1331001636 - Sistema Integrado de Gestão Educacional

Propaganda
HISTÓRIA GERAL
01. (ACAFE 2002) Em 2002, a escalada da violência
no conflito entre Palestinos e Israelenses tomou
proporções assustadoras. Sobre esse histórico
conflito, assinale a alternativa INCORRETA.
a) Ariel Sharon, chefe do governo de Israel, tenta
resolver o atual problema entre Judeus e
Palestinos, fazendo uso de seu superior poderio
bélico.
b) Em 1967, na Guerra dos Seis Dias, a Síria e o
Egito, dominaram toda a região de Israel, sendo
que a retirada de seus exércitos foi fruto da
intervenção norte-americana.
c) Grupos radicais como o Hamas e o Hezbollah
protagonizam atentados terroristas e têm como
meta destruir Israel e apoiar a criação de um
Estado Palestino.
d) A economia mundial sempre sofreu abalos com as
crises no Oriente Médio, principalmente em relação
ao preço do petróleo e de seus derivados.
e) O líder palestino Yasser Arafat foi sitiado em seu
Quartel General, na cidade de Ramallah, por
tropas israelenses, sendo que muitos líderes de
diversas nações solicitaram ao governo de Israel
que garantisse sua vida.
02. (UFSC 2003) A imprensa do Brasil publicou com
freqüência, durante o ano de 2002, notícias com
conteúdo semelhante ao que segue: “Há trinta e
cinco anos, depois de três semanas de atividade
militar, Israel atacou o Egito, no dia 5 de junho de
1967, destruindo a aviação árabe e ocupando o
Sinai, as colinas de Golã, a Cisjordânia, a Faixa de
Gaza e a parte leste de Jerusalém. Nesta quartafeira, um atentado suicida, em que um carrobomba se lançou contra um ônibus, matou 16
israelenses e feriu outros 37 no cruzamento de
Megiddo, no norte do país”.
GUERRA dos seis dias segue matando. Correio
do Povo, Porto Alegre, 06 jun. 2002. p. 12.
Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S)
referente(s) à história dos Palestinos e
Israelenses.
01. O processo de dispersão dos Judeus pelo
mundo teve início com as perseguições dos
nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.
02. Durante o século XIX organizou-se o Movimento
Sionista, que visava a reconstrução da nação
judaica.
04. Em 1948 foi fundado o Estado de Israel e os
ataques mútuos entre Palestinos e Judeus
sucederam-se a partir de então até o ano de 2002,
quando a paz foi alcançada.
08. Em 1947, a ONU aprovou projeto de divisão do
território palestino definindo áreas para Palestinos
e Judeus.
16. Em 1983 a ONU, tratando de estabelecer a paz na
região, criou o Estado da Palestina, nomeando
Yasser Arafat para governá-lo.
32. A eleição do primeiro-ministro de Israel, Ariel
Sharon, em 2001, foi decisiva para que a paz
voltasse a reinar na região.
64. Os ataques suicidas têm se destacado entre as
estratégias utilizadas pelos Palestinos na sua
luta contra os Judeus.
03. (UFSC/2008)
Subitamente, entreabria-se o quadro sonoro para
irromper o coro das lamentações. Acabavam no ar,
lucíolas extintas, os derradeiros sons da harpa de
David; perdia-se em ecos a derradeira antístrofe de
Salomão; [...]. Clamavam as imprecações do dilúvio, os
desesperos de Gomorra; flamejava no firmamento a
espada do anjo de Senaqueribe; dialogavam em
concerto tétrico as súplicas do Egito, os gemidos
de Babilônia, as pedras condenadas de Jerusalém.
POMPÉIA, Raul. O Ateneu. São Paulo: Ática, 1990. p.
37.
Sobre os hebreus e os judeus, é CORRETO afirmar
que:
01. David foi considerado o primeiro patriarca hebreu.
02. Senaqueribe foi o rei responsável pela retirada dos
hebreus de Jerusalém para a Babilônia, fato este
conhecido como Êxodo.
04. no século XX, após a Segunda Guerra Mundial, com
a criação do Estado de Israel pela ONU, os judeus
voltaram a se reunir em um território.
08. no primeiro milênio a.C., os hebreus foram retirados
à força de Canaã pelos egípcios, que os levaram
ao vale do rio Nilo e os fizeram escravos.
16.
o dilúvio, narrado no Antigo Testamento,
provavelmente foi inspirado em um relato muito
mais antigo, conhecido pelos sumérios.
32. a construção do Templo de Jerusalém por Salomão
foi um marco na centralização política dos hebreus
durante o período monárquico.
64. a religião dos hebreus não teve qualquer importância
na construção da identidade daquele povo.
04. (UDESC/2006) O conflito entre Israel e o Líbano
movimentou o cenário político internacional, a partir
de julho de 2006. Sobre as circunstâncias históricas
que podem ajudar a explicar esse conflito, é
INCORRETO afirmar:
a) Esse conflito se insere em um contexto em que
várias situações históricas se interrelacionam;
dentre elas, a própria criação do Estado de Israel,
em 1948.
b) O conflito na região explica-se em função do
seqüestro de dois soldados israelenses no dia 12 de
julho, pelo Líbano.
c) O conflito faz parte da disputa histórica sobre a
posse de Jersualém, cuja área ocidental atualmente
se encontra em território israelense.
d) Toda a guerra na região remonta há séculos, e os
últimos acontecimentos apenas acrescentam
111
detalhes a uma história repleta de tensões e
conflitos de interesses.
e) Aliado a outras circunstâncias históricas, a vitória
nas eleições do grupo islâmico Hamas, na
Palestina, passou a minar, aos poucos, qualquer
aproximação com Israel.
05. A Civilização Helenística é resultado da fusão das
culturas grega e do Oriente Médio a partir do séc.
IV a.C. Nesse sentido, é CORRETO afirmar que:
a) apesar das constantes divisões e das disputas,
o vasto conjunto formado a partir das
conquistas macedônicas teve a predominância
dos valores culturais gregos;
b) tal civilização foi fundamental na divulgação de
valores
monoteístas
e,
principalmente,
democráticos;
c) a designação Helenística é usada sobretudo
para identificar a influência egípcia nesta fusão;
d) desta fusão emergiu uma forma de governo
não
apenas
descentralizada,
mas
principalmente democrática;
e) desta fusão emergiu a corrente filosófica mais
importante da Antigüidade: a escolástica;
06. (UFSC 2010)
Entre os pobres muitos se dirigem a terras estranhas,
vendidos e cobertos de correntes [...].
Quantos dos que tinham sido vendidos, uns
injustamente, outros com justiça, fiz voltar para Atenas,
sua pátria, fundada pelos deuses [...].
Dei liberdade a outros que, aqui mesmo (em Atenas),
sofriam servidão indigna e tremiam diante do humor
dos patrões.
Eis o que realizei, graças à soberania da lei, fazendo
com que a força e a justiça agissem concordemente.
Sólon, Elegias. Apud HOLANDA, S. Buarque de.
História da Civilização. 6. ed. São Paulo: Nacional,
1979. p. 58.
Com base no texto acima e nos seus conhecimentos
sobre a sociedade e a democracia ateniense, assinale
a(s) proposição(ões) CORRETA(S).
01. Na experiência democrática vivida pelos atenienses
durante o período helenístico, a escravidão foi
eliminada através da legislação elaborada por
Sólon, sobrevivendo apenas a servidão voluntária.
02. As leis de Sólon, consideradas avançadas para a
época
da sua promulgação, admitiam a
escravização dos endividados ou filhos de
escravos, pois a perda de direitos individuais não
feria os princípios da democracia ateniense.
04. Na sociedade ateniense, as três principais classes
sociais eram representadas por: cidadãos nobres,
homens livres nascidos de pai e mãe ateniense;
metecos, estrangeiros autorizados a viver na Ática;
e escravos, prisioneiros de guerra ou filhos de
escravos.
08. Drácon publicou as primeiras leis escritas em Atenas
e com elas reforçou o direito dos nobres de
interpretar
as
leis
segundo
as
próprias
conveniências, dando origem à tirania e ao adjetivo
“draconiano”, que significa severo, rígido.
16. As manifestações de descontentamento com as
leis de Drácon fez com que a administração de
Atenas fosse confiada ao arconte Sólon, que
realizou importantes reformas: proibiu
a
escravização de pessoas endividadas e perdoou as
dívidas dos pequenos lavradores, devolvendo-lhes
as terras perdidas.
32.
As reformas implantadas por Sólon foram
rechaçadas pelos tiranos, nobres empobrecidos
pelas decisões democráticas, tomadas em praça
pública e com a participação de toda a população
de Atenas.
07. (UFSC 2009)
Leia o texto abaixo com atenção.
“A origem dos Jogos Olímpicos na Grécia Antiga é
freqüentemente associada à celebração do esporte e
do culto à beleza estética humana, como se estes
fossem seus objetivos principais. Fala-se pouco,
porém, na intenção mística e fúnebre de saudar os
mortos de cada cidade. […]
Tradicionalmente costuma-se afirmar que os primeiros
Jogos foram realizados na Grécia Antiga no ano 776
a.C., como uma importante celebração e tributo aos
deuses, tendo sido proibidos pelo imperador cristão
Teodósio I em 393 da era atual, por serem uma
manifestação do paganismo.
Porém, em 1896, um aristocrata francês, o Barão de
Coubertin, recuperou os Jogos tentando reavivar o
espírito das primeiras Olimpíadas, que passaram a ser
realizados de quatro em quatro anos desde então
(como na tradição grega), tendo sido interrompidos
apenas durante a Primeira e a Segunda Guerra
Mundial. […]”
Disponível em:
http://<www.wikipédia.org/wiki/Jogos_OI%C3%Admpic
os>
Acesso em: 16 ago. 2008. [Adaptado]
Com base no texto acima e nos seus conhecimentos
sobre os Jogos Olímpicos, assinale a(s) proposição(ões)
CORRETA(S).
01. O entrelaçamento dos Anéis, símbolo dos Jogos
Olímpicos, representa os continentes conhecidos:
América, Europa, Ásia, África, Oceania.
02. Os Jogos Olímpicos são eventos desportivos que
ocorrem a cada quatro anos e que reúnem atletas
de quase todos os países do mundo, competindo
em categorias de desporto como Xadrez, Atletismo,
Natação e Ginástica.
04. Além de celebrar os esportes e prestar tributo
aos deuses, os Jogos Olímpicos representavam
112
um culto à beleza e à coragem dos soldados nas
guerras.
08. Entre os piores exemplos históricos da falta de
espírito olímpico destacam-se: o massacre de
Munique em 1972, em que membros da comitiva
israelense foram mortos por extremistas
palestinos, e os boicotes aos Jogos durante a
Guerra Fria.
16. O presidente do Brasil, presente na abertura das
Olimpíadas realizadas na China, em 2008,
apresentou a cidade do Rio de Janeiro como sede
dos Jogos Olímpicos de 2016 e Florianópolis
como local das competições de esqui.
32. Em 1894 foi criado o Comitê Olímpico Internacional
(COI), que decidiu organizar os primeiros Jogos
Olímpicos da Era Moderna, em Atenas. Porém, os
problemas financeiros enfrentados pela Grécia
impediram a sua realização lá e eles foram
transferidos para Buenos Aires.
08. (UFSC/2002) Leia o texto abaixo com atenção:
Até as feras selvagens que vagam pela Itália têm
cada uma sua caverna, um covil onde repousar.
Mas aqueles que combatem e morrem pela Itália
não têm nada além da luz e do ar que respiram.
Sem casa, sem ter onde se abrigar, vagam com a
mulher e os filhos [...]
Vocês os fazem combater e morrer para defender
a riqueza e o luxo dos outros [...] Vocês os
chamam de senhores do mundo, mas eles não
possuem nem um pedacinho de terra.
(Texto romano do século II. Apud DUARTE, Gleuso
Damasceno. Jornada para o nosso tempo. Belo
Horizonte: Editora Lê, 1997. p.101).
De acordo com o texto acima e seus
conhecimentos, assinale a(s) proposição(ões)
CORRETA(S).
O texto ...
01. justifica as precárias condições de vida dos
camponeses
romanos,
atribuindo-as
à
necessidade de serem pobres para poderem
defender a pátria.
02. refere-se às determinações das "Leis das XII
Tábuas", que proibiam aos plebeus e patrícios
a posse da terra.
04. critica as condições de vida dos soldados
romanos, a quem a cidade devia sua riqueza e
glória, mas que quase nada recebiam em troca.
08. reflete a situação dos patrícios, clientes e
plebeus, que eram forçados a entregar ao
Estado o excedente da sua produção, vivendo
em condições miseráveis.
16. analisa a situação dos romanos pobres. Nas
guerras, serviam como soldados. Nos períodos
de paz, sofriam sérias discriminações. A terra,
riqueza
fundamental,
era
quase
toda
propriedade dos patrícios.
09. (UFSC/2007)
“ELEFANTES – Vendo. Para circo ou zoológico.
Usados mas em bom estado. Já domados e com
baixa do exército. Tratar com Aníbal.” (p. 143)
“TORRO TUDO – E toco cítara. Tratar com Nero.”
(p.144)
VERISSIMO, Luis Fernando. O Classificado através
da História. In: Comédias para se ler na escola.
São Paulo: Objetiva, 2001.
Sobre Roma na Antigüidade, é CORRETO afirmar
que:
01. Aníbal foi um conhecido comandante de
Cartago, que combateu os romanos durante as
Guerras Púnicas.
02. a expansão territorial acabou se revelando um
fracasso. Isto pode ser percebido pela ausência
de alterações nos hábitos da sociedade romana
nos períodos que se sucederam.
04. as Guerras Púnicas, que envolveram Cartago e
Roma, aconteceram no contexto da expansão
territorial romana.
08. o domínio de Roma no Mediterrâneo favoreceu o
fim da República e a ascensão do Império.
16. Nero foi um governante de Roma conhecido pelo
apoio que prestou aos cristãos, sendo
responsável por elevar o Cristianismo a religião
oficial do Império Romano.
32. o período de governo de Nero é conhecido como
um momento de decadência do Império
Romano, cujos motivos estão, entre outros, nos
graves problemas sociais causados pela
existência de uma cidadania restrita e pelos
abusos administrativos.
64. a escravidão, embora presente, nunca foi
economicamente relevante na sociedade
romana.
10. (UDESC/2005) O Mundo Muçulmano sempre foi
pouco conhecido pelos países ocidentais. A imagem
construída sobre ele foi, em muitos casos, negativa.
Sobre o passado e as imagens negativas da
atualidade dessa cultura, todas as alternativas estão
corretas, EXCETO a:
a) Apesar da riqueza do petróleo, que atinge
apenas alguns dos países muçulmanos, as
condições de vida da maioria dos países é
bastante difícil, com indicadores sociais muito
baixos.
a)
A presença muçulmana na Europa deixou uma
herança cultural muito ampla. A Espanha, que
permaneceu sob domínio muçulmano por boa
parte da Idade Média, é o melhor exemplo disso.
b) Apesar de identificada com a etnia árabe, da
qual se origina, a cultura muçulmana está
presente em muitos outros povos, como turcos,
habitantes da África e mesmo asiáticos, da
Indonésia.
c) Para grande parte do mundo ocidental, os
muçulmanos são identificados como defensores
113
de uma religião fundamentalista, fanática e
intolerante.
d) A cultura muçulmana distingue-se da cultura
islâmica pelo fato de que no primeiro caso há a
utilização apenas do Corão, livro sagrado dos
muçulmanos e no segundo, aceita-se o Velho
Testamento, base da cultura hebraico-islâmica.
11. (UFSC 2010) Durante muitos séculos a Idade
Média foi considerada um período de trevas, "Noite de
mil anos", no qual o mundo teria vivenciado uma longa
fase de decadência científica, social e cultural. Porém,
um número significativo de estudos históricos e
publicações do século XX revelam que a Idade Média,
como outros períodos da história da humanidade,
representa uma etapa na qual houve crise, mas
também desenvolvimento científico, social e cultural.
assegurassem a sua própria subsistência e a dos
outros. A outros, por fim, os guerreiros, instituiu-os
para que [...] defendessem dos inimigos,
semelhantes a lobos, os que oram e os que cultivam
a terra.
CANTERBURY Bispo Eadmer de. Transcrito por
FARIA, Ricardo. História para o Ensino Médio. Belo
Horizonte: Editora Lê, 1988.
Com base no texto, assinale a(s) proposição(ões)
VERDADEIRA(S):
01.
02.
Em relação à cultura medieval europeia, assinale a(s)
proposição(ões) CORRETA(S).
01. A partir do século XII, predominou no ensino da
Europa Ocidental o trivium, em que se ensinava
gramática, retórica e lógica, e o quadrivium,
voltado para preparar o aluno em aritmética,
geometria, astronomia e música.
02. Santo Agostinho, autor de Confissões e Cidade de
Deus, dedicou-se à elaboração de uma síntese da
filosofia platônica e da doutrina cristã. A natureza
humana seria, por essência, corrompida. Na fé em
Deus, Agostinho localizava a possibilidade de
remissão e salvação eterna.
04. Entre as obras literárias mais conhecidas da Idade
Média destacaram-se a Canção de Rolando,
Poema de Cid e a Divina Comédia, um poema no
qual Dante Alighieri relata sua viagem ao Inferno,
Purgatório e ao Paraíso.
08. As fortificações militares constituem as mais
eloquentes
e
originais
manifestações
da
arquitetura medieval. Nelas predomina os estilos
barroco, românico e gótico. Os cuidados estéticos
revelam a preocupação dos senhores feudais e do
clero em tornar as defesas militares espaços
simbólicos, representando "as fortalezas de Deus".
16. Durante a Idade Média, as ciências e a tecnologia
conheceram um desenvolvimento que pode ser
considerado insignificante, pois o clero reagia com
violência a qualquer manifestação científica, tida
como ameaçadora das verdades reveladas na
Bíblia.
12. (UFSC/2000) Leia o texto:
A razão (de ser) dos carneiros é fornecer leite e lã;
a dos bois é lavrar a terra; e a dos cães é
defender os carneiros e os bois dos ataques dos
lobos. Se cada uma destas espécies de animais
cumprir a sua missão, Deus protegê-la-á. Deste
modo, fez ordens, que instituiu em vista das
diversas missões a realizar neste mundo. Instituiu
uns os clérigos e os monges para que rezassem
pelos outros [...]. Instituiu os camponeses para que
eles, como fazem os bois com o seu trabalho,
04.
08.
16.
O texto faz referência às relações sociais
características do capitalismo, à divisão da
sociedade em classes e à relação de trabalho
assalariado.
No texto, justifica-se o poder do monarca e a
participação do povo (os que trabalhavam) no
governo, uma vez que a sociedade em questão teria
sido organizada por Deus.
No texto, justifica-se a existência de uma sociedade
dividida em três ordens: a dos que oram, a dos que
combatem e a dos que trabalham.
Aos camponeses cabia a produção, o trabalho na
terra, cujo excedente possibilitava que o clero
rezasse e os guerreiros lutassem.
As relações sociais descritas eram típicas da
chamada sociedade Feudal, em alguns dos países
da Europa Ocidental.
13. (UFSC – 2009)
Leia o texto abaixo com atenção.
“O roubo usurário é um pecado contra a justiça. […]
Tomás de Aquino diz: […] Receber uma usura pelo
dinheiro emprestado é em si injusto: pois se vende o
que não existe, instaurando com isso manifestamente
uma desigualdade contrária à justiça.”
LE GOFF, Jacques. A Bolsa e a Vida: Economia e
religião na Idade Média. São Paulo: Brasiliense, 1986.
p. 27.
Com base no texto apresentado e nos seus
conhecimentos,
assinale
a(s)
proposição(ões)
CORRETA(S) referente(s) à Idade Média.
01. A usura, considerada roubo e pecado durante a
Idade Média, era uma prática permitida pela Igreja
aos banqueiros, aos estrangeiros e aos agiotas.
02. Receber usura pelo dinheiro emprestado, além
de ser prática injusta era também considerada
pecaminosa.
04. Durante a Idade Média, a Igreja e os clérigos
influenciavam a vida religiosa e econômica dos
cristãos da sociedade feudal.
08. Os padres e bispos que atuaram durante o período
medieval envolviam-se nas questões econômicas
para manter o monopólio da Igreja sobre os
empréstimos que envolviam usura.
114
16. Santo Tomás de Aquino considerava a usura um
roubo e uma injustiça, porém, necessária e
legítima quando praticada com moderação.
32. Durante a Idade Média, a proibição da usura,
considerada roubo e pecado contra a justiça,
provocou a falência de um número considerável
de servos e banqueiros.
64. Os teólogos cristãos medievais e os clérigos
recomendavam aos fiéis que, nas suas relações
econômicas, agissem de acordo com os
princípios cristãos.
14. (UFSC 2010)
No processo de conquista da América pelos europeus,
a resistência indígena foi uma realidade percebida em
todo o continente.
Sobre este tema, é CORRETO afirmar que:
01. em vários países hispânicos, como Peru, Bolívia e
México, a sobrevivência de línguas indígenas
pode ser entendida como forma de resistência.
02. no período da conquista europeia da América, os
povos indígenas do continente, com o objetivo de
expulsar o invasor, formaram uma unidade que
superou conflitos tribais.
04. a presença da Igreja, especialmente através de
várias ordens religiosas, dificultou a conquista da
América pelos europeus, visto que estas ordens
organizaram a população indígena para a
resistência.
08. ao organizarem o sistema colonial, baseado
inicialmente na exploração de ouro e prata, os
espanhóis deslocaram grandes contingentes de
populações indígenas para o trabalho compulsório,
o que comprometeu a produção de alimentos,
gerando fome e facilitando a conquista.
16. visando conquistar o interior do Brasil ainda
desconhecido, os portugueses organizaram o
movimento bandeirantista, que tinha a função de
aprisionar e escravizar populações indígenas,
prática que contou com o apoio dos jesuítas.
32. a escravidão indígena revelou-se eficaz nas
áreas
da
grande
lavoura de exportação,
especialmente devido a fatores tais como:
presença em massa de tribos nas áreas litorâneas;
adaptação ao regime de trabalho agrícola; pouco
valor dos índios cativos, dado o seu grande
número.
15. (UFSC/2007)
SÃO FRANCISCO
“Lá vai São Francisco
Pelo caminho
De pé descalço
Tão pobrezinho
Dormindo à noite
Junto ao moinho
Bebendo a água
Do ribeirinho.”
MORAES, Vinicius de. Nova antologia
poética. São Paulo: Cia de Bolso, 2005,
p. 227.
Sobre a Baixa Idade Média, período no qual São
Francisco viveu, é CORRETO afirmar que:
01. foi um período no qual a produção e difusão
intelectual se estagnou: daí a expressão “Idade
das Trevas” que caracteriza a Idade Média.
02. foi o período das Cruzadas, expedições
organizadas pela Igreja que tinham como único
objetivo difundir o cristianismo entre os povos do
Oriente.
04. foi o período no qual a expansão comercial
provocou um maior contato entre diferentes
povos, principalmente do Oriente, diversificando
os valores europeus.
08. foi o período de surgimento de várias ordens
religiosas, algumas delas formadas por mongescavaleiros, como foi o caso dos Templários.
16. foi o período no qual se desenvolveu uma literatura
épica que exaltava os atos heróicos dos cavaleiros,
como os romances inspirados no rei Artur e os
Cavaleiros da Távola Redonda.
32. foi o período de emergência de pensadores
católicos como Santo Agostinho e São Tomás de
Aquino, que criticavam a idéia da existência de um
Deus único.
16. (UFSC/2008) Na Idade Média, entre os séculos XII e
XV, verificou-se uma ascensão da economia européia.
No entanto, dentro desse período, em meados do século
XIV, ocorreu uma significativa retração econômica.
Em relação a este assunto, é CORRETO afirmar que:
01. a crise econômica verificada em meados do século
XIV se deveu às Cruzadas, movimento religioso
que deslocou milhares de homens em idade
produtiva rumo ao Oriente Médio.
02. a Peste Negra acarretou uma drástica diminuição da
população, com reflexos diretos na economia.
04. tudo indica que a Peste Negra originou-se no
Oriente, matando mais de um terço da população
européia.
08. a crise econômica gerada pela Peste Negra foi o
marco decisivo para o fim do sistema feudal.
16. como forma de fugir da Europa infectada pela
Peste Negra, milhares
de
europeus
se
dispuseram a seguir as Cruzadas para libertar
Jerusalém sitiada.
32. a ascensão econômica entre os séculos XII e XV foi
uma realidade exclusiva dos países ibéricos, em
função das grandes navegações lá iniciadas.
17. (UFSC – 2009)
No final do período moderno, a Europa passou por
profundas mudanças em várias áreas. Nesse contexto
se insere o movimento cultural conhecido como
Renascimento.
115
Em relação a este tema, examine as proposições
abaixo e assinale a(s) CORRETA(S).
01. O Renascimento teve início na Península
Itálica, centro de um ativo comércio no
Mediterrâneo.
02. A burguesia em ascensão nesse período, ávida
por lucros, dedicou-se ao comércio, desprezando
completamente a área cultural.
04. Uma das marcas mais significativas do
Renascimento foi o racionalismo, o qual se
expressava na convicção de que tudo poderia ser
explicado pela observação objetiva da natureza e
pelo exercício da razão.
08. Estão diretamente relacionados ao Renascimento
expoentes como:
Leonardo da Vinci,
Michelangelo Buonarotti, Albert Einstein e Nicolau
Copérnico.
16.
O
Renascimento
foi
profundamente
antropocêntrico, por entender que o ser humano
era a obra mais perfeita do Criador. Dessa forma,
a arte renascentista passou a valorizar a realidade
da vida humana.
32. O Renascimento foi um movimento cultural que
se limitou às artes plásticas, não atingindo a
literatura.
18. (UFSC/2000) Américo Vespúcio, em Carta enviada
de Lisboa a Lorenzo di Pier Francesco de Medici,
em setembro de 1502, refere-se aos habitantes da
América com os seguintes termos:
Não têm lei, nem fé nenhuma, e vivem segundo a
natureza. Não conhecem a imortalidade da Alma,
não têm entre eles bens próprios, porque tudo é
comum; não têm limites de reinos, e de províncias;
não têm rei; não obedecem a ninguém, cada um é
senhor de si; nem favor, nem graça a qual não lhes
é necessária, porque não reina entre eles a cobiça;
moram em comum em casas feitas à moda de
cabanas muito grandes, e para gente que não têm
ferro, nem outro metal qualquer, se pode dizer as
suas cabanas, ou casas maravilhosas, porque eu
vi casas que são longas duzentos e vinte passos, e
larguras 30, e habilmente fabricadas, e numa
destas casas estavam quinhentas ou seiscentas
almas. [...] As suas comidas, raízes de ervas e
frutas muito boas, inúmeros peixes, grande
abundância de mariscos; e caranguejos, ostras,
lagostas, e camarões, e muitas outras coisas, que
produz o mar.
Com base nos fragmentos mencionados da Carta
de Américo Vespúcio, marque a(s) proposição(ões)
CORRETA(S) acerca dos habitantes da América:
01. viviam como os animais, impulsionados pela
cobiça e preocupados apenas com a
sobrevivência individual.
02. não possuíam bens materiais, nem conheciam
limites territoriais.
04. residiam em choupanas de palha e madeira, nas
quais as condições higiênicas eram precárias.
08. dominavam técnicas de construção que lhes
permitia erguer grandes cabanas, sem a utilização
de estruturas de metal.
16. passavam dificuldades econômicas, pois eram
precários os recursos alimentares oferecidos pela
natureza.
32. dispunham com fartura de vários tipos de
alimentos de origem vegetal e animal.
19. (UFSC/1999) "Pelo sertão nos pareceu, vista do
mar, muito grande, porque, a estender olhos, não
podíamos ver senão terra com arvoredos que nos
parecia muito longa. Nela, até agora, não pudemos
saber que haja ouro, nem prata, nem coisa alguma
de metal ou ferro, nem lho vimos. Porém a terra em
si é de muito bons ares, assim frios e temperados,
como os dentre Douro e Minho, porque neste tempo
de agora assim os achávamos como os de lá. As
águas são muitas; infindas. E em tal maneira é
graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela
tudo, por bem das águas que tem. Porém, o melhor
fruto, que dela se pode tirar, me parece que será
salvar esta gente. E esta deve ser a principal
semente que Vossa Alteza nela deve lançar (...)."
Pero Vaz de Caminha. Carta a el-rei D. Manuel (1
de maio de 1500).
As informações do texto apresentado permitem
afirmar que:
01. as terras avistadas despertaram o entusiasmo
do cronista pela extensão e pelas possibilidades
que ofereciam da existência de metais
preciosos.
02. as referências ao clima, às águas, ao solo, à
natureza e as possibilidades de evangelização
confirmam a certeza do cronista que as terras
eram habitadas.
04. a possibilidade de os nativos serem salvos
apresentava-se para o cronista como o principal
investimento para os portugueses.
08. aos olhos do cronista de Cabral, as terras
vislumbradas
da
caravela
ofereciam
possibilidades promissoras ligadas à agricultura,
à pecuária e à mineração.
16. as atitudes amistosas dos nativos da América
para com os portugueses, a inocência de sua
nudez e o meio ambiente descrito pelo cronista
confirmavam a localização do paraíso terrestre.
20. (UFSC/2007) No início do período moderno a crise
da Igreja tornou-se mais aguda, o que culminou com
a ruptura conhecida como Reforma.
Sobre este aspecto da
CORRETO afirmar que:
história
ocidental,
é
01. a Reforma foi liderada pelo monge agostiniano
Martinho Lutero, a partir da Universidade de
Wittenberg, na qual ocupava uma cátedra de
professor.
02. entre os motivos que deflagraram o processo da
Reforma, um dos mais importantes era a venda de
indulgências.
116
04. o protestantismo iniciado a partir da Reforma foi
um marco na configuração geopolítica da Europa
no período moderno e enfatizava a necessidade de
observar a tradição da Igreja, a prática das boas
obras e o culto aos santos.
08. a imprensa criada por Gutemberg foi decisiva para
a rápida divulgação das idéias protes-tantes.
16. através de Elizabeth I a Inglaterra começou sua
Reforma em 1534, dando origem à Igreja
Anglicana, com forte ênfase na doutrina da
predestinação.
32. através dos seus escritos e desde que ingressou
na vida monástica, Lutero manifestava planos de
romper com Roma, o que se consolidou com a
divulgação das “95 Teses”, em 31 de outubro de
1517.
21. (UDESC/2008) É correto afirmar, em relação ao
absolutismo:
a) As liberdades individuais e a preservação dos
direitos
alcançados
pelos
servos
foram
características do período absolutista.
b) A primeira revolução de caráter burguês e contra o
absolutismo ocorreu na França.
c) As disputas religiosas e entre igrejas não se
relacionavam de forma alguma com as práticas
absolutistas.
d) Na França os filósofos iluministas foram, em sua
esmagadora
maioria,
favoráveis
à
política
absolutista.
e) O período das práticas absolutistas foi maior na
França do que na Inglaterra.
22. Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) nas
suas referências ao Renascimento:
01. O significado do termo Renascimento está
associado à idéia de um novo nascimento da
cultura
européia,
nas
suas
variadas
manifestações, especialmente nas artes.
02. Os pensadores renascentistas limitaram-se a
imitar os modelos das civilizações grega e
romana.
04. Entre os renascentistas mais conhecidos nas
artes plásticas destacaram-se Miguel Ângelo,
Leonardo da Vinci e Rafael.
08. Entre os escritos renascentistas destacaram-se
O Elogio da Loucura (Erasmo de Rotterdam), O
Príncipe (Nicolau Maquiavel) e A Utopia
(Thomas Morus).
16. Fenômeno marcante da cultura renascentista
foi seu caráter universalista. O deísmo, porém,
foi um dos ideais almejados, pois dava acesso
à sabedoria e à santidade.
32. O renascimento religioso, identificado na
Europa por vários historiadores, foi associado à
Reforma Protestante e à Contra-Reforma
Católica.
23. (UFSC/2000) O significado de Revolução Industrial
é consideravelmente amplo e designa as
modificações ocorridas na Inglaterra a partir de
1760, e em outros países, a partir de 1830. As
transformações econômicas, sociais e políticas
provocadas pela industrialização, foram tão
profundas na Europa que podem ser denominadas
revolucionárias, porém, nem sempre promoveram a
justiça social.
Assinale a(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S)
relacionadas com a denominada Revolução
Industrial.
01. O aperfeiçoamento dos teares e das máquinas de
fiar, na segunda metade do século XVIII,
proporcionou condições para a concentração dos
operários nos arredores das fábricas, em ótimas
condições de moradia, curtas jornadas de trabalho e
boas condições sanitárias.
02. Na Inglaterra, considerada berço da Revolução
Industrial, as condições de trabalho nas fábricas
permitiam que as crianças dedicassem seu tempo
exclusivamente aos estudos e às brincadeiras, isto
é, inexistia o trabalho infantil.
04. Na Inglaterra, a aglomeração de trabalhadores
provocada pela industrialização, sem condições
sanitárias satisfatórias, provocou com certa
freqüência, o surgimento de epidemias.
08. Na Inglaterra, as crianças foram utilizadas como
mão-de-obra, em quase todos os ramos de
manufatura do Reino.
16. A utilização das máquinas nas fábricas inglesas
provocou a reação de artesãos que perceberam o
perigo do desemprego. Alguns grupos foram
organizados com o objetivo de destruí-las.
32. Uma das conseqüências mais significativas da
Revolução Industrial foi a concentração demográfica
nas cidades.
24. (UFSC/2008)
O processo histórico que levou à substituição das
ferramentas pelas máquinas, da energia humana pela
energia motriz e do modo de produção doméstico pelo
sistema fabril constituiu a Revolução Industrial.
ARRUDA, José Jobson; PILETTI, Nelson. Toda a
História – História
Geral e do Brasil. São Paulo: Ed. Ática, 2002. p. 328.
Sobre a Revolução Industrial, é CORRETO afirmar
que:
01. teve início na Inglaterra, a “oficina do mundo”, com
a indústria têxtil e a energia a vapor.
02. iniciou de forma simultânea na França e na
Alemanha por volta de 1850, utilizando-se da
energia elétrica e da queima de derivados de
petróleo.
04. consolidou o sistema capitalista, humanizando o
trabalho nas fábricas e possibilitando a
participação dos operários nos lucros, o que
aumentava a produção.
08. criou uma demanda crescente por energia.
Considerando que a maior fonte energética era o
carvão, a Revolução Industrial iniciou a poluição
em grande escala, a qual hoje se manifesta no
aquecimento global.
117
16. o crescimento rápido e desordenado das
cidades foi uma conseqüência direta da
Revolução Industrial, a qual gerou um grande
contingente de trabalhadores miseráveis, o
proletariado
exercício dos direitos naturais de cada homem não
tem limites senão aqueles que assegurem aos
outros membros da sociedade o gozo desses
mesmos direitos. Tais limites só podem ser
determinados pela lei (...)
25. (UDESC – 20091) Assinale a alternativa incorreta,
sobre a industrialização.
Em relação à Revolução Francesa, é CORRETO
afirmar que:
a) Nunca houve na história um tipo de sociedade
industrial que não fosse nomeada e produtivamente
capitalista, ou seja, não há indústria em uma
sociedade que não seja capitalista.
b) A industrialização se caracteriza pela produção em
larga escala, localizada em estabelecimentos fabris,
com uso de maquinaria e grande quantidade de mãode-obra, com o objetivo de atingir um mercado
consumidor.
c) A industrialização é um processo, nesse sentido se
relacionam as etapas anteriores de produção, como
nas manufaturas dos séculos XV, XVI e XVII, nas
quais já era possível notar algumas das
características da industrialização.
d) A Inglaterra é considerada uma das nações
pioneiras no processo de industrialização.
e) O conceito de industrialização implica uma série de
elementos específicos, como: as descobertas
científicas e seu emprego nas atividades produtivas;
uma combinação entre as atividades de produção e
de consumo; o mercado; o contrato; a moeda como
instituições que norteiam a troca entre produtores e
consumidores, etc.
01. foi uma revolução tipicamente burguesa, visto
que a burguesia se destacava pela sua
importância econômica mas ressentia-se da falta
de poder político.
02. foi uma revolução antecedida por outra
revolução no campo das idéias, o Iluminismo,
movimento que denunciava erros e vícios do
Antigo Regime, abrindo caminho para diversos
movimentos sociais.
04. na esfera política, a Revolução Francesa
preconizava o despotismo esclarecido como
sendo a melhor forma de governo, com seus reis
filósofos.
08. na sua fase inicial, foi marcada por uma onda de
saques a castelos, queima de títulos de
propriedade, gerando boatos de todo tipo e
pânico entre a aristocracia, período que ficou
conhecido como “o grande medo”.
16. foi uma revolução tipicamente proletária na qual
os trabalhadores das fábricas tomaram a
dianteira do processo quebrando máquinas,
movimento este que ficou conhecido como
“ludismo”.
32. as expressões “esquerda” e “direita”, heranças
da Revolução Francesa e ainda presentes no
vocabulário político contemporâneo, traduziam
posições
sócio-políticas
progressistas
e
conservadoras, respectivamente.
64. a última fase da Revolução foi marcada pela
radicalização do processo, iniciando-se o
período do Terror sob a liderança de
Robespierre, quando milhares de pessoas foram
guilhotinadas sob a acusação de ação contrarevolucionária.
26. Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) nas
suas referências ao Iluminismo.
01. O Iluminismo, movimento intelectual do
século XVIII, caracterizou-se pelas críticas ao
absolutismo monárquico, pela defesa da razão
e da liberdade dos indivíduos.
02. A fé cristã, associada à razão, foi considerada
pelos iluministas a ferramenta necessária para
o desenvolvimento das ciências.
04. Os pensadores iluministas também se
dedicaram às ciências econômicas. Entre eles,
destacaram-se os fisiocratas franceses.
08. Os iluministas defendiam o absolutismo
monárquico como a forma ideal de governo, e a
revelação divina como instrumento da ciência.
16. Os iluministas consideravam a razão como a
luz capaz de iluminar o pensamento humano e
de permitir a elaboração de idéias, que
explicariam e impulsionariam as atividades
humanas.
32. Montesquieu, Voltaire e Rousseau defenderam
em seus escritos as idéias iluministas,
fornecendo as bases do pensamento liberal do
Ocidente.
27. (UFSC/2007) O ideal de Liberdade – Igualdade –
Fraternidade foi uma marca da Revolução
Francesa, o que pode ser verificado especialmente
no Artigo 4° da Declaração dos Direitos do Homem
e do Cidadão: A liberdade consiste em poder fazer
tudo o que não prejudique outrem: assim, o
28.
(UFSC/2000) Concordam os historiadores e
economistas que a industrialização, ocorrida, nos
séculos XVIII e XIX, provocou transformações
sociais e econômicas significativas em alguns
continentes. Os burgueses teriam assumido o
domínio econômico das regiões industrializadas,
nas quais, aos operários, também denominados
proletários, coube uma posição social e econômica
subalterna. Diante dos conflitos gerados pelas
diferenças de interesses entre burgueses e
operários, surgiram teorias econômicas e sociais
que tentaram resolvê-los. O Liberalismo Econômico
tratou de justificar e legitimar as diferenças sociais
geradas pela sociedade industrializada. Os
socialistas propunham alternativas para eliminar as
diferenças sociais e as injustiças geradas pela
mesma sociedade. Pensadores cristãos propunham
reformas que pudessem harmonizar os diferentes
interesses e garantir padrões mínimos de dignidade
humana para os operários.
118
De acordo com as idéias do Texto, assinale a(s)
proposição(ões) CORRETA(S).
Entre os principais representantes do
Liberalismo Econômico destacaram-se Adam
Smith, Malthus e David Ricardo.
02. O papa Leão XIII, promulgou a Encíclica Rerum
Novarum, na qual explicitava os fundamentos
da doutrina social da Igreja Católica.
04. Malthus escreveu o Ensaio sobre os princípios
da população, no qual afirmava que a
população
crescia
numa
progressão
geométrica, enquanto que as possibilidades de
manutenção
cresciam
em
progressão
aritmética.
08. Karl Marx e Friederich Engels formularam as
bases do socialismo científico, também
denominado marxismo, fundamentados na
análise histórica e filosófica das sociedades.
16. Marx, Engels e Adam Smith fazem parte do
elenco dos teóricos do socialismo.
32. David Ricardo, no livro Princípios da Economia
Política, afirmava que o trabalho deveria ser
considerado uma mercadoria sujeita às leis da
oferta e da procura.
Estados Unidos, as idéias liberais e a crise do
sistema colonial, criaram um contexto propício para
a emancipação política das colônias ibéricas.
01.
29. Após a Revolução, Napoleão Bonaparte tornou-se
a figura mais importante da vida política da França.
Sobre sua atuação no governo, é CORRETO
assinalar:
01. Promoveu uma série de guerras, expandindo
os domínios da França.
02. Impôs o idioma francês a todos os países
conquistados.
04. Decidiu invadir Portugal, o que levou à fuga da
Corte Portuguesa para o Brasil.
08. Conduziu suas tropas até a Rússia, culminando
com a derrota da França.
16. Decretou o Bloqueio Continental, determinando
que os países europeus fechassem seus portos
ao comércio inglês.
30. (UDESC/2007) A respeito do processo de
independência dos países da América Latina,
assinale a alternativa INCORRETA:
a) Uma vez independentes, os países latinoamericanos
estabeleceram
governos
democráticos e participativos.
b) O Haiti foi o primeiro país latino-americano e se
tornar independente.
c) As idéias iluministas influenciaram os
movimentos pela independência na América
Latina.
d) Até o início do século XX todos os países
latino-americanos tinham conquistado sua
independência.
e) No México, o processo de independência se
construiu com a participação camponesa.
31. Certamente, as mudanças sociais, políticas e
econômicas ocorridas durante o século XIX,
proporcionaram uma conjuntura favorável à
Independência da América Espanhola. A
Revolução Francesa, a Independência dos
Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) nas
suas referências à Independência da América
Espanhola do século XIX.
01. A instabilidade política da Europa, gerada pelas
lutas contra o Antigo Regime, provocou crises
econômicas e políticas que favoreceram os
movimentos emancipacionistas da América.
02. As idéias iluministas divulgadas na América
influenciaram os colonos americanos nas suas lutas
contra a metrópole.
04. A Inglaterra favoreceu o processo de Independência
da América Espanhola, pois percebia no continente
americano um novo
mercado para os seus
produtos industrializados, bem como, fonte de
matérias-primas.
08. Com a conquista da sua emancipação política, os
Estados Unidos (EUA) passaram a remeter recursos
financeiros e contingentes militares aos colonos
espanhóis na América do Sul, decisivos para o
sucesso dos movimentos de independência.
16. Entre os fatores que contribuíram para a
Independência da América Espanhola destacaramse: os efeitos do monopólio comercial metropolitano
e a desigualdade de direitos entre os colonos
nascidos na América (criollos) e os colonos
nascidos na Espanha (chapetones).
32. A unidade do espaço territorial da Espanha na
América foi mantida, apesar dos movimentos
emancipatórios do século XIX.
32. (UFSC/2004) Assinale
a(s)
proposição(ões)
VERDADEIRA(S) referente(s) às lutas pela
independência das colônias da América Latina.
O amor da liberdade deve ser, [...] invencível como é
a morte; deve [...] ter a sede do infinito; deve ser
grande como o universo que o contém.
(ANDRADA,
José
Bonifácio
de.
Discursos
Parlamentares. Apud HOLANDA, S. B. História da
civilização. São Paulo: Nacional, 1979).
01. Na Espanha e em Portugal, a difusão das idéias
de pensadores como Locke, Voltaire e
Rousseau desempenhou papel relevante nos
esforços de manter o controle sobre as colônias
na América.
02. O longo período de submissão à política
praticada por Portugal e Espanha nas colônias
provocou descontentamentos que, com o tempo,
transformaram-se em manifestações pela
independência.
04. O surgimento de dois líderes nacionalistas na
América do Sul, como Simón Bolívar e José de
San Martin, influenciou o êxito das lutas pela
independência.
08. O Brasil proclamou sua independência de
Portugal em 1822, sendo a única colônia
americana a adotar o regime monárquico de
governo ao se tornar independente.
119
16. Os argentinos, na sua maioria descendentes de
nações indígenas, mantiveram o regime
monárquico, mais próximo de suas tradições
culturais milenares.
33. (UDESC/2005) “As grandes nações do mundo
estão devorando rapidamente todos os lugares
desocupados da Terra, com vistas à sua futura
expansão e à sua defesa atual; como uma das
grandes nações do mundo, os Estados Unidos não
devem ficar atrás.”
Esse pequeno trecho, comentário de Lodge,
importante funcionário norte-americano no final do
século XIX, ilustra uma época em que a política de
poder dos grandes Estados prevalecia e a disputa
imperial era violenta.
Sobre esse contexto e a expansão dos EUA, todas
as alternativas estão corretas, EXCETO a:
a) Apesar de suas pretensões expansionistas, os
EUA jamais realizaram intervenções na América
Central e do Sul, respeitando a conhecida política
Monroe, que afirmava que a América seria de
todos os americanos.
b) Limitados inicialmente à costa atlântica, os EUA
rapidamente avançaram em direção ao oeste,
conquistando, anexando e comprando territórios
até atingirem o Oceano Pacífico, ainda no século
XIX.
c) Alguns territórios foram adquiridos, através de
compensações em dinheiro, como o famoso caso
da compra do Alasca da Rússia, no final do século
XIX, uma vasta região que custou poucos milhões
de dólares.
d) O país que mais perdeu território para os EUA foi o
México. Grande parte de seu território original foi
anexado aos EUA após a Guerra (1846-1848).
e) Os povos indígenas foram os que mais sofreram
com a expansão. Guerras, promessas não
cumpridas e confinamento em reservas foram
algumas das atitudes do Estado norte-americano,
imbuído de um espírito conquistador e belicoso.
34. (UDESC – 20091) Assinale a alternativa correta,
em relação à chamada Primavera dos Povos:
a) A Primavera dos Povos não influenciou a formação
dos movimentos sociais do Século XIX.
b) Foi uma revolução brasileira, mas que atingiu
também outros países do Cone Sul.
c) Houve influência da Primavera dos Povos no Brasil
através do movimento dos Seringueiros.
d) Atribuição colocada ao movimento revolucionário
francês em 1848, que derrubou a monarquia de Luis
Felipe e trouxe à discussão a exploração burguesa e
a dominação política.
e) A influência da Primavera dos Povos se restringiu às
preocupações francesas do período.
35. (UDESC – 20091) Sobre os Movimentos Sociais,
sobretudo na Europa, formados na segunda metade do
século XIX, assinale a alternativa correta.
a)
Problemas sociais como mão-de-obra barata
numerosa e jornada de trabalho de até dezesseis
horas por dia indicavam a necessidade de
organização e a criação de entidades como
associações de ajuda mútua e sindicatos.
b) Os anarquistas foram vitoriosos em quase todas suas
iniciativas de organização, e a maior expressão disso
foi a formação do Estado Franco-Prussiano.
c) Os movimentos sociais do período buscaram
melhorar as relações tranqüilas que patrões e
operários mantinham nas fábricas.
d) O trabalho infantil e a exploração da mão-de-obra não
pertenciam mais à realidade européia no período.
e) Os sindicatos criados no período receberam imediato
apoio dos patrões, preocupados com a condição de
vida de todos.
36. A África, durante a sua história, vivenciou momentos
de tensão e violência como a:
01. exploração do negro, como mão-de-obra
escrava, em outros continentes.
02. dominação
imperialista
pelas
potências
européias.
04. vigência de um regime de segregação racial
entre negros e brancos.
08. miséria, sofrimento e morte decorrente das
rivalidades entre grupos étnicos.
16. deposição do governo de Mobutu, no antigo
Zaire.
37. (UFSC 2010)
Sobre a industrialização no mundo, assinale a(s)
proposição(ões) CORRETA(S).
01. Na tentativa de solucionar os problemas sociais,
gerados pela Revolução Industrial, alguns
pensadores desenvolveram teorias como o
socialismo utópico, o socialismo científico e o
socialismo cristão.
02. O rápido desenvolvimento industrial trouxe a
melhoria das condições de vida de um número
representativo de trabalhadores. Porém, as greves
e a destruição de máquinas, que reuniam número
significativo de baderneiros e comunistas,
convenceram os capitalistas das vantagens do
socialismo.
04. Os sindicatos, as leis de amparo aos trabalhadores,
a limitação das horas de trabalho, a fixação de
salários mínimos e a proibição do trabalho das
crianças foram medidas que eliminaram os
problemas sociais gerados pela industrialização na
Europa.
08. A Revolução Industrial na Inglaterra, inspirada nos
princípios do Liberalismo Econômico, permitiu a
instalação de um modelo econômico justo e
democrático, no qual as relações entre patrões e
operários, coordenadas pelos sindicatos, se
tornaram harmoniosas.
16. Nas regiões que vivenciaram os efeitos da
Revolução Industrial houve deslocamento de
camponeses para as cidades. Surgia assim o grupo
120
social denominado proletariado, que nas cidades
encontraria condições de vida adequadas para
viver e educar seus filhos.
32. No Brasil a industrialização somente ocorreu no
século XX, através de um processo de
substituição de importações. A procura de
produtos industrializados era maior que a oferta e
a indústria nacional foi incentivada a aumentar a
produção a fim de atender o mercado interno.
38.(UDESC/2008) É incorreto afirmar, sobre o
imperialismo do final do século XIX:
a) A unificação de Itália e Alemanha não se relaciona
com as políticas imperialistas do período.
b) O Nacionalismo foi um dos suportes da política
imperialista.
c) O sol nunca se põe no império Britânico é uma
expressão que nos fornece uma idéia sobre as
extensões das políticas imperialistas.
d) O imperialismo provocou aumento da pobreza, em
países como a Índia.
e) A política imperialista não ficou restrita à África.
39. (UDESC/2007) Há um período compreendido entre
1870 e 1914, aproximadamente, que ficou
conhecido como “Belle Époque”.
Dentre as manifestações que caracterizaram o
Brasil nesse período, é CORRETO afirmar que
houve:
a) o pouco investimento na urbanização e
ajardinamento das grandes cidades brasileiras
da época, a exemplo da cidade do Rio de
Janeiro.
b) a emergência de cidades vinculadas ao regime
imperial, a exemplo de Vila Rica.
c) um evidente projeto modernizador republicano
brasileiro, sob inspiração dos valores sócioculturais europeus.
d) o surgimento da televisão, um dos principais
veículos de comunicação desse período.
e) a Revolta da Vacina, implementada pela
população paulista, contrária à política sanitária
de Osvaldo Cruz e apoiada por Pereira
Passos.
40. (UDESC/2008) Em 2008 teremos 90 anos do final
da Primeira Guerra Mundial. Sobre esse conflito, é
correto afirmar:
a) A Liga das Nações foi criada apenas depois da
Segunda Guerra.
b) O movimento Jovem Bósnia foi um dos grandes
suportes do império Austro-Húngaro contra os
Sérvios.
c) A instável situação na Península Balcânica, aliada
às políticas expansionistas dos países europeus,
levou a efeito à Guerra.
d) No Tratado de Versalhes a Alemanha foi muito
prestigiada.
e) As políticas nazista e fascista não se relacionam
com o final da Primeira Guerra.
41. Em 1933, Adolf Hitler assumiu o título de Führer e
anunciou ao mundo a fundação do III Reich (Terceiro
Império) alemão. Começava uma longa série de
crimes que a humanidade não pode esquecer.
Sobre esse fato, assinale a(s) proposição(ões)
VERDADEIRA(S).
01. A ideologia nazista pregava o mito da
superioridade da raça ariana, encarnada pelo
povo alemão. A necessidade de preservação da
"raça pura " justificou a perseguição e eliminação
dos judeus.
02. A ascensão do nazismo pode ser explicada,
entre outros fatores, pela incapacidade do
governo em solucionar o colapso da economia
alemã, provocado pela crise mundial de 1929.
04. As leis raciais na Alemanha limitavam a
liberdade e proibiam os judeus de exercerem
atividades comerciais e industriais.
08. As idéias nazistas tiveram amplo apoio dos
nacionalistas e comunistas. Viam-na, os
primeiros, na esperança de impedir a influência
estrangeira; os segundos, uma forma de
combater a burguesia.
16. Durante a Segunda Guerra Mundial, as
autoridades nazistas passaram a executar a
"solução final", isto é, o extermínio total dos
judeus.
32. Ao término da Segunda Guerra Mundial, um
número significativo de nazistas refugiou-se em
países da América do Sul.
42. O sociólogo alemão Robert Kurz escreveu um artigo
intitulado “A síndrome neofascista da Fortaleza
Europa”, no qual, entre outras afirmações,
destacam-se as seguintes:
“Claro que a história não se repete. Mas o reprimido
sempre volta em nova roupagem, enquanto não é
elevado à consciência e superado junto com suas
condições. Europa, a mãe da modernidade
capitalista, também deu à luz o fascismo e, com a
versão alemã do nacional-socialismo, inaugurou o
crime contra a humanidade. [...]. O pesadelo vivido
pela Europa entre 1933 e 1945 parecia não deixar
outra alternativa: fascismo nunca mais! No entanto,
como os fundamentos sociais desse pesadelo
permaneceram totalmente inalterados, as próprias
raízes do terror fascista não foram postas de lado.
Na efêmera época do “milagre econômico” após a
Segunda
Guerra
Mundial,
os
demônios
desapareceram nos subterrâneos, mas com a crise
sócio-econômica da terceira revolução industrial
eles voltaram à tona.
Desde os anos 80, o novo desemprego estrutural de
massas é acompanhado pela ascensão de
ideologias neofascistas e sentimentos racistas. O
potencial intimidativo com que se enriqueceram as
sociedade européias na crise estrutural ao fim do
século 20 se descarrega em sucessivas ondas de
“radicalismo de direita” amplamente difundido, que
ainda não assumiu contornos nítidos”.
121
FOLHA DE SÃO PAULO. Mais! 14 de maio de
2000, p. 14.
Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) nas
suas referências ao Fascismo.
01.
02.
04.
08.
16.
O Fascismo na Alemanha, denominado
nacional-socialismo, foi responsabilizado por
crimes contra a humanidade.
As crises sócio-econômicas européias das
últimas décadas reacenderam ideologias
neofascistas e sentimentos racistas.
As atrocidades cometidas pelos nazistas,
durante a II Guerra Mundial, sepultaram
definitivamente as atitudes fascistas na Europa.
Há concordância entre os historiadores e
sociólogos que o holocausto judeu, promovido
durante a II Guerra, foi fruto da imaginação de
indivíduos fanáticos que tiveram seus direitos
temporariamente limitados.
Segundo o texto, a história está se repetindo,
pois ressurgem na Alemanha, França e
Inglaterra, entre outros países, os ideais
fascistas e o racismo.
43. (UFSC/2008)
‘Cartas de Iwo Jima’ é o segundo longa-metragem
dirigido por Eastwood a respeito do momento chave
da campanha do Pacífico, durante a Segunda
Guerra Mundial, depois de ‘A Conquista da Honra’,
que apresentou a batalha sob uma perspectiva norteamericana.
Em fevereiro de 1945, Iwo Jima, uma pequena ilha
vulcânica perdida 1.200 km ao sul de Tóquio, foi
cenário de combates violentos que deixaram 6.821
mortos nas fileiras americanas e 21.900 no exército
imperial japonês.
“Cartas de Iwo Jima” é bem recebido nos cinemas
japoneses.
Disponível em: <http://tools.folha.com.br>
Acesso em: 06 jul. 2007.
Sobre a Segunda Guerra Mundial e o período PósGuerra, é CORRETO afirmar que:
01. ao contrário das guerras anteriores, a Segunda
Guerra travou-se quase exclusivamente na esfera
militar, com pequenas baixas entre civis mas com
enormes baixas entre os exércitos envolvidos.
02. a expressão “Guerra Fria” surgiu logo após o
término da Segunda Guerra, evidenciando a
grande rivalidade entre França e Inglaterra que
disputavam a hegemonia na Europa.
04. a ascensão dos movimentos nazi-fascistas,
prometendo
desenvolvimento
econômico
e
segurança social, foi possível devido à adesão
popular.
08. a disputa já existente entre japoneses e norteamericanos pelo domínio do Oceano Pacífico se
intensificou quando os nipônicos bombardearam a
base norte-americana de Pearl Harbor.
16. o final do conflito foi marcado pela existência de dois
campos de batalha: um no Oceano Pacífico e outro
no Índico.
32. a construção do Muro de Berlim foi uma decisão
tomada pelos aliados, evitando a fuga em massa
de alemães ocidentais para o lado comunista.
64. as bombas lançadas em Hiroshima e Nagasaki
pelos norte-americanos marcaram o início da
Segunda Guerra Mundial.
44. (UFSC – 2009) Ao final da Segunda Guerra, muitas
foram as negociações entre os vencedores e, nesse
contexto, a Europa foi dividida em duas áreas: a parte
oriental ficou sob a influência da então União Soviética,
enquanto a parte ocidental, sob a influência norteamericana.
Em relação à Segunda Guerra e ao período que a
sucedeu, é CORRETO afirmar que:
01. a “doutrina Trumann” foi colocada em prática
visando à expansão da influência soviética.
02. os judeus não foram os únicos alvos de perseguição
do nazismo: ciganos e socialistas, entre outros,
também sofreram as atrocidades do regime.
04. a OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte)
foi formada por um bloco de países que defendiam
a ideologia comunista. Em contraposição a este
bloco, os EUA lideraram a criação do Pacto de
Varsóvia, cujo objetivo era ampliar os interesses
capitalistas na Europa.
08. visando a ajudar na recuperação dos países
europeus, em grande medida devastados pela
guerra, e para evitar a expansão do comunismo, foi
elaborado o Plano Marshall, por meio do qual o
governo norte-americano destinou bilhões de
dólares para os países da Europa.
16. China e Inglaterra foram países que saíram
fortalecidos desse conflito, estabelecendo, a partir
de então, os dois pólos que redefiniriam a política
mundial.
32. a entrada oficial dos EUA no conflito se deu em
1939, ocasião em que o “eixo” recebeu apoio na
forma de armamentos ultramodernos.
45. Assinale a(s) proposição(ões) VERDADEI-RA(S)
referente(s) à ONU (Organização das Nações
Unidas) e à Guerra Fria.
01. Encerrados os conflitos militares da II Guerra
Mundial, representantes de cerca de 50 nações
assinaram a Carta das Nações Unidas, na
Conferência de São Francisco.
02. Registrou-se, na Carta das Nações Unidas, que
a ONU teria entre outras finalidades a de
promover, garantir e tutelar a paz mundial, o
desarmamento das nações e os direitos dos
homens.
122
04. Os instrumentos de persuasão da ONU têm
sido suficientes para garantir a paz mundial, o
desarmamento e o respeito aos direitos
humanos.
08. A tensão entre URSS e EUA foi batizada com a
expressão Guerra Fria, fenômeno que agrupou
outras nações em torno de cada uma das duas
potências, de acordo com interesses
econômicos, políticos e militares.
16. Alguns países uniram-se aos EUA e assinaram
o Pacto do Atlântico. Outras nações aliaram-se
à URSS em torno do Pacto de Varsóvia.
46. (UFSC 2010)
Em novembro de 2009, comemorou-se de várias
formas os 20 anos da queda do muro de Berlim.
Em relação a este tema, é CORRETO afirmar que:
01. tratava-se de uma divisão simbólica entre dois
blocos ideológicos, o socialismo e o capitalismo,
separados por uma profunda e irreconciliável
divisão no campo das ideias, comparada, por isso,
a um muro.
02. o muro de Berlim foi levantado na capital alemã
por determinação de Adolf Hitler, como
demonstração de força do nazismo, para separar
os judeus dos alemães.
04. foi construído por determinação das forças que
compunham a OTAN, especialmente a Alemanha
Oriental, tendo sido um resultado da guerra fria.
08. a queda do muro de Berlim
foi uma
necessidade que se impôs frente à nova
configuração econômica da Europa, isto é, à
constituição de um bloco de países que adotou o
euro como moeda comum.
16. a sua construção foi motivada para conter a
emigração de alemães orientais, em grande
número, para o lado capitalista, especialmente de
trabalhadores com alta qualificação profissional.
32. considerando que as potências aliadas na II
Guerra Mundial decidiram dividir a Alemanha
em quatro zonas de influência (norte-americana,
soviética, inglesa e francesa), a queda do muro foi
uma consequência inevitável.
64. o muro de Berlim dividiu a capital da Alemanha em
área comunista e área capitalista, cabendo aos
cidadãos decidirem em qual dos lados se
estabelecer.
47. (UDESC/2005) Para vários autores liberais do
ocidente, o fim da URSS, em 1991, assinalou o
início da queda do sistema socialista. Sobre as
origens, a história e a atualidade do pensamento e
dos Estados socialistas, todas as alternativas estão
corretas, EXCETO a:
a) A Rússia, após a Revolução de 1917, liderada por
Lênin, tornou-se o primeiro Estado socialista do
mundo. Iniciava o “Socialismo Real”, assim
chamado por muitos autores.
b) Teve em Marx e Engels seus dois principais
teóricos. Ambos consagraram, no século XIX, o
socialismo científico, que pretendia explicar racional
e historicamente as contradições do capitalismo e
sua substituição por uma sociedade socialista.
c) O pensamento socialista possui diversas tendências
e vertentes, entre elas, o anarquismo, a socialdemocracia e o nazi-fascismo. Esse último defendia
o fim do capitalismo e da propriedade privada.
d) Vários países do Leste europeu, com a China e
Coréia do Norte, além de Cuba, tornaram-se
Estados socialistas entre os anos 40 e 60. Vivia-se
a época do conflito bipolar entre o mundo capitalista
e os países socialistas liderados pela URSS.
e) Muitos partidos social-democratas europeus, apesar
de sua orientação ideológica socialista, optaram por
um socialismo democrático que não destruiu o
capitalismo, mas procurou regrá-lo e conter seus
excessos e abusos.
48. Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) referente(s) a acontecimentos históricos relaciona-dos
com a História recente de países da América Latina.
01. No ano de 2001, a Argentina enfrentou uma
crise econômica de proporções significativas.
02. Apesar dos problemas políticos internos, a
Seleção de Futebol da Colômbia foi campeã da
Copa América.
04. O Peru, após a renúncia do presidente Fujimori,
elegeu Alejandro Toledo para substituí-lo, em
2001
08. O Brasil enfrentou, no ano de 2001, uma séria
crise energética, superada pela inauguração de
dezenas de termoelétricas, pela solidariedade da
população e pelo racionamento de energia.
16. Problemas de relacionamento econômico com
os EUA levaram o México a abandonar o NAFTA
e a escolher, como parceiros, os países que
formam o MERCOSUL.
32. O Congresso Brasileiro enfrentou algumas crises
durante o ano de 2001. Uma delas provocou a
renúncia dos Senadores José Roberto Arruda e
Antônio Carlos Magalhães.
49. (UDESC – 20091) Entre as décadas de 1930 e
1950 é possível observar a emergência de regimes
denominados populistas em diferentes países latinoamericanos.
Sobre esses regimes na América Latina na primeira
metade do século XX, assinale (V) para as afirmativas
verdadeiras e (F) paras as afirmativas falsas.
( ) Regimes populistas, de forma geral, podem ser
definidos como governos fortes e centralizados sob
o domínio de líderes reformistas, ao mesmo tempo
autoritários e carismáticos, com grande apoio
popular.
( ) Os principais representantes do populismo na
America Latina são Evo Morales, na Bolívia; Hugo
Chavez, na Venezuela; e Luiz Inácio Lula da Silva,
no Brasil.
( ) Os principais representantes do populismo nesse
período foram Getúlio Vargas, no Brasil; Lázaro
123
Cárdenas, no México; e Juan Domingo Perón, na
Argentina.
( ) No Brasil, por meio de forte propaganda política,
promoção de grandes cerimônias públicas e da
instituição de uma legislação social, Getúlio Vargas
conseguiu fazer com que a maioria dos
trabalhadores urbanos o identificasse como
defensor das causas sociais e dos interesses
nacionais.
( ) Os governos populistas da Argentina, do Brasil e do
México investiram na reforma agrária em uma forte
política de redistribuição de renda, iniciando um
período de grande prosperidade e desenvolvimento
social na América Latina.
Assinale a alternativa que contém a seqüência correta,
de cima para baixo.
a) F V F V V
b) V V F V V
c) V F V V F
d) F F V V F
e) V V V V V
gases na atmosfera e proibiu a extração de petróleo
no Alaska.
16. Os planos norte-americanos podem ser explicados
pela recente aproximação da diplomacia russa e
chinesa, ocorrida devido ao afundamento, em águas
chinesas, do submarino nuclear russo Kursk, por um
avião de reconhecimento dos Estados Unidos.
52. A criação e utilização do Euro, a nova moeda da
União Européia, foi mais um passo no processo de
solidificação deste mercado comum.
Sobre a União Européia, é INCORRETO o que se
afirma em:
a)
b)
c)
d)
50. A tecnologia moderna permitiu que, em 1991, a
comunidade internacional assistisse ao vivo, pela
televisão, o bombardeio ocorrido na Guerra do
Golfo Pérsico. Foram fatos desse conflito:
01. Invasão e ocupação do Kuwait por tropas
iraquianas.
02. Aprovação, pela ONU, de um bloqueio econômico
ao Iraque.
04. Formação de uma aliança militar internacional para
combater o Iraque.
08. Demonstração dos sofisticados equipamentos
bélicos na operação militar.
16. Deposição de Saddam Hussein do governo
iraquiano, ao final da guerra.
51. Os Estados Unidos têm levado a cabo testes de
interceptação de mísseis intercontinentais, como
parte de um programa para desenvolvimento de
um sistema nacional de defesa antimísseis (NMD).
Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S), em
relação à repercussão desse projeto.
01. O presidente George W. Bush vem afirmando que
o objetivo da construção do sistema de defesa
antimíssil é a proteção contra Estados inimigos,
como a Coréia do Norte, Irã e Iraque.
02. Os testes norte-americanos têm provocado a
desconfiança da Rússia e da China, que temem
uma nova corrida armamentista.
04. Os países da Europa Ocidental demonstram apoio
aos Estados Unidos, preocupados com o crescente
desenvolvimento econômico, tecnológico e militar
da Rússia, novamente capaz de ameaçar a
comunidade européia.
08. O governo do presidente George W. Bush,
buscando apoio político para o seu plano, tem-se
comprometido com outras causas, como a
ambiental. Recentemente, ratificou o Protocolo de
Kyoto, determinou a redução das emissões de
e)
Todos os países da Europa estão integrados
neste mercado.
A adoção de uma moeda única visa, entre
outras coisas, fortalecer a economia européia e
fazer frente ao poder econômico dos Estados
Unidos.
O processo de formalização da União Européia
passou por diversas etapas, e já perdura por
várias décadas.
Em alguns países a aprovação popular à
entrada na União só ocorreu por apertada
margem de votos nos plebiscitos convocados
para este tema.
A União Européia proporcionou a vários países
a possibilidade de novos investimentos e
desenvolvimento, entre eles, Espanha e
Portugal.
53. Sobre as últimas três décadas do século XX, é
INCORRETO afirmar que:
a) A humanidade procurou superar as dificuldades
vigentes instituindo novos valores e referências,
obtendo uma melhor perspectiva para as
sociedades.
b) Apresentaram uma profunda crise mundial,
afetando todos os aspectos da vida humana:
saúde, alimentação e qualidade de vida.
c) As divergências constantes entre as duas
grandes potências mundiais, Estados Unidos e
União Soviética foram superadas nos anos 70,
gerando um clima harmônico entre as nações.
d) Foi um período de crises espiritual, moral e
intelectual
sem
precedentes,
afetando
sensivelmente
o
equilíbrio
de
muitas
comunidades.
e) Verificou-se a ascensão de místicos, crenças
no
sobrenatural, de terapias alternativas e
também da difusão da astrologia.
54. (UDESC/2008) Sobre conflitos vividos na América
Latina, é incorreto afirmar:
a) Hugo Chavez fechou um canal de televisão na
Venezuela, provocando protestos naquele país.
b) No Chile, Augusto Pinochet liderou um golpe que pôs
fim ao governo democraticamente eleito de Salvador
Allende.
c) A Argentina teve uma das mais violentas ditaduras, e
externamente se envolveu na Guerra das Malvinas,
em 1982, contra a Inglaterra.
124
d) O escândalo chamado Irã-Contras mostrou a
interferência do governo norteamericano nos
destinos da Nicarágua .
e) Entre as ditaduras sul-americanas, o governo de
Alfredo Stroessner, no Paraguai, destacou-se com a
Guerra ao Contrabando , que transformou aquele
país em potência produtiva mundial.
55. Um dos principais países do Oriente, a China, é
ainda uma incógnita para o cenário internacional do
século XXI.
Sobre esta potência emergente, a alternativa
INCORRETA é:
a) A China é militarmente um país respeitável que
detém
um grande exército e também armas
nucleares.
b) A China é o país mais populoso da terra e, portanto,
um mercado cobiçado pelo Ocidente.
c) Apesar de abrir-se ao capitalismo, o país mantém
sua política fechada através do partido comunista.
d) Recentemente a China abandonou por completo o
comunismo, retornando ao sistema capitalista e
democrático.
e) Rrecentemente a China recuperou duas cidades
ocupadas pelos europeus no passado: Hong Kong e
Macau.
56. Em 1993, a revista “Time” — como se constata
pela reprodução da capa — homenageou, como
“Homens do Ano”, Itzak Rabin e Yasser Arafat,
Nelson Mandela e Frederik de Klerk, homens que
negociaram acordos, extremamente impor-tantes
no processo de paz no Oriente Médio e na África
do Sul.
Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) sobre
este processo:
01. Na África do Sul, as leis racistas do apartheid
limitavam os direitos dos negros, a maior parte
da população do país.
02. O crescimento da luta contra o racismo e a forte
oposição internacional, contribuíram para que o
presidente Frederik de Klerk libertasse Mandela
e revogasse as leis do apartheid, iniciando o
processo que traria a paz à África do Sul.
04. A luta entre judeus e palestinos tornou-se mais
intensa com a criação do Estado de Israel. No
final da década de 1980, eclodiu a rebelião
palestina,
conhecida
como
Intifada,
severamente reprimida pelo exército israelense.
08. Eleito primeiro ministro Itzak Rabin, após
meses de negociações assinou um acordo de
paz com a OLP, liderada por Yasser Arafat.
16. Os acordos que estabeleceram a retirada das
tropas israelenses da Cisjordânia, Faixa de
Gaza e Jericó, trouxeram a definitiva paz à
região onde hoje convivem pacificamente
israelitas e palestinos.
32. O processo de paz na África do Sul pode ser
interrompido. Pelas eleições ocorridas em
1999, em virtude do final do mandato do
presidente Mandela, os brancos e a política do
apartheid voltaram ao poder.
57.
(UFSC 2001) A maioria
das
guerras
contemporâneas ocorre não por causa da unificação
de Estados ou de construir grandes impérios, mas
devido ao seu esfacelamento. O nacionalismo neste
final de século, implode os “impérios” ao ocupar o
vácuo ideológico deixado pelo colapso do sistema
soviético. As guerras na ex-Iugoslávia ilustram essa
tendência. O regime sérvio recorreu às armas na
tentativa de frear a desintegra-ção do país mantido
coeso sob o governo do líder comunista Josip Broz
Tito.
JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO, Caderno Folha
mundo, 20 de junho de 1999, p. 1.
Os Bálcãs durante várias décadas foram uma das
regiões mais explosivas da Terra: a convivência no
mesmo território de populações de diferentes etnias,
com línguas, costumes e religiões diferentes, fez
com que o nacionalismo se tornasse um causador
perene de guerras. As freqüentes intervenções das
potências européias e dos EUA, geralmente,
contribuíram para aumentar a temperatura dos
conflitos.
Assinale a(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S) que
apresentam fatores que alimentaram a instabilidade
histórica da região dos Bálcãs.
01. A Primeira Guerra Mundial começou na região,
com o assassinato do herdeiro do trono
austríaco em Sarajevo.
02. Apesar da diversidade de povos que habitam a
região dos Bálcãs, a unidade territorial foi
mantida graças à unidade religiosa representada
pelo protestantismo.
04. A Croácia, durante a Segunda Guerra Mundial
separou-se da Iugoslávia e foi governada por
um partido fascista, que iniciou uma “limpeza
étnica”, eliminando aproximadamente 500 mil
sérvios.
08. A luta contra o nazismo, liderada por Tito
durante a Segunda Guerra, permitiu a
implantação de uma federação denominada
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.
16.
Três
religiões
são
numericamente
predominantes na região: cristãos ortodoxos,
católicos e muçulmanos.
32. Com os problemas do comunismo na Europa
Oriental e, a partir de 1991, iniciou-se um
processo de independência das Repúblicas, ao
qual os sérvios tentaram impedir, utilizando a
força, cujos resultados foram os conflitos, entre
os quais a guerra do Kosovo.
58. (UFSC/2008) A Revolução Cubana, liderada por
Fidel Castro, estimulou a intelectualidade de
esquerda na América Latina na busca por um futuro
melhor para os povos latino-americanos.
Em relação à Revolução Cubana, é CORRETO afirmar
que:
125
01. a tomada do palácio La Moneda deu início ao
processo revolucionário em Cuba.
02. contou com a participação decisiva do grupo
guerrilheiro de inspiração marxista chamado
Sendero Luminoso.
04. no processo da Revolução, o governo corrupto e
repressivo de Fulgêncio Batista foi derrubado
do poder por meio de um golpe apoiado pelos
EUA.
08. na década de 1950, a economia cubana,
controlada
por
capital
norte-americano,
baseava-se fundamentalmente na produção de
açúcar.
16. com a vitória da Revolução, empresas foram
estatizadas
e
as
propriedades
rurais
submetidas à reforma agrária. Em represália, os
EUA suspenderam a compra do açúcar cubano,
criando dificuldades econômicas e forçando Cuba
a se aproximar da URSS.
32. teve início em 1959 e o seu significado para a
América Latina equivale ao significado que a
Revolução Russa (1917) teve para a Europa e a
Revolução Chinesa (1949) para a Ásia.
01. O golpe militar de 1973 depôs o governo de
Salvador Allende, de tendência socialista,
dando início a uma longa ditadura militar
encabeçada pelo Gal. Augusto Pinochet.
02. O palácio La Moneda, sede do governo
peruano, foi construído durante a gestão do
socia-lista Haya de la Torre.
04. Com a deposição de Salvador Allende por um
golpe militar, o Chile passou a ser governado
pelo populista Juan Domingo Perón, iniciando o
período conhecido como “peronismo”.
08. O texto refere-se ao golpe militar ocorrido na
Argentina em 1973, quando os militares comandados pelo Gal. Jorge Rafael Videla
assumiram o poder.
16. O apoio dos Estados Unidos ao golpe militar
estava relacionado ao temor gerado pelas
propostas de profundas reformas do governo
Allende, com vistas à criação de uma sociedade
socialista no Chile.
32. O golpe militar, mencionado no texto, foi a forma
de os Estados Unidos evitarem que se
instalasse no Chile um governo de radicais
socialistas, conhecidos como “tupamaros” e
liderados por Salvador Allende.
59. Numa sexta-feira, 8 de agosto de 1998, dois
atentados aterrorizaram o mundo. Bombas
explodiram nas embaixadas dos Estados Unidos
em Nairobi e Dar es-Salaan, deixando 248 mortos.
Os atentados foram reivindicados pelo grupo
"Exército de Libertação dos Santuários Islâmicos".
61. (UFSC/2007) O Mercado Comum do Sul –
MERCOSUL – foi gestado durante vários anos e
oficialmente constituído pela assinatura do Tratado
de Assunção, em 26 de março de 1991.
Sobre
o Islão e
os grupos islâmicos
fundamentalistas que aterrorizam o ocidente,
assinale a(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S).
01. ao criar um mercado regional, os quatro países
membros buscavam, de forma integrada,
fortalecer suas economias frente aos blocos
hegemônicos do capitalismo mundial.
02. o objetivo deste bloco era a suspensão imediata
das barreiras alfandegárias para os produtos
dos países membros.
04. foi constituído pelos seguintes países: Brasil,
Paraguai, Argentina e Bolívia.
08. Brasil e Argentina, as duas economias mais
fortes do bloco, pela convergência de interesses
têm imposto sua vontade aos demais membros.
16. os setores alimentício, têxtil e automotivo são os
que mais têm contribuído para a solidificação do
Mercosul.
32. a exportação de gás em grande quantidade e a
construção do gasoduto Bolívia-Brasil estão
entre os maiores fatores de integração
econômica do Mercosul.
01. O Islão surgiu a partir das pregações de
Maomé.
02. No "Alcorão", que segundo a tradição foi
transmitido a Maomé, estão as leis e
ensinamentos da religião islâmica.
04. Os fundamentalistas islâmicos pretendem um
Estado dirigido pelas leis do Alcorão.
08. Um número expressivo de fundamentalistas
islâmicos prega a guerra santa contra a
sociedade ocidental, principalmente contra os
Estados Unidos.
60. (UFSC/2007)
“Em setembro de 1973, apoiadas pelos Estados
Unidos, as Forças Armadas deram um golpe
militar e depuseram o presidente Salvador
Allende, que morreu em combate na sede do
governo, o palácio La Moneda, bombardeado por
aviões da aeronáutica.”
ARRUDA, José Jobson de A. e PILETTI,
Nelson. Toda a História – História Geral e do
Brasil.
São
Paulo:
Ática,
2002,
p. 413.
Com base no texto acima,
proposição(ões) CORRETA(S).
assinale
a(s)
Em relação ao Mercosul, é CORRETO afirmar que:
62. (UDESC/2008) É incorreto afirmar, em relação à
América Latina:
a) O Mercosul tem sido eficiente na consolidação de
uma autêntica América Latina.
b) Existem novos movimentos sociais, de caráter urbano
e também rural, comuns em quase todos os países
latino-americanos.
c) Existe um inchaço das metrópoles, nos países da
América Latina, e grandes dificuldades em relação à
habitação e à saúde, nas grandes cidades.
126
d) Em relação às ações sociais, cresce o número de
organizações de caráter não governamental que
buscam alternativas para enfrentar problemas sociais
comuns aos países latino-americanos.
e) Mesmo se admitindo que houve um crescimento
das idéias de democracia e de liberdade de
expressão na América Latina, ainda precisamos
amadurecê-las.
64. (UFSC – 2009)
63. (UFSC/2007)
“Então, quase um mês depois, Rânia entregou à
mãe um envelope que Yaqub enviara à loja. Era
uma carta com poucas linhas. Ele não aceitou
nem recusou qualquer perdão. Escreveu que o
atrito entre ele e Omar era um assunto dos dois,
e acrescentou: ‘Oxalá seja resolvido com
civilidade; se houver violência será uma cena
bíblica’.”
HATOUM, Milton. Dois irmãos. São Paulo: Cia
das Letras, 2000, p. 228.
“Não podemos mais invocar as barreiras
nacionais, raciais ou ideológicas que nos
separam. No contexto de nossa nova
interdependência, a melhor forma de autointeresse é considerar os interesses dos outros.”
DALAI-LAMA. Bons Fluidos Especial. São Paulo:
Ed. Abril, n. 84, 2006.
Sobre intolerância e conflitos através da História
Mundial, é CORRETO afirmar que:
01. o Hezbollah, grupo terrorista israelense, foi
criado na década de 1980 e é responsável por
violentos ataques aos muçulmanos.
02. um fato que contribuiu para amenizar a disputa
entre judeus e muçulmanos foi a criação do
Estado de Israel, após a Segunda Guerra
Mundial. Garantir um território para o povo
judaico foi um elemento facilitador para o
entendimento entre os dois grupos.
04. judeus e muçulmanos possuem a mesma
origem religiosa. O fato de possuírem um
suposto antepassado em comum, Abraão, não
evitou o conflito entre os dois grupos em vários
momentos da história.
08. a Ku Klux Klan, organização de defesa de afrodescendentes, teve grande atuação nos
Estados Unidos durante a década de 1960. Foi
responsável por organizar manifestações
contra o racismo naquele país.
16. a Inquisição foi um mecanismo encontrado pela
Igreja para sufocar todos os que desobedecessem às suas normas. A perseguição, no
entanto, não atingiu os judeus, que passaram a
receber o apoio dos católicos durante a Baixa
Idade Média.
32. o Dalai-Lama, que esteve no Brasil em 2006,
abandonou o Tibet na década de 1950 devido à
ocupação chinesa. A China perseguiu aqueles
que se opunham à “Revolução Socialista”
promovida por Mao Tse-tung.
É possível consumir produtos fabricados de forma mais
sustentável. O monitoramento da origem do item, por
exemplo, dá dicas sobre a produção – se foi preciso
desmatar áreas ou se os efluentes foram tratados de
maneira correta. As certificações são bom indício de
que houve preocupação ambiental na produção. Se
houver maior demanda por itens sustentáveis, mais
empresas passarão a usar essa “estratégia” para atrair
clientes.
FOLHA DE SÃO PAULO, São Paulo, 24 jul. 2008.
Caderno Equilíbrio, p. 9.
Atualmente, a discussão em torno da temática
ambiental está cada vez mais acirrada. Em função dos
crescentes problemas nesta área, fala-se da
necessidade
de
se
desenvolver
“sociedades
sustentáveis”.
Considerando a questão ambiental e sua relação com a
sociedade, é CORRETO afirmar que:
01. a sociedade sustentável é um modelo no qual os
recursos são utilizados visando suprir as
necessidades da população sem comprometer o
meio ambiente e as gerações futuras.
02. a economia sustentável é baseada em uma correta
administração, o que a torna viável, sem depender
de fatores políticos e ambientais.
04. o congresso conhecido como “Rio 92”, convocado
pela ONU, reunindo representantes de mais de
100 países, tinha entre os seus objetivos chamar a
atenção sobre a viabilidade de tornar a região
amazônica um celeiro do mundo, reduzindo dessa
forma a fome.
08. o Protocolo de Kioto foi um documento assinado por
todos os países integrantes da ONU e visava à
drástica
redução
da
emissão
de
CO2,
especialmente pelos países industrializados.
16. os países do chamado “primeiro mundo”
eliminaram de seus territórios a fome, o
analfabetismo e a mortalidade infantil, atingindo,
dessa forma, um estágio pleno de economia
sustentável.
32. as regiões nas quais se verifica uma intensa e
moderna agricultura desconhecem a poluição,
fenômeno
típico
de
regiões
urbanas
e
intensamente industrializadas.
HISTÓRIA DO BRASIL
127
65. (UFSC/2000)
Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães
choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!
territorial, objetivando a formação de um
poderoso mercado interno.
08. O escravismo indígena não ocorreu em período
algum da história colonial, uma vez que sendo
hábil conhecedor do território, este podia fugir
com facilidade, o que não ocorria com o
africano.
16. O povoamento português no Brasil iniciou após a
invasão de Cabral, com a fundação de São
Francisco do Sul, aproveitando as construções
abandonadas pelos franceses.
32. O mercantilismo exigia alta lucratividade; como o
Brasil não ofereceu à Portugal, antes do século
XVIII, riquezas minerais, a exploração foi sobre
gêneros tropicais e matérias – primas.
Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do
Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.
67.
PESSOA, Fernando apud SARONI, Fernando.
Registrando
a História. Volume 1. São Paulo, Editora FTD,
1997.
Tendo o texto por referência, assinale a(s)
proposição(ões) VERDADEIRA(S).
01.
02.
04.
08.
16.
32.
A poesia refere-se às navegações
portuguesas, entre as quais a viagem de
Pedro Álvares Cabral, em 1500.
Segundo o poeta, as navegações, por seus
perigos, causaram grande sofrimento às mães,
filhos e noivas dos marinheiros que se
arriscaram para que o mar fosse conquistado
pelos portugueses.
As navegações portuguesas foram um fato
isolado da História da Europa, uma vez que só
os portugueses dispunham, na época, de
capitais, tecnologia e motivação para
empreendê-las.
A poesia refere-se ao Bojador, primeira
conquista portuguesa, uma colônia árabe ao
sul da Península Ibérica, conquistada a mando
do rei de Portugal.
O sacrifício “valeu a pena” para Portugal.
Basta mencionar que as descobertas
portuguesas permitiram a acumulação de
capital que, já no século XVII, possibilitou o
início da industrialização em solo português.
As navegações portuguesas dos séculos XV e
XVI tiveram como objetivo conquistar o litoral
africano e retomar a posse das colônias
americanas que tinham sido conquistadas
pelos mouros.
66. Sobre a colonização portuguesa realizada no
Brasil, assinale apenas a (s) CORRETA(S):
01. A colonização da América pode ser apontada
como conseqüência do mercantilismo, o
capitalismo comercial.
02. O mercantilismo causou a expansão marítima
européia, mas nada teve a ver com a expansão
marítima, por conta das Reformas Protestantes.
04. A colonização implantada pelos portugueses
tinha como objetivo essencial o povoamento
Desde o século XV, os holandeses já
comercializavam o açúcar produzido pelos
portugueses nas ilhas atlânticas. No Brasil,
emprestavam o capital, exigindo em troca os direitos
de refinação e distribuição no mercado europeu,
bem como, o transporte de Portugal para Holanda.
Recolhiam o produto em Lisboa, refinavam e
distribuíam na Europa, principalmente na França,
Inglaterra e regiões do Báltico. Ficavam com a maior
parte da renda gerada pela empresa açucareira
brasileira, pois esta era uma época mercantilista,
onde o acúmulo de capital estava bem mais na
distribuição (comércio), do que na produção da
mercadoria.
Assinale entre a(s) alternativas abaixo apenas a(s)
CORRETA(S):
01. Em época de capitalismo comercial, somente a
exploração da colônia, fornecedora de matéria
prima, podia justificar, com o lucro, a colonização e
o povoamento português na colônia.
02. A grande participação holandesa no comércio do
açúcar – ainda mais que o patrocínio dos engenhos,
o refino e comércio ficavam a cargo dos flamengos
– explica as invasões holandesas no nordeste
açucareiro e nos mercados de escravos africanos,
quando da União Ibérica.
04. O mercantilismo é uma das justificativas para a
oficialização da escravidão africana, uma vez que
permitia o acúmulo de lucro por potências
européias; outras justificativas relacionam-se a
Contra-Reforma Católica e ao racismo dos
europeus.
08. Somente no final do século XVIII o escravismo
africano substituiu o indígena, porque até então os
bandeirantes não permitiam a penetração de
“mercadorias” importadas, uma vez que o comércio
de escravos indígenas era uma atividade por
demais lucrativa.
16. A introdução da cultura canavieira – por ser planta
exótica – demandou a necessidade de início da
colonização e povoamento do Brasil por
portugueses, porque a formação de um potente
mercado consumidor na colônia, em tempos de
mercantilismo, agradava a Portugal.
32. O apogeu da cultura canavieira motivou um fluxo de
povoamento – colonos portugueses, ricos e pobres,
além de escravos africanos – que por sua vez,
128
demandou o desenvolvimento de um pequeno
mercado interno, baseado na agropecuária de
subsistência.
68. (UFSC/2002) A primeira atividade econômica
praticada no Brasil Colônia foi a extração do paubrasil.
Assinale a(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S)
em relação a essa atividade.
02. os Aldeamentos e Reduções foram criados pelos
missionários
jesuítas no Brasil, Paraguai e
Argentina, como tentativas de escravização das
comunidades indígenas.
04. a autonomia administrativa permitida aos jesuítas
pelas autoridades da Espanha e de Portugal
possibilitou aos grupos aldeados e às Reduções
um desenvolvimento pacífico e harmonioso até o
século XX.
08.
01. A extração do pau-brasil exigiu capitais e técni-cas
para a montagem de um complexo agromanufatureiro, capaz de atender a demanda dos
mercados europeus.
02. A mão-de-obra empregada na extração e
transporte da madeira, tanto pelos franceses como
pelos portugueses, foi a indígena.
04. A extração do pau-brasil teve como conseqüência
o surgimento de um fluxo de renda interno e de
dezenas de povoações, notadamente no extremo
Sul e no Nordeste
08. A extração do pau-brasil, que conseguia alto preço
na Europa, por sua utilização como pau-de-tinta,
foi uma das principais causas do declínio da
lavoura de cana-de-açúcar.
16. O comércio do pau-brasil com os indígenas era
feito na base do escambo. Eles recebiam utensílios
e enfeites pelo trabalho de cortar a madeira e
transportá-la até os navios.
32. A exploração do pau-brasil era monopólio do
Estado, mas, em 1502, o privilégio foi arrendado a
um grupo de comerciantes liderados por Fernão de
Noronha
69. (UFSC – 2009)
Leia o texto abaixo com atenção.
“Se edificámos com eles as suas igrejas […], eles
servem a Deus e a si, nós servimos a Deus e a eles;
mas não eles a nós. Se nos vêm buscar em uma canoa
[…], para os ir doutrinar por seu turno, ou para ir
sacramentar os enfermos a qualquer hora do dia ou da
noite, em distância de trinta, de quarenta, e de
sessenta léguas, não nos vêm eles servir a nós, nós
somos os que os imos servir a eles.” [sic]
VIEIRA, António. Obras completas do Padre António
Vieira: Sermões. Porto: Lello & Irmão, 1959. p. 39.
Durante o ano de 2008, celebram-se os 400 anos do
nascimento do padre Antônio Vieira, missionário
jesuíta, pregador renomado e autor do fragmento
acima citado.
Sobre o padre Antônio Vieira e a atuação dos jesuítas
na América, é CORRETO afirmar que:
01. os missionários jesuítas, entre eles José de
Anchieta, Manuel da Nóbrega e Antônio Vieira,
atuaram no Brasil, na tentativa de converter os
povos indígenas ao Catolicismo.
na América do Sul os jesuítas fundaram
Aldeamentos, Reduções e Escolas, nos quais
pretendiam educar os colonos e convencer os
povos indígenas que a aceitação pacífica do
trabalho escravo os tornaria dignos do Céu.
16. nas Reduções e Aldeamentos do Paraguai e do
Brasil, além da evangelização, os jesuítas
organizavam atividades artísticas, como a música e
o teatro.
32. o padre Antônio Vieira, além de dedicar-se às
atividades missionárias, atuou como pregador e
publicou extensa obra, com destaque para os
Sermões, que reúnem as suas pregações.
70. A Mineração desenvolveu-se no Brasil durante o
século XVIII. Assinale entre as alternativas abaixo
apenas a CORRETA sobre esse ciclo econômico:
a) Todo o interior do Brasil foi povoado e
interligado pela extração mineral, que subsidiou
a industrialização, autorizada pelo Alvará Régio
de 1810.
b) A grande conseqüência do ciclo minerador foi o
povoamento do interior, principalmente com a
urbanização da região das Minas.
c) Todas as revoltas ocorridas na região
mineradora tiveram como objetivo o separatismo
republicano e abolicionista.
d) A contribuição recíproca entre colônia e
metrópole foi uma das grandes características
do ciclo minerador.
e) O barroco foi um estilo artístico, arquitetônico e
cultural nascido em Minas Gerais e que se
disseminou
pelo
mundo,
principalmente
Península Ibérica.
71. A palavra “tropeiro” deriva de tropa, numa referência
ao conjunto de homens que transportavam gado e
mercadoria no Brasil colônia. O termo tem sido
usado para designar principalmente o transporte de
gado da região do Rio Grande do Sul até os
mercados de Minas Gerais, posteriormente São
Paulo e Rio de Janeiro, porém há quem use o termo
em momentos anteriores da vida colonial, como no
“ciclo do açúcar” entre os séculos XVI e XVII,
quando várias regiões do interior nordestino se
dedicaram
a
criação
de
animais
para
comercialização com os senhores de engenho.
Assinale, portanto, entre as alternativas abaixo,
apenas a(s) CORRETA(S):
01. Com as descobertas de riquezas minerais no interior
do país, fomentou-se um mercado interno que
129
02.
04.
08.
16.
32.
exigia a dinamização das atividades produtivas,
uma vez que a região das Minas não produzia o
suficiente para seu próprio abastecimento.
A integração brasileira – nação que permaneceu
coesa, ao contrário da América espanhola – em
nada pode ser creditada a atividade dos tropeiros,
porque sua atividade abrangia pequenas
localidades, sem envolver regiões mais distantes.
O tropeirismo relaciona-se diretamente a
atividades pecuaristas, que se desenvolveram ao
longo do período colonial, em diversas regiões do
Brasil, como o Nordeste e o Sul; para estas
regiões, dirigiam-se os tropeiros, em busca desse
gado que abastecia o restante do país.
Em todo o ciclo do tropeirismo, registrava-se
apenas a rota tropeira que ligava o Pampa gaúcho
às Minas, como comprova-se a fundação de
cidades nessa rota, como Lages e Curitibanos.
A atividade pecuarista foi essencial para o
desenvolvimento colonial: além de fonte de
alimento, era meio de transporte e matéria prima
para a indústria do sal-gema, produto utilizado
como fertilizante a partir do esterco bovino.
Com
a atividade tropeira, ocorreu
o
desenvolvimento do mercado interno, o que casou
a lógica necessidade de ampliar o mercado
interno, com a formação de um parque industrial e
a transição do trabalho escravo para o assalariado.
72. "Se vamos à essência de nossa formação, veremos
que na realidade nos constituímos para fornecer
açúcar, tabaco, alguns outros gêneros; mais tarde
ouro e diamantes, depois algodão e , em seguida,
café para o comércio europeu. Nada mais que isto.
É com tal objetivo, objetivo exterior, voltado para
fora do país e sem atenção que não fossem o
interesse daquele comércio, que se organizarão a
sociedade e a economia brasileiras (...) ". Caio
Prado
Júnior,
in
Formação
do
Brasil
Contemporâneo. São Paulo, Brasiliense, 1979.
Segundo o texto, é CORRETO afirmar que:
01. o processo de colonização do Brasil atendeu
unicamente aos interesses europeus.
02. a economia do Brasil Colônia foi subsidiária da
economia européia.
04. a produção de manufaturados
da Colônia
atendia ao mercado interno; a de produtos
agrícolas abastecia os mercados europeus.
08. a colonização do Brasil teve como objetivo a
exploração dos recursos naturais, sem a
preocupação de criar condições para o
desenvolvimento da Colônia.
73 “...” Que estava plenamente provado o crime de
lesa-majestade [...] a que premeditadamente
concorriam de se subtraírem da sujeição em que
nasceram e que como vassalos deviam ter a dita
senhora (Dona Maria I), para constituírem uma
República, por meio de uma formal rebelião, pela
qual assentaram de assassinar ou depor General e
Ministros, a quem a mesma senhora tinha dado
jurisdição e poder de reger e governar os povos da
Capitania [...]
Portanto condenam o réu Joaquim José da Silva
Xavier, por alcunha Tiradentes, Alferes que foi da
tropa paga da Capitania de Minas, a que com
baraço e pregão seja conduzido pelas ruas públicas
ao lugar da forca e nela morra morte natural, para
sempre. E que depois de morto, lhe seja cortada a
cabeça e levada a Vila Rica, onde em lugar mais
público dela, seja pregada em um poste alto, até
que o tempo a consuma e o seu corpo será dividido
em quatro quartos e prega-dos em postes pelo
caminho de Minas “...”
CASTRO, Therezinha de. História documental
do Brasil.
Rio de Janeiro, Record, 1968. p. 123-124.
Analisando o texto, o momento e as circunstâncias
em que foi escrito, assinale a(s) proposição(ões)
VERDADEIRA(S).
01. Trata-se da condenação de Joaquim José da Silva
Xavier, conhecido como Tiradentes, que com outros
não citados no trecho, foram julgados por terem
participado de uma insurreição contra o governo
português.
02. Segundo o texto, entre outros objetivos do
movimento conspiratório, estava o de proclamar
uma República.
04. A conspiração pretendia ainda a abolição da
escravatura,
independência
das
colônias
americanas e a adoção dos princípios da
Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão,
proclamada na França.
08. O movimento por cuja participação foi condenado
Tiradentes é conhecido, na História do Brasil, como
Revolta de Vila Rica.
16. Os réus foram condenados não só por conspirarem, mas por crime de assassinato de autoridades
da Colônia e da rainha de Portugal.
32. O movimento que motivou a condenação de Tiradentes teve forte participação popular. Muitos dos
que foram presos eram operários, soldados,
agricultores pobres e mesmo alguns clérigos, como
Frei Caneca, também condenado e executado.
74. (UDESC – 20091) Sobre os movimentos que
questionaram a dominação colonial na América
portuguesa, assinale (V) para as afirmativas verdadeiras
e (F) paras as afirmativas falsas.
( ) A Inconfidência ou Conjuração Mineira (1789) reunia
intelectuais, clérigos, advogados, mineradores,
proprietários, militares, etc.; dentre outros objetivos,
pretendia proclamar uma república em Minas
Gerais.
( ) Os sentimentos de liberdade e independência dos
inconfidentes de Minas Gerais foram alimentados
pelos ideais iluministas e influenciados pela
Independência dos EUA (1776). Mas nem chegaram
a decretar a revolução, pois foram delatados por um
dos seus companheiros.
( ) O movimento baiano (1798), também influenciado
pelas idéias de liberdade, igualdade e fraternidade
da Revolução Francesa (1789), teve um caráter
popular e contou com a participação de pequenos
130
comerciantes, soldados, artesãos, alfaiates, negros
libertos, mulatos e escravos.
( ) Os movimentos mineiro e baiano foram duramente
reprimidos pelas autoridades portuguesas. Alguns
conspiradores, sobretudo os mais poderosos,
conseguiram se livrar das acusações ou receberam
penas mais leves.
( ) No movimento mineiro, o único condenado à morte
foi Tiradentes; e no movimento baiano, apenas os
negros e os mulatos foram punidos com rigor, com
quatro
integrantes
condenados
à
morte,
executados e esquartejados, a exemplo de
Tiradentes.
Assinale a alternativa que contém a seqüência correta,
de cima para baixo.
a) V F V V F
b) V V F V V
c) F F V V F
d) F V F V V
e) V V V V V
75. O processo de independência do Brasil foi marcado
pela escassa participação popular. A transferência
de poder realizou-se pelo alto, através de pressões
da elite rural – escravista e com o consentimento
de D.João VI, que temia a possibilidade de uma
revolução republicana com participação popular.
Entre as alternativas abaixo, assinale apenas a(s)
CORRETA(S) sobre o processo de independência
do Brasil:
01. A crise do sistema colonial, agravada em parte
pela industrialização britânica, em nada se
refere ao processo de independência do Brasil.
02. As revoltas de escravos, muito comuns no
período colonial, produziram o sentimento de
identidade nacional que acarretou a ruptura
entre Brasil e Portugal.
04. O livre comércio imposto pela Inglaterra
colaborou para a independência do Brasil,
através do tratado de livre comércio,
antecipado pela Abertura dos Portos às Nações
Amigas.
08. A presença da família real portuguesa no Brasil
contribuiu para a inibição de revoltas coloniais,
com exceção da revolução Pernambucana de
1817.
16. Todas as independências ocorridas na América
Latina durante o século XIX contavam com
ampla participação popular em revoluções
republicanas e abolicionistas.
32. O processo de independência do Brasil foi
marcado pela total ausência de participação
popular, a não ser pelas revoltas escravocratas,
que aboliram a escravidão com a independência.
76. (UFSC – 2009)
Leia o texto abaixo com atenção.
“A fuga da família real portuguesa para o Brasil abriu
o único período na história em que um império colonial
foi governado de fora da Europa. Em 1807, sob forte
pressão britânica e com o imperador francês Napoleão
Bonaparte expandindo seu poder pelo continente, Dom
João 6o [sic], então príncipe regente de Portugal,
decide transferir a sede do reino para o Rio de
Janeiro. Apesar de planejada e debatida por muito
tempo, a mudança se deu de modo atabalhoado e às
pressas. Nem todos os que deveriam viajar
conseguiram embarcar, e o mesmo aconteceu com
parte da bagagem, incluindo os livros da biblioteca
real, abandonados em caixotes. Quando a frota
portuguesa partiu, amparada por navios ingleses, as
tropas do general francês Junot se aproximavam de
Lisboa.”
COLOMBO, Sylvia. Confronto e Calmaria. Folha de São Paulo, São
Paulo, 2 mar. 2008. Especial, p. 2.
Com base no texto e nos seus conhecimentos sobre a
história
ibérica,
assinale
a(s)
proposição(ões)
CORRETA(S).
01. O deslocamento da Família Real de Lisboa para o
Brasil, em 1808, foi provocado pelas ameaças de
invasão militar dos ingleses e a ingenuidade
política do rei D. João VI, que assumiu o poder
após a morte de sua mãe, D. Maria, a Louca.
02. A instalação da corte portuguesa no Rio de Janeiro,
em 1808, transformou o Brasil no único exemplo da
história ocidental em que um império colonial foi
governado de fora da Europa.
04. Durante o século XIX, pressionado pelos ingleses e
com a invasão dos seus territórios pelas tropas
francesas, o rei da Espanha decidiu seguir o
exemplo de D. João VI e transferiu a sede do
governo para Buenos Aires.
08. A viagem da corte portuguesa para o Brasil foi
planejada desde 1807 e permitiu um transcurso
direto, rápido e tranqüilo até o Rio de Janeiro,
cidade que dispunha de alojamentos suficientes
para hospedar um número superior a 10 mil nobres
lusitanos.
16. A transferência da sede administrativa do reino
português para o Rio de Janeiro exigiu a criação de
instituições como o Banco do Brasil, a Imprensa
Real e a Academia Militar.
32. Instalados no Rio de Janeiro, os nobres
portugueses
conviveram com epidemias de
malária e ataques de pulgas e piolhos. A princesa
Carlota Joaquina perdeu a vida ao contrair dengue
hemorrágico, frustrando seu projeto de invasão da
Argentina.
77. (UDESC – 20091) O ano de 2008 assinala os
duzentos anos da chegada da Família Real ao Brasil.
Sobre isso assinale a alternativa correta.
131
a) A monarquia que chegava ao Brasil representava,
em realidade, boa parte dos ideais da Revolução
Francesa e do liberalismo europeu daquele período.
b) As motivações da vinda da Família Real para o
Brasil estão relacionadas mais à realidade européia
do período do que à idéia de desenvolvimento de um
Brasil monárquico e posteriormente independente de
Portugal.
c) Foi incentivada a manifestação pública de nossos
problemas, seguindo as práticas liberais e laicas da
monarquia portuguesa.
d) Chegando ao Brasil, o monarca trabalhou muito para
a ampliação da cidadania.
e) A política de terras foi imediatamente implementada
e, em 1810, o Brasil realizava sua primeira reforma
agrária.
78. (UDESC/2008) Leia a citação abaixo.
Parte-se da idéia de que a decisão de fazer a
independência com a monarquia representativa, de
manter unida a ex-colônia, de evitar o predomínio
militar e de centralizar as rendas públicas, etc., foram
opções políticas, entre outras possíveis da época.
(CARVALHO, José Murilo de. A construção da
Ordem: a elite política imperial. Brasília: UNB, 1981.
p. 20.)
Assinale a alternativa que indica o evento histórico a
que se refere o texto.
a) Independência das colônias portuguesas
b) Independência do Brasil
c) Proclamação da República
d) Emancipação política brasileira
e) Revolução de 1930
79. A abdicação de D.Pedro I deixou um vazio no
poder brasileiro, em 1831. Como D.Pedro II ainda
não contava a idade necessária para assumir as
funções imperiais, organizaram-se as regências,
que administrariam o país durante o Período
Regencial.
Assinale entre as alternativas apenas
INCORRETA com relação ao período regencial:
a
a) As revoltas de caráter separatistas, lideradas
pela elite liberal, e que tiveram, quase todas,
participação popular.
b) A balaiada, revolta ocorrida no Maranhão, foi a
que encontrou maior repercussão popular; a
participação de quilombolas ficou marcada na
cultura maranhense.
c) As regências eram escolhidas através do voto
universal e secreto, e obedeciam a um
mandato de quatro anos, com direito a
reeleição.
d) O separatismo provisório era a característica
mais marcante da sabinada, revolta da elite
bahiana, aparentemente insatisfeita com a
ausência da autoridade imperial.
e) A revolução farroupilha foi a mais longa revolta
do período regencial. Seu caráter republicano e
separatista recebia considerável influências
das repúblicas platinas.
80. A divisão da elite rural e escravista brasileira não
levava em conta nenhum compromisso ideológico.
Por conta disso, tanto liberais e conservadores
dividiam quase os mesmos interesses. As
divergências eram ligadas à questão da ocupação
do poder regencial. A única diferença era que os
liberais pretendiam maior autonomia para as
províncias, enquanto os conservadores tendiam a
uma maior centralização do poder.
Assinale entre as alternativas abaixo apenas a
correta em relação aos interesses econômicos e
políticos dos dois partidos citados acima:
a) Ambos eram escravistas, sendo que o
liberalismo econômico vigente nessa época,
abolicionista, fazia do partido liberal brasileiro
uma contradição.
b) Os conservadores tinham um avançado projeto
de industrialização para o país, denominado
“modernização conservadora”.
c) O partido liberal tinha uma diferença do
conservador; era abolicionista, por ser adepto
do liberalismo econômico.
d) A única diferença entre os dois partidos era o
federalismo defendido pelos conservadores, o
que motivou o parlamentarismo brasileiro de
1837.
e) Todas as alternativas estão erradas.
81. Sobre o 2o Reinado, assinale entre as alternativas
abaixo apenas a(s) CORRETA(S):
01. No início do 2o Reinado, ainda ocorriam revoltas
regenciais; também surgiram revoluções liberais em
1842, em São Paulo e Minas Gerais.
02. Novas técnicas de cultivo de café, desenvolvidas no
Brasil, permitiram ao país o controle de todo o
mercado internacional do produto.
04. Com o objetivo de pacificar liberais e conservadores
que lutavam pelo poder em determinadas regiões,
D. Pedro II instalou o parlamentarismo as avessas.
08. No Parlamentarismo, todo o eleitorado brasileiro
escolhia, em sufrágio universal, os representantes
do parlamento.
16. D. Pedro II controlava o parlamentarismo, que
funcionava numa espécie de inversão; o objetivo do
Imperador era revezar liberais e conservadores no
poder, pacificando-os.
32. A crise da monarquia ocorreu devido ao intenso
movimento republicano ocorrido no Brasil,
caracterizado pela intensa participação popular.
82. “O avanço da produção cafeeira e sua importância
para o comércio exterior podem ser medidas por um
simples dado. No decênio 1821-1830, o café
correspondia a 18% do valor das exportações
brasileiras; no decênio 1881-1890, passara a
corresponder a 61%.
Do ponto de vista sócio-econômico, o complexo
cafeeiro abrangia um leque de atividades que
deslocou definitivamente o pólo dinâmico do país
para o Centro-Sul. Em função do café, aparelharamse portos, criaram-se novos mecanismos de crédito,
132
empregos, revolucionaram-se os transportes. Isso
não ocorreu da noite para o dia. Houve um
processo relativ7amente longo de decadência do
Nordeste e do fortalecimento do Centro-Sul, que se
tornou irreversível a partir de 1870.” ( História
Concisa do Brasil, Bóris Fausto )
Com base na leitura, assinale entre as alternativas
abaixo apenas a INCORRETA sobre a história da
economia brasileira:
a) As plantações de café, inicialmente, copiaram o
modelo tradicional de plantation, derivado do
período colonial.
b) A decadência econômica do nordeste brasileiro
relaciona-se à crise do açúcar, iniciada durante o
século XVII.
c) Apesar de grande compradora de café, haviam
grandes restrições ao seu consumo na Inglaterra,
tradicional consumidora de chá, principalmente
pela aristocracia.
d) EUA, Escandinávia, Alemanha, França e outros
países europeus também consumiam café
brasileiro, e as negociações muitas vezes eram
intermediárias pela Inglaterra.
e) A grande característica do período é a profunda
industrialização
instalada,
que
modernizou
definitivamente o país.
83. (UFSC 2010)
Os africanos foram trazidos do chamado continente
negro para o Brasil em um fluxo de intensidade
variável. Os cálculos sobre o número de pessoas
transportadas como escravos variam muito. Estima-se
que, entre 1550 e 1855, entraram pelos portos
brasileiros 4 milhões de escravos, na sua grande
maioria jovens do sexo masculino.
FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Ed. da Universidade
de São Paulo,1995. p. 51.
Sobre a escravidão no Brasil, é CORRETO afirmar
que:
01. o Quilombo dos Palmares, organizado no interior
do atual Estado de Alagoas, é considerado o mais
importante do período colonial e foi liderado por
Zumbi.
02. o dia da consciência negra celebra a
assinatura da Lei Áurea no século XIX, que
proclamou a liberdade dos escravos.
04. aos escravos só restava a rebeldia como forma de
reação, a qual se manifestava através do
assassinato de feitores, das fugas e até do
suicídio. Não havia qualquer forma de negociação
com vistas a melhores condições de vida por parte
dos negros.
08. eram chamados quilombos os espaços
determinados para alojar os escravos destinados
ao comércio e foram fundamentais na estrutura
produtiva dos engenhos de açúcar.
16. no continente africano os vários povos estavam
divididos em etnias organizadas em tribos, clãs e
reinos. Apesar desta divisão, a unidade desses
povos foi uma forma de resistirem à escravidão e
não serem transformados em mercadoria.
32. a Constituição de 1988 afirma que “cabe aos
remanescentes das comunidades de quilombos que
estejam ocupando suas terras o reconhecimento da
propriedade definitiva, devendo o Estado emitir-lhes
os títulos definitivos”. Este artigo da Constituição
solucionou a “questão quilombola” no Brasil.
64. através das obras do pintor e desenhista alemão
Johan Moritz Rugendas, é possível conhecer
aspectos do cotidiano da escravidão. Ele aqui
esteve no século XIX e deixou preciosa fonte
iconográfica sobre a vida no Brasil.
84. (UDESC – 2009) Em 17 de março de 1872 pelo
menos duas dezenas de escravos liderados pelo
escravo chamado Bonifácio avançaram sobre José
Moreira Veludo, proprietário da Casa de Comissões
(lojas de venda e compra de escravos) em que se
encontravam, e lhe meteram a lenha . Em depoimento à
polícia, o escravo Gonçalo assim justificou o ataque:
Tendo ido anteontem para a casa de Veludo para ser
vendido foi convidado por Filomeno e outros para se
associar com eles para matarem Veludo para não irem
para a fazenda de café para onde tinham sido vendidos.
(Apud: CHALHOUB, Sidney, 1990, p. 30-31)
Com base no caso citado acima e considerando o fato e
a historiografia recente sobre os escravos e a
escravidão no Brasil, é possível entender os escravos e
a forma como se relacionavam com a escravidão da
seguinte forma:
I O escravo era uma coisa, ou seja, estava sujeito ao
poder e ao domínio de seu proprietário. Privado de todo
e qualquer direito, incapaz de agir com autonomia, o
escravo era politicamente inexpressivo, expressando
passivamente os significados sociais impostos pelo seu
senhor.
II Nem passivos e nem rebeldes valorosos e
indomáveis, estudos recentes informam que os escravos
eram capazes de se organizar e se contrapor por meio
de brigas ou desordens àquilo que não consideravam
justo , mesmo dentro do sistema escravista.
III Incidentes, como no texto acima, denotam rebeldia e
violência por parte dos escravos. O ataque ao Senhor
Veludo, além de relevar o banditismo e a delinqüência
dos escravos, só permite uma única interpretação:
barbárie social.
IV O tráfico interno no Brasil deslocava milhares de
escravos de um lugar para outro.
Na iminência de serem subitamente arrancados de seus
locais de origem, da companhia de seus familiares e do
trabalho com o qual estavam acostumados, muitos
reagiram agredindo seus novos senhores, atacando os
donos de Casas de Comissões, etc.
V Pesquisas recentes sobre os escravos no Brasil
trazem uma série de exemplos, como o texto citado
acima, que se contrapõem e desconstroem mitos
133
célebres da historiografia tradicional: que os escravos
eram apenas peças econômicas, sem vontades que
orientassem suas próprias ações.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas I, II, IV e V são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas II, IV e V são verdadeiras.
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.
85. (UDESC – 20091) O período monárquico no Brasil
costuma ser dividido em três momentos distintos:
Primeiro Reinado (1822-1831); Regências (1831-1840)
e Segundo Reinado (1840-1889).
Sobre as principais questões que marcaram esses
momentos, assinale a alternativa incorreta.
a) A Guerra do Paraguai marcou o Primeiro Reinado e
foi a grande responsável pelo enfraquecimento do
poder de D. Pedro I, resultando na Independência do
Brasil.
b) A primeira etapa da monarquia brasileira teve
dificuldades para se consolidar, o Primeiro Reinado
Reinado foi curto e marcado por tumultos e conflitos
entre D. Pedro I Que era português com os
brasileiros.
c) A primeira Constituição Brasileira foi outorgada em
1824, por D. Pedro I.
d) A segunda etapa da história do Brasil monárquico
inicia-se em 1831, com a renúncia de D. Pedro I em
favor do filho Pedro de Alcântara, com apenas cinco
anos de idade.
e) O terceiro momento da monarquia no Brasil inicia-se
com o reinado de Dom Pedro II, período marcado
pela centralização do poder de um lado e pelas
disputas político partidárias entre liberais e
conservadores, de outro.
86. UDESC/2008) Assinale a alternativa incorreta,
sobre o processo de imigração no Brasil, nos
séculos XIX e XX.
a) Pressionados pelos vários relatos de maus tratos
sofridos pelos imigrantes no território brasileiro,
governos europeus, como o italiano e o espanhol no
início do século XX , restringiriam a emigração para o
Brasil.
b) Depois de 1822 o novo governo imperial procurou
trazer imigrantes europeus para colonizar o vasto
território brasileiro. A imigração de alemães, suíços e
de outros germânicos dominaria a primeira metade
do século XIX.
c) A partir, mais ou menos, de 1880, o problema da
mão-de-obra para manter as lavouras de café, base
da economia nacional, provocaria uma explosão da
imigração no Brasil.
d) Dentro da questão da imigração, também havia
outras motivações claramente racistas: branquear o
Brasil, para civilizá-lo .
e) O processo de imigração no Brasil foi bastante
uniforme, principalmente se compararmos os
imigrantes instalados em Santa Catarina com
aqueles instalados em São Paulo, no final do século
XIX.
87. No começo do século XX, um acontecimento
sacudiu o Sul do Brasil: a questão da Guerra do
Contestado. Sobre o exposto é FALSO afirmar:
a) Uma das questões mais importantes e
conflitantes era o nível de pobreza do povo
desta região.
b) A construção da estrada de ferro, ligando São
Paulo ao Rio Grande do Sul, passava pela
região do Contestado, causando a expulsão dos
caboclos.
c) A produção de erva mate foi prejudicada pelo
conflito.
d) As questões se terras entre Paraná e Santa
Catarina já se prolongavam desde o século XIX.
e) Durante a guerra, as tropas do exército
enfrentaram os jagunços do Contestado na
região do Vale do Itajaí-Açu.
88. (UFSC/2008)
O costume de ver todo dia esta gente na sua
degradação me habituava com a sua desgraça.
Nunca, menino, tive pena deles. Achava muito
natural que vivessem dormindo em chiqueiros,
comendo um nada, trabalhando como burros de
carga. A minha compreensão da vida fazia-me ver
nisto uma obra de Deus. Eles nasceram assim
porque Deus quisera, e porque Deus quisera nós
éramos brancos e mandávamos neles.
Mandávamos também nos bois, nos burros, nos
matos.
REGO, José Lins do. Menino de engenho. Rio de
Janeiro: José Olympio, 2005. p. 116.
Com base no texto acima, é CORRETO afirmar que:
01. a condição de subalternidade foi considerada algo
“natural” no Brasil, em certas ocasiões. O uso de
escravos africanos como mão-de-obra, do século
XVI até meados do XIX, é um exemplo.
02. a sociedade brasileira era essencialmente agrícola
no início do século XX. Predominavam as grandes
fazendas onde os trabalhadores recebiam
pequenos
salários
e viviam em contínua
dependência de seus patrões, conhecidos como
coronéis.
04. o coronelismo ou clientelismo era uma prática
política que visava a obter clientes fiéis aos
estabelecimentos comerciais gerenciados pelos
coronéis nas capitais brasileiras.
08. a política brasileira no início do século XX, período
conhecido como Primeira República ou República
do Café-com-Leite, rompeu com o coronelismo
existente no século anterior.
16. os engenhos de cana-de-açúcar foram importantes
para o desenvolvimento econômico do norte
brasileiro, empregando principalmente a mão-deobra assalariada de imigrantes europeus que para
lá se dirigiram em meados do século XVIII.
134
32. a grande propriedade açucareira foi um dos
elementos que favoreceram a concentração de
poder e riqueza nas mãos do senhor de engenho
89. O primeiro governo republicano (1889-1894 ), em
seu contexto histórico, foi marcado por importantes
mudanças, sendo falso afirmar:
a) A Constituição de 1891 previu a transformação
das províncias brasileiras em estados, assim
como o direito de voto aos maiores de 21 anos.
b) A
Constituição
de
1891
instituiu
o
presidencialismo como sistema de governo.
c) A principal revolta deste período foi o
Movimento Tenentista.
d) Um dos primeiros atos do governo provisório
de Deodoro da Fonseca foi o banimento da
Família Imperial.
e) A república da espada teve que enfrentar
algumas revoltas, como a da Armada e a
Revolução Farroupilha.
90. (UFSC – 2009) Em 2008 a colônia japonesa no
Brasil comemorou seu centenário em terras
brasileiras.
Em relação aos imigrantes japoneses no Brasil, é
CORRETO afirmar que:
01. chegaram ao Brasil em 1908, numa época em que
o governo brasileiro se empenhava na política de
valorização do café e no estímulo à imigração.
02.
04.
os
imigrantes
japoneses
fixaram-se
majoritariamente no estado de São Paulo,
dedicando-se principalmente à indústria, que dava
seus primeiros passos e necessitava de mão-deobra especializada.
o primeiro grupo de imigrantes japoneses
desembarcou no porto de Santos, iniciando sua
vida econômica no Brasil em atividades
essencialmente agrícolas.
08. passados cem anos após o início da imigração
japonesa no Brasil, verifica-se o caminho
contrário. Muitos brasileiros, descendentes de
japoneses, emigraram para o Japão, pois os laços
familiares favorecem a sua fixação naquele país.
16. os japoneses radicados no Brasil, mesmo sendo
oriundos de um dos países que formavam o “eixo”
durante a IIa Guerra Mundial, não tiveram
qualquer problema, assim como os alemães e
italianos, por exemplo, durante a política
nacionalizadora de Getúlio Vargas.
32. a
imigração japonesa favoreceu de modo
especial
a
instalação
da
indústria
automobilística no Brasil, com montadoras tais
como Honda e Toyota.
91. (UFSC 2010)
Na década de 1920, política, economia e cultura
andaram muito próximas no Brasil e cada uma, a seu
modo, propunha mudanças para o país.
Sobre este período, é CORRETO afirmar que:
01. a Semana de Arte Moderna, em 1922, procurou
evidenciar uma arte com raízes brasileiras e de
compromisso com
a nacionalidade, tendo
expoentes intelectuais como Mário de Andrade e Di
Cavalcanti, entre outros.
02. na política destacou-se o movimento tenentista, que
procurava manter a ordem oligárquica através de
várias revoltas, apoiando militarmente a República
Velha.
04. o Cap. Luís Carlos Prestes organizou uma coluna de
combatentes, que percorreu o interior do Brasil em
uma longa marcha, pregando a destituição do
governo golpista de Getúlio Vargas.
08. a economia dependia basicamente da exportação do
café. No entanto, o mercado internacional não
absorvia a superprodução brasileira, quadro
agravado com a quebra da Bolsa de Nova York,
que paralisou o comércio, afetando profundamente
a cafeicultura nacional.
16. foi notório o processo de industrialização e
urbanização do Brasil, o que facilitou a formação de
novos grupos sociais, tais como a burguesia
industrial, a classe média urbana e o operariado. Os
capitais acumulados com a atividade cafeeira foram
investidos no setor industrial, cujo marco
significativo foi a criação do Centro das Indústrias
do Estado de São Paulo.
92. (UFSC/2008) Na década de 1920, eclode no Brasil
um descontentamento de um setor militar, o qual ficou
conhecido como “tenentismo”.
Em relação a este assunto, é CORRETO afirmar que:
01. o movimento tenentista pregava a moralização da
vida pública e a defesa dos interesses nacionais.
02. dentre sua liderança destacou-se Luís Carlos
Prestes, que
liderou a “Coluna Prestes” e
percorreu mais de 24.000 km pelo interior do Brasil.
Seu maior objetivo era depor o governo de Getúlio
Vargas.
04. a “Coluna Prestes” propunha a destituição do
presidente Artur Bernardes e da República
Oligárquica.
08. o movimento tenentista foi fortalecido no sertão
nordestino com o apoio decisivo de “Lampião”,
líder dos cangaceiros.
16. a “Coluna Prestes” nunca foi derrotada pelas tropas
do exército. No entanto, internou-se na Bolívia onde
se dispersou em 1927. Seu líder maior, Luís Carlos
Prestes, ficou conhecido como “Cavaleiro da
Esperança”.
92. A Crise de 1929 ameaçou profundamente o governo
da república oligárquica no Brasil. Com o mercado
internacional abalado, os cafeicultores temiam a
perda definitiva do poder político no país. Por isso
romperam o revezamento com Minas Gerais e
135
escolheram outro candidato paulista para suceder
Washington Luís: Júlio Prestes, também cafeicultor.
Essa decisão isolou São Paulo, que ficou contra a
então formada Aliança Liberal. Sobre a Revolução
de 1930, assinale entre as alternativas abaixo
apenas a(s) CORRETA(S):
01. Ela rompeu o círculo vicioso dos governos
oligárquicos, ligados, até então, pela tradicional
política do café com leite.
02. A formação da Aliança Liberal culminou no
lançamento da candidatura da chapa Getúlio
Vargas e João Pessoa, para concorrer à
presidência e vice presidência da república,
respectivamente.
04. A revolução abriu caminho para a ascensão de
novas
forças
sociais,
rompendo,
definitivamente, com os governos oligárquicos.
08. Deflagrado em 5 de julho, o movimento
derrubou violentamente o governo do
presidente recém empossado, Júlio Prestes.
416. A revolução trouxe um novo período para o
país, caracterizado pela modernização das
estruturas sociais, políticas e econômicas do
Brasil.
32. A vitória do candidato Washington Luís à
presidência da república, apoiado pela maioria
governista,
pôs
fim
aos
interesses
oposicionistas e militares.
93. (UDESC/2008) A Revolução de 1930 marcou a
história republicana brasileira, que passou a ser
dividida, a partir de então, entre República Velha e
República Nova. Sobre esse episódio, leia e analise
as afirmativas abaixo.
I Denomina-se Revolução de 1930 o movimento
armado que depôs o então presidente da República
Washington Luiz Pereira de Souza, pouco antes do
término do seu mandato.
II Getúlio Vargas não tomou parte nesse movimento,
assumindo uma postura legalista e democrática, que
marcaria sua história política.
III O objetivo principal desse movimento era impedir a
posse de Júlio Prestes, que havia derrotado a chapa
de Getúlio Vargas e João Pessoa, nas eleições
presidenciais de março de 1930.
IV Os protagonistas desse episódio esforçaram-se por
ampliar o significado da Revolução, investindo na
idéia de República Nova como ruptura em relação à
República Velha, e associando o regime instalado
em 1930 à idéia de Brasil moderno.
V A Revolução de 1930 marcou a história republicana
brasileira, ao romper com o controle oligárquico do
poder político e inaugurar uma longa fase de governo
democrático, somente rompida com o Golpe de
1964.
Assinale a alternativa correta, em relação às
afirmativas.
a) Somente as afirmativas I, II, III e IV são
verdadeiras.
b) Somente as afirmativas I, III e IV são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas II, IV e V são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas II, III e V são verdadeiras.
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.
94. A Carta – Testamento foi encontrada ao lado do
cadáver de Vargas. Acusava “grupos financeiros e
internacionais” e nacionais. Cita o salário mínimo, a
Petrobrás, a Eletrobrás, a lei de lucros
extraordinários; “Não querem que o trabalhador seja
livre. Não querem que o povo seja independente.
Propunha-se como bandeira de luta: “Esse povo de
quem fui escravo não mais será escravo de
ninguém. Eu vos dei minha vida. Agora ofereço
minha morte. Nada receio. Serenamente dou o
primeiro passo no caminho da eternidade e saio da
vida para entrar na história.”.
Com base em seus conhecimentos sobre o
populismo no Brasil, assinale, entre as alternativas
abaixo, apenas a(s) CORRETA(S):
01. A estratégia de agradar o povo para manter-se no
poder passou a ser utilizada por Getúlio Vargas
após o fim da ditadura do Estado Novo e sua volta
ao poder; caracterizava-se pelo nacionalismo, mas
também pelo excessivo controle político exercido
pelo presidente.
02. Apoiado pelos sindicatos de trabalhadores –
agradecidos pelas leis que beneficiaram todos os
trabalhadores brasileiros – a elite brasileira tramou
um golpe de estado, com auxílio do exército e
multinacionais norte-americanas; o inesperado
suicídio de Getúlio frustrou os golpistas.
04. O suicídio de Getúlio e a leitura pública da Carta
Testamento prolongaram a existência do populismo
no Brasil; Porém o populismo de Juscelino não
baseou-se no nacionalismo, ao passo que o
nacionalismo de Jânio excitou setores da sociedade
que exigiram sua renúncia.
08. A posse de João Goulart deveria ser evitada pelo
exército e setores conservadores da sociedade. Era
considerado um populista com tendências
socialistas; o impasse levou à Campanha pela
Legalidade, e a solução pacífica para aquele
momento foi a via parlamentarista.
16. Além dos escândalos de corrupção e supostos
favorecimentos a familiares de Vargas, a indicação
de João Goulart para o Ministério do Trabalho
revoltou a elite conservadora, ainda mais com o
aumento de 100% concedido pelo ministro antes de
sua demissão, sancionado por Vargas em 1o de
maio de 1954.
32. Beneficiando as massas populares e conclamandoas para a luta, Vargas esperava manter-se no
poder. No entanto, setores patronais, associados a
multinacionais e fortes setores do exército
exerceram tamanha pressão sobre o presidente,
que este, sem mais nada a perder, suicidou-se,
prolongando o populismo e frustrando seus
adversários.
95. Sobre a Guerra do Contestado, assinale a(s)
proposição(ões) VERDADEIRA(S).
01. Chamou-se de "Guerra do Contestado", a disputa
entre o Paraná e Santa Catarina pela região entre o
136
02.
04.
08.
16.
Rio do Peixe e Peperiguaçu, no planalto
catarinense.
Na região do Contestado vivia um grande número
de trabalhadores sem terra, que trabalhavam como
peões nas fazendas. A construção da Estrada de
Ferro São Paulo-Rio Grande trouxe para a região
centenas de operários que, com o término da
ferrovia, ficaram sem emprego.
Nessa região, onde existiam numerosos problemas
(má distribuição das terras, desemprego, falta de
assistência
governamental),
apareceram
"monges". Em 1912, o monge José Maria fundou
um acampamento, o "Quadro Santo", onde
passaram a viver centenas de caboclos.
O governo do Paraná, temendo uma invasão ao
território paranaense, atacou o "Quadro Santo",
dando início à "Guerra do Contestado".
A Guerra do Contestado foi resolvida com um
acordo entre o Paraná e Santa Catarina, pelo qual
a região passou a fazer parte do estado do Paraná.
96. (UDESC/2008) É incorreto afirmar, considerando a
situação do Brasil nos últimos 30 anos:
a) Na primeira eleição direta para Presidência da
República, após a ditadura militar (1964-1985), o
presidente eleito sofreu em seguida a sua posse um
processo de impedimento e acabou renunciando.
b) Diminuiu a expectativa de vida do brasileiro em
geral.
c) Sucessivas políticas econômicas de diferentes
governos conseguiram controlar a inflação e
aumentar as riquezas no país, mas a distribuição de
renda mais justa ainda é algo a ser conquistado.
d) O Brasil continua tendo problemas em relação à
infra-estrutura, caso do racionamento de energia
conhecido como apagão, ocorrido em 2002.
e) Alternativas em relação ao desenvolvimento
sustentável vêm sendo tomadas e o país é uma
opção mundial em geração de fontes alternativas de
energias, como o bio-diesel.
97. (UFSC 2010)
A perspectiva de que o petróleo pode ser o caminho
para levar o Brasil ao patamar de uma grande potência
econômica habita o imaginário coletivo desde o início
do século XX. O escritor Monteiro Lobato foi um dos
primeiros defensores da ideia.
Nacionalista, ele
montou uma empresa de pesquisa, perdeu tudo o que
havia ganhado com a literatura e ainda acabou preso
por ter criticado militares favoráveis à abertura da
exploração de petróleo a estrangeiros.
permitiram-lhe investir em companhias petrolíferas
e pesquisas voltadas para a produção de álcool e
biodiesel.
02. As discussões nacionalistas em relação ao petróleo
tiveram resultados concretos, tais como a criação
da Petrobras, que recentemente tornou o Brasil
autossuficiente na produção petrolífera.
04. O sucesso editorial de Monteiro Lobato na área da
literatura infantil foi resultado dos subsídios para
explorar petróleo recebidos do governo de Getúlio
Vargas durante o Estado Novo.
08. Monteiro Lobato tentou convencer a população e as
autoridades que era preciso explorar o petróleo
nacional para dar ao povo um padrão de vida à
altura de suas necessidades.
16. Monteiro Lobato juntamente com economistas de
sua época consideravam que o ferro e o petróleo
formavam a base da prosperidade econômica dos
norte-americanos e que poderiam, também, tornarse a base da mesma prosperidade para o Brasil.
32. Monteiro Lobato recuperou os recursos perdidos na
prospecção do petróleo, com a venda, ao governo,
de um projeto de pesquisa que comprovava a
existência de gás e petróleo na camada do Pré-Sal.
98. (UDESC/2008) Organizadas em oposição a João
Goulart, as Marchas da Família se transformaram em
forte apoio ao governo militar, reunindo uma massa de
civis, nas capitais e interior do país.
(REVISTA
DE
HISTÓRIA
DA
BIBLIOTECA
NACIONAL. Ano 1, n. 8, fev./mar. de 2006. p. 60.)
Relacionando o fragmento acima ao golpe militar no
Brasil, é correto afirmar:
a) As torturas e as perseguições políticas são matérias
para ficção, pois o Brasil sempre foi um país estável
politicamente.
b) Havia receio dos setores mais progressistas do
Brasil de que os norte-americanos invadissem o país.
c) O medo, em relação ao comunismo, não existia no
meio social, posto que o país, em especial suas elites,
sempre foi simpático às idéias comunistas.
d) Por ocasião do golpe houve um movimento civil
conservador, inicialmente organizado em oposição ao
governo do presidente trabalhista João Goulart,
manifestado nas Marchas da Família com Deus pela
Liberdade.
e) Não houve exílio de brasileiros, pois a Constituição de
1967 garantia a liberdade de expressão política.
99. (UFSC/2008)
VEJA. São Paulo: Abril, n. 36, edição 2129, p. 64, 9 set. 2009.
Com referência à questão do petróleo da qual também
participou o escritor Monteiro Lobato, assinale a(s)
proposição(ões) CORRETA(S).
01. As
iniciativas
de
Monteiro
Lobato, que
receberam apoio financeiro do governo Vargas,
137
Os homens sucumbem por sua própria vaidade, a
isca ideal para dominá-los. Fazem com eles o mesmo
que fazem com cada um de nós, quando nos
apanham:
batem, torturam, mutilam, asfixiam,
enforcam, escamam as unhas e devastam os
cabelos, castram e matam: só que no nosso caso
eles precisam literalmente sujar as mãos, eles
escondem os cadáveres, atiram-nos em valas de
indigentes e apresentam depois, quando se dão a
este trabalho, falsos laudos assinados por falsos
legistas, pequenos indivíduos que vivem perguntando
aos chefes quais os resultados a que desejam chegar
[...].
04. o Brasil, em 1970, era governado por Tancredo
Neves, o último presidente militar do país.
08. o ano de 1964 é conhecido pelo estabelecimento do
pluripartidarismo, importante passo para a
consolidação da democracia no Brasil durante o
regime militar.
16. durante o governo Costa e Silva, em 1968, foi
decretado o AI-5 (Ato Institucional no 5) que, entre
outras decisões, estabeleceu o fechamento do
Congresso Nacional.
32. no período ocorreu o chamado “milagre econômico
brasileiro”, que favoreceu a classe média,
possibilitando-lhe maior acesso ao consumo.
64.
NEVES, Amilcar. Relatos de sonhos e de lutas. São
Paulo: Estação Liberdade: Fundação Nestlé de
Cultura, 1991. p. 94-95.
Sobre o governo militar no Brasil, ocorrido entre 1964 e
1985, é CORRETO afirmar que:
01. em 1964 foi decretado o estado de sítio no Brasil
por meio do Ato Institucional no 1, o que suspendia
direitos e garantias individuais previstos na
Constituição Federal.
02. durante este período foi lançado no Rio de Janeiro
o jornal O Pasquim, o qual representava um
jornalismo independente, crítico e bem-humorado,
angariando por isto simpatias do governo militar.
04. o Ato Institucional no 5, decretado em 1968,
concedeu plenos poderes aos partidos políticos
para perseguir e reprimir quaisquer oposições à
democracia.
08. diante do regime ditatorial instaurado no Brasil,
vários grupos de esquerda promoveram a
resistência por meio da luta armada e de ações de
guerrilha, como o seqüestro do embaixador norteamericano para a troca por presos políticos.
16. na década de 1980 Tancredo Neves foi eleito
presidente, mas morreu antes de tomar posse,
tendo assumido, como vice, Fernando Henrique
Cardoso.
32. entre o final da década de 1960 e o início da
década
de 1970
a
economia
brasileira
apresentou grande crescimento, período que
passou a ser conhecido como “milagre
econômico”.
100. (UFSC – 2009) Sobre o regime militar instalado no
Brasil em 1964 e os desdobramentos históricos
posteriores, é CORRETO afirmar que:
01. o país passou a viver em um regime democrático,
no qual as grandes manifestações políticas eram
incentivadas.
02. a vitória da seleção brasileira na Copa do Mundo
de 1970 foi utilizada pelo regime militar na
propaganda do governo. Slogans como “Este é
um país que vai pra frente” e “Ninguém segura
este país” foram difundidos nesse momento.
foi o período de construção da Rodovia
Transamazônica, responsável pelo sucesso da
integração entre o norte e o sul do Brasil.
101. (UFSC 2010)
Sobre a Lei da Anistia, aprovada pelo Congresso em 28
de agosto de 1979, e os debates que suscitou, é
CORRETO afirmar que:
01. trinta anos depois de sancionada pelo general João
Baptista Figueiredo, a Lei da Anistia atendeu os
apelos da população brasileira ao processar e
condenar os torturadores e reconhecer os direitos
dos torturados, desaparecidos e mortos pelo regime
militar.
02. a Lei da Anistia permitiu a volta ao país de milhares
de exilados políticos. Os debates jurídicos
continuam, pois há torturadores que nunca foram
julgados. Alguns juristas defendem uma nova
interpretação da lei, que permita o julgamento dos
agentes do Estado que praticaram tortura e
assassinato durante o regime militar.
04. o projeto apresentado no Congresso pela ARENA,
partido que apoiava o regime militar, não atendia os
interesses do MDB, partido de oposição. Este
partido apresentou um substitutivo no qual não se
previa a punição dos torturadores pois, sendo
minoria, desejava aprovar o que considerava
possível no momento.
08. os críticos de uma nova interpretação da Lei da
Anistia afirmam que os crimes de tortura cometidos
durante o regime militar prescreveram e a lei não
pode ter efeito retroativo, exceto para os casos de
morte comprovada.
16. durante o regime militar houve cassações de
mandatos de opositores, extinção de partidos
políticos, torturas, perda de cargos públicos e
prisões por crimes políticos. A Lei da Anistia,
sancionada pelo general Figueiredo, perdoava
todos, exceto os torturadores.
32. Ulysses Guimarães, José Sarney, Paulo Salim Maluf
e Luís Inácio Lula da Silva foram defensores de
uma anistia "ampla, geral e irrestrita", e da revisão
constante da Lei da Anistia.
102. (UDESC – 20091) Entre as décadas de 1970 e
1980 aconteceu uma série de questões que marcou a
história do passado recente brasileiro.
138
Assinale a alternativa incorreta em relação ao
conjunto de questões e acontecimentos que
caracterizaram este período.
a) É possível observar a existência de dois processos
de redemocratização no Brasil neste período: um a
partir do próprio governo militar, que passou a prever
a impossibilidade de manter o autoritarismo e as leis
de exceção no longo prazo; e outro com foco na
sociedade civil, que reuniu diferentes atores e
organizações na luta pela democracia.
b) Em 1985 Fernando Collor de Mello venceu a eleição
para presidente da República e foi o primeiro
presidente civil depois de 21 anos de regime militar.
c) A Lei de Anistia (1979), embora sancionada pelo
regime militar, foi sobretudo resultado da campanha
pela Anistia promovida por diversos setores da
sociedade civil brasileira que se opunham ao
governo militar, ocorrida no período conhecido como
de redemocratização.
d) A campanha Diretas Já marcou o período de
redemocratização no Brasil, mas a eleição para
presidente em 1985 ainda seria decidida pelo
Colégio Eleitoral e não pelo voto popular.
e) A Constituição de 1988, ao expressar a organização
de uma sociedade democrática, marcaria
definitivamente o fim do autoritarismo do regime
militar no Brasil.
103. (UFSC/2008)
01. Collor assumiu a presidência do Brasil na década de
1990 e sua propaganda política foi baseada na
“caça aos marajás”, ou seja, no combate à
corrupção.
02. no passado, a concentração de poderes nas
mãos do soberano evitava a rede de
influências,
apadrinhamentos
políticos
e
favorecimento econômico.
04. mesmo com o amplo debate e mobilizações contra o
seu governo, como as manifestações dos “caraspintadas”, Collor não foi levado ao impeachment.
08. o termo “mensalão” surgiu durante o governo de
Arthur Bernardes, a partir da prática corrente na
política brasileira de distribuir dinheiro aos eleitores
em vésperas de eleição.
16. Juscelino Kubitschek construiu sua campanha
eleitoral tendo como símbolo uma vassoura,
destinada a varrer a corrupção, a inflação e o
comunismo do Brasil.
32. intérpretes clássicos da História do Brasil, tais como
Sérgio Buarque de Holanda e Caio Prado Júnior,
são unânimes em apontar a corrupção como uma
realidade endêmica ao longo de nossa história, na
qual a espoliação e a confusão entre o público e
o
privado estão presentes desde o período
colonial.
104. (UDESC – 20091) Sobre o Brasil Republicano,
assinale a alternativa correta.
Isso não podia acontecer. O que vai ser do Brasil,
vendendo assim seus melhores craques? [...] O
interesse das pessoas, daqueles que pagam
impostos, parece que não vale mais nada mesmo
neste país miserável. Uma vergonha, uma
vergonha nacional. Caso de polícia. Tem gente
andando faceira por aí que merecia estar atrás
das grades. Traidor é pouco para esse pessoal –
e bruscamente, quase como se estivesse
falando sobre o mesmo assunto: – Escute,
além daquela firma do Paraná e do governo
do Maranhão, já tenho bem entabulado um
negócio com o governo do Pará. Este ano está
prometendo para nós.
a) Na história política republicana brasileira não houve
espaço para populismo.
b) Em 1937 houve a criação do Estado Democrático de
Getúlio Vargas.
c) Durante o regime militar houve ampliação dos direitos
individuais.
d) O autoritarismo foi uma característica importante da
república brasileira, a exemplo da ditadura militar
entre 1964 e 1985.
e) O voto deixou de ser obrigatório no Brasil
republicano.
NEVES, Amilcar. Relatos de sonhos e de lutas.
São Paulo: Estação Liberdade:
Fundação Nestlé de Cultura,
1991. p. 67-68.
105. (UFSC/2008)
Onda após onda de escândalos, numa sucessão
aparentemente infindável, tem invadido o palco da
política nacional. [...] O próprio governo calculou
em R$ 40 bilhões o rombo anual nos cofres
públicos.
FOLHA DE SÃO PAULO, 03 jun. 2007. Caderno
MAIS, p. 4.
HISTÓRIA DE SANTA CATARINA
Os responsáveis pela administração do
reino de Portugal e de suas colônias sabiam do
excedente populacional em algumas ilhas
dos Açores. [...] Conheciam também as
habilidades dos açorianos em lidar com o
campo, o oceano e a criação de animais.
Logo, foi fácil optar pela população que viria
povoar, não só o litoral de Santa Catarina, mas
boa parte do Brasil.
MURARO, V. F. História de Santa Catarina
para ler e contar. Florianópolis: Cuca Fresca,
2003. p. 38-39.
Sobre o tema CORRUPÇÃO na história brasileira, é
CORRETO afirmar que:
139
Em relação à colonização açoriana em Santa Catarina,
é CORRETO afirmar que:
01. os primeiros imigrantes açorianos aportaram no
litoral catarinense em meados do século XVIII e
passaram logo a cultivar o trigo, porque já
estavam acostumados a fazê-lo em sua terra de
origem.
02. entre as razões que levaram milhares de açorianos
a emigrar para Santa Catarina, pode-se destacar:
abalos sísmicos e erupções vulcânicas no
Arquipélago dos Açores; excedente populacional;
pouca terra disponível para a prática da
agricultura.
Com base nos fragmentos acima e nos seus
conhecimentos sobre a história de Santa Catarina,
assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).
01. Apesar do processo acelerado de urbanização
ocorrido em Santa Catarina durante o século XX, o
Estado ainda abriga comunidades indígenas
representadas por Guarani, Xokleng e Kaingang.
02. Na arquitetura, culinária e estilo de vida dos
catarinenses do século XXI, já não se percebem
influências das civilizações indígenas e dos
colonizadores europeus que se estabeleceram no
Estado.
04. os colonos açorianos que se estabeleceram em
Santa Catarina dedicaram-se às atividades da
pesca e, simultaneamente, à lavoura.
04. Joinville é considerada a maior cidade do Estado
e nela se destacam as atividades industriais,
portuárias e agrícolas.
08. em Santa Catarina os açorianos se estabeleceram
primeiramente em Desterro, Laguna e na região
dos campos de Lages, onde iniciaram as
atividades de pecuária.
08. Chapecó e São Miguel do Oeste, municípios
localizados na Região Oeste do Estado de Santa
Catarina, destacam-se no cenário nacional pelo
dinamismo de suas atividades agroindustriais.
16. no litoral catarinense, os açorianos se adaptaram
ao plantio da mandioca. Em poucos anos a farinha
de mandioca passou a ser importante item na
pauta de exportação desta região.
16. Os vales dos rios Itajaí-Açu e Tijucas, habitados por
povos indígenas no passado, a partir do século
XIX receberam imigrantes italianos, alemães e
poloneses (polacos), que deram origem às cidades
de Blumenau, Nova Trento e Brusque.
32. dadas as rápidas transformações pelas quais
passa
a
sociedade
contemporânea,
especialmente em função da influência da
televisão e da internet, as manifestações da
cultura
popular
de
origem
açoriana
desapareceram do litoral catarinense.
106. A diversidade étnica da sua população fez de
Santa Catarina um Estado formado, dentre outros,
por:
01. açorianos que se estabeleceram no litoral.
02. alemães
cujos
descendentes
permanecem,
principalmente, em Blumenau, Brusque e Joinville.
04. italianos que chegaram ao sul do Estado, ocupando
os vales dos rios Tubarão, Urussanga e Araranguá.
08. poloneses que, cultivando alho e maçã, fixaram-se
no planalto catarinense.
16. japoneses que, fugindo da constante instabilidade
política em seu país, localizaram-se na região do
extremo-oeste.
107. (UFSC – 2009)
“Além dos guarani, também viviam em Santa Catarina
os kaingang. Conhecidos como guayaná, cooroado,
bugre, xokleng, tupi e botocudo […].
Sabe-se hoje que os açorianos catarinenses do século
XVIII, assessorados por escravos ou parceiros livres,
produziam
gêneros alimentícios, não apenas
suficientes para abastecer a população local, mas
também para exportar […].
Mais de três milhões de imigrantes escolheriam o
Brasil como nova pátria, especialmente alemães e
italianos”.
MURARO, Valmir F. História de Santa Catarina para ler
e contar. Florianópolis: Cuca Fresca, 2003. p. 17-51.
32. Cruz e Sousa, Anita Garibaldi, Antônio Conselheiro,
Gustavo
Kuerten
e
Santa
Paulina
são
personagens importantes de Santa Catarina.
64. No litoral de Santa Catarina, os escravos
africanos
ocupavam-se
de
atividades
mineradoras, agrícolas e pesqueiras.
100. (UDESC/2008) Assinale a alternativa incorreta,
sobre o povoamento do Planalto Serrano catarinense:
a) A vila de Lages era um ponto de pouso das tropas
que demandavam da província de São Paulo, fato que
também concorreu para a formação das vilas de
Curitibanos e Campos Novos.
b) Durante o século XIX o Planalto Serrano catarinense
foi alvo de muitos conflitos, entre a população de
sitiantes e fazendeiros e os diferentes grupos
indígenas, sendo que estes foram praticamente
dizimados na região.
c) Assim como nas demais regiões catarinenses no
século XIX, verifica-se que, no povoamento do
Planalto Serrano, não havia contingente populacional
negro, o qual se dividia entre brancos e indígenas.
d) A partir da segunda metade do século XVIII verificouse o início de um processo gradual de povoamento do
planalto, fomentado pela estabilização e pelo
crescimento do caminho das tropas.
e) Com o caminho das tropas pelo planalto, formou-se
um longo curso de fazendas de invernada e criação,
locais de importância fundamental para o repouso e
engorda do gado.
108. (UDESC/2008) Sobre a Operação moeda verde ,
evento recente da História de Santa Catarina e, em
particular, de Florianópolis, assinale V para as
sentenças verdadeiras e F para as falsas.
140
( ) Foi uma operação da Polícia Federal que culminou
na prisão de várias pessoas, em Santa Catarina e no
Rio Grande do Sul, acusadas de integrar um
esquema de compra de licenças ambientais para
empreendimentos imobiliários.
( ) A Operação moeda verde também está relacionada
à fraude ambiental ocorrida na forte campanha do
Greenpeace, a fim de recolher recursos para
proteger a Mata Atlântica restante no território
catarinense.
( ) A operação envolveu a ocorrência de crimes de
corrupção e improbidade envolvendo o Senador
Renan Calheiros e uma empreiteira.
( ) A Operação moeda verde acabou deixando sob
suspeição vereadores, empresários e servidores
públicos catarinenses em esquema de negociações
de licenças ambientais.
Assinale a alternativa que apresenta a correta
seqüência, de cima para baixo.
a) V- V- F- V
b) V- F- F- V
c) F- V- F- V
d) V- F- V- V
e) F- V- V- F
109. (UDESC/2008) O resultado desse longo debate
(discursos sobre as contribuições culturais na
formação de Santa Catarina) é a perpetuação de
uma visão de mundo extremamente conservadora,
que se baseia numa concepção estática de cultura, e
que vê as práticas culturais sempre idênticas a si
mesmas. (...) por demais preocupada em celebrar os
feitos da conquista européia, tal imagem de Santa
Catarina e Florianópolis, em especial, continua a
invisibilizar a presença de populações de origem
africana e nativas americanas em nosso Estado.
(CARDOSO, Paulino de Jesus e MORTARI, Claudia.
2004, p. 86.)
Leia e analise as afirmações abaixo, sobre as
diferentes interpretações da história das populações
de origem africana em Santa Catarina.
IV Estudos sobre Desterro/Florianópolis indicam que a
busca por um ideal de modernidade na virada do
século XIX e primeiras décadas do século XX não
deixou lugar para os descendentes de africanos, pois
para as elites eles encarnavam
todos os obstáculos ao progresso e civilização.
V Mesmo constituído como o outro a ser vigiado e
controlado pelo Estado, os negros longe de
demonstrarem passividade reorganizaram territórios
de luta e resistência, bem como um conjunto de
manifestações culturais, capitais para a construção de
imagens positivas e de novos modos de vida dos
próprios negros.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas II, IV e V são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas I, II e V são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas II, III e V são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas I, III e IV são verdadeiras.
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.
110.(UDESC/2008) Leia e analise as afirmações
abaixo, sobre o evento que ficou conhecido na
História de Santa Catarina como Novembrada .
I A "Novembrada" foi um manifesto político-partidário
organizado pelo PT, em 30 de novembro de 1979, e
realizado na Praça XV de Novembro, centro da capital
catarinense, contra a posse do presidente João
Baptista Figueiredo.
II Novembrada é o nome pelo qual ficou conhecida a
manifestação popular durante os anos de chumbo do
Regime Militar implantado em 1964 no Brasil, ocorrida
no centro de Florianópolis, em 30 de novembro de
1979.
III A recepção ao presidente-general João Baptista
Figueiredo, que redundou na manifestação popular
conhecida como Novembrada, foi organizada pelos
arenistas Esperidião Amim e Jorge Bornhausen, que
tentaram, de todas as formas camuflar o ambiente
hostil que se formou na cidade, com a vinda do
presidente.
I Em relação a Desterro, atual Florianópolis,
pesquisas já demonstraram que havia uma
concentração de escravos domésticos na cidade,
sendo que outros cativos realizavam diversas
atividades, contrariando a idéia de que a presença
africana no Estado foi inexpressiva e insignificante.
IV Novembrada foi como ficou conhecida
nacionalmente a instalação da Operação Barriga
Verde no Estado, em novembro de 1975, em que
agentes infiltrados dentro do partido que a organizou
(PCB) localizaram militantes e os prenderam.
II Durante algum tempo a interpretação hegemônica
sobre a escravidão em Santa Catarina já refutada por
diferentes pesquisas passava a idéia de que, no
Estado, o regime escravocrata foi de menor extensão
e intensidade de que em outras áreas do país.
V Dentre as muitas leituras possíveis a serem feitas
do episódio conhecido como a Novembrada , uma
delas se refere a seu significado para a afirmação da
cidadania,
e
a
legitimação
da
luta
pela
redemocratização do país e pelos direitos humanos.
III Pesquisas sobre a história do povoamento do
planalto catarinense apontam para a existência de
negros na região, trazidos, principalmente no sécul
XIX, como escravos de tropeiros e fazendeiros.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas I, III e IV são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas II, III e V são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas II, IV e V são verdadeiras.
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.
141
111 (UFSC 2010) Sobre acontecimentos históricos
ocorridos no sul do Brasil, é CORRETO afirmar que:
01. no processo de ocupação de terras e formação
de colônias no século XIX, destacam-se
numericamente os empreendimentos privados, tais
como a Colônia Blumenau (SC) e São Leopoldo
(RS).
02. no século XVIII, em função dos vários conflitos em
torno das fronteiras no sul do continente
americano, a Ilha de Santa Catarina chegou a ser
dominada por algum tempo por tropas espanholas.
04. a pesca da baleia, tão combatida nos dias atuais
por movimentos ambientalistas como o Green
Peace, foi uma atividade econômica importante no
litoral de Santa Catarina, na segunda metade do
século XVIII, originando as várias “armações” ao
longo da costa catarinense.
08. na história do sul do Brasil os caminhos de tropas
ocupam lugar de destaque, visto que ao longo
destes caminhos foram fundados vários povoados,
hoje cidades, tais como Vacaria, Lages, Curitiba e
São Francisco do Sul.
16. em Santa Catarina podemos associar várias etnias
e suas respectivas atividades econômicas, assim
distribuídas: os açorianos e luso-brasileiros
dedicaram-se à indústria no norte do estado; os
alemães aos serviços e ao comércio no litoral; os
italianos e poloneses à criação de gado na região
do planalto; os descendentes de alemães e de
italianos, vindos do Rio Grande do Sul, à
agricultura no oeste de Santa Catarina.
32. no contexto da economia extrativa, durante muitos
anos, a madeira foi importante item na pauta de
exportação catarinense. O mesmo não pode ser
dito em relação à erva-mate que teve apenas um
papel na economia interna, sendo irrelevante como
produto de exportação.
112. (UDESC/2009). Alguns historiadores identificam
os períodos entre final do século XIX e a primeira
década do século XX, como de importante crise
política, econômica e social na capital do Estado de
Santa Catarina.
Dentre os fatos que marcaram a Capital neste
período, caracterizados como de crise, podem-se
citar os elencados abaixo, exceto:
a) A decadência do Porto e sua extinção.
b) Mudança nas relações de produção, com a
extinção da escravidão.
c) A Proclamação da República Catarinense ou
República Juliana como desdobramento da
Revolução Farroupilha.
d) A disputa pelos novos cargos políticoadministrativos que surgiram com a mudança do
regime político: Monarquia para a República.
e) A Revolução de 1893 e a mudança do nome da
cidade.
essa história, a que se apresenta como incorreta na
historiografia atual é:
a) Os colonos utilizavam armas de fogo para
afugentar os indígenas, estes, por sua vez, também
atacavam os colonos com as armas que possuíam. As
disputas aumentavam em força e agressividade,
marco disso foram as contratações dos serviços dos
bugreiros para caçar e matar os indígenas nos
próprios acampamentos.
b) Dentro de um quadro em que o nativo aparecia
como selvagem, não civilizado, etc., as disputas pela
terra que sustentaram o processo colonizador
praticamente dizimaram as nações indígenas que
viviam no interior do território catarinense.
c) O território que na atualidade se identifica como o
Estado de Santa Catarina era coberto de floresta, com
exceção do litoral e das áreas esparsas do planalto; o
interior do território era ocupado quase tão-somente
pelas populações indígenas, até pelo menos meado
do século XIX.
d) Por mais dura e cruel que possa parecer, a
exterminação dos indígenas foi indispensável para o
desenvolvimento do Estado de Santa Catarina. Sem
os europeus que aqui chegaram, o Estado jamais teria
adentrado no processo civilizador. Além disso, hoje há
medidas compensatórias, além das demarcações de
reservas para os índios, há as cotas universitárias.
e) Com a colonização aumentando a cada dia, mais
terras eram requisitadas e mais florestas eram
derrubadas com a intenção de transformá-las em
propriedade agrícola, esse processo reduziu
drasticamente a área da qual os indígenas dependiam
para seu sustento, isso acirrou os embates. Era a luta
pela sobrevivência.
114. (UDESC/2009) Sobre os conflitos em Santa
Catarina durante o século XX, é correto afirmar:
a) A realidade do Contestado é tão complexa posse
de terra, catolicismo rústico, modernização do país
que apenas o embate entre Santa Catarina e Paraná
é insuficiente para explicá-la.
b) A novembrada ocorreu em Itajaí entre os
estivadores do Porto.
c) Os movimentos dos mineiros em Chapecó
proporcionaram o desenvolvimento de políticas
públicas preocupadas com o setor de mineração.
d) A degradação ambiental produzida pelos dejetos da
indústria suína, em Criciúma, acirrou os embates em
torno da forte atividade pecuária da região.
e) Trabalhadores e estudantes unidos conseguiram o
transporte gratuito em algumas cidades do Estado, a
exemplo da Capital, criando o Movimento Passe Livre
em 2006.
113. (UDESC/2009) A implantação das colônias no
Estado de Santa Catarina, dentre outros fatos, deu
início ao processo de disputa pela terra entre colonos
e populações nativas. Das leituras possíveis sobre
142
Gabarito
0
1
0
2
3
4
5
6
7
8
9
B
74
52
B
A
20
09
20
45
1
D
07
28
70
09
28
06
21
42
15
2
11
E
29
60
25
A
53
58
47
29
3
A
23
06
A
D
A
31
33
A
C
4
C
55
03
12
10
27
16
C
39
C
5
15
03
A
C
E
D
15
53
56
15
6
17
03
A
36
01
03
33
06
50
49
7
B
05
11
03
E
12
18
B
B
C
8
A
21
E
65
D
A
B
E
35
C
9
05
09
21;19
B
62
15
B
26
D
41
10
50
06
B
33
D
22
21
25
B*
E
11
C
06
C
D
a
--
--
--
--
--

A questão 100, que aparece entre as questões
e 108, cujo enunciado é: “Assinale a alternativa
incorreta, sobre o povoamento do planalto
serrano catarinense.” Possui como gabarito a
letra “C”
143
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards