conforto ambiental sonoro

Propaganda
Prof. João Paulo – [email protected]
CONFORTO AMBIENTAL
SONORO
O SOM – CONCEITOS BÁSICOS
Prof. João Paulo – [email protected]
CONCEITO
Prof. João Paulo – [email protected]
ONDAS SONORAS
Prof. João Paulo – [email protected]
FREQUÊNCIA (f) E PERÍODO (T)
Prof. João Paulo – [email protected]
VELOCIDADE DO SOM (C)
Prof. João Paulo – [email protected]
COMPRIMENTO DE ONDA (λ)
• É a distância percorrida pela onda sonora
segundo um ciclo completo de
pressão/depressão
• É o comprimento medido na horizontal de um
ponto qualquer em uma fase até o próximo.
• Sendo uma distância, o comprimento de onda é
medido em unidades de comprimento (m, cm,
etc.)
Prof. João Paulo – [email protected]
INTENSIDADE DO SOM
• A intensidade é a qualidade que nos permite classificar
um som em forte ou fraco.
• Essa qualidade está com a energia transportada pela
onda. Assim, o som de uma explosão é forte para quem
está perto da fonte sonora e fraco para quem está longe.
Prof. João Paulo – [email protected]
INTENSIDADE DO SOM
• No entanto, verificou-se que a sensação auditiva não
varia linearmente com a energia transportada pela onda
sonora.
• Assim, se dobrarmos a energia transportada pela onda, a
sensação não será a de um som duas vezes mais forte.
• Por isso, definem-se dois tipos de intensidade: a
intensidade física (I) e a intensidade fisiológica ou Nível
Sonoro (NS).
Prof. João Paulo – [email protected]
INTENSIDADE DO SOM
• A intensidade física (I) é a medida numérica da energia
transportada por uma onda na unidade de tempo, por
unidade de área da superfície atravessada, por isso é
expressa em W/m².
• A menor intensidade física audível (Io) é 10-12 W/m²,
chamada de limiar de audibilidade.
Prof. João Paulo – [email protected]
INTENSIDADE DO SOM
• A intensidade fisiológica ou Nível Sonoro (NS) é uma
grandeza definida a partir da relação
𝐼
𝐼0
(B) ou decibel (dB), dado pela fórmula:
𝐼
𝑁𝑆 = 10𝑙𝑜𝑔
𝐼𝑜
e é medida em bel
Prof. João Paulo – [email protected]
INTENSIDADE DO SOM
• Isso nos dá a seguinte tabela:
𝑰
𝑰𝟎
Nível Sonoro
(NS)
Exemplos
1
0 (zero)
Silêncio
10¹
1 B = 10 dB
Tique-taque
10²
20 dB
Interior de igreja vazia
10³
30 dB
Conversa baixa
107
70 dB
Rua de tráfego intenso
1012
120 dB
Boate
1014
140 dB
Aeroporto
Prof. João Paulo – [email protected]
PROTEÇÃO AUDITIVA
Nível Sonoro (dB)
Tempo máx. exposição
85
8
90
4
95
2
100
1
FONTE: Legislação Trabalhista, MTE
Prof. João Paulo – [email protected]
QUALIDADES FISIOLÓGICAS DO SOM
ALTURA
 A altura é a qualidade que nos permite classificar os sons
em graves e agudos, estando relacionada com a
frequência do som.
 Ondas sonoras de baixa frequência produzem sons
graves,
 enquanto alta frequência produzem sons agudos.
Prof. João Paulo – [email protected]
QUALIDADES FISIOLÓGICAS DO SOM
ALTURA
VOZ
FREQUÊNCIA
HOMEM
100-200 Hz
MULHER
200-400 Hz
Prof. João Paulo – [email protected]
QUALIDADES FISIOLÓGICAS DO SOM
TIMBRE
 O timbre é a qualidade que permite ao ouvido distinguir
dois sons de mesma altura e mesma intensidade emitidos
por fontes diferentes.
 Por exemplo, uma mesma nota musical tocada por um
piano e por uma guitarra.
 Como isso é possível?
Prof. João Paulo – [email protected]
QUALIDADES FISIOLÓGICAS DO SOM
Como isso é possível?
 Essa diferença é devida ao fato de que cada tipo de fonte
sonora produz vibrações próprias, produzindo
frequências diferentes.
 Assim, o maquinário de um piano, para produzir um som,
é totalmente diferente de uma corda tensa de uma
guitarra.
Prof. João Paulo – [email protected]
Próxima aula...
• Fenômenos sonoros (Alcance, mascaramento,
reverberação, etc. – p.29 em diante).
• Estudem!
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Criar flashcards