escola estadual angelina jaime tebet

Propaganda
ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET
DISCIPLINA CIÊNCIAS- 3ª Fase do Ensino Fund.
EJA
PROFESSOR: CARLOS ROBERTO DAS VIRGENS
www.carlosrobertodasvirgens.wikispaces
O sistema solar
O sistema solar é um conjunto de corpos celestes que se encontram em um mesmo
campo gravítico. Os corpos celestes acima citados são os planetas, as estrelas, o sol, os
asteroides, os cometas, os meteoroides (meteoritos).
Existem várias teorias que tentam explicar a origem do Sistema Solar, porém a mais
aceita diz que a formação do sistema se deu através de uma grande nuvem formada por
gases e poeira cósmica que em algum momento começou a se contrair acumulando
matéria e energia originando o Sol.
Em torno do sol os planetas realizam sua órbita de forma elíptica cada qual com suas
próprias características como, por exemplo, tamanho, massa, densidade e gravidade. Os
planetas que se encontram mais próximos do sol possuem composição sólida enquanto
os planetas menos próximos possuem composição gasosa.
Dentre os outros corpos celestes, os asteroides são menores que os planetas e são
compostos por minerais não voláteis. Os cometas são compostos por gelos voláteis que
se estendem pelo núcleo, cabeleira e cauda. Meteoroides são compostos por minúsculas
partículas que ao chegarem ao solo, caso aconteça, chamam-se meteorito. O Sistema
Solar está contido na Via Láctea, que ainda abriga cerca de 200 bilhões de estrelas.
Composição do Sistema Solar
O Sol contém 99.85% de toda a matéria do Sistema Solar.
Os planetas, que se condensaram a partir do mesmo disco de matéria de onde se formou
o Sol, contêm apenas 0.135% da massa do sistema solar. Júpiter contém mais do dobro
da matéria de todos os outros planetas juntos.
Os satélites dos planetas, cometas, asteróides, meteoróides e o meio interplanetário
constituem os restantes 0.015%. A tabela seguinte é uma lista da distribuição de massa
no nosso Sistema Solar.
Sol: 99.85%
Planetas: 0.135%
Cometas: 0.01% ?
Satélites: 0.00005%
Planetas Menores: 0.0000002% ?
Meteoróides: 0.0000001% ?
Meio Interplanetário: 0.0000001% ?
Espaço Interplanetário
Quase todo o sistema solar, em volume, parece ser um vazio completo. Longe de ser um
nada absoluto, este "espaço" vácuo compõe o meio interplanetário. Inclui diversas
formas de energia e pelo menos dois componentes materiais: poeira interplanetária e gás
interplanetário.
A poeira interplanetária consiste de partículas sólidas microscópicas. O gás
interplanetário é um ténue fluxo de gás e de partículas carregadas, principalmente
protões e electrões -- plasma -- que flui do Sol, chamado o vento solar.
O vento solar pode ser medido de uma nave espacial, e tem um efeito importante sobre
as caudas dos cometas. Também tem um efeito mensurável no movimento das naves
espaciais. A velocidade do vento solar é cerca de 400 quilómetros (250 milhas) por
segundo nas proximidades da órbita da Terra. O ponto em que o vento solar atinge o
meio interestelar, que é o vento "solar" de outras estrelas, é denominado heliopausa. É
uma fronteira teórica aproximadamente circular ou em forma de lágrima, que marca o
limite da influência solar, talvez a 100 UA do Sol. O espaço entre os limites da
heliopausa, que contém o Sol e os planetas solares, é denominado heliosfera.
O campo magnético solar estende-se para além do espaço interplanetário; pode ser
medido na Terra e por naves espaciais. O campo magnético solar é o campo magnético
dominante em todas as regiões interplanetárias do sistema solar, excepto nas imediações
dos planetas que têm os seus próprios campos magnéticos.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards