01. Julgue os itens que se seguem, acerca da atual divisão

Propaganda
01. Julgue os itens que se seguem, acerca da atual divisão internacional do trabalho.
71 Os efeitos positivos da atual divisão internacional do trabalho sobre o salário real e
o grau de proteção social nos países desenvolvidos são inequívocos e homogêneos.
72 Nos países em desenvolvimento, a atual divisão internacional do trabalho
proporciona a manutenção de elevados níveis de emprego.
73 Na década passada, ocorreu uma aceleração dos níveis de mobilidade da mão-deobra em comparação com a mobilidade do capital, movimento revertido nos anos
2000.
74 Os efeitos benéficos da atual divisão internacional do trabalho, conjugados ao
elevado grau de desenvolvimento do sistema financeiro, proporcionaram um
vertiginoso crescimento do aumento do bem-estar nos Estados Unidos da América
(EUA) por meio de um maior acesso das famílias a bens de consumo, sobretudo à
aquisição de moradia própria pelo menos até o ano de 2006.
02. Julgue os seguintes itens, acerca do Consenso de Washington, das recentes
experiências de crescimento e da situação do Brasil frente à nova dinâmica de inserção
mundial.
96 Seguindo as orientações das agências multilaterais, como FMI e Banco Mundial, e dos
economistas ortodoxos, expressas no Consenso de Washington, todos os principais países em
desenvolvimento realizaram amplas reformas econômicas, promoveram a liberalização
comercial e financeira de suas economias e reduziram o peso do Estado.
97 Os países em desenvolvimento que mais cresceram nas últimas duas décadas se integram
na economia mundial pela via financeira, com abertura da conta capital.
98 Rússia e China também aderiram ao Consenso de Washington e realizaram amplas
reformas liberalizantes na década de 90 do século passado e na década de 2000.
99 Um dos maiores obstáculos a uma mais ampla inserção brasileira na relação comercial e
financeira Norte – Sul, catalisada pelos BRICS, pode ser atribuída ao passado de fechamento
industrial e comercial que condicionou o empresariado a pressionar constantemente os
governos em prol de maior abertura econômica, uma vez que os industriais brasileiros
percebiam maiores lucros no exterior do que aqueles que poderiam ser gerados pelas
garantias governamentais de preços mínimos induzidos.
03. O comércio é o mais antigo e mais importante nexo entre as nações. Com efeito, junto
com a guerra, o comércio tem sido fundamental para a evolução das relações
internacionais.
Robert Gilpin. A economia política das relações internacionais. Brasília: Editora UnB, 2002, p. 193.
Julgue os itens que se seguem, quanto a teoria e política do comércio internacional.
99 A teoria liberal do comércio funda-se na noção de benefícios recíprocos do livre comércio e
da divisão internacional do trabalho com base em vantagens comparativas.
100 Evidências empíricas comprovam que o comércio internacional conduz à equalização,
entre os países, dos preços de fatores como mão-de-obra e capital conforme postula a teoria
neoclássica do comércio.
101 A política comercial liberal, preconizada por Adam Smith se baseia na existência de
diferenças modais de custos de produção entre os diversos setores das economias nacionais.
Cada país irá produzir e exportar aquele bem em que o custo de produção for menor em
termos autárquicos. Por essa lógica, pode-se garantir que haverá especialização completa na
produção de apenas um bem em cada país e, daí, decorre o conceito de Divisão Internacional
do Trabalho.
102 A teoria nacionalista do comércio preconiza uma política comercial que estimule a
preservação, o desenvolvimento da indústria nacional e a ampliação do excedente do
produtor, mediante subsídios, tarifas, políticas de preços máximos, cotas e barreiras nãotarifárias, entre outras formas de proteção.
04. Julgue os itens a seguir, acerca das definições de contas nacionais e economia
monetária.
56 Em geral, países em desenvolvimento têm o PIB maior do que o PNB.
57 Em relação às identidades de contas nacionais é correto afirmar que, se o deficit em contacorrente for igual ao deficit público, o investimento será igual à poupança privada.
58 Um aumento de base monetária para um dado nível de produção causará necessariamente
um aumento de preços.
59 A equação quantitativa da moeda prevê que, para um mesmo nível de produção, um
aumento da quantidade de moeda na economia aumentará os preços, já que provocará um
aumento na velocidade de circulação da moeda.
05. A política econômica no Brasil, durante os anos 80 e parte dos anos 90 do século
passado, foi marcada por tentativas de controle da inflação. Com relação a esse
período e aos planos de estabilização no Brasil, julgue os itens seguintes.
87 A grande virtude teórica da proposta de moeda indexada para controle da inflação no Brasil
era permitir o alinhamento de preços relativos de forma voluntária, superando um problema
encontrado na estratégia do choque heterodoxo.
88 O diagnóstico da inflação inercial destacava fatores reais, como nível de atividade
econômica e excesso de gastos do governo, para justificar os níveis de inflação elevada.
89 A ancoragem cambial utilizada no Plano Real tinha por objetivo segurar o preço dos
produtos transacionáveis e tentar coordenar expectativas futuras em relação à trajetória dos
preços.
90 A crise cambial brasileira de 1999 se assemelhou ao que foi observado no México em 1995
e posteriormente na Argentina em 2002. Esses três processos tiveram como causa um excesso
de gastos do setor público que acabou por provocar um desequilibro externo e uma crise
cambial.
Respostas:
01.
02.
03.
04.
05.
Eeec
Eeee
Ceee
Ccee
Cece
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards