Escola Secundária Poeta António Aleixo

Propaganda
Escola Secundária Poeta António Aleixo
12º Ano – Biologia
Ano lectivo 2004-2005
Exercícios
1. Os Cetáceos constituem uma ordem de mamíferos aquáticos que inclui animais como as baleias e os
golfinhos. A figura 1 apresenta uma possível relação filogenética entre os Cetáceos e um ancestral terrestre
tetrápode.
1.1. Faça corresponder V (afirmação verdadeira) ou F (afirmação falsa) a cada uma das letras queidentificam
as afirmações seguintes, relativas aos dados da figura 1.
A – O início da exploração do ambiente aquático pelos ancestrais dos Cetáceos ocorreu há menos de
50 milhões de anos.
B – As diferenças encontradas entre os dois grupos de Cetáceos actuais estão relacionadas com a
ocupação de diferentes nichos ecológicos.
C – Ambulocetus natans corresponde a uma forma intermédia entre o ancestral terrestre e os
Cetáceos actuais.
D – A selecção natural privilegiou animais com corpo hidrodinâmico.
E – Na evolução dos Cetáceos, os membros anteriores deixaram de ter significado morfofuncional.
F – Ao longo da evolução, foram preservados os conjuntos génicos que determinaram a regressão dos
membros posteriores.
G – Os ossos da pélvis das baleias actuais são exemplos de estruturas vestigiais.
H – É possível reconstituir inequivocamente a filogenia dos Cetáceos a partir do registo fóssil.
1.2. A cada uma das letras que identificam as afirmações seguintes, faça corresponder um dos
números da chave.
Afirmações
A – Enquanto as baleias com barbas são animais filtradores, as baleias com dentes capturam
activamente as suas presas.
B – Os membros anteriores dos Cetáceos e as barbatanas peitorais dos tubarões são estruturas
utilizadas na locomoção.
C – As barbas das baleias e as brânquias dos bivalves são estruturas filtradoras.
D – Os membros anteriores dos Cetáceos e os membros superiores do Homem apresentam idêntica
organização estrutural e idêntica posição relativa.
Chave
III – Divergência evolutiva
III – Homologia
III – Analogia
1.3. Explique a existência de estruturas vestigiais nos Cetáceos actuais, de acordo com a teoria darwinista.
2. Refira dois fenómenos responsáveis pela evolução das espécies, comuns às teorias darwinista e
neodarwinista.
1ª Fase-1ª Chamada - 2003
1. Os diagramas I e II da figura 1 esquematizam dois modelos explicativos da evolução das espécies. De
acordo com o modelo apresentado no diagrama I, as espécies mais simples surgem por geração espontânea.
Cada círculo representa uma espécie diferente.
No diagrama II, os traços horizontais assinalam modificações que ocorreram em espécies ancestrais.
1.1. Faça corresponder V (afirmação verdadeira) ou F (afirmação falsa) a cada uma das letras que identificam
as afirmações que se seguem, relativas aos dados da figura 1.
A – Em ambos os modelos, o tempo foi um factor importante na evolução das espécies.
B – De acordo com o modelo I, a evolução ocorre no sentido de uma maior complexidade.
C – No modelo II, a taxa de modificação é constante ao longo do tempo.
D – Segundo o modelo I, os seres vivos podem surgir a partir do mundo inanimado.
E – O modelo I admite a existência de um ancestral comum a várias espécies actuais.
F – No modelo II, o aparecimento de novas espécies ocorre por transformação de espécies
preexistentes.
G – De acordo com o modelo II, é possível encontrar fósseis que reúnem características que,
na actualidade, se observam em grupos distintos.
H – De acordo com o modelo II, as espécies apresentam origens independentes.
1.2. O registo fóssil fornece importantes pistas sobre a história dos seres vivos que povoaram a Terra.
Explique, recorrendo a duas evidências fornecidas pela Paleontologia, em que medida o registo fóssil contraria
o modelo explicativo da evolução esquematizado no diagrama I.
2. No início do século XX, com o objectivo de controlar uma praga em citrinos, foi utilizado um insecticida
contendo cianeto. Posteriormente, estudos genéticos efectuados em insectos sobreviventes revelaram a
presença de um gene que lhes possibilitava a decomposição do cianeto em compostos inofensivos. Pouco
tempo depois, verificou-se que toda a população era resistente ao insecticida.
Explique, de acordo com o Neodarwinismo, a evolução verificada na população de insectos, relativamente à
resistência ao insecticida.
3. As afirmações seguintes referem-se a um mecanismo de especiação a partir de uma espécie com 2n = 24 e
de outra com 2n = 28. Coloque por ordem as letras que identificam as afirmações, de modo a reconstituir a
sequência cronológica dos acontecimentos que conduzem à formação de um poliplóide com 52 cromossomas.
A – Desenvolvimento de um indivíduo cujas células contêm 26 cromossomas.
B – Formação de um indivíduo tetraplóide.
C – União de gâmetas provenientes de indivíduos com cariótipos distintos.
D – Produção de gâmetas com 26 cromossomas.
E – Não ocorrência da disjunção dos cromossomas durante a meiose nas células da linha germinativa.
1ª fase – 2ª chamada - 2003
A evolução manifesta-se através de modificações ocorridas ao longo do tempo, algumas das quais podem ser
deduzidas a partir de dados actuais.
1. Considere os seguintes dados:
– duas famílias de plantas (cactos e eufórbias), com origens evolutivas diferentes, invadiram desertos
em dois locais diferentes do globo terrestre;
– os cactos e as eufórbias actuais apresentam espinhos, caules com tecidos que armazenam água
e, superficialmente, parecem semelhantes; no entanto, apresentam flores diferentes.
Com base nos dados referidos, faça corresponder V (de verdadeiro) ou F (de falso) a cada uma das letras que
identificam as afirmações seguintes.
A – Os cactos e as eufórbias apresentam estruturas análogas.
B – As duas famílias de plantas sofreram evolução divergente.
C – A selecção natural favoreceu a existência de semelhanças fenotípicas entre cactos e eufórbias.
D – As duas famílias de plantas sofreram pressões selectivas semelhantes.
E – Os cactos e as eufórbias apresentam o mesmo fundo genético.
2. Justifique a escolha que efectuou para a afirmação B da pergunta anterior.
3. Com a finalidade de estabelecer relações de parentesco entre várias espécies da família Bovidae,
bservaram-se as reacções entre os soros sanguíneos de diferentes animais e alguns anti-soros (soros que
contêm anticorpos, relativamente aos antigénios dos animais considerados). Os resultados estão registados
no quadro da figura 1.
3.1. Com base nos dados fornecidos pelo quadro, refira qual o animal que está filogeneticamente mais...
a) ... próximo da cabra.
b) ... afastado do gado bovino.
c) ... afastado do boi almiscarado.
3.2. Justifique a resposta dada às alíneas a) e b) da pergunta 3.1.
4. Refira em que aspectos os dados fornecidos pela Bioquímica e pela Genética têm contribuído para a
reformulação da Teoria Darwinista.
1ª Fase – 1ª Chamada - 2002
A variação contínua da diversidade e da adaptação das populações de seres vivos ao longo do tempo constitui
o processo evolutivo.
1. As afirmações abaixo indicadas referem algumas das observações e conclusões que permitiram a Darwin
desenvolver a sua teoria sobre a evolução.
A – Os organismos têm grande potencial de fertilidade, havendo assim a tendência para o crescimento
exponencial das populações.
B – Muitas das variações dos indivíduos são hereditárias.
C – Os recursos naturais são limitados.
D – A existência de reprodução e sobrevivência diferenciais numa população favorece os indivíduos
portadores de características vantajosas no meio onde vivem.
E – Todos os organismos de uma população apresentam variações.
Transcreva a(s) letra(s) que corresponde(m):
1.1. às constatações baseadas nos trabalhos de Malthus.
1.2. ao conceito de selecção natural.
2. A comparação entre a estrutura da cadeia alfa da hemoglobina do sangue do homem e a cadeia
correspondente de alguns animais permitiu concluir que:
– no homem e no chimpanzé, as cadeias alfa da hemoglobina são idênticas.
– no macaco rhesus, a cadeia alfa difere da do homem em três aminoácidos.
– no gorila, a cadeia alfa difere da do homem num aminoácido.
2.1. Estabeleça as relações de parentesco entre o homem e os outros animais mencionados e fundamente a
sua resposta com base nos dados fornecidos.
2.2. Refira qual o tipo de argumento que permitiu estabelecer as relações de filogenia propostas em 2.1.
3. O lobo-tigre, que outrora habitava grande parte da superfície do globo, na actualidade encontra-se apenas
em certas zonas de África e está ameaçado de extinção.
Em 1983, uma epidemia viral dizimou os lobos-tigre de um parque nos Estados Unidos. Esse mesmo vírus
atingiu todos os outros felinos, tendo provocado nestes um número limitado de vítimas. Nestas espécies de
felinos foi estudada a variabilidade genética (frequência dos loci heterozigóticos).
O gráfico da figura 1 representa o resultado desse estudo.
3.1. Com base nos dados do gráfico, indique o nome dos dois animais felinos que poderão apresentar maior
capacidade de adaptação a diferentes meios.
3.2. Refira, em termos evolutivos, qual a importância da variabilidade genética para uma população.
3.3. A hipótese mais provável sobre a causa das particularidades genéticas do lobo-tigre é:
«A espécie sofreu uma importante diminuição da sua população, conduzindo a cruzamentos consanguíneos.»
Relacione esta hipótese com a variabilidade genética registada no gráfico, relativamente ao lobo-tigre actual.
1ª Fase- 2ª chamada - 2002
5. Fundamente a resposta dada à pergunta anterior
1ª fase – 1ª chamada - 2001
1ª Fase – 2ª chamada - 2001
2ª Fase - 2001
O diagrama da figura 1 ilustra um processo de especiação, a partir da hibridação de duas dicotiledóneas:
Nicotiana tabacum e Nicotiana glutinosa (N. tabacum e N. glutinosa, respectivamente).
Figura 1
Na questão 1.1., transcreva a letra correspondente à opção correcta. Nas questões 1.2. e 1.3.,transcreva a
letra correspondente à opção que contém os termos que permitem preencher
correctamente os espaços.
1.1. A sequência dos mecanismos responsáveis pela formação do híbrido adulto N. tabacum x N. glutinosa é:
A – fecundação, meiose.
B – mutação, meiose.
C – fecundação, mitose.
D – mutação, mitose.
1.2. O híbrido _____ N. tabacum x N. glutinosa possui 36 _____ .
A – estéril [...] pares de cromossomas
B – fértil [...] pares de cromossomas
C – estéril [...] cromossomas
D – fértil [...] cromossomas
1.3. De acordo com o conceito biológico de espécie, a capacidade de reprodução _____ , aliada
ao isolamento _____ relativamente às espécies progenitoras, permite considerar N. digluta
uma nova espécie.
A – sexuada [...] intrínseco
B – sexuada [...] extrínseco
C – assexuada [...] intrínseco
D – assexuada [...] extrínseco
2. O grou americano (Grus americana) é a ave pernalta migradora de maior porte na fauna da América do
Norte. Em 1860, a população era estimada entre 1300 e 1400 indivíduos. Em menos de um século, esta
população sofreu uma diminuição drástica do número de indivíduos, devido, essencialmente, à destruição das
áreas de nidificação e à caça indiscriminada. Em 1941, recensearam-se 22 indivíduos no estado selvagem,
dos quais se pensa que apenas 16 deram origem à população actual. Graças a medidas de conservação
(criação de áreas protegidas e proibição da caça), o número de grous americanos tem vindo a aumentar,
tendo sido recenseados cerca de 150 indivíduos em 1993.
2.1. Identifique o factor de evolução que, de acordo com o texto, contribuiu para a redução da variabilidade
genética da população do grou americano, que terá ocorrido entre 1860 e 1941.
2.2. Explique de que modo a reduzida variabilidade genética da população actual do grou americano pode
contribuir para a extinção desta espécie.
1ª Fase - 2004
2ª Fase – 2004
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards