06 – curso preparatório – o livro dos espiritos

Propaganda
Curso O que é Espiritismo
Área de ensino – FEESP – Federação Espírita do Estado de São Paulo – 1ª Edição, 2011
6ª AULA
PARTE A
O LIVRO DOS ESPÍRITOS
Primeiro livro da codificação, publicado em sua primeira
edição em 18 de abril de 1857, O Livro dos Espíritos é fruto de
um traba1ho monumental, pois "foi escrito por ordem e sob
ditado dos Espíritos superiores para estabelecer os
fundamentos de uma filosofia racional, livre dos prejuízos do
espírito de sistema”. 1
Ainda sobre o trabalho desempenhado por Allan Kardec, o
seu discípulo Léon Denis, assim comenta: "Esse livro é o
resultado de um trabalho imenso de classificação, coordenação
e eliminação, que teve por base milhões de comunicações, de
mensagens, provenientes de origens diversas, desconhecidas
umas das outras, mensagens obtidas em todos os pontos do
mundo e que o eminente compilador reuniu depois de ter se
certificado da sua autenticidade. Tendo o cuidado de por de
parte as opiniões isoladas, os testemunhos suspeitos,
conservou somente os pontos em que as afirmações eram
concordes”. 2
Com O Livro dos Espíritos, nova luz surge para a
humanidade, pois ele esclarece os pontos obscuros que os
homens de ciência não podiam descrever. Surge uma nova
doutrina, o Espiritismo, que tem como base o Espiritualismo,
doutrina oposta ao Materialismo. Na sua parte Introdução ao
Estudo da Doutrina Espírita, Allan Kardec comenta que para
diferenciar o Espiritismo do Espiritualismo, nova palavra deve
ser criada, pois a partir deste momento todo aquele que se
disser adepto da doutrina espírita será designado espírita.
Nesse sentido, como especialidade O Livro dos Espíritos
contém a doutrina espírita, e como generalidade, vincula-se ao
Espiritualismo.
A Divisão
Dividido em quatro Livros, O Livro dos Espíritos assim
encontra-se estruturado:
Livro Primeiro: As Causas Primárias
Livro Segundo: Mundo Espírita ou dos Espíritos
Livro Terceiro: As Leis Morais
Livro Quarto: Esperanças e Consolações
Segundo J. Herculano Pires, a Codificação Espírita tem
sua fundamentação em O Livro dos Espíritos, pois a partir dele é
que as demais obras, que compõem os cinco livros da
Codificação Espírita, foram desdobradas. Ele é o núcleo central
da Doutrina Espírita. Neste sentido, Herculano Pires coloca de
forma estruturada e lógica toda a sequência da obra
kardequiana, conforme esquema a seguir.
O LIVRO DOS
ESPÍRITOS
O LIVRO DOS
MÉDIUNS
O EVANGELHO
SEGUNDO O
ESPIRITISMO
O CÉU E O INFERNO
A GÊNESE,
OS MILAGRES E AS
“Podemos encontrar uma parte que se
refere a ele mesmo, ao seu próprio
conteúdo: é o constante dos Livros I e II,
até o capítulo quinto.”
“Sequência natural deste livro que trata
especialmente da parte experimental da
Doutrina, tem a sua fonte no Livro II, a
partir do capítulo sexto até o final. Toda
a matéria contida nessa parte é
reorganizada e ampliada naquele livro.”
“É uma decorrência natural do Livro III,
em que são estudadas as leis morais,
tratando-se especialmente da aplicação
dos princípios da moral evangélica, bem
como dos problemas
religiosos da adoração, da prece e da
prática da caridade.”
"Decorre do Livro IV, "Esperanças e
Consolações" em que são estudados os
problemas referentes às penas e aos
gozos terrenos e futuros, inclusive com a
discussão do dogma das penas eternas e
a análise de outros dogmas, como o da
ressurreição da carne, e os do paraíso,
inferno e purgatório."
"Relaciona-se aos capítulos II, III e IV do
Livro I, e capítulo IX, X e XI do Livro II,
PREDIÇOES
SEGUNDO O
ESPIRITISMO
assim como a parte dos capítulos do
Livro III que tratam dos problemas
genésicos e da evolução física da Terra."
(Fonte: O Livro dos Espíritos, Introdução ao “O Livro dos Espíritos”, Ed. Lake)
Tendo como início a observação dos fenômenos das
mesas girantes e o estudo profundo com auxilio dos médiuns,
que foram os intermediários da espiritualidade superior que
presidiu a elaboração desta obra, Allan Kardec nos esclarece a
respeito do verdadeiro fundamento do livro: “Seria fazer uma
ideia bem falsa do Espiritismo acreditar que a sua força decorre
da prática das manifestações materiais e que, portanto,
entravando-se essas manifestações, pode-se minar-lhes as
bases. Sua força está na sua filosofia, no apelo que faz à razão
e ao bom senso”. 3
Diante dessas palavras, pode-se entender claramente o
processo metodológico pelo qual surgiu a doutrina espírita,
tendo como pedra filosofal O Livro dos Espíritos. Foi a partir das
observações dos fatos que se buscou compreender a sua causa
real.
Causa essa que originou-se no que Kardec explica no item
17 da Introdução ao Estudo da Doutrina Espírita: "A verdadeira
Doutrina Espírita está no ensinamento dado pelos Espíritos. "
1 Kardec, A. O Livro dos Espíritos. 2ª ed, São Paulo: FEESP, Prolegômenos, p.50.
2 Denis, Léon. O problema do ser, do destino e da dor. 21ª ed., Brasília: FEB, 1999.
3. Kardec, A. O Livro dos Espíritos. 2ª ed, São Paulo: FEESP, Conclusão, item VI, p.
388.
FIXAÇÃO DO APRENDIZADO:
1) Qual foi o método empregado por Kardec na compilação de O
Livro dos Espíritos?
2) Em quantas partes está dividido O Livro dos Espíritos? De que
modo elas se relacionam com as demais obras da codificação?
3) Onde está a verdadeira força do Espiritismo, segundo Allan
Kardec?
BIBLIOGRAFIA
- KARDEC, Allan – O Livro dos Espíritos - Ed. FEESP.
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Criar flashcards