Enviado por Do utilizador5557

GESTÃO AMBIENTAL

Propaganda
GESTÃO
AMBIENTAL
Alexandre de Avila Leripio
Lucila Maria de Souza Campos
Paulo Mauricio Selig
INTRODUÇÃO
 TRATA
E CONTEXTUALIZA NO ÂMBITO
DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO:
 HISTÓRICO & DEFINIÇÃO.
 CONCEITO DE SUSTENTABILIDADE.
 CICLO DE VIDA.
 DESIGN DE PRODUTO & PROCESSOS.
DEFINIÇÃO
Meio
Ambiente na Legislação
Nacional: Conjunto de condições,
leis, influências e interações de
ordem física, química e biológica,
que permite, abriga e rege a vida
em todas as suas formas.
DEFINIÇÃO
 Recurso
Natural: Conceito Tradicional que
deriva de uma concepção instrumental do
meio ambiente físico e biológico, de interesse
do ser humano. (BARBIERI, 2004).
 Gestão
Ambiental: Gerenciar o meio ou a
organização de modo a não causar impacto
negativa sobre o ambiente sob a sua
influência.
DEFINIÇÃO

Gestão Ambiental Empresarial: Organizações, ou seja,
companhias, corporações, firmas, empresas ou
instituições regida por conjunto de políticas,
programas e práticas administrativas e operacionais
que tem como objetivo a proteção do meio ambiente
por meio da eliminação e/ou minimização de
impactos e danos ambientais decorrente do
planejamento, implantação, operação, ampliação,
realocação ou desativação de empreendimentos ou
atividades.
PRINCÍPIOS DE GESTÃO AMBIENTAL –
RESPONSIBLE CARE PROGRAM
Criado
por Canadian Chemical
Producers Association (1985).
Implantado
nos EUA (1988),
Austrália, Brasil & Inglaterra
(1990).
Consolidado em 52 Países (2006).
PRINCÍPIOS DE GESTÃO AMBIENTAL –
RESPONSIBLE CARE PROGRAM
Instrumento
eficaz
para
o
direcionamento do gerenciamento
ambiental, inclui recomendações
para segurança das instalações,
processos e produtos. (DONAIRE,
1999).
PRINCÍPIOS DE GESTÃO AMBIENTAL NORMA BRITÂNICA BS 7750
 Publicado
em 1991 pela British
Standards
Institution,
trazendo
enfoque na resolução de problemas
ambiental.
Trata
de
uma
especificação
para
o
desenvolvimento, implementação e
manutenção de um sistema de gestão
ambiental.
PRINCÍPIOS DE GESTÃO AMBIENTAL – EMAS
ECO-MANAGEMENT AND AUDIT SCHEME
Conselho
da União Europeia (1993)
e aberto à participação voluntária
(1995).
Promover melhoria contínua do
desempenho
ambiental
de
atividades industriais.
PRINCÍPIOS DE GESTÃO AMBIENTAL – EMAS
ECO-MANAGEMENT AND AUDIT SCHEME
Amplo
acesso a informação
pela
comunidade,
permitindo
comparação
anuais setoriais, nacionais e
regionais.
PRINCÍPIOS DE GESTÃO AMBIENTAL –
NBR ISO 14001
 Especifica
requisitos de um sistema de
Gestão Ambiental, aplicável
a
diferentes portes de organizações e
sem
requisitos
absolutos
para
desempenho
ambiente
além
do
comprometimento de atender à
legislação e regulamentos aplicáveis
com melhoria continua.
CONCEITO DE SUSTENTABILIDADE

SACHS (1993) apresenta cinco dimensões do
desenvolvimento sustentável. SOCIAL – equidade na
distribuição de renda; ECONÔMICA – gerenciamento
e alocação eficiente de recursos; ECOLÓGICA –
redução de do consumo de recursos fosseis, geração
de resíduos e de poluição; ESPACIAL – configuração,
leiaute equilibrada entre ambiente rural-urbana;
CULTURAL – Modernização continua para resoluções
especificas.
CICLO DE VIDA – SUSTENTABILIDADE
DA CADEIA PRODUTIVA
Elementos
básicos: por
consciência
(necessidade) ou
empreendedorismo
(oportunidade).
por
CICLO DE VIDA – LOGISTICA REVERSA
Figura 1 –
Canais de
Distribuiçã
o Diretos &
Reversos.
Fonte:
LEITE
(2003)
DESIGN DE PRODUTOS & PROCESSOS
Relevância
a
critérios
ambientais na concepção de
produtos
e
processos,
procurando
reduzir
e/ou
eliminar seu impacto sobre a
natureza.
Sete Revoluções Fundamentais no
Mundo dos Negócios
Revolução
Foco
Velho Paradigma Novo Paradigma
1
Mercado
Obediência
Competição
2
Valor
Pesado
Livre
3
Transparência
Fechado
Aberto
4
Ciclo de Vida
Produto
Função
5
Parcerias
Subversão
Simbiose
6
Tempo
Curto Prazo
Longo Prazo
7
Responsabilidade
Social
Corporativa
Exclusão
Inclusão
Tabela 1 – Triple Bottom Line.
Fonte: ELKINGTON (1998)
TABELA 2 - INDICADORES
DIMENSÃO
VARIÁVEIS
Escolarização 6 a 14 anos
SOCIAL
Mortalidade Infantil –
Óbitos por 1000
Número de Homicídios
por 10.000
PIB per capita
ECONÔMICA
População Ocupada
Salário Médio
Arborização Via Pública
AMBIENTAL
Domicílio com Água
Encanada
Esgoto Sanitário
Adequado
Tabela 3 – Classificação de Status de
Nível de Sustentabilidade
ÍNDICE (0 – 1)
0,00
0,25
0,50
0,75
–
–
–
–
0,25
0,50
0,75
1,00
NÍVEL DE
SUSTENTABILIDADE
CRÍTICO
ALERTA
ACEITÁVEL
IDEAL
RESULTADOS & ANÁLISES
MUNICÍPIO
IDSM
1
Macaé
0,685
2
Com. Levy Gasparian
0,683
3
Itatiaia
0,640
4
Rio de Janeiro
0,635
5
São José de Ubá
0,623
...
88
Sumidouro
0,308
89
Satana Maria Madalena
0,306
90
Japeri
0,304
91
Paraty
0,273
92
São Francisco de
Itabapoana
0,240
Tabela 4 –
Classificação
de Município
Tabela 5 – Resumo do Estado do Rio
de Janeiro
IDEAL
0
0
ACEITÁVEL
42
46%
ALERTA
49
53%
CRITICO
1
1%
CONCLUSÃO
“Não existe nada mais difícil de se
executar nem de sucesso mais duvidoso
ou mais perigoso que dar início a uma
nova ordem das coisas. Reformador
tem como inimigo todos que ganham
com a ordem antiga.” - Nicolau
Maquiavel
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BARBIERI, J. C. Gestão Ambiental Empresarial:
Conceitos, Modelos & Instrumentos. São Paulo:
Saraiva, 2004.

BATALHA, M. O. INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DE
PRODUÇÃO. 7ª. ed. São Paulo: Elsevier, 2008.

DONAIRE, D. Gestão Ambiental na Empresa. 2ª.
ed. São Paulo: Atlas, 1999.

ELKINGTON, J. Triple Bottom Line Revolution:
Reporting for the third Millennium. Australian
CPA, v. 69, p. 75, 1999.



LEITE, P. R. Logística Reversa: Meio Ambiente e
Competitividade. São Paulo: Prentice Hall, 2003.
SACHS, I. Estratégias de Transição para o Século
XXI. São Paulo: Nobel, 1993.
SILVA, A. L. M.; SILVA, S. M.; SANTOS, L.
ELABORAÇÃO DO ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO
SUSTENTÁVEL PARA MUNICÍPIOS (IDSM): AVALIANDO
A SUSTENTABILIDADE
NA GESTÃO
PÚBLICA
MUNICIPAL NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. XXXIX
ENCONTRO
NACIONAL
DE
ENGENHARIA DE
PRODUÇÃO, Santos, Outubro 2019. ISSN 2594-9713.
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards