Um_conto_sobre_borboletas

advertisement
Um conto sobre borboletas
Lemos a adaptação de um conto de Mário Contumélias, do seu livro "Uma mão cheia de
histórias" - "Uma história de borboletas" que narra a vida de dois homens que tinham
profissões diferentes: um é caçador de borboletas e outro pintor de borboletas.
Preferimos ser o pintor, porque respeita a natureza, faz quadros bonitos e é simpático.
Características do caçador de borboletas:
● vestia roupa feia e esquisita;
● fazia coleção de borboletas;
● matava as borboletas;
● era solteiro e vivia com a mãe;
● tinha 50 anos;
● tornou-se mais tarde um jogador de cartas;
● era insensível e egoísta;
● dizia com vaidade: “sou um grande caçador...”;
● quando os amigos iam lá a casa, mostrava-lhes a sua coleção de borboletas mortas;
● pôs o amigo na rua e nunca mais falou com ele, porque era mal-educado e não queria que
ninguém dissesse mal do que fazia;
● como era antipático e mau, ninguém queria jogar com ele, quando se tornou um jogador e
foi muito bem feito!
Nós não gostamos dele! Não se devem caçar os animais!
Características do pintor de borboletas:
● vestia roupa vulgar;
● adorava a sua profissão e dizia com orgulho: “Olha, pintei mais uma borboleta.”;
● era amigo da sua mãe “... e ficavam os dois muito contentes. E as borboletas continuavam a
voar no bosque...”;
● “E não punha ninguém na rua.”, pois era amigo dos seus amigos, simpático e só queria o
bem dos animais.
Gostamos dele! Gostamos de pintar borboletas e outras coisas.
Ângela e Guilherme
A malta do Alcoitão
Download