O solo - Colégio Santa Rosa

Propaganda
O solo
SOLO
Parte mais superficial e fina da crosta terrestre.
Trata-se de um complexo composto de mineral,
material orgânico e gases.
É fundamental para a vida de todos os seres vivos do
nosso planeta.
Resulta da ação conjunta de agentes externos: chuva,
vento, umidade, enriquecidos com matéria orgânica
(restos de animais e plantas = humus).
Tipos de solo e suas características
Imagem: Terra Rossa/ Michael J. Zirbes (Mijozi)/
GNU Free Documentation License
O solo é a camada mais superficial
da crosta terrestre, é comumente
chamado de chão ou terra.
É um elemento natural e de
fundamental importância para a
vida de várias espécies, servindo
de fonte de nutrientes para as
plantas, por exemplo.
CIÊNCIAS, 6º Ano do Ensino Fundamental
Tipos de solo e suas características
O solo é formado principalmente por:
Matéria mineral e orgânica como: raízes,
folhas e animais decompostos formando a
fração sólida.
(a)
A água forma a fração líquida.
(b)
(c)
O ar é a fração gasosa, a entrada do
ar no solo é facilitada pela ação das
minhocas, tamanho dos minerais, ou
mecanicamente pela ação dos arados
que revolvem o solo promovendo
aeração.
EVOLUÇÃO DO SOLOS
CIÊNCIAS, 6º Ano do Ensino Fundamental
Tipos de solo e suas características
Relembrando a composição do solo
Composto basicamente de três fases:
Por esse motivo, dizemos
que o solo é considerado
um sistema trifásico, no
Minerais
e matéria
orgânica
entanto, as proporções de
cada elemento que o
constitui variam,
principalmente de acordo
Água
Ar
com a natureza ou tipo do
solo.
Ciências, 6º Ano do Ensino Fundamental
Tipos de solo e suas características
A formação do solo
É Importante saber que:
Intemperismo
São mudanças
sofridas na rocha
matriz pela ação
de chuva, vento
variação de
temperaturas
etc.
1 centímetro
de solo leva
cerca de 100
a 400 anos
para se
formar.
O intemperismo
físico
- Mudança de temperatura das rochas.
- Em épocas de temperaturas muito frias,
a água que se infiltra nessas fraturas
congela e dilata. Como a força de
dilatação da água é bastante forte,
também causa fraturas na rocha
Imagem: PegmatiticGranite/ Wilson44691/ Public
Domain
O intemperismo
químico
- Água com grande
concentração de gás
carbônico, alto teor de ácido
húmico que acaba por
dissolver os vegetais.
- Promoção das reações
químicas que resultam na
alteração dos minerais
componentes da rocha;
O intemperismo biológico
- Ação de seres vivos
como
bactérias que
vivem nas rochas ou pela
ação de raízes de plantas
que podem vir a penetrar
nas rochas causando
fraturas.
Imagem: Guarinos02/ Carlosassis/ GNU Free Documentation License
As camadas do solo
Horizonte O: camada orgânica
superficial;
Horizonte A: formado de fragmentos de
rocha, matéria orgânica e húmus;
Horizonte B: camada mineral pobre em
matéria orgânica, rica em compostos de
ferro e minerais resistentes, como o
quartzo;
Horizonte C: camada mineral pouco
ou parcialmente alterada;
Horizonte R: rocha matriz, não
alterada que deu origem ao solo.
TIPOS
PRINCIPAIS
DE
SOLOS
Solo arenoso
É aquele que contém
mais areia na sua
composição, o que lhe
confere uma maior
permeabilidade, pois
os grãos de areia são
maiores,
permitindo
que a água seja
absorvida com mais
facilidade que outros
tipos de solo, porém
mais sujeito à erosão.
Solo argiloso
Imagem: Cadeia de argila em Gamboa, Ilha de Tinharé, Bahia/ Eduardo
P/ Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported
O solo argiloso é constituído
de mais de 30% de argila com
relação a outras partículas
sólidas. Suas partículas são
finas, por isso é menos
permeável, ou seja, não
permite que a água passe com
facilidade. Fica facilmente
encharcado
no
período
chuvoso; quando seco, fica
mais
compacto
e
sua
porosidade diminui, e a
consequência é o solo ficar
menos arejado, costumando
rachar.
Exemplos de solo argiloso
A Terra Roxa
-
Imagem: Cafezal Faz Letreiro/ José Reynaldo da Fonseca/ GNU
Free Documentation License
Cor avermelhada;
Origem na decomposição de
rochas basálticas;
Muito utilizados na agricultura
para plantação de café,
algodão, laranja e também
cana-de-açúcar.
Exemplo de solo argiloso
Massapê
O massapê é tipo de solo argiloso
que ocorre no litoral do Nordeste
brasileiro.
Decomposição de rochas do tipo
gnaisse e calcárias de tonalidade
escuras.
Apropriada para o plantio da canade-açúcar.
Imagem: Canaviais Sao Paulo 01 2008 06/ Mariordo/ Creative
Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported
Solo humífero
•
•
•
O solo humífero possui cerca de
10% a mais de húmus que os
outros solos. Rico em sais
minerais, bastante poroso e de
boa aeração.
É um solo rico em húmus
tanto de origem vegetal,
como raízes e folhas, quanto
de origem animal, derivados
da matéria orgânica que foi
reciclada
pelos
agentes
decompositores
do
solo
como fungos e bactérias.
Exemplo conhecido é o
húmus
produzido
pela
minhoca.
Solo de cor escura também
conhecido como terra preta,
muito utilizado na agricultura
por ser rico em nutrientes
para as plantas.
CIÊNCIAS, 6º Ano do Ensino Fundamental
Tipos de solo e suas características
Imagem: Miñoca066eue/ Luis Miguel Bugallo Sánchez/ GNU Free
Documentation License
A minhoca e a
formação do
húmus
As minhocas são animais subterrâneos
abrigando-se da luz direta do sol, pois
apresentam respiração cutânea (pela pele),
escavam galerias e canais promovendo
aeração do solo; são animais detritívoros
alimentando-se de restos de animais e
vegetais.
A humidificação repõe minerais ao solo
tornando-o mais fértil e apropriado para as
mais diversas culturas.
CIÊNCIAS, 6º Ano do Ensino Fundamental
Tipos de solo e suas características
Solo calcário
O solo calcário tem origem nas
rochas sedimentares que contêm
sedimentos de ossos de animais
mortos, e conchas abandonadas por
moluscos que, ao se decomporem,
deixam o solo rico em carbonato de
cálcio. Esse solo tem 30% a mais de
calcário. Dele é retirada a matéria
prima para o cal e o cimento.
Imagem: FiloesIgneos/ CorreiaPM/ Public Domain
Técnicas de manejo do solo
Conjunto de técnicas que
buscam a melhoria do solo, sua
preservação e cuidado, para
aproveitar ao máximo sua
capacidade.
ARAÇÃO
IRRIGAÇÃO
• Fornecimento de água no solo para a
realização de suas atividades.
ADUBAÇÃO
• Fornecimento de nutrientes para solos
pobres: fertilização química e orgânica.
CALAGEM DO SOLO
Prática que permite a diminuição da acidez
do solo mediante a incorporação ao mesmo
de substâncias com características de
corretivo de acidez (cal, calcário).
A acidez e a alcalinidade dos solos é medida por seu PH
(potencial de hidrogênio), numa escala que vai de 0 a 14.
Os solos ácidos tem um PH baixo (abaixo de 7) e os solos
alcalinos ou básicos têm o PH alto (acima de 7).
Tanto a acidez quanto a alcalinidade dos solos são
problemas para a agricultura, necessitando de corretivos
como a administração de calcário para a acidez e de
enxofre para os solos básicos.
ROTAÇÃO DE CULTURAS
• Utilização de culturas diferentes na mesma
área, alternando-as.
Imagens e texto:
www.google.com.br
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards