Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Ramon Finelli 1ª

Propaganda
1ª
Geografia
Competência
COMPETÊNCIA 1: Compreender
as representações e as diferentes
linguagens que auxiliam a leitura
da organização do espaço
geográfico.
COMPETÊNCIA 1: Compreender
as representações e as diferentes
linguagens que auxiliam a leitura
da organização do espaço
geográfico.
COMPETÊNCIA 2: Analisar o
espaço geográfico por intermédio
das categorias de análise da
Geografia.
COMPETÊNCIA 4: Compreender
as transformações no espaço
geográfico como produto das
relações socioeconômicas e
culturais de poder.
COMPETÊNCIA 4: Compreender
as transformações no espaço
geográfico como produto das
relações socioeconômicas e
culturais de poder.
PE 064-2017
9º Ano – E.F.
Ramon Finelli
Objeto de aprendizagem
Habilidade
H1. Interpretar os diferentes tipos de representações cartográficas e suas ferramentas na
análise do espaço geográfico.
CARTOGRAFIA
CARTOGRAFIA,
INDICADORES DE
DESENVOLVIMENTO E
SISTEMAS PRODUTIVOS
H2. Reconhecer atributos do espaço geográfico a partir da leitura de dados expressos em
gráficos, tabelas e fontes documentais.
H3. Interpretar as diferentes categorias de análise da Geografia como instrumento de leitura do
espaço.
H4. Reconhecer a sobreposição das categorias da Geografia no espaço.
H5. Comparar o uso das categorias geográficas em diferentes contextos espaciais e históricos.
CARTOGRAFIA
CARTOGRAFIA,
INDICADORES DE
DESENVOLVIMENTO E
SISTEMAS PRODUTIVOS
SISTEMAS PRODUTIVOS
H11. Analisar os significados histórico-geográfico das relações de poder entre as nações.
H14. Reconhecer a dinâmica da organização dos movimentos sociais e a importância da
participação da coletividade na transformação da realidade histórico-geográfica.
COMPETÊNCIA 4: Compreender
as transformações no espaço
geográfico como produto das
relações socioeconômicas e
culturais de poder.
COMPETÊNCIA 5: Compreender a
produção e o papel histórico das
instituições sociais, políticas e
econômicas, para a dinâmica da
realidade geográfica.
COMPETÊNCIA 5: Compreender a
produção e o papel histórico das
instituições sociais, políticas e
econômicas, para a dinâmica da
realidade geográfica.
COMPETÊNCIA 5: Compreender a
produção e o papel histórico das
instituições sociais, políticas e
econômicas, para a dinâmica da
realidade geográfica.
COMPETÊNCIA 6: Entender as
transformações técnicas e
tecnológicas e seus impactos nos
processos de desenvolvimento
das sociedades.
INDICADORES DE
DESENVOLVIMENTO
H15. Interpretar as estatísticas socioeconômicas divulgadas a partir de diferentes escalas
espaço-temporais.
SISTEMAS PRODUTIVOS
H18. Analisar os valores éticos e de justiça como produto das interações em distintas
sociedades ao longo do tempo.
INDICADORES DE
DESENVOLVIMENTO
H19. Analisar a legitimidade de diferentes pontos de vista sobre uma determinada realidade
social.
CARTOGRAFIA,
INDICADORES DE
DESENVOLVIMENTO E
SISTEMAS PRODUTIVOS
H20. Avaliar criticamente conflitos culturais, sociais, políticos, econômicos ou ambientais ao
longo da História.
SISTEMAS PRODUTIVOS
H22. Identificar registros sobre o papel das técnicas e tecnologias na organização do trabalho
e/ou da vida social urbana ou rural e suas transformações.
H23. Analisar fatores que explicam os impactos positivos e negativos das novas tecnologias no
processo de territorialização da produção.
H24. Analisar diferentes processos de produção ou circulação de riquezas e suas implicações
socioespaciais.
H25. Compreender a ampliação das redes como instrumento de modificação das relações
político-territoriais.
Distribuição de pontos
Avaliações
Trabalho
PE 064-2017
26 pontos
4 pontos
Dicas de aprofundamento

INDICADORES DE DESENVOLVIMENTO
Síntese dos Indicadores de Desenvolvimento Social: uma análise das condições de vida. http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv66777.pdf
 SISTEMAS PRODUTIVOS
Nenhum livro de economia publicado nos últimos anos foi capaz de provocar o furor internacional causado por “O capital no século XXI”, do francês Thomas Piketty.
Seu estudo sobre a concentração de riqueza e a evolução da desigualdade ganhou manchetes nos principais jornais do mundo, gerou discussões nas redes sociais e
colheu comentários e elogios de diversos ganhadores do Prêmio Nobel. Fruto de quinze anos de pesquisas incansáveis, o livro se apoia em dados que remontam ao
século XVIII, provenientes de mais de vinte países, para chegar a conclusões explosivas. O crescimento econômico e a difusão do conhecimento impediram que fosse
concretizado o cenário apocalíptico previsto por Karl Marx no século XIX. Porém, os registros históricos demonstram que o capitalismo tende a criar um círculo vicioso
de desigualdade, pois, no longo prazo, a taxa de retorno sobre os ativos é maior que o ritmo do crescimento econômico, o que se traduz numa concentração cada vez
maior da riqueza. Uma situação de desigualdade extrema pode levar a um descontentamento geral e até ameaçar os valores democráticos. Mas Piketty lembra também
que a intervenção política já foi capaz de reverter tal quadro no passado e poderá voltar a fazê-lo. Essa obra, que já se tornou uma referência entre os estudos
econômicos, contribui para renovar inteiramente nossa compreensão sobre a dinâmica do capitalismo ao colocar sua contradição fundamental na relação entre o
crescimento econômico e o rendimento do capital. O capital no século XXI nos obriga a refletir profundamente sobre as questões mais prementes de nosso tempo.
 CARTOGRAFIA
O IBGE elabora cartas topográficas e mapas delas derivados – nacionais, regionais, estaduais e municipais –, que constituem as bases sobre as quais se
operacionalizam esses levantamentos e são representados seus resultados, em uma abordagem homogênea e articulada do território nacional. Para tanto, vem
produzindo o mapeamento topográfico do País de forma sistemática, em escalas padronizadas, de acordo com o grau de desenvolvimento instalado ou projetado no
território. Nesse contexto, vê-se o IBGE como um dos mentores para a elaboração de um Plano Cartográfico Nacional que contemple as necessidades atuais do País e
gestor desta mapoteca nacional, para que sejam canalizados os esforços e otimizados os recursos, de modo a integrar uma produção cartográfica organizada,
consistente e ágil na veiculação e uso de informações territoriais e de gestão.
http://www.ibge.gov.br/home/geociencias/cartografia/
PE 064-2017
Roteiro do Trabalho da Etapa
Assunto/tema
AS FORMAS DE PRODUÇÃO E A ORGANIZAÇÃO SOCIAL EM DIFERENTES CONTEXTOS HISTÓRICOS
(Trabalho de Geografia e Filosofia)

Habilidade
Objetivos

C1H2. Filosofia – Analisar a produção do conhecimento científico como uma atividade humana histórica associada a aspectos de ordem
social, econômica, política e cultural.
C5H19. Geografia – Analisar a legitimidade de diferentes pontos de vista sobre uma determinada realidade social.


Reconhecer a importância do trabalho para a transformação da sociedade.
Reconhecer as diferentes formas de produção e organização social em diferentes sistemas políticos.

Os alunos serão divididos em quatro grupos, cujos temas serão: I) Capitalismo; II) Socialismo; III) Comunismo e IV) Anarquismo. Ocorrerá
um Seminário Interdisciplinar, em fevereiro, quando os temas serão expostos e inspirarão os alunos na busca da temática. Caberá a cada
grupo pesquisar os principais pressupostos teóricos de cada sistema econômico e a sua respectiva organização social. Dessa forma, os
alunos analisarão a produção do conhecimento científico como uma atividade humana histórica associada a aspectos de ordem social,
econômica, política e cultural. Além disso, será possível reconhecer a legitimidade de diferentes pontos de vista sobre uma determinada
realidade social. Posteriormente, o professor marcará uma data no mês de abril para a apresentação em power point.

Atendimento à proposta e conteúdo: 70%
Será postado no Magnum-SOL um roteiro específico de orientações e cada grupo se orientará para realizar a apresentação.
Estética da apresentação em Power Point: 15%
Alinhamento do texto, tamanho da fonte, cores da fonte e cores do fundo adequados para a apresentação em sala.
Organização do grupo: 15%.
Oralidade, cumprimento do tempo de apresentação e planejamento do grupo durante o processo.
Desenvolvimento
Critérios de
avaliação



Cronograma do
trabalho
PE 064-2017
O trabalho será dividido, obedecendo ao seguinte cronograma:
FEVEREIRO – Seminário Interdisciplinar: As formas de produção e a organização social em diferentes contextos históricos. / Divisão
dos grupos e das respectivas temáticas.
MARÇO – Acompanhamento e andamento do processo de construção dos critérios avaliativos com os grupos e validação dos critérios com os
professores.
ABRIL – Apresentação dos trabalhos e processo autoavaliativo.
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Criar flashcards