Sala Sensorial - Bem-vindo ao portal da Secretaria Municipal de

Propaganda
Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes
Secretaria Municipal de Educação
Escola Ambiental de Mogi das Cruzes
SALA DOS SENTIDOS
Partindo do princípio que os sentidos são os meios através
dos quais os seres vivos percebem e reconhecem outros
organismos e as características do meio ambiente em que se
encontram, criamos a Sala dos Sentidos de forma a promover a
experimentação através do uso de elementos naturais.
Os animais normalmente têm órgãos especializados para
essas funções. No Homem, são geralmente considerados cinco
sentidos e os órgãos onde residem:

O tato reside nos terminais nervosos da pele;

O olfato reside na pituitária, dentro do nariz;

A audição reside no ouvido;

O paladar reside nas papilas gustativas da língua;

A visão reside nos olhos.
Outros animais possuem outros órgãos dos sentidos, como as
antenas dos artrópodes, a linha lateral dos peixes ,etc.
Levar o aluno a práticas concretas e estimulantes utilizando
elementos naturais contribuindo para um verdadeiro encontro com a
natureza.
OBJETIVOS:
 Desenvolver a sensibilidade no tocante dos elementos
da natureza (selecionados e expostos na Sala dos
Sentidos);
 Trabalhar com os sentidos exceto a visão e o paladar;
 Propor situações em que os sentidos: tato, audição e
olfato possam ser estimulados;
 Perceber através dos sentidos, as características dos
elementos da natureza;
 Sentir os perfumes das plantas (plantas aromáticas e
flores);
 Perceber diferentes texturas da natureza: tronco de
árvores (Eucalyptus sp) e a maciez do boldo (Peumus boldus);
 Sentir a umidade através de Musgos, Mnium sp ;
 Perceber diferentes tipos de frutos (secos e carnudos);
 Sentir-se num ambiente próximo ao do natural;
 Perceber o barulho da chuva quando tocado no pau de
chuva (instrumento musical);
ESTRATÉGIA:
Os participantes antes de entrar na Sala dos Sentidos, terão
seus olhos vendados, e serão conduzidos um a um, pelo ambiente
de forma a manipular os elementos que estarão dispostos.
PROPOSTA DE DISPOSIÇÃO DA SALA DOS SENTIDOS
Para facilitar o acesso ao material disponível, as mesas
devem ficar dispostas no centro da sala permitindo o deslocamento
das crianças por toda área.
Sugestões de disposição e material a ser usado na Sala
Sensorial.
VISTA GERAL DA SALA.
ELEMENTOS UTILIZADOS NA SALA SENSORIAL.
Cupressus sp (além da textura diferente é possível observar o
cheiro exalado por este estróbilo feminino).
Lafoensia pacari (dedaleira). Nesta fruto seco, é possível
observar sua textura
.
Nas sementes de dedaleira os participantes percebem sua
textura particular e única.
Alfazema (Lavandula spico ) com esta planta é possível sentir
seu intenso perfume.
Rosmarinus officinalis (alecrim) com esta planta pode-se
perceber além do aroma, a diferente textura da folha.
Com erva-doce Pimpinella anisum os participantes sentem
sua umidade e seu forte aroma.
MATERIAL UTILIZADO:
Os elementos abaixo relacionados servem de sugestão,
podendo ser substituídos conforme a disponibilidade e os objetivos
propostos.
Nome popular
Nome científico
Cipreste
Cupressus sp
Dedaleira-amarela
Juruté
Três-marias
Pau-cigarra
Bambu-de-jardim
Pinha
Lafoensia pacari
Cordia sellowiana
Bougainvillea glabra
Senna multijuga
Phyllostachys aurea
Pinus silvestris
Limão
Mexirica
Musgo
Eucalipto
Ameixa
Alecrim
Manjericão
Hortelã
Capim
Taboa
Citrus limon
Citrus nobilis
Mnium sp
Eucalyptus sp
Prunus domestica
Rosmarinus officinalis
Ocimum basilicum
Mentha arvensis
Melinis sp
Typha domingensis
Boldo
Peumus boldus
Sena-do-mato
Alfazema
Senna corymbosa
Lavandula spico
Exposto
Utilizado o estróbilo
feminino (estrutura que
guarda as sementes).
Fruto e Sementes
Fruto
Flor
Fruto
Folha
Estróbilo feminino
(pinha)
Folha e Fruto
Fruto
Toda a estrutura vegetal
Folhas Secas
Folha e Fruto
Toda a estrutura vegetal
Toda a estrutura vegetal
Toda a estrutura vegetal
Inflorescência
Popularmente conhecido
por espiga (local onde
se encontram as
sementes)
Toda a estrutura vegetal
Fruto
Toda a estrutura do
vegetal
Erva-doce
Pimpinella anisum
Toda a estrutura do
vegetal
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
RUDDER, Chantalde e MAURY,E.A. Guia Compacto das Plantas Medicinais. 1º edição
revista. São Paulo: Editora Rideel, 2002
FERRI, Mário Guimarães; MENEZES, Nanuza Luíza e MONTEIRO, Walkiria Rossi. Glossário
Ilustrado de Botânica. São Paulo: Nobel, 1981
LORENZI,Harri e MATOS, F.J,Abreu. Plantas Medicinais no Brasil: nativas e exóticas
cultivadas. São Paulo: Instituto Plantarum, 2002
FERRI, Mário Guimarães. Botânica; morfologia externa das plantas (organografia)
15ª
edição. São Paulo : Nobel,1983
MARCONDES, Ayrton César e SOARES, Paulo A. de. Curso básico de Educação
Ambiental. São Paulo: Editora Scipione,1991.
LORENZI, Harri e SOUZA e Hermes Moreira . Plantas Ornamentais no Brasil: arbustivas,
herbáceas e trepadeiras . 3ª edição. São Paulo. Instituto Plantarum de estudos da flora LTDA,
2001.
OLIVEIRA, Ronaldo Fernando; ANTUNES, IIrlete da Trindade; ALCANTARA, Jaci de;
CARNEIRO, João Baptista Almeida; SILVA,
Zélia Lopes. Atlas Escolar de Botânica. 1ª
edição. Rio de Janeiro: FAE Ministério da Educação, 1985.
LORENZI, Harri. Árvores Brasileiras. Manual de Identificação e Cultivo de Plantas nativas
do Brasil.4ª edição.vol.1. São Paulo: Instituto Plantarum de Estudos da Flora LTDA., 2002.
PIQUÉ, Maria Pilar Rojals e BRITO, Juarez Francisco. Atlas Escolar de Botânica. São Paulo:
Ícone, 1996.
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards