Enviado por Do utilizador5453

Interferência e Métodos de Plantas Daninhas

Propaganda
Disciplina: Matologia
Interferência e Métodos de
Plantas Daninhas
Prof. Leonardo Bianco de Carvalho
FCAV/UNESP – Câmpus de Jaboticabal
[email protected]
www.fcav.unesp.br/lbcarvalho
Interferência
INTERFERÊNCIA
“...é o conjunto de ações negativas que recebe
uma determinada cultura (ou qualquer
atividade humana) em decorrência da
presença de plantas daninhas em
determinado ambiente” (adaptado de Pitelli,
1987)
LUZ
ÁGUA
NUTRIENTES
CO2 e O2
Acúmulo de macronutrientes da soja em convivência com Euphorbia heterophylla
Carvalho et al. (2010)
REDUÇÃO DA OXIGENAÇÃO E AUMENTO DA EVAPORAÇÃO DA ÁGUA
REDUÇÃO DO OXIGÊNIO DA ÁGUA – PRESENÇA DE MACRÓFITAS
7h00
17h00
Pitelli (apresentação)
REDUÇÃO DO OXIGÊNIO DA ÁGUA – MORTALIDADE DE PEIXES (COMPETIÇÃO)
Poecilia reticulata (lebiste)
Pitelli (apresentação)
Vias de produção de aleloquímicos
CO2
Fotossíntese
METABOLISMO PRIMÁRIO
Eritrose-4-fosfato
Piruvato
Fosfoenolpiruvato
Ciclo do ácido
tricarboxílico
Via do ácido
chiquímico
Aminoácidos
aromáticos
Aminoácidos
alifáticos
3-fosfoglicerato (3-PGA)
Acetil-CoA
Via do ácido
malônico
Via do ácido
mevalônico
Via do 3-PGA/
piruvato
COMPOSTOS
NITROGENADOS
TERPENOS
COMPOSTOS
FENÓLICOS
METABOLISMO SECUNDÁRIO
Vias de liberação de aleloquímicos
Volatilização
Decomposição
Lixiviação
Exsudação
radicular
PLANTAS PARASITAS
Orobanche sp.
Striga sp.
Cuscuta sp.
Orobanche em ervilha
Orobanche em tomate
Striga lutea
PLANTAS TÓXICAS AO GADO
ENTUPIMENTO DE GRADES EM HIDROELÉTRICAS
ENTUPIMENTO DE GRADES EM HIDROELÉTRICAS
ENTUPIMENTO DE GRADES EM HIDROELÉTRICAS
Muita luz vermelha (V)
Planta “cega”
Pouca luz vermelho-distante (Vd)
Planta sensível
Planta sensível
Não há limitação de recursos – ocorre antes da competição ser estabelecida
Interconversão das formas de fitocromo
IRRADIAÇÃO EM VERMELHO (V)
PLANTAS DANINHAS
Reduz V/Vd
P660
P730
Inativo
Ativo
(crescimento da parte aérea)
(crescimento normal)
IRRADIAÇÃO EM VERMELHO-DISTANTE
(VD)
PLANTAS HOSPEDEIRAS DE INSETOS E ÁCAROS
PREJUDICIAL AO MANEJO
Colheita Mecânica
Colheita Manual
GRAU DE INTERFERÊNCIA
“... a redução percentual da produção
econômica de determinada cultura (ou
qualquer atividade humana), provocada pela
interferência de plantas daninhas” (adaptado
de Pitelli, 1985)
CLIMA
SOLO
Adaptado de Pitelli (1985)
CULTIVARES DE SOJA – 46 DAS
DISTRIBUIÇÃO E DENSIDADE
Norris et al., 2001
Período de Convivência
• Época
• Extensão
• PAI
• PTPI
• PCPI
PAI
100
Produção relativa
80
60
40
20
PAI = 22 dias
0
0
20
40
60
Períodos no mato
80
100
PTPI
100
Produção relativa
80
60
40
20
PTPI = 58 dias
0
0
20
40
60
Períodos no limpo
80
100
PCPI
Períodos no mato
Períodos no limpo
Produção relativa
100
80
PAI
60
PTPI
PCPI = 22-58 dias
40
20
PCPI
0
0
20
40
60
Períodos no mato / limpo
80
100
ADUBAÇÃO
Massa seca total (g/planta)
Solanum americanum x Tomate
80
60
75%
112%
40
108%
20
0
D1
D2
D3
Doses de NPK
Solanum americanum
TOMATE
D1 = 13 g/vaso
D2 = 18 g/vaso
D3 = 24 g/vaso
Silva et al. (2010)
ADUBAÇÃO
Plantas daninhas em feijoeiro
Períodos de Interferência
Sem Adubação N
Com Adubação N
PAI
18 dias
38 dias
PTPI
24 dias
19 dias
PCPI
18-24 dias (6 dias)
----
FAVORÁVEL ÀS PLANTAS DANINHAS
FAVORÁVEL À CULTURA
DESSECAÇÃO PRÉ-SEMEADURA
Dessecação de plantas daninhas em soja
Características das
plantas daninha
Glyphosate
Densidade
50 plantas/m2
Massa seca
105,26 g/m2
PAI
37 dias
Glyphosate
+
Chlorimuron
37 plantas/m2
76,09 g/m2
51 dias
FAVORÁVEL ÀS PLANTAS DANINHAS
FAVORÁVEL À CULTURA
Métodos de controle
DISPERSÃO POR COLHEDORAS
MONDA = ARRANQUE MANUAL
CAPINA MANUAL
ROÇADA MANUAL
ROÇADA MECÂNICA
CULTIVO MANUAL
CULTIVO MECÂNICO
Tração animal
Tratorizado
INUNDAÇÃO
COBERTURA MORTA = PALHA
SOLARIZAÇÃO
CHOQUE ELÉTRICO
Soja – 46 DAS
RAIOS SOLARES
90 cm
Sombreamento mais tarde da entrelinha
50 cm
Sombreamento mais cedo da entrelinha
INSETOS
Cyrtobagous salvinae
Controle de Pistia stratiotes
INSETOS
Controle de Salvinia molesta
Cyrtobagous salvinae
BIOHERBICIDAS
Colletrotrichum gloeosporioides
Phytophthora palmivora
Fusarium sp.
PEIXES HERBÍVOROS
Carpa-capim
Controle de Hydrilla verticillata
Internet (EPAGRI)
Internet (Café Helena)
Controle de Hydrilla verticillata por carpa-capim
Integração de métodos
Fotos da internet (Embrapa)
Controle químico
Girassol
Trigo
Linhaça
Cevada
Seletividade Adquirida – Soja transgênica vs Soja convencional
Soja Transgênica
Soja Convencional
Glyphosate
CP4-EPSPS
Seletividade Toponômica
Seletividade de Posição por Jato Dirigido
Zonas tratadas com o herbicida sem ação no solo
Herbicidas pós-emergentes não seletivos de amplo espectro
de ação aplicados diretamente sobre as plantas daninhas, em
jato dirigido, não podendo atingir a cultura!!!
Classificações de herbicidas
Momento x local de aplicação
SEMEADURA
EMERGÊNCIA DA
CULTURA
Antes
Antes
Depois
Depois
EMERGÊNCIA DAS
DANINHAS
Antes
Depois
Antes
Depois
Antes
Depois
Herbicida Tópico
Herbicida Sistêmico
Créditos
• Imagens disponíveis na internet.
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards