Junções oclusivas – mantém duas células juntas e nas células

Propaganda
citoesqueleto, que mantém a forma da célula, as organizações do seu espaço
interior, como também a capacidade de movimentação, são algumas das funções
realizadas por esse sistema de filamentos protéicos.
citoesqueleto é composto por três tipos principais de filamentos e, cada um possui
características peculiares que os diferenciam um dos outros.
Filamentos de actina ou microfilamentos
A actina é a proteína intracelular mais abundante de uma célula eucariótica, sendo
formada por subunidades globulares chamadas d0e actina G, que se polimerizam de
forma helicoidal formando um filamento chamado de actina F.
O citoesqueleto de actina é dinâmico, sendo capaz de crescer e de encolher
rapidamente. Primeiro ocorre a nucleação, que é a formação de um trímero estável,
em seguida as subunidades são adicionadas em ambas extremidades do filamento,
crescendo mais rapidamente na extremidade (+) e despolarizando na extremidade (-).
A estabilização é controlada por proteínas especializadas de ligação da actina que
estão no citosol, como a tropomodulina e a gelsolina.
Os filamentos de actina são divididos em dois grupos:
Transcelulares: cruzam o citoplasma em todas as direções, formando feixes e redes,
interligados por proteínas de feixe (fimbrina e a-actinina), que proporcionam
sustentação e determinando a forma da célula.
Corticais: rede de filamentos situados abaixo da membrana plasmática (córtex),
conectada a ela por proteínas de ligação (fodrina).
Microtúbulos
Os microtúbulos são estruturas cilíndricas ocas formadas por proteínas chamadas de
tubulina. Esta proteína é formada por duas proteínas globulares denominadas de atubulina e b-tubulina, que são ligadas por ligações não-covalentes. Esta disposição dá
ao microtúbulo uma característica estrutural distinta onde, a proteína a-tubulina está
exposta em uma extremidade, e a proteína b-tubulina, na outra extremidade.
Filamentos Intermediários
Os filamentos intermediários são mais abundantes em células que sofrem estresses
mecânicos, proporcionando resistência física a células e tecidos. São extremamente
úteis em animais que possuem corpo mole como os nematódeos e vertebrados que
não possuem exoesqueleto.
Junções oclusivas – mantém duas células juntas e nas células epiteliais é a via de que prevenir o
escape de proteínas de um domínio de membrana para outro.
Junções de ancoragem- favorecem a adesão das células (e seus citoesqueletos) a células vizinhas
ou a matriz extracelular.
Junções comunicantes – medeiam a passagem de sinais químicos ou elétricos de uma célula para
outra.
Funções das junções celulares:
-resistência contra o stress mecânico
-Manutenção da integridade dos tecidos
-Manutenção dos domínios de membrana
-barreira à difusão de substâncias para o espaço intercelular (transporte paracelular)
-forma unidade contráteis com ajuda de proteínas motoras sendo fundamental no processo de
morfogênese
-contato focal (movimento celular)
Junções Oclusivas - desempenham papel importante na manutenção das diferenças de
concentração de pequenas moléculas nas células epiteliais:
justapondo duas membranas adjacentes para criar uma barreira impermeável ou semipermeável a
difusão através do folheto celular.
agindo como barreiras na bicamada lipídica para restringir a difusão de proteínas de transporte
entre os domínios basolaterais e a membrana plasmática
Junções aderentes – sítios de conexão para feixes de actina com ptnas de células
adjacentes ou com a matriz (adesão focal).
Junções comunicantes - formada por clusters de ptnas canais que permitem que
moléculas menores que 1000 daltons possam passar de um célula à outra.
plasmodesmata ( células vegetais)
A matriz extracelular é composta de uma variedade de proteínas e polissacarídeos que são
secretados localmente e reunidos numarede organizada em associação com a superfície da célula
que a produziu grande diversidade de formas e funções.
Matriz Extracelular: possui papel ativo e complexo em regular o comportamento das células que
entram em contato com a matriz que influencia na forma e função das células, sobrevivência e
diferenciação celular e Reconhecimento
Ex: Interação parasito- célula hospedeira
Proteoglicanos e suas principais funções:
Peneira molecular que regula o tráfico de moléculas de acordo com o
tamanho ou a carga. Ex: glomérulo renal
Sinalização química - Se ligam a fatores de crescimento como TGF beta
e FGF e podem aumentar ou diminuir sua atividade ou participar da
sinalização.
Regula a atividade de proteínas, polipeptídeos ou enzimas secretadas
Fibrilas -são formadas por diferentes tipo de colágeno
As células ajudam na organização das fibrilas de colágeno
Elastina- Compõem as fibras elásticas
Elastina- Formada por uma rede interligada por ligações covalentes
Patologias da matriz extracelular: Fibrose
Existem doenças decorrentes de fibrose progressiva em diferentes órgãos e tecidos incluindo
pulmões, rins, fígado, vasos sanguíneos, pele, medula e coração que constituem causas
majoritárias de morbidade e mortalidade.
Mecanismo semelhante ao reparo tecidual que ocorre de forma desregulada e exagerada.
Acumulação progressiva de tecido conjuntivo e deposição de colágeno,
resultando numa substituição da arquitetura normal do tecido e consequente perda de função
Coração normal Coração dilatado Coração chagásico
Lesão tissular-A lesão tissular que dispara o
processo de fibrose pode ter várias
origens, incluindo:
Hipertensão e doença de Chagas => fibrose cardíaca
Esquistossomíase, alcoolismo ou infecções virais =>fibrose hepática
Glomerulonefrite =>fibrose renal
Cirurgia de glaucoma => fibrose ocular
Pneumonia viral, exposição a poeiras inorgânicas (sílica), tratamento com bleomicina =>fibrose
pulmonar
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards