CPV - o cursinho que mais aprova na GV

Propaganda
18
FGV – 25/05/2003
CPV - o cursinho que mais aprova na GV
GEOGRAFIA
61. Considere o mapa-múndi representado abaixo:
Fonte: (Adapt.) World Factbook, 1997
Considerando os conhecimentos sobre a distribuição dos grupos políticos e religiosos, pode-se afirmar que a população
representada no mapa corresponde aos:
a) muçulmanos do grupo sunita, concentrados predominantemente em países da África do Norte e do Oriente Médio.
b) curdos, repartidos em diferentes países do mundo e identificados como povo pela cultura, história, ancestralidade e língua.
c) muçulmanos do grupo xiita, radicais defensores do sistema de eleição contra a hereditariedade do poder político no Oriente
Médio.
d) curdos e drusos, povos indo-europeus concentrados no Oriente Médio, com pequena expressão nos países africanos do
Magreb.
e) islâmicos animistas, grupos religiosos concentrados na África Negra, que atribuem a existência de espíritos a todos os seres
da natureza.
Resolução: A questão pode ser respondida pela observação do mundo islâmico tradicional, com destaque para o norte da África
e Oriente Médio. Note que o Irã, de maioria xiita, não se destaca no mapa.
Alternativa A
62. A OMC (Organização Mundial do Comércio) foi criada em 1994, em substituição ao antigo Gatt (Acordo Geral de Tarifas e
Comércio), com o propósito de universalizar as normas reguladoras do comércio, a partir das novas condições geradas pelo
processo de globalização da economia mundial.
Segundo declarações de representantes do govemo brasileiro, a OMC tem-se desviado de seus objetivos, porque, na maior
parte dos casos:
a) as corporações dos países desenvolvidos reclamam que os novos acordos favorecem a comercialização de bens e produtos
apenas dos países em desenvolvimento.
b) os produtos agrícolas têm sido os mais favorecidos, recebendo tratamento diferenciado em relação aos bens industriais e
aos serviços.
c) as regras têm favorecido principalmente os países menos desenvolvidos, sob a alegação de que precisam aproveitar os
benefícios da expansão do comércio internacional.
d) as medidas protecionistas existentes, praticadas pelos Estados Unidos e pela União Européia, praticamente não foram
alteradas, em relação à agricultura.
e) o Acordo sobre Subsídios e Medidas Compensatórias revelaram-se prejudiciais tanto aos interesses do NAFTA como da
União Européia.
Resolução: Embora tenham aumentado as críticas por parte dos países emergentes, como o Brasil, as medidas protecionistas
continuam a ser praticadas por EUA e UE, principalmente em relação a produtos agrícolas.
Alternativa D
FGV031FMAI
CPV - o cursinho que mais aprova na GV
63. A geografia, enquanto descrição metodológica dos
espaços, tanto sob os aspectos que se convencionou
chamar de “físicos” como sob suas características
econômicas, sociais, demográficas e políticas, deve
absolutamente ser recolocada, como prática e como poder,
no quadro das funções que exerce o aparelho de Estado,
tanto para o controle e organização do território como para
a guerra.
FGV – 25/05/2003
19
64. Considere o esquema apresentado.
I
II
Máquinas
Capitais
Tecnologia
Manufaturados
Produtos
eletrônicos
Fonte: (Adapt.) Lacoste. Yves.
A Geografia — isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra.
Campinas: Papirus, 1993. p. 23.
III
Alimentos
Minérios
No conflito recente no Iraque, a afirmativa acima é
evidenciada, dentre outros fatos, considerando-se:
a) o uso intensivo, pelas forças armadas dos Estados
Unidos e Grã-Bretanha, de imagens de satélite e
fotografias aéreas de grande escala, permitindo a suas
tropas o conhecimento detalhado do território
iraquiano.
b) a dificuldade, por parte das forças armadas dos Estados
Unidos e da Grã-Bretanha, em encontrar armas de
destruição em massa no território iraquiano, porque elas
não podem ser detectadas por fotografias aéreas e
imagens de satélite.
c) a utilização, pelas forças armadas do lraque, do
expediente da queima de petróleo próximo a alvos
estratégicos, gerando grande quantidade de fumaça
para impedir a utilização de bombas e mísseis guiados
pelo sistema de coordenadas.
d) o desconhecimento, pelas forças armadas dos Estados
Unidos e Grã-Bretanha, das principais rodovias e pontes
no território iraquiano, como resultado da pequena
escala das imagens geradas por satélite.
e) a inadequação da ONU e de seus órgãos na resolução
de conflitos para intervir diretamente no Iraque,
necessitando do apoio militar dos Estados Unidos e da
Grã Bretanha.
Resolução:
O fragmento de texto de Yves Lacoste destaca a importância
prática que a Geografia assume nas ações do Estado,
particularmente em ações de guerra pelo uso intensivo da
moderna cartografia.
Alternativa A
FGV031FMAI
Assinale a alternativa que relaciona corretamente o bloco
econômico regional com a configuração acima e os
respectivos países participantes.
Bloco
Econômico
I
II
III
a)
União
Européia
Alemanha
Itália
Portugal
b)
APEC
Japão
Coréia do
Sul
Chile
c)
NAFTA
EUA
Canadá
México
d)
Mercosul
Brasil
Argentina
Uruguai
e)
Comunidade
Andina
Chile
Peru
Bolívia
Resolução:
O esquema apresenta três grupos de países:
I. Países que apresentam domínio de capitais e tecnologia
com indústria plenamente desenvolvida.
II. Países com industrialização recente, com indústrias
modernas, eletroeletrônicas, entre outras.
III. Países de economia predominantemente primária,
exportadores de produtos agrícolas e matérias-primas.
No caso, preenchem os requisitos adequadamente os
países da alternativa B, todos membros da APEC (área de
Cooperação Ásia Pacífico).
Alternativa B
20
FGV – 25/05/2003
CPV - o cursinho que mais aprova na GV
65. Na Rússia, as regiões do Donbass e Kuzbass concentram
importantes conjuntos industriais que associam o tipo de
indústria com a exploração de um recurso mineral.
Assinale a alternativa que apresenta corretamente essa
associação.
a)
b)
c)
d)
e)
Indústria
Siderúrgica
Petroquímica
Eletrônica
Bélica
Fertilizantes
Recurso Mineral
Carvão
Petróleo
Silício
Urânio
Calcário
Resolução:
Na Rússia, as principais áreas produtoras de carvão estão
no Kuzbass, no Irkutsk, na porção asiática, nos Montes
Urais, e no Donbass, na porção européia, embora se deva
destacar que o Donbass situa-se principalmente na Ucrânia.
Alternativa A
66. Observe com atenção a seguinte figura:
b) região alagada da Palestina, que servia de rota para os
iranianos chegarem ao Mar Cáspio.
c) região entre os rios Tigre e Eufrates, habitada pelos
“árabes dos pântanos” até a década de 1990, quando
foram atacados com bombas e expulsos pelo governo
do Iraque.
d) região ao sul do Iraque, onde descendentes dos
sumérios, uma das culturas mais antigas da
Mesopôtamia, viviam uma vida primitiva; parecida com
a dos seus ancestrais.
e) região de pântanos milenares da Mesopotâmia, cuja
recente drenagem foi condenada internacionalmente,
como um dos maiores crimes ecológicos da atualidade.
Resolução:
A questão aborda uma região com presença constante na
mídia, devido ao conflito ocorrido no Iraque, embora tenha
escolhido um grupo étnico pouco comentado. Mesmo
assim, com o mapa disponibilizado junto à foto, com a
indicação da seta sobre a região Sul do Iraque
(Mesopotâmia), descarta-se facilmente a alternativa que
fala sobre a “região alagada da Palestina”, que se localiza
em outra região do mapa, próxima ao Mediterrâneo.
Alternativa B
67. "No início deste novo milênio, a Divisão de População da
ONU havia prognosticado uma população de 9,3 bilhões
de pessoas para 2050, mas a nova revisão reduziu a cifra
para 8,9 bilhões, indicando qua a população mundial será
menor que o esperado."
Fonte: O Estado de São Paulo, 26/02/2003.
Dentre os fatores que contribuíram para essa diferença,
podem se destacar:
Fonte: Revista Veja, São Paulo, Abril, 16/04/2003, p.68.
Sobre a região representada na figura acima, apenas não
está correta a afirmação contida na alternativa:
a) região da Mesopôtamia atualmente seca em razão da
drenagem de seus pântanos, efetuada pelo governo
iraquiano.
FGV031FMAI
a) na América Latina, a mudança de orientação da Igreja
Católica, com maior tolerância para com o uso de
métodos anticoncepcionais e o apoio ao planejamento
familiar.
b) no continente africano, o efeito da expansão da AIDS
sobre as populações jovens, diminuindo a expectativa
de vida e aumentando os índices de mortalidade.
c) o sucesso das campanhas para redução das taxas de
natalidade na Índia, através de leis punitivas sobre os
casais que ultrapassam a média de um filho por casal.
d) a intensa urbanização nos países pobres, nas últimas
décadas, o que fez melhorar as condições de vida de
suas populações, permitindo melhor planejamento familiar.
e) a melhoria dos níveis educacionais em todos os países,
pela ação da UNESCO, o que fez maior número de jovens
tomar conhecimento dos métodos anticoncepcionais.
CPV - o cursinho que mais aprova na GV
Resolução: Em 2002, a ONU propôs uma revisão das
estimativas de população mundial para o ano 2050. A
estimativa inicial, era que a população do planeta chegasse,
em 2050, a mais ou menos 9,3 bilhões de habitantes. A
revisão proposta em 2002 diminui esse número para algo
em torno de 8,9 bilhões. Essa mudança de prognóstico,
ressalvando-se a margem de erro, é devida a vários fatores:
1. Vem ocorrendo uma queda mais rápida que o previsto
nas taxas de fertilidade, (portanto nas taxas de natalidade)
dos países emergentes, dentre os quais podemos citar: China,
Índia, Indonésia, Brasil, Paquistão, México, cujas populações
somadas perfazem praticamente 50% da população mundial,
sendo portanto quantitativamente muito significativas.
Nesses países, as taxas de crescimento vegetativo vêm
diminuindo, entre outros fatores, principalmente devido à
urbanização que, por várias razões, inibe a natalidade (é a
diminuição da taxa de natalidade que desacelera o
crescimento populacional). Se é verdade que as populações
urbanas dos países pobres vivem em condições precárias
devido ao inchamento urbano, com aumento de favelas,
desemprego, subemprego, prostituição etc., é também
verdade que nesses países essas mesmas populações
urbanas têm maior acesso a programas de medicina
preventiva, planejamento familiar, saneamento básico etc.
que as populações rurais, o que pode ser considerado uma
melhoria nessas precárias condições de vida.
2. No continente africano, o efeito da AIDS é, sem dúvida,
importante no aumento das taxas de mortalidade e na
diminuição da expectativa de vida; entretanto, as taxas de
natalidade continuam elevadas, embora reduzidas pelo efeito
AIDS. Em síntese, é forçoso lembrar que a população total
do continente africano, (830 milhões de habitantes — 13,4%
da população mundial) tem um peso quantitativo pequeno
em relação a população total do planeta.
Gabatito do CPV: Alternativa D
Gabarito oficial da GV: Alternativa B
FGV – 25/05/2003
21
a) Floresta Tropical úmida, típica das baixas latitudes, com
predomínio de abetos, pinheiros, e a presença de
arbustos e manchas de campo.
b) Tundra, encontrada em áreas de clima frio, como no
Canadá, sul da Groenlândia, Noruega, Suécia, Finlândia
e Sibéria.
c) Taiga, associada aos climas das altas latitudes, também
conhecida como Floresta Boreal ou de Coníferas, que
apresentam folhas finas, em forma de agulhas.
d) Tundra, geralmente associada aos climas das altas latitudes, com predominância de massas polares e grandes
turbulências atmosféricas.
e) Taiga, um dos biomas menos explorados da Terra para
a produção de energia, cuja preservação é também
explicada pela rara ocorrência de incêndios, em áreas
de clima frio.
Resolução: Clássica, a questão reproduz uma foto de
formação vegetal comum. Mesmo com a baixa resolução
da foto, é possível perceber que se trata de uma conífera,
típica de climas temperados com latitudes maiores. A FGV
optou por usar o termo russo para conífera: taiga.
Alternativa C
69. Considere o mapa seguinte para assinalar a alternativa
correta.
68. A formação vegetal representada na figura abaixo
corresponde à:
Fonte: (Adapt.) SIMIELLI, Geoatlas, Ática, 2000 p.89
www.mtlilygems.com/mineinfo/mulkinfo.html
FGV031FMAI
As áreas destacadas no mapa apresentam problemas
ambientais, predominando:
a) intenso processo erosivo, decorrente da indústria
extrativa e da urbanização acelerada.
b) contaminação do solo e da água, resultante de
atividades de garimpo e mineração.
c) intenso processo erosivo, desencadeado pela
agricultura comercial e pecuária intensiva.
d) contaminação do solo e da água, pela agricultura de
subsistência e criação extensiva.
e) desertificação da água do solo, causada pela
agroindústria e pela mineração.
22
FGV – 25/05/2003
CPV - o cursinho que mais aprova na GV
Resolução: O mapa, pouco usual e sem a presença de
legendas, tornou essa questão difícil. Os problemas
ambientais citados deixam dúvidas em relação às áreas
assinaladas, o que dificultou ainda mais a resolução da
questão.
Alternativa B
71. Considere os croquis cartográficos apresentados a seguir.
País X (início do século XX)
70. Observe o quadro abaixo:
Localização/
Cotas de altitude
Amplitude Térmica
Áreas próximas do
nível do mar
mínima anual de 20º C e
máxima de 38º C
entre 800 m e
1.000 m
média anual inferior a 18º C
acima de 1.100 m
mínima noturna: 6º C
diurna: inferior a 20º C
em qualquer estação
País X (final do século XX)
Relacionando os dados apresentados aos conhecimentos
sobre relevo e clima, é possível identificar estas
características gerais no seguinte Estado brasileiro:
a) Roraima — as maiores altitudes do relevo brasileiro,
devido ao embasamento cristalino que caracteriza os
Planaltos Residuais Norte-Amazônicos, tornam o clima
equatorial mais ameno.
b) Minas Gerais — o relevo movimentado contrasta os
climas temperado frio, nos Planaltos e Serras do
Atlântico Leste-Sudeste, e semi-árido nas terras baixas
da Depressão do São Francisco.
c) Acre — a proximidade da Cordilheira dos Andes na
fronteira do Brasil com a Bolívia ameniza o clima no
oeste do Estado, embora o clima equatorial da Floresta
Amazônica seja predominante no conjunto.
d) Santa Catarina — cujas diferenças climáticas extremas
entre a Planície Litorânea e os Planaltos da Bacia do
Paraná são importantes atrativos turísticos em cidades
como Blumenau e Florianópolis.
e) Mato Grosso — cuja excepcionalidade climática é o
resultado de relevos diferenciados, como os planaltos
escarpados na porção ocidental, as planícies e
depressões no noroeste e o complexo do Pantanal no
extremo oeste.
Resolução:
A exigência do conhecimento do relevo regional dificulta a
resolução da questão. Pela análise das médias térmicas
mínimas/máximas, descartamos o estado de Santa Catarina,
única alternativa que poderia gerar dúvidas, pois o Estado
apresenta clima subtropical caracterizado pelo mês mais
frio com temperaturas médias abaixo de 18ºC.
Alternativa A
FGV031FMAI
Legenda
Principais
cidades
Principais
fluxos de pessoas,
mercadorias
e serviços
Rede de
comunicação
e transporte
A seqüência de croquis cartográficos apresenta aspectos
de um processo que:
a) ainda esta em curso no Brasil: a metropolização,
resultante do acelerado crescimento industrial
verificado após a década de 1960.
b) ocorreu no Brasil a partir da década de 1940: a
estruturação de uma rede urbana em escala nacional.
c) ainda é incipiente no território brasileiro: a integração
econômica entre os "arquipélagos regionais".
d) está ocorrendo nas áreas metropolitanas das Regiões
Sul e Sudeste do Brasil: a desconcentração industrial.
e) não implicou, no caso brasileiro, a estruturação da hierarquia
urbana na qual predomina uma metrópole nacional.
CPV - o cursinho que mais aprova na GV
Resolução:
A questão apresenta dois esquemas que representam o
processo de urbanização no Brasil, ao longo do século
XX. Devemos lembrar que, antes do intenso processo de
industrialização ocorrido a partir da Segunda Guerra
Mundial, as diversas regiões e cidades encontravam-se
praticamente isoladas, sem uma integração entre suas
atividades. Com a industrialização, intensificou-se no
território o desenvolvimento dos transportes e
comunicações, formando um mercado nacional e
estruturando uma hierarquia entre cidades.
Alternativa B
72. "Restam hoje sete laticínios, depois de um processo de
erosão que começou com a industrialização do Vale e o
decorrente encarecimento das terras. Mais tarde, a abertura
do mercado na era Collor reduziu a competitividade dos
menores produtores; e, com o sucesso do longa vida, o
leite passou a ser fornecido a partir de regiões cada vez
mais distantes, reduzindo a vantagem logística do Vale."
Fonte: Bovino de leite - 06/01/2003
criareplantar.com.br/noticias
O texto refere-se à dinâmica de transformação do espaço
agrário no:
a) Vale do São Francisco, principal área leiteira e pecuária
da Região Nordeste, que vem passando por grandes
transformações com a mudança de indústrias modernas
da Região Sudeste, aproveitando os incentivos fiscais
da SUDENE.
b) Vale do Itajaí, cuja produção leiteira é herança da fixação
de imigrantes italianos no sul do Brasil, mas que vem
sendo prejudicada pelo aumento do custo das terras,
em razão da expansão industrial promovida pelo
Mercosul.
c) Vale do Paraíba, antiga bacia leiteira localizada entre as
metrópoles do Rio de Janeiro e São Paulo, que vem
perdendo esta função em razão do encarecimento das
terras e das transformações tecnológicas no setor de
laticínios.
d) Vale do Ribeira, região empobrecida do Estado de São
Paulo, na qual predomina a pecuária leiteira, que vem
perdendo esta função devido ao aumento dos custos
de transportes dos produtos para os grandes centros.
e) Vale do rio Doce, maior bacia leiteira de Minas Gerais,
mas que vem diminuindo de importância, pois sofre a
concorrência da indústria extrativa mineral e metalúrgica
pela utilização das terras e da malha ferroviária.
FGV031FMAI
FGV – 25/05/2003
23
Resolução:
O texto refere-se ao Vale do Paraíba, importante região entre as duas metrópoles nacionais, que no passado foi
território de expansão da cafeicultura (segunda metade do
séc. XIX) e que a partir dos anos 40 desenvolveu a pecuária
leiteira. A modernização agrícola tem levado a região a uma
situação de crise, em razão do monopólio exercido pelas
grandes empresas de laticínios.
Alternativa C
73. A pesquisa industrial do IBGE, realizada no final do século
XX, revelou que:
a) a produção industrial do Sudeste cresceu acima da
média nacional, ao contrário dos baixos índices da
Região Centro Oeste.
b) Rio e São Paulo recuperaram a participação relativa,
acentuando a tendência de uma reconcentração industrial metropolitana.
c) na Região Norte, os movimentos de desconcentração
da produção industrial ocorreram nos Estados do
Amazonas e do Pará, comprovando a expansão para
Rondônia e Acre.
d) Rio Grande do Sul e Paraná registraram uma queda
significativa na participação da produção nacional, em
razão das sucessivas crises das indústrias de celulose.
e) as empresas brasileiras continuam a se espalhar para
fora dos grandes centros, confirmando um processo
de interiorização do setor, iniciado nos últimos anos.
Resolução:
Esta questão aborda um tema que vem sendo amplamente
discutido no Brasil: a desconcentração industrial, pela qual
as indústrias buscam, em outras regiões do país (Sul,
Nordeste, Norte) vantagens comparativas para sua
produção: mão-de-obra barata, isenção de impostos,
facilidades de escoamento da produção, disponibilidade
de matérias-primas etc. Tal processo vem originando uma
verdadeira “Guerra” entre os municípios para atrair tais
indústrias (Guerra Fiscal).
Alternativa E
24
FGV – 25/05/2003
CPV - o cursinho que mais aprova na GV
74. Sobre a dinâmica da população brasileira na última década,
é correto afirmar que:
Título da Figura
a) a redução da fecundidade concentrou-se na população
feminina entre 14 e 19 anos, em razão dos programas de
educação sexual nas escolas.
b) a expectativa de vida das mulheres é superior à dos
homens, em razão de fatores biológicos e da violência,
que tem afetado mais os homens jovens.
c) a taxa de mortalidade infantil, que vem se reduzindo
nas últimas décadas, chegou ao patamar dos países
desenvolvidos no ano 2000.
d) a participação da população com mais de 60 anos no
total não aumentou nas últimas décadas, permanecendo
no patamar da década de 1980.
e) O Brasil ainda pode ser considerado um país de jovens,
já que mais de 50% da população tinha entre zero e 14
anos de idade em 2000.
Resolução:
Os dados divulgados pelo último Censo Demográfico do
IBGE (2000) revelam algumas peculiaridades demográficas:
— redução do crescimento vegetativo;
— aumento porcentual do número de adultos e idosos;
— maior número de mulheres na população absoluta, que
resulta da maior expectativa de vida entre as mulheres,
pois na natalidade há um equilíbrio entre os sexos.
Alternativa B
75.
Minérios
predominantes
X
a)
b)
c)
d)
e)
Sistema logístico
global do Programa Bauxita
Grandes Carajás.
Projeto Ferro Carajás
da Cia. Vale do Rio Ferro
Doce (CVRD)
Transnacionalização
de empresas do Norte Bauxita
e Nordeste
Sistema logístico
global do Programa Urânio
grande Carajás
Projeto Ferro Carajás
da Cia. Vale do Rio Ferro
Doce (CVRD)
Z
Suporte
energético
Y
UH de
Ferro e
Manganês Tucuruí
UH de
Ferro e
Manganês Balbina
Níquel e
Ouro
UH de
Tucuruí
Cobre e
Bauxita
UH de
Balbina
UH de
Níquel e
Ouro Curuá-Una
Resolução:
O mapa se refere ao Programa Grande Carajás, idealizado
no final dos anos 60. Tal programa, conduzido pela Cia.
Vale do Rio Doce (antiga estatal) em associação com
multinacionais, visa à criação e manutenção de uma infraestrutura no território que permita a extração e
industrialização de minérios para exportação. Dentre as
obras que compõem essa infra-estrutura, destacamos: a
E.F. Carajás, o Porto de Itaqui, em São Luiz do Maranhão,
os núcleos habitacionais que abrigam trabalhadores, a
Usina de Tucuruí, que fornece energia para empresas como
Albrás, Alunorte e outras.
Alternativa A
COMENTÁRIO DA PROVA DE GEOGRAFIA
No geral, a prova pode ser considerada fácil, com questões
abrangentes, com predomínio de assuntos sócio-econômicos,
sócio-ambientais, geografia física e demografia. A prova foi
rica em fotos, mapas e tabelas, através dos quais fornece dados
e informações para sua resolução.
Algumas ressalvas devem ser feitas quanto às questões 69 e
70.
Fonte: BECKER, B Amazôria, 1990.
Assinale a alternativa que interpreta melhor a figura acima,
relacionando corretamente os fenômenos representados:
FGV031FMAI
Na questão 69, o mapa do Brasil apresentado é genérico e sem
legenda, podendo levar o aluno a confundir dados das
alternativas.
A questão 70 exige conhecimentos muito específicos de relevo
e climas do Brasil.
CPV - o cursinho que mais aprova na GV
DISTRIBUIÇÃO
Extrativismo
Mineral
6,6%
Indústria
6,6%
Pecuária
6,6%
População
13,4%
Comércio
Exterior
6,6% Cartografia
6,6%
Blocos
Econômicos
6,6%
Ex URSS
Urbanização
6,6%
6,6%
Domínio
Meio
Oriente
População
Morfoclimático
Ambiente
6,6% Vegetação Médio
6,6%
6,6%
6,6%
6,6%
FGV031FMAI
FGV – 25/05/2003
25
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards