CARD3) já atingiu um pico de valorização em março deste ano e
agora apresenta uma maior estabilidade no preço da ação. De qualquer forma, o papel
acumula alta de 120,44% em 2017.
10
ONDE INVESTIR EM 2018
Renda Variável
A empresa vem tentando ampliar e melhorar suas linhas de negócio e ganhar
novos clientes.
CVC (CVCB3)
Parace que o brasileiro gosta mesmo de viajar. Até durante a crise, a CVC (CVCB3) não
para de crescer. A ação subiu 83,6% em 2017.
Ainda que o dólar esteja na casa dos três reais, o segmento de viagens internacionais
tem tido participação importante nesse crescimento.
No mesmo período, o Ibovespa obteve valorização de 23%, bem inferior aos exemplos
apresentados. Claro que, em se tratando de Bolsa ou qualquer outro investimento,
resultado passado não é garantia de resultado futuro.
E não podemos esquecer do fator eleições 2018 para presidente da República.
A vitória de um candidato pró-mercado deixaria o cenário ainda mais favorável para o
bull market. Por outro lado, a eleição de um candidato mais intervencionista poderia
prejudicar essa alta.
11
ONDE INVESTIR EM 2018
Renda Variável
Como investir na Bolsa em 2018
Como não fazemos previsão do futuro, mas sim análise de investimentos, nossa visão
é de que sua estratégia de Bolsa, além de estar posicionada em ações que possam se
valorizar no próximo ano, também contenha seguros.
A estratégia de seguros consiste em aplicar em estruturas ou ativos mais arriscados uma
parcela muito pequena do seu patrimônio (1% ou 2%), algo que você não se importe em
perder. Dentre as opções mais populares para proteger o portfólio, estão as operações
de opções, o ouro e o dólar. Caso haja uma valorização dessas aplicações, o potencial de
ganho é exponencial.
Dessa forma, seu patrimônio fica protegido contra eventos adversos, e você aumenta
suas chances de ganho seja na alta, seja na baixa da Bolsa.
Estratégia de seguros,
ao aplicar na Bolsa
1% ou 2%
do seu patrimônio em estruturas ou
ativos mais arriscados
GANHO EXPONENCIAL
no caso de valorização, e
minimização das perdas em
caso de baixa da Bolsa
12
CÂMBIO
É sempre bom ter um pouco de dólar na carteira
O primeiro e o mais importante ponto a
se entender é que ninguém, isso mesmo,
NINGUÉM consegue saber se a cotação
do dólar vai subir ou cair.
Em geral, em momentos de incerteza, os
investidores o buscam como segurança.
Quanto maior a demanda pela moeda
americana, maior será o preço dela. Lei
da oferta e demanda.
Mas, na prática, não é tão fácil assim.
As perspectivas vão se ajustando conforme
o rumo da economia e da política, e não
se trata apenas de analisar a situação
brasileira — que já renderia trabalho mais
do que suficiente! É preciso acompanhar
o rumo do mundo e as decisões dos
governos e dos bancos centrais.
De todo modo, sempre é bom ter um
percentual de dólar no portfólio. Ainda
mais agora, com o pacote de corte de
impostos do presidente Donald Trump,
que deve acelerar a economia americana,
aumentar a vantagem competitiva das
empresas e fazer retornar até US$ 250
bilhões aos EUA.
13
ONDE INVESTIR EM 2018
Câmbio
Como comprar dólar?
Existem três formas de investir na moeda americana: em espécie (papel-moeda), por
meio de fundos de câmbio ou por meio de fundos multimercados que, entre os ativos,
operam moedas estrangeiras.
• Papel-moeda
É possível comprar a moeda em espécie em casas de câmbio ou corretoras.
Para descobrir as cotações, você pode ligar ou mandar e-mail, não precisa ir pessoalmente.
Mas vale destacar que comprar dólar em espécie não é uma boa maneira de investimento.
A menos que você vá viajar.
Além de não ser seguro, também não é rentável, pois você vai pagar IOF (Imposto sobre
Operações Financeiras), spread e taxas a cada compra.
E o principal: seu dinheiro não rende em casa. Nada!
• Fundos cambiais
Os fundos cambiais investem em moedas estrangeiras. É a maneira mais simples e
fácil de investir em dólar. Também é mais vantajosa e barata que a compra da moeda
americana em espécie.
Mas, antes de entrar em um fundo de câmbio, pesquise sobre a liquidez. E fique atento!
Para operações de períodos inferiores a 30 dias é cobrado o IOF. Portanto, esse não é um
investimento para curtíssimo prazo.
Também é preciso pesquisar a taxa de administração, que varia de fundo para fundo.
Na Empiricus, enxergamos os fundos cambiais como uma alternativa para montar
proteção para as carteiras, principalmente em cenários de incerteza, e não como forma
de especulação — ou você pode acabar incorrendo em riscos desnecessários.
E lembre-se: há cobrança de Imposto de Renda.
14
ONDE INVESTIR EM 2018
Câmbio
• Ações exportadoras
Investir em ações de empresas exportadoras é uma forma de ganhar indiretamente
com o dólar.
Essas empresas têm aumentos em suas receitas e lucros quando o dólar se valoriza,
e vice-versa. Isso porque elas recebem suas receitas em dólar e pagam suas despesas
em real.
Portanto, suas receitas são maximizadas quando o dólar se valoriza, mas também podem
ser prejudicadas com a queda da moeda.
Mas antes de sair por aí comprando os papéis de exportadoras, analise as perspectivas
da companhia, do setor e das influências do exterior.
15
FUNDOS
MULTIMERCADOS
Fundos multimercados são alternativas para diversificação
em 2018.
Os fundos multimercados mesclam
investimentos em ações, títulos públicos
e privados, moedas, entre outros ativos.
Além disso, eles conseguem realizar
operações que um indivíduo pessoa
física teria dificuldade em fazer sozinho.
A renda fixa ainda ocupa seu lugar nas
casas — especialmente os prefixados
com vencimento em 2019 — mas são as
ações que têm arrebatado os gestores
dos multimercados.
Historicamente, os gestores de multimercados brasileiros ganham mais em
períodos de cortes de juros. Alguns se
utilizam das arbitragens entre diferentes vencimentos, usam a alavancagem
16
ONDE INVESTIR EM 2018
Fundos Multimercados
quando têm mais convicção, aumentam e reduzem posições para se aproveitarem dos
movimentos de curto prazo.
Nesses fundos, os gestores estão sempre pensando onde melhor alocar o seu dinheiro.
Qual é o melhor fundo multimercado?
A resposta para essa pergunta não é fácil. Ela sequer existe na verdade. O que há
são ótimos gestores de multimercados com suas estratégias de alocação de ativos
bem definidas.
O que você precisa fazer é encontrar um fundo que esteja alinhado com seus
objetivos financeiros.
Tendo em vista o cenário incerto para 2018, aqui na Empiricus damos preferência para
fundos multimercados que se preocupam em montar proteções.
Nossa visão é a de que o retorno passado dificilmente vai se repetir no ano que vem,
porque foi em grande parte baseado em queda dos juros.
É importante lembrar que os fundos multimercados são mais adequados para
investimentos de prazo mais longo.
Em geral, nos grandes bancos os fundos multimercados com melhor desempenho
são restritos a clientes que têm uma capacidade de investimento maior, os chamados
investidores qualificados.
Porém, há uma série de gestores independentes, ou seja, não vinculados a nenhum
grande banco, que possui ótimos produtos com ticket de entrada mais acessível.
Antes de decidir em qual deles investir, busque conhecer o gestor, estudar seu histórico
de atuação, verificar a carteira de ativos e o estilo de gestão.
17
COMO INVESTIR
EM 2018?
18
ONDE INVESTIR EM 2018
Como investir em 2018?
Há dois elementos-chave que influenciarão de forma determinante o próximo ano: i) o
comportamento da inflação norte-americana, que vai balizar o futuro do juro nos EUA e,
por conseguinte, o comportamento do Fed, da liquidez global e do tamanho dos prêmios
de risco; e ii) a disputa e o resultado das eleições brasileiras, capazes de determinar o
prognóstico para aprovação ou não das reformas estruturais.
Não é possível tecer qualquer comentário mais incisivo sobre o resultado de cada um
dos dois elementos.
Portanto, esteja sempre bem-informado sobre os acontecimentos econômicos e políticos.
Não só sobre o que ocorre no Brasil, como também no mundo. Em mercados globalizados,
uma medida tomada do outro lado do planeta pode afetar consideravelmente os
ativos por aqui.
Nem todo mundo tem tempo ou conhecimento para montar uma carteira que englobe
de renda fixa a ações que possam trazer um bom retorno. Por isso é fundamental contar
com uma fonte de dados e recomendações confiável e independente.
Lembre-se: a melhor estratégia de investimentos é aquela que consegue diversificar os
ativos na carteira, respeitando a tolerância ao risco de cada investidor.
Um abraço,
Equipe Empiricus
19
Download
Random flashcards
teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

out

2 Cartões oauth2_google_e1a9ca2f-1989-4964-99db-7868eac0688a

Criar flashcards