SISTEMA RESPIRATÓRIO UNIP

Propaganda
É A TROCA ENTRE O AR E O SANGUE
AS TROCAS DE GASES ENTRE O SANGUE E OUTROS TECIDOS DO CORPO DO CORPO
SISTEMA RESPIRATÓRIO
O sistema respiratório contem os tubos que transportam o ar do meio externo aos
pulmões e vice-versa e os alvéolos dos pulmões, onde ocorrem as trocas
gasosas. Respiração é o processo pelo qual gases são trocados entre o meio
ambiente e as células do corpo.
ÓRGÃOS DO SISTEMA RESPIRATÓRIO
O nariz, formado por ossos e cartilagens, apresenta duas aberturas, as narinas, que
permitem a entrada do ar.
Cavidade nasal – principal via para o ar alcançar e deixar os
pulmões, é forrada por uma membrana mucosa e pegajosa
que prende partículas de pó e germes. Epitélio estratificado pavimentoso
Vibrissas – situados na entrada das narinas, ajudam
a filtrar macropartículas de pó.
Epitélio pseudo – estratificado colunar ciliado
reveste as vias respiratórias altas
Epiglote – dobra de cartilagem que se inclina sobre
a abertura da laringe durante a alimentação , evitando
a entrada de comida, água ou saliva para traquéia
Laringe – um tubo curto e cartilaginoso que liga a faringe a traquéia, junto com as pregas
vocais nelas presentes, desempenha um papel importante na fala
Nasofaringe
permite apenas a
passagem do ar
Orofaringe –
Permite a passagem de
alimentos e líquidos
Laringofaringe
Corda vocal
Faringe
São estruturas de paredes elásticas , finas dispostas em grupos em no final dos bronquíolos
Respiratórios. Ao redor dos alvéolos existem capilares , o ar passa de dentro dos alvéolos para
o sangue através de difusão.
1
6
3
2
4
5
1- Traqueia
2 - Brônquio principal direito
3 - Lobo superior do pulmão direito
4 - Lobo médio do pulmão direito
5 - Lobo inferior do pulmão direito
6 - Lobo superior do pulmão esquerdo
7 - Lobo inferior do pulmão esquerdo
8 - Base do pulmão esquerdo
7
8
Vias aéreas superiores
• Anatomia da Faringe
– Parte nasal = nasofaringe
•
•
•
•
•
•
•
coanas
óstio faríngeo da tuba auditiva
Tórus tubário
prega salpingofaringea
prega salpingopalatina
tonsila faríngea
recesso faríngeo
– Parte oral = orofaringe
• Istmo da garganta ou fauces
– Parte laríngea = laringofaringe
• adito da laringe
• recesso piriforme (mucosa lisa)
• M. constritor superior, médio e inferior da faringe
FUNÇÕES do nariz + faringe = FILTRAR, UMEDECER, AQUECER
Vias aéreas superiores
• Anatomia da laringe
– Cartilagens
• Cartilagem epiglote
• Cartilagem tireóide
• Cartilagem cricóidea
• Cartilagem aritenóidea
• Cartilagem corniculada
• Cartilagem cuneiforme
– Ligamentos
– Músculos
– Membranas
– Nervos
– Cavidade da laringe
• ádito da laringe
• vestíbulo da laringe
(cavidade supra-glótica)
• prega vestibular
• ventrículo da laringe
• glote
• prega vocal
• cavidade infra-glótica
– Vasos linfáticos
– Veias
– Artérias
VISTA ANTERIOR DA
LARINGE
EPIGLOTE
TIREÓIDEA
CRICÓIDEA
Vista lateral da
laringe
EPIGLOTE
TIREÓIDEA
CRICÓIDEA
Vista posterior da
laringe
epiglote
CORNICULADA
tireóidea
ARITENÓIDEA
cricóidea
Vias aéreas inferiores
• Anatomia da Traquéia
– Parte cervical
– Parte torácica
– Cartilagens traqueais
– Ligamentos anulares traqueais
– Parede membranácea da traquéia
– Bifurcação da traquéia
– Carina da traquéia
laringe
traquéia
brônquios
Vias aéreas inferiores
• Anatomia dos Pulmões
– ápice
– base
– hilo pulmonar = raiz ou pedículo pulmonar (vasos
linfáticos, nervos, vasos brônquicos, veias
pulmonares, artéria pulmonar e brônquio)
– bordas pulmonares: anterior, posterior e inferior
– fissuras pulmonares: oblíqua e horizontal
– faces pulmonares: costal, diafragmática,
mediastínica e interlobar
– pleura
Vias aéreas inferiores
Anatomia dos Pulmões
• Pulmão Esquerdo
– fissura oblíqua
– lobo superior
• incisura cardíaca
• segmentos
broncopulmonares
– lobo inferior
• segmentos
broncopulmonares
– Língula (lobo atrofiado)
• Pulmão Direito (maior)
– fissura oblíqua
– fissura horizontal
– lobo superior
– lobo médio
– lobo inferior
1) lobo superior;
2) lobo inferior;
3) língula do pulmão.
Seta preta: ápice direito.
4) lobo superior;
5) lobo médio;
6) lobo inferior.
Seta preta: ápice.
Seta vermelha: base (face diafragmática do pulmão)
Vias aéreas inferiores
• Anatomia dos Brônquios
– Árvore bronquial
– Brônquio principal (direito e esquerdo)
– Brônquios lobares
– Brônquios segmentares
• Bronquíolos
• Alvéolos
– Sáculos alveolares
Respiração
• Função primária
– Efetuar trocas gasosas entre o meio ambiente e o
organismo
– SOBREVIVÊNCIA
• Função secundária
– Fornece fluxo e pressão de ar para a produção da
voz e fala
Nariz
• Influência direta no volume e na qualidade da
corrente respiratória
• Mucosa nasal úmida e ciliada
• Ar é purificado, aquecido e umedecido
• Espirro/tosse
V.A.I.
reflexos protetores das
Musculatura respiratória
Podem ser didaticamente divididos em:
• Torácicos - Inspiratórios
(principalmente)
– Diafragma
– Intercostais externos;
• Acessórios
–
–
–
–
–
–
Escaleno;
Transverso do tórax;
Serráteis anteriores;
Quadrado lombar;
Peitoral maior;
Peitoral menor.
• Abdominais - Expiratórios
–
–
–
–
Reto abdominal;
Oblíquo interno;
Oblíquo externo;
Abdominal transverso.
• Torácico
– Intercostais internos
Abdominais
Diafragma
• Maior e mais importante músculo da
respiração: na inspiração
• Determina o nível de profundidade
respiratória
• Contração: retifica-se; eleva as costelas e
aumenta a dimensão vertical do tórax
• Inervado pelo nervo frênico, ramo do nervo
cervical
Intercostais
• Externos: situam-se superficialmente ao longo
das costelas; elevam as costelas na inspiração
• Internos: Oblíquas; são considerados da
expiração, pois abaixam a caixa torácica
• Ambos são inervados pelos nervos intercostais
Inspiração
A inspiração ou inalação ocorre quando existe
pressão negativa nos pulmões e o músculo do
diafragma se abaixa até as pressões externa e
interna se igualarem.
Expiração
Quando a pressão do ar interno se iguala a pressão
atmosférica os músculos tendem a se relaxarem e,
assim, retornam a posição inicial ocorrendo a
expiração ou exalação. Portanto, a expiração ocorre
quando existe pressão positiva nos pulmões e o
músculo do diafragma se relaxa.
Inspiração X expiração
Uma pequena atividade muscular é exigida para
que ocorra a expiração enquanto que para a
inspiração os músculos envolvidos exercem mais
atividade
VC - Volume Corrente
• É o volume de ar inspirado ou expirado
durante um ciclo respiratório simples
• O VC de um adulto jovem, em repouso,
corresponde a, aproximadamente, 500ml
VRI - Volume de Reserva Inspiratória
• É a quantidade de ar que pode ser inalado
além do que está no ciclo de volume corrente
• Em estado de repouso o VRI varia entre 1500
à 2500ml
VRE - Volume de Reserva Expiratória
• É a quantidade de ar que pode ser expirado
forçosamente depois da expiração normal ou
passiva
• Em um adulto jovem o VRE varia DE 1500 à
2000ml
VR - Volume Residual
• É a quantidade de ar que permanece nos
pulmões e nas vias aéreas mesmo depois da
expiração máxima
• Uma quantidade considerável de ar não pode
ser expelida mesmo com esforço máximo, pois
os pulmões estão firmemente ligados às
paredes do tórax
Ar residual
• Esse ar é chamado de ar residual que varia de
1000 à 1500 ml nos adultos jovens masculinos
CV – Capacidade Vital
• É a quantidade de ar que pode ser expirado
depois de uma inspiração máxima.
• É a soma do volume corrente, do volume de
reserva inspiratória e o volume de reserva
expiratória (VC + VRI + VRE)
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards