Veja o anexo - Prefeitura de Juiz de Fora

Propaganda
Boletim Eletrônico Epidemiológico – Influenza A – número 2
Sexta-feira, 14 de agosto de 2009.
Juiz de Fora tem, até o momento, os seguintes dados epidemiológicos
referentes à gripe A (H1N1):
Casos confirmados: 3
Casos suspeitos internados: CTI (6) Enfermaria (28)
Casos descartados: 9
Óbito suspeito: 1
Durante os últimos dois meses a estratégia de enfrentamento desta Emergência
de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII) foi baseada em medidas
de contenção – identificação precoce, tratamento e isolamento de casos e no
seguimento de seus contatos próximos. No cenário atual, esta estratégia perde
importância e efetividade – fenômeno esperado na transmissão de agentes
infecciosos, particularmente com as características dos vírus Influenza –
requerendo medidas mais integradas de monitoramento da situação
epidemiológica e de priorização da assistência aos casos graves ou com potencial
de complicação. Diante do atual cenário, o Comitê Municipal de Enfrentamento à
Influenza A (H1N1) determina que:
1 – Fica mantida a limitação de 800 pessoas em qualquer evento fechado ou
aberto realizado na cidade;
2 – Eventos em locais fechados, além do limite de 800 pessoas, não devem
ultrapassar o percentual de 70% de sua capacidade instalada, determinada pelo
laudo do Corpo de Bombeiros;
3 – Em virtude da maior vulnerabilidade apresentada pelas gestantes, a Prefeitura
de Juiz de Fora determina o afastamento das funcionárias que se encontrem
grávidas, a partir de segunda-feira, 17, de suas atividades, e recomenda aos
demais empregadores e autônomos que adotem a medida. Estas mulheres
deverão permanecer em domicílio o máximo de tempo possível;
4 – Fica estabelecida a suspensão de 50% das cirurgias eletivas da rede pública,
devendo este percentual sofrer reavaliação semanal;
5 – Fica também recomendado que as academias de ginástica e demais
estabelecimentos do convívio público deverão manter, de forma rigorosa, seus
ambientes dentro das normas de higiene preconizadas pelo Ministério da Saúde, a
saber:
a) Disponibilizar álcool em gel ou sabão líquido para lavagem das mãos em local
de fácil acesso e visibilidade;
b) Manter recintos ventilados, com portas e janelas abertas;
c) Fazer a desinfecção da superfície dos aparelhos e dos locais onde há contato
das mãos com álcool a 70% sempre após o uso;
d) Orientar que qualquer usuário com sintoma gripal não freqüente a academia;
e) Os bebedouros deverão ser inativos e cada usuário deverá usar seu próprio
vasilhame para tomar água.
O comitê frisa, ainda, que em os todos os locais a prevenção é a maior arma
contra a propagação da doença e as medidas são simples: lavar freqüentemente
as mãos com água e sabão; seguir a etiqueta de tosse – a o tossir ou espirrar,
cobrir o nariz e a boca com o antebraço ou com um lenço de papel descartável;
não compartilhar utensílios e alimentos, inclusive toalha de rosto; evitar contato
íntimo com outras pessoas (abraços, beijos); manter portas e janelas sempre
abertas para a boa circulação do ar; manter disponível sabonete, álcool gel e
papel toalha; evitar eventos em auditórios e aglomerações; colocar máscara em
quem apresentar o sintoma, mantendo a pessoa sintomática isolada e quem fizer
o manejo do sintomático deve, sempre que possível, usar máscara e
imediatamente lavar as mãos ou usar o álcool gel.
Comitê Municipal de Enfrentamento da Influenza A – H1 N1
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards