Boldrini - maior hospital especializado em câncer pediátrico da

Propaganda
Boldrini lança o Primeiro
Programa de Educação em Oncologia Pediátrica
O Centro Infantil Boldrini − maior hospital especializado em câncer
pediátrico da América Latina −, assumiu em 2013 a liderança da agência
Latino-Americana da Sociedade Internacional de Oncologia Pediátrica
(SIOP). Para marcar o Dia Mundial de Luta contra o Câncer, de forma
pioneira, o Boldrini lança o primeiro Programa de Educação em Oncologia
Pediátrica para estudantes da graduação das áreas da medicina e
biologia. E inaugura o escritório nacional da SIOP - América Latina no dia 4
de fevereiro às 16h, na Rua Dr. Gabriel Porto, 720, Barão Geraldo,
Campinas. O hemato-oncologista pediátrico doutor Fernando Negro, de
Buenos Aires, assumirá o cargo de tesoureiro desta regional.
“Compartilhando da visão dos países desenvolvidos, de que nenhuma
criança deve morrer de câncer, a missão estratégica para o continente
latino-americano será centralizada no ensino da oncologia pediátrica
para os alunos de graduação das áreas de saúde, como também, o
ensino do diagnóstico precoce dessa doença”, afirma Silvia Brandalise,
presidente do Boldrini e presidente eleita da SIOP - Continente LatinoAmericano.
Segundo a doutora Silvia, o Programa de Educação em Oncologia
Pediátrica (PEOp) no Boldrini oferece oportunidade única para estudantes
de graduação, que se preparam para suas carreiras nas ciências
biomédicas, medicina, enfermagem, farmácia, psicologia ou saúde
pública para ganhar experiência em pesquisa em oncologia. O programa
proporciona a experiência de treinamento em laboratório ou pesquisa
clínica.
“Os estudantes que participam do PEOp recebem treinamento em um
meio acadêmico especial, criado pela interação dos pesquisadores
vinculados às áreas básicas, médicos voltados para a pesquisa, e alunos
de pós-doutorado. Dependendo do seu interesse, os alunos concentram
suas atividades em áreas específicas. São acompanhados por um mentor,
que compartilha dos seus interesses em pesquisa vislumbrando futuros
projetos”, explica.
Esse modelo pioneiro no Brasil, desenvolvido em hospital especializado, se
inspira no programa similar realizado no maior centro de oncologia
pediátrica dos Estados Unidos, o St. Jude Children's Research Hospital
(Memphis, Tennessee).
O primeiro PEOp para estudantes da graduação das áreas da medicina e
biologia teve início em 6 de janeiro, com 25 alunos em tempo integral no
Centro Boldrini, com término previsto para o final de fevereiro deste ano.
Os alunos são estimulados a se capacitar nas ‘ferramentas’ utilizadas para
o diagnóstico de câncer, como anatomia patológica, genética, biologia
molecular, imagem, imunologia, citologia, e outras, com contato indireto
nas atividades clínicas através das reuniões programadas de discussão de
casos selecionados.
“O programa prioriza estratégias que levam ao desenvolvimento integral
do estudante em suas capacidades cognitivas, afetivas e psicomotoras,
com vistas à aprendizagem significativa e contínua articulada ao seu
projeto de vida e de formação. Entende-se que a atividade de pesquisa
possibilita o desenvolvimento de atitude investigativa em relação à
realidade que, por sua vez, contribui para a formação do sujeito crítico,
reflexivo e criativo. Propicia, também, o desenvolvimento da autonomia
para a busca e construção do conhecimento, bem como a produção
científica que fundamenta e qualifica a prática profissional para o alcance
do perfil profissional pretendido”, avalia a doutora Silvia.
O projeto pedagógico se baseia na premissa da indissociabilidade entre
ensino, pesquisa e extensão, como também na visão do estudante como
sujeito do processo de formação inicial, com participação ativa no
currículo. Enfatiza a autonomia do aluno nas escolhas das buscas e
utilização dos novos conhecimentos, para desenvolvimento da prática
profissional. Essa experiência inovadora do Centro Boldrini deverá ser um
celeiro para futuras pesquisas relacionadas ao câncer da criança.
Boldrini - O Centro Infantil Boldrini, hospital filantrópico localizado em Campinas
(SP), é referência latino-americana e há 36 anos trata crianças e adolescentes
com câncer e doenças do sangue. Atualmente, o Boldrini atende cerca de 7 mil
pacientes, a maioria (80%) pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Um dos centros
mais avançados do país, o Boldrini reúne alta tecnologia em diagnóstico e
tratamento clínico especializado, com índice de cura de 70% a 80% em alguns
tipos de câncer − comparáveis ao Primeiro Mundo −, disponibilidade de leitos e
atendimento humanitário às crianças portadoras dessas doenças.
Mais informações para a imprensa:
Irani de Souza – MTb 15.635
Singular Comunicação
Tels. (11) 5090-0590 / 5093-0226
[email protected]
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards