idade média : trovadorismo

Propaganda
IDADE MÉDIA : TROVADORISMO
INÍCIO: Canção da Ribeirinha - Paio Soares de Taveirós
TÉRMINO: Fernão Lopes é eleito cronista-mor da torre do Tombo
PAINEL DE ÉPOCA:






Cristianismo
Cruzadas rumo ao Oriente
Luta contra os mouros
Teocentrismo: poder espiritual e cultural da Igreja
Feudalismo
Monopólio clerical
PROSA DO TROVADORISMO:
Hagiografia: relatos bibliográficos de figuras canonizadas, escritos em latim.
Cronicões: relatam, de forma romanceada, os episódios históricos/sociais do
século XIV
Livros de linhagem: apresenta a genealogia das famílias nobres
Novelas de Cavalaria:


poemas que celebram acontecimentos históricos, trazidos principalmente da
França e Inglaterra.
temos três ciclos:
a) Ciclo Bretão ou Arturiniano: Rei Artur e Cavaleiros
da Távola Redonda.
b) Carolíngio: Carlos Magno
c) Clássico: Antigüidade Greco Romana.
Literatura Medieval: Humanismo (século XV)
INÍCIO: nomeação de Fernão Lopes para cronista-mor da Torre do Tombo. (1418)
TÉRMINO: Sá de Miranda traz da Itália a Medida Nova e outras inovações
PAINEL DE ÉPOCA









antropocentrismo: homem como centro do universo.
a poesia independe da música.
transição entre a Idade Média e o Renascimento.
início da ascensão da burguesia.
nova realidade Mercantil.
crise do sistema feudal.
crise na Igreja.
fortalecimento da figura do rei.
resolução de Avis em Portugal.
PRODUÇÃO LITERÁRIA
I) Historiografia Portuguesa: Fernão Lopes








união do literário e do histórico.
crônica histórica.
imparcialidade na visão dos acontecimentos.
interesse pelo lado humano dos acontecimentos que determinaram a história.
critica o rei e os nobres em seus textos.
causas econômicas e psicológicas do processo histórico.
estilo coloquial.
retrato psocológico dos personagens.
Era Clássica: Classicismo(século XVI)
INÍCIO: Sá de Miranda traz da Itália o soneto e outras inovações.
TÉRMINO: decadência de Portugal e domínio Espanhol. (1580)
PAINEL DE ÉPOCA:













Renascimento, renovação cultural.
Crescimento da burguesia.
Aumento das atividades econômicas.
Melhoramentos técnicos e invenções.
Grandes navegações.
Arte e cultura greco-romana.
Antropocentrismo.
Surgimento das universalidades.
Reforma e contra-reforma.
Portugal busca novo caminho para as Índias.
Onda de ufanismo.
Racionalismo / universalismo.
Perfeição formal.
Literatura NeoClássica: Arcadismo (século XVIII)
INÍCIO: É fundada a arcádia Lusitana, em 1756.
TÉRMINO: Publicação do poema Camões, de Almeida Garret. (1825)
PAINEL DE ÉPOCA:



Revolução Industrial
Iluminismo: século das luzes
Revolução Francesa
Literatura Romântica:Romantismo
(fim do século XVIII e início do século XIX)
INÍCIO:- publicação do poema Camões de Almeida Garrett. (1825)
TÉRMINO: Questão Coimbrã (1865)
PAINEL DE ÉPOCA:












Processo crescente de industrialização
Importância da Revolução Francesa
Ascensão da burguesia
Oposição ao clássico
A literatura torna-se mais popular
Desenvolvimento de temas nacionais
Exaltação da natureza pátria
Criação do herói nacional (no Brasil ? o índio)
Exaltação do passado histórico: culto a Idade Média
Supervalorização das emoções pessoais
Egocentrismo
Fuga da realidade: álcool, doenças, suicídios,mortes.
1ª GERAÇÃO Princípios
neo-clássicos Almeida
Garrett: caracteristicas
árcades (no início); poemas
históricos, poesia tipicamente
romântica. Teatro português
(nacional)
Alexandre Herculano:
funda a revista Pano-rama;
novelas históricas; romance
histórico.
Influências


2ª GERAÇÃO Ultraromantismo; exagero
Camilo Castelo Branco:
Alemanha: Goethe
estilo novela, poucas
(Wherther) e
descrições,
narrativa rápida;
Schiller (Guilherme
novela
passional;
o martírio
Tell)
do
amor.
Inglaterra: Lord
Byron (Poesias) e
Walter Scott
(Ivanhoé)
Realismo / Naturalismo
QUADRO GERAL:
REALISMO
INÍCIO: A questão Coimbrã (1865)
TÉRMINO: Publicação de Oaristos, de Eugênio de Castro, com modelo simbolista.
PAINEL DE ÉPOCA:








Desenvolvimento do pensamento científico e das doutrinas filosóficas e sociais
(Comte, Marx e Engels, Darwin).
Questão Coimbrã: conflito das transformações políticas, sociais e ecônomicas
Objetivismo com negação ao Romantismo.
Determinismo: mei, momento e raça.
Importante ficcionista do Realismo Português.
Triângulos amorosos.
Análise do clero português.
Constituição moral da sociedade e das famílias.
Defesa dos ideais socialistas.
Reflexão metafísica e pessimismo.
SIMBOLISMO






poesia Oaristos, de Eugênio de Castro.
O cansaço causado pelo culto da forma (Parnasianismo), facilita o nascimento
de uma forma estética mais solta, mais humana e subjetiva.
Na França: Baudelaire, Mallarmé e Verlaine.
É o fim da literatura com visão científica e determinista do mundo.
A busca da musicalidade das palavras.
Presença de sinestesia: apelo para os sentidos do homem.
Camilo Pessanha : Clepsidra; influenciou o Modernismo em Portugal.
CARACTERÍSTICAS:









Combate ao passadismo; contra os padrões clássicos e tradição.
Irreverência contra o preestabelecido.
Liberdade formal; versos livres; ausência de rima; liberação do ritmo;
liberdade de estrofação.
Linguagem coloquial, do dia-a-dia; regionalismo.
Humor, ironia, paródia e poema-piada.
Busca do novo, original, dinâmico refletindo a industrialização, máquinas,
motores.
Sem enfeites e rebuscamentos; a simplicidade.
Abstenção de uma postura sentimentalóide.
Preocupação com a observação e análise crítica da realidade.
MODERNISMO
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards