Consultar o programa de actividades

Propaganda
Um mês de música
Em Outubro, a música distribui notas amigas por toda esta Almada em que
vivemos, pautando os dias, desdobrando sonoridades, cantando a vida.
Os palcos em que ela se exibe são vários e a contento: um auditório de
intimidades, uma tela de cinema na qual Woodstock se derrama, coretos
que reivindicam o seu papel de protagonismo, lugares onde cabem bandas
ou grupos corais, salas onde novas sonoridades se revelam.
Some-se, a tudo isto, a intromissão bem vinda da pintura, a evocação da
centenária República que derrubou a aristocracia dos dias, os workshops
que aprofundam conhecimentos, a solenidade dos lugares de culto onde a
música invade e preenche o silêncio de quem a escuta. E acrescente-se o
anúncio de mais uma edição do Festival Cantar Abril, no qual se reabrem as
portas que esse esplêndido mês abriu às vozes e ao engenho que quem
evoca o dia em que nasceu a Liberdade.
Em Outubro, em Almada, a música é quem mais ordena!
António Matos
Vereador dos Serviços Municipais Socioculturais,
Desporto, Informação e Turismo
A Música nos Equipamentos Municipais
Fórum Municipal Romeu Correia
Auditório Fernando Lopes-Graça
Em Outubro, a música é sempre celebrada no Auditório Fernando Lopes-Graça e este ano não é excepção.
Desde o fado, à música filarmónica ou ao cinema, várias são as propostas ao seu dispor.
Música
24 Dom. I 16h
29 Sex. I 21h30
Entrada livre
M/ 6 | 5 € - (des. 50% para jovens até aos 25 anos e adultos com
mais de 65 anos)
Duração: 60 Min.
Banda de Música da Academia
de Instrução e Recreio Familiar
Almadense
A Academia de Instrução e Recreio Familiar Almadense é
fundada a 27 de Março de 1895 por um grupo de amigos
donde se destaca José Maria de Oliveira, homem do povo,
comerciante e músico amador.
É criada uma Escola de Música sob a direcção de Artur
Ferreira, seu primeiro Maestro, ao lado de uma escola
primária. Passado um ano, surge a primeira apresentação
da Banda composta, então, por 22 figuras.
A Banda Filarmónica da Academia deve muito do seu
prestígio e qualidade aos 45 músicos que a compõem e
que a ela devotam o seu tempo, e, ainda, à dedicação
incondicional dos seus maestros, entre os quais aquele
que a dirige desde Janeiro de 1998, Manuel Jerónimo.
100 REPÚBLICA
Os Fados da República
O Fado é a canção de um povo, de uma alma, de uma
história...
Ao longo de todas as tristezas e alegrias de um país, de
uma vida, o Fado cantou saudades, evocou desejos,
criticou pensamentos e embelezou Portugal com uma
cultura única. Desta forma, o Fado não podia deixar de
estar presente nos tempos primos da República
acompanhando a mensagem da mesma. Este
espectáculo procura recriar Fados e poemas situados na
queda da Monarquia fazendo um enquadramento
histórico e cultural. Traz-se assim aos nossos dias a voz
dos poetas que marcaram uma época.
Guitarra André Santos
Contrabaixo Carl Nevit
Vozes Carla Ribeiro, Gil Costa
Guitarra Portuguesa Hugo Edgar
Piano Nuno Tavares
Direcção Musical André Santos, Nuno Tavares
Produção Cultrede - Cultideias
30 Sáb. I 21h30
Cinema
Entrada livre
6 Qua. I 21h30
Grupo Coral “ARS MUSICA”
Fundado em 3 de Março de 1984 com o objectivo de
fomentar o gosto pela boa música, o Grupo Coral "Ars
Musica”, actualmente, por 24 elementos dedica-se à
aprendizagem de peças corais com o objectivo de as
apresentar em público tanto em Concertos como em
celebrações religiosas.
O Grupo Coral “Ars Musica” foi fundado e é dirigido por
Carlos Santos Silva.
Ainda durante o Mês da Música, vai participar no Festival
“Os Sons de Almada Velha”, a realizar em várias igrejas
da zona antiga da cidade.
M/16 | 3 € [des. 50% para jovens até aos 25 anos e adultos com
mais de 65 anos]
Taking Woodstock
de Ang Lee
Estamos em 1969 e Elliot Tiber, um designer de interiores,
tem de voltar à terra natal para ajudar os seus pais a salvar
um decadente motel, o El Monaco. Quando Elliot ouve
dizer que uma cidade vizinha conseguiu uma licença para
um festival de música hippie, vê uma hipótese de salvação
para o Motel. Elliot vê-se no centro de uma experiência
geracional única.
Actores Henry Goodman, Edward Hibbert, Imelda Staunton
Género Comédia | Ano 2009 | Duração 110 min. | País EUA
Convento dos Capuchos
Carlos Barretto e Amélia Muge, dois nomes incontornáveis da cena musical portuguesa,
abrilhantam o Mês da Música nos Capuchos.
1 Sex.
21h00 I Sala da Lareira
Pintura com música
no Convento dos Capuchos
Inauguração da exposição de pintura de Carlos Barretto,
reconhecido contrabaixista de jazz, sob o tema
“Variações”.
As obras, quadros envoltos em música e desta nascidos,
vão estar patentes ao público até ao final do mês de
Dezembro.
“Esta exposição retrata uma série de músicos (vocalistas e
instrumentistas), no exercício do seu ofício. A arte dos
sons. A representação dos sons, do movimento, da
energia, da electricidade que sinto emanar dos seus actos
de criação. Personagens solitárias a pairar no vazio. O
fundo negro evoca o espaço cósmico e intemporal onde
navegam, no éter.” - Carlos Barretto
22h00 I Auditório
Carlos Barretto
Concerto a solo
30 Sáb. I 21h00
Amélia Muge
“Uma Autora, 202 canções”
“Uma Autora, 202 canções” já é mais que a
concretização de uma ideia para um concerto. Tal como
uma poeira, assentou. E já tomou forma de chão por onde
se pode ir caminhando, paralelamente a outros novos e
futuros trabalhos que possam aparecer.”- Amélia Muge
A Música sai à Rua
Música no Coreto
Este ano realiza-se a 3ª edição de Música no Coreto.
As actuações estarão a cargo das bandas filarmónicas da Academia, da Incrível, da SFUAP e da
Sociedade Musical Trafariense.
A cada coreto do Concelho está destinado um domingo musical, com a actuação de duas das
bandas participantes.
Consulte o horário e não perca a oportunidade de ouvir boa música!
10 Dom. I 15h00
Coreto de Almada
Academia de Instrução e Recreio Familiar
Almadense
Sociedade Filarmónica Incrível Almadense
17 Dom. I 10h00
Coreto da Trafaria
Sociedade Filarmónica União Artística
Piedense
Sociedade Recreativa e Musical Trafariense
31 Dom. I 15h00
Coreto da Cova da Piedade
Sociedade Recreativa e Musical Trafariense
Sociedade Filarmónica União Artística
Piedense
8 Sex. e 9 Sáb. I 21h00
A Incrível Tasca Móvel
A Tasca das Tascas
Largo Gabriel Pedro
Abençoada por Colectividades, Filarmónicas e fadistas da
velha guarda, esta tasca viajante pousa no coração
d’Almada e oferece-nos uma desgarrada de mistério,
acção, fugas e amor numa aventura à Portuguesa.
Neste espectáculo a não perder, actores e músicos
rasgam a fronteira do palco numa relação directa como o
público.
Não tenha vergonha! Não tenha medo!... E pise o palco
mais democrático do mundo: a Rua!
A noite é nooossa...
O espectáculo é de graça e ao ar livre mas é necessário levantar
uma senha que estará disponível, a partir das 18h00, no Largo
Gabriel Pedro, em local devidamente assinalado, no dia de cada
representação - Informações: 212738106
Conceito e Direcção Artística Pablo e Miranda
Cenografia Pablo
Assistentes Afonso Guerreiro e João Calixto
Guião Pablo, Miranda e Afonso Guerreiro
Direcção de Cena Afonso Guerreiro
Criação PIAJIO
Co-Financiamento POR-Lisboa, QREN e União Europeia
Produção Duplacena
Apoio Câmara Municipal de Almada e SFIA
Almada na Implantação da República
Comemoração dos 100 anos
A 1.ª República implantava-se em Portugal com a Revolução de 5 de Outubro de 1910. Almada
foi um dos primeiros concelhos que, em 4 de Outubro do mesmo ano, participou na revolução,
desfraldando a bandeira republicana no alto do Forte, na Câmara Municipal e na Administração
do Concelho.
Assinalando o centenário da República, a Câmara Municipal de Almada, em articulação com o
movimento associativo e educativo do concelho tem em curso uma programação evocativa, de
modo a promover a história e a memória da implantação do regime republicano em Portugal e
em Almada. O Mês da Música também acolhe alguma dessa programação.
Concertos / Animações urbanas
2 Sáb. I 21h00
Mostra da Bandas de Garagem
Praça da Liberdade
Divulgação do 4 de Outubro de 1910/Centenário da
República entre a juventude
Org: Associação dos Amigos da Cidade de Almada
3 Dom. I 10h00
Bandas Filarmónicas
Praça da Liberdade
Encontro das Bandas Filarmónicas da Academia de
Instrução e Recreio Familiar Almadense, da Sociedade
Filarmónica União Artística Piedense, da Sociedade
Incrível Almadense, da Sociedade Recreativa Musical
Trafariense, precedidas da Fanfarra dos Bombeiros
Voluntários de Cacilhas.
Org: Associação dos Amigos da Cidade de Almada
4 Dom. I 22h00
Centenário da República
Música nos Paços do Concelho
Largo Luís de Camões
Coro Polifónico da Incrível Almadense interpretando
canções representativas da época. Intervenções alusivas e
hastear da Bandeira Nacional.
Org:Associação dos Amigos da Cidade de Almada, em
colaboração com a Associação de Socorros Mútuos 1º de
Dezembro, Bombeiros Voluntários de Cacilhas, Cooperativa
Piedense, Escolas do Desportivo, Incrível Almadense, SFUAP.
A Música e os Jovens
Casa Municipal da Juventude | Ponto de Encontro
Num mês dedicado à música, a programação da Casa Municipal da Juventude - Ponto de
Encontro, em Cacilhas, pretende proporcionar ao público não só a possibilidade de assistir a
espectáculos variados como ainda participar em workshops que aproximem os interessados da
prática instrumental.
Espectáculos
3 Sáb I 21h30
Concerto de João e A Sombra
7 Qui. I 21h30
HIP-HOP Danza Urbana
Entrada Livre
Duração: 50min. [s/ int.]
Lotação Máxima: Lotação da sala
Público-alvo: Jovens, bailarinos e professores
Faixa Etária: m/10 anos
Entrada Gratuita
HIP-HOP Danza Urbana, é um espectáculo lúdico e
didáctico, levado a cabo pelos bailarinos profissionais da
Compañia Brodas e que conta a história e a evolução do
hip-hop como cultura. Através de explicações,
coreografias e momentos humorísticos, vários bailarinos
mostram as diferenças entre estilos como o popping, o
krumping, o locking, o freestyle e o bboying [breakdance].
www.brobas.es
9 Sáb. I 21h30
Concerto de MAC - Missão a Cumprir
Entrada Livre
Os M.A.C. (Missão A Cumprir) são uma banda de rap,
oriunda de Almada, da qual fazem parte TNT, Kulpado e
DJ LS. Formados em 1997, encontram-se em fase
avançada de pré-produção do seu segundo álbum
intitulado “Muito A Contar”, com lançamento apontado
para final de 2010!
http://www.myspace.com/cumpriramissao
João e a Sombra são um conjunto de canções lentas e de
tonalidades melancólicas, cantadas em português,
embaladas por acordes menores e dedilhados delicados.
Canções que falam de medos e ousadias, do esforço e do
cansaço, de amores e desenganos, de cuidados e desleixos,
da fugacidade do tempo e das horas que não passam, da
promessa de Deus e de Ele afinal não haver. Ouvem-se
nelas o trinar de uma guitarra portuguesa, e faz-nos ter
saudades do fado pelas vielas de Lisboa; jogos de sinos e
percussões suaves que nos embalam como uma caixinha
de música enferrujada; um baixo solene e profundo como
uma marcha; um piano ou o acordeão a marcar um
compasso de valsa; e um coro de vozes que ora nos elevam
como um gospel, ora nos vergam sobre a terra como os
cantares do campo ou como um requiem sobre o pó.
http://www.myspace.com/joaoeasombra
Workshops
9 Sáb. | 10h00 - 12h30 e 14h30 - 17h00
“Workshop de Bateria e Percussão”
“Workshop de Guitarras”
“Workshop de Técnica Vocal e Expressão
Corporal”
Inscrições: www.m-almada.pt/juventude
Música nas Igrejas
Em Outubro, as Igrejas de Almada Velha vão encher-se de música
Os Sons de Almada Velha
O Festival “Os Sons de Almada Velha”, este ano sedeado nos espaços religiosos da Cidade Antiga irá,
decerto, despertar o interesse pela exploração destes locais que apresentam grande valor patrimonial e
riqueza estilística e que se encontram intimamente ligados à história da Cidade. Do conjunto de edifícios
religiosos notáveis situados na zona de Almada Velha/Cacilhas, a Igreja de Santiago, a Ermida de S.
Sebastião, a Igreja de S. Paulo e a Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso constituem os locais onde vão
decorrer o conjunto de concertos que fazem parte deste Festival de música antiga.
Não perca esta oportunidade de ter contacto com uma programação musical de excelência.
2 Sáb. I 18h00
Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso
“João Rodrigues Esteves
Missa a Oito vozes”
Celebração litúrgica Pe. João Luís Paixão
Grupo Vocal Olisipo
Órgão Gehrard Doderer
Direcção Musical Armando Possante
9 Sáb. I 19h00
16 Sáb. I 19h00
Seminário de São Paulo, Igreja
“Johann Sebastian Bach:
Uma faceta da sua herança musical”
Traverso Pedro Couto Soares
Cravo Ana Mafalda Castro
Comentários Jenny Silvestre
Grupo Coral Ars Musica
23 Sáb. I 19h00
Ermida de São Sebastião
Seminário de São Paulo, Adega dos Frades
“Padre António Vieira: A palavra
e a música no Portugal Ultramarino”
“Música de Salão: Um outro lado
da escrita musical do Séc. XVIII”
Viola da Gamba Javier Aguirre
Comentários Jenny Silvestre
Vozes Elsa Cortez e Susana Duarte
Pianoforte Cremilde Rosado Fernandes
Comentários Jenny Silvestre
Coro Juvenil da Academia de Música de Almada
30 Sáb. I 19h00
Ermida de São Sebastião
“Um retrato do Barroco:
Les baricades misterieuses”
Alaúde Miguel Yisrael
Comentários Jenny Silvestre
Coral Canto Novo
A Música na Colectividade
O Salão de Festas da Sociedade Filarmónica Incrível Almadense
vai ser palco de muita música.
2 Sáb. I 10h00
New Metal Fest
16 Sáb. I 21h00
“Mostra de Actividades da SFIA”
Concerto
Espectáculo de Variedades
5 Ter. I 10h00
Arruada
17 Dom. I 15h00
5º Encontro de Coros na Incrível
Arruada pelas ruas de Almada para apresentação de
cumprimentos às entidades e população em geral,
animando musicalmente as ruas da cidade
9 Sáb. I 16h00 às 21h30
Entrada Livre (para toda a população)
“Baile Azul e Encarnado”
Tradicional baile de aniversário da SFIA
24 Dom.
8º Festival de Bandas Filarmónicas
Da SFIA
Participantes Bandas Filarmónicas de Torres Novas,
Aveiras de Cima, Vila Real de Santo António e SFIA.
Programa:
15h00 - Concertos pelas Bandas convidadas no Salão de
Festas da SFIA
18h00 - Concerto pela Banda anfitriã SFIA
3ª Edição Festival Cantar Abril
Aberto a nível nacional, Festival Cantar Abril.
Concorra a partir de 15 de Novembro 2010, até 31 de
Janeiro 2011
Esta iniciativa, organizada pela Câmara Municipal de
Almada, tem como objectivo valorizar a música de
intervenção e o seu papel na luta pela liberdade,
homenageando quatro figuras da música, da canção e da
poesia de intervenção Adriano Correia de Oliveira, José
Afonso, José Carlos Ary dos Santos e Carlos Paredes.
Os concorrentes podem apresentar trabalhos nas duas
modalidades existentes "Recriação de Canções da
Resistência" e "Criação de Canções da Liberdade".
Serão atribuídos três prémios:
Prémio - Adriano Correia de Oliveira - Recriação
Prémio - Ary dos Santos - Poesia
Prémio - José Afonso - Tema Original
Ao vencedor de cada um dos prémios será atribuído um
prémio, no valor de € 2500
Informações: Câmara Municipal de Almada | Divisão de
Acção Sociocultural | Telf.: 21 273 81 02
Regulamento disponível em www.m-almada.pt
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards