Aula Inaugural - Concurseiro 24 Horas

Propaganda
AULA DEMONSTRATIVA
Concurso: Ministério da Fazenda
Cargo: Assistente Técnico Administrativo – nível
médio
Matéria: Português
Professor: Adinoél Sebastião
Este curso é protegido por direitos autorais (copyright),
nos termos da Lei n.º 9.610/1998, que altera, atualiza e
consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras
providências.
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
1.1
Apresentação do Curso
O curso de Língua Portuguesa abrangerá o conteúdo* do Edital ESAF No. 5, de
28 de janeiro de 2014 para o provimento do cargo de Assistente TécnicoAdministrativo do Ministério da Fazenda (ATA-MF).
“Mas professor! Eu não gosto de teoria de Português. É muito
chaaaaaaato! Preciso estudar essa matéria para ser ATA?”
Pode até ser chato, mas sem ela vocês não passarão em qualquer concurso.
Em nosso curso veremos a teoria que interessa a este concurso e um algo mais.
Essa teoria embasará todos os comentários e exercícios que faremos a respeito
dos itens do edital.
O curso será composto de 8 aulas, conforme cronograma adiante. Cada aula,
além da teoria, trará no mínimo 20 questões de concursos anteriores. Daremos
prioridade para questões da banca ESAF, mas poderemos trazer questões de
outras bancas.
* Conteúdo da disciplina de Língua Portuguesa
1. Compreensão e interpretação de textos.
2. Ortografia oficial.
3. Acentuação gráfica.
4. Emprego das classes de palavras.
5. Emprego do sinal indicativo de crase.
6. Sintaxe da oração e do período.
7. Pontuação.
8. Concordância nominal e verbal.
9. Regência nominal e verbal.
10. Significação das palavras.
11. Redação Oficial: Manual de Redação da Presidência da República.
12. Redação de correspondências oficiais: documentos oficiais utilizados pelas
instituições públicas brasileiras.
O salário inicial para o cargo de ATA-MF é de R$ 3.050,82 (conforme edital).
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
2
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
1. Cronograma do Curso
AULA
DATA
Assunto
00
08/02/2014
Aula 00 - Inaugural
01
17/02/2014
Ortografia Oficial. Acentuação Gráfica
02
28/02/2014
Emprego das classes de palavras
03
07/03/2014
Sintaxe da oração e do período
04
14/03/2014
Concordância nominal e verbal. Regência nominal e
verbal.
05
21/03/2014
Emprego do sinal indicativo
Significação das palavras.
06
28/03/2014
Compreensão e interpretação de textos
07
04/04/2014
Redação Oficial: Manual de Redação da Presidência da
República.
Redação
de
correspondências
oficiais:
documentos oficiais utilizados pelas instituições públicas
brasileiras.
08
11/04/2014
Simulado. Comentários do Simulado.
de
crase.
Pontuação.
O cronograma poderá ser alterado. Se isso acontecer, avisaremos com
antecedência.
2. Considerações Iniciais
Antes de irmos para a aula demonstrativa quero bater um papo com vocês.
Vamos lá.
Estudar Português pode parecer chato, tedioso, sem emoção e sem
importância. Vocês podem pensar que não estão aprendendo nada, pois já
viram o conteúdo dessa matéria no primário, no segundo grau e (alguns de
vocês) no terceiro grau. Mas aí é que está o engano. Português é essencial para
todo e qualquer concurso.
Se vocês não estudarem Português é quase certo que vocês não passarão nesse
ou em qualquer outro concurso. O Português dá o suporte para entender as
demais matérias.
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
3
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
Vou dar um exemplo prático. No último concurso para AFT, eu fiquei na
primeira fase quase nas últimas posições (de 300 classificados, eu estava entre
as posições 190 e 210). Mas eu só fiquei entre os classificados por ter feito uma
boa prova de Português e pulei para posição 50 graças à prova discursiva. Se
valesse apenas a nota da discursiva eu estaria entre os 30 primeiros.
Estudar Português é essencial, mas não tenham pressa. Vão com calma.
Estudem e entendam cada pedaço da matéria. Comecem a fazer a ligação entre
o que vocês aprendem e o que vocês usam no dia a dia. Assim, ao final desse
curso, vocês estarão preparados para enfrentar e vencer a banca ESAF.
A seguir, a nossa aula demonstrativa.
Professor Adinoél Sebastião
(e-mail: [email protected])
3. Aula Demonstrativa
4.1 Introdução
Vocês sabem o que é linguagem, língua e gramática? Não se preocupem, pois
isso não cairá na prova de Português, mas precisamos ter uma noção do que
significam para compreendermos a matéria.
A Linguagem é a faculdade de expressão do homem.
A Língua ou Idioma é o sistema de signos vocais distintos e com significado.
A Gramática é a história, o registro e a sistematização dos fatos de uma língua.
A Gramática é dividida pelos estudiosos em Gramática Histórica e Gramática
Normativa.
A Gramática Histórica estuda a origem e a evolução de uma língua.
A Gramática Normativa estuda o falar de uma língua em certa fase de sua
evolução. Essa gramática faz o registro sistemático dos fatos linguísticos e dos
meios de expressão, aponta as normas para a correta aplicação oral e escrita
da língua, ensina a falar e a escrever de forma correta.
Tudo tranquilo até agora? Como eu já disse, isso não cai em prova. Portanto, as
linhas acima têm como objetivo dar-lhes uma noção sobre Linguagem e Língua
e mostrar-lhes que Gramática é um estudo.
A Gramática Histórica não cai em concursos, mas a Gramática Normativa cai.
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
4
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
“Ah! Não vi isso no último edital do AFT.”
Meus amigos, a Gramática Normativa ensina a falar e a escrever corretamente.
Portanto, ela é “todo” o edital. As provas de Língua Portuguesa nada mais são
do que questionamentos sobre o escrever corretamente.
A Gramática Normativa divide-se em Fonética, Morfologia, Semântica, Sintaxe e
Estilística. Assim, esses cinco grupos formam a Gramática que embasa todas as
questões de concursos.
Adiante, estarão colocados resumos do conceito de cada grupo que forma a
Gramática. Guardem esses conceitos, pois eles podem fazer a diferença entre
acertar ou errar uma questão.
“Como assim? Não entendi.”
Ora, meus amigos, pensem em uma questão de prova que peça para vocês
encontrarem um erro de Sintaxe. Se vocês não tiverem ideia do que significa
Sintaxe, não há como acertar a questão a não ser chutando.
Portanto, fiquem atentos para os conceitos a seguir.
A Fonética é, resumidamente, o estudo dos sons da fala. Ela está dividida em
Ortoépia ou Ortoepia, Prosódia e Ortografia. A Ortoépia/Ortoepia estuda a
pronúncia correta das palavras. A Prosódia estuda a correta acentuação tônica
das palavras. A Ortografia é a escrita correta das palavras.
A Morfologia classifica as palavras em classes (famílias). Ela estuda as classes
das palavras analisando de forma isolada a estrutura da palavra, a formação da
palavra, a flexão da palavra e as propriedades da palavra.
A Semântica estuda os significados das palavras. Ela pode ser dividida em
Semântica Histórica e Semântica Descritiva. A primeira estuda a evolução dos
significados das palavras e a segunda estuda o significado atual da palavra.
A Sintaxe é o estudo da palavra dentro da frase. A Sintaxe divide-se em Análise
Sintática, Sintaxe de Regência, Sintaxe de Colocação e Sintaxe de
Concordância. A Análise Sintática estuda a função das palavras e orações
dentro de um período. A Sintaxe de Regência estuda a relação de dependência
das palavras na oração sob o aspecto da subordinação. A Sintaxe de Colocação
estuda a ordem das palavras e orações dentro do período. A Sintaxe de
Concordância estuda a relação de dependência das palavras sob o ângulo da
flexão.
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
5
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
A Estilística estuda o lado estético e emocional da língua opondo-se aos
aspectos intelectivo e científico. Ela estuda a capacidade de causar emoções e
sugestões usando certos efeitos de estilo (modo de escrever).
Meus amigos guardem o conceito de Gramática (Normativa) e como ela se
divide (Fonética, Morfologia, Semântica, Sintaxe, Estilística). Guardem também
o significado de cada divisão. Isso será muito importante no momento de
resolver as questões de Português. Por exemplo, quando uma questão pede
erro de Gramática, pode ser qualquer coisa. Agora, quando uma questão pede
um erro de Sintaxe, o candidato deverá saber que a banca quer que o
candidato encontre um erro de colocação ou de dependência, por exemplo, e
não um erro de Ortografia.
4.2 Fonética
A Fonética estuda a formação dos sons da linguagem do homem no aparelho
fonador. Assim, ela estuda a transmissão desses sons pelo falante, como esses
sons são recebidos pelo ouvinte, como esses sons são decodificados pelo
ouvinte. Resumidamente, a Fonética é o estudo dos sons da fala.
Não vamos estudar todo o conteúdo de Fonética nesse curso, pois o último
edital para AFT pediu apenas Ortografia (item 3.1 do edital: emprego das
letras) e Prosódia (item 3.2 do edital: emprego da acentuação gráfica).
No entanto, vamos fazer alguns comentários sobre alguns conteúdos da
Fonética para o entendimento da nossa matéria.
Relembramos que a Fonética é o estudo dos sons da fala. Ela está dividida em
Ortoépia ou Ortoepia, Prosódia e Ortografia.
A Ortoépia/Ortoepia estuda a pronúncia correta das palavras.
A Prosódia estuda a correta acentuação tônica das palavras.
A Ortografia é a escrita correta das palavras.
“Ah, isso está ficando repetitivo!!!”
Sim, está repetitivo. Mas é proposital. Dessa forma, vocês começam a guardar
o conteúdo e a perceber o que é importante para a prova.
4.3 Consoantes
Na fonética há o estudo das consoantes. Elas são formadas quando ocorre
dentro do aparelho fonador humano uma obstrução da passagem do ar, total ou
parcial, em um ou em vários pontos do conduto vocal.
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
6
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
Uma consoante não é uma palavra. Ela é apenas um fone (unidade mínima de
som). As consoantes utilizadas pelo Português são:
b
B
(bê)
c
C
(cê)
d
D
(dê)
f
F
(efe)
g
G
(gê ou guê)
h
H
(agá)
j
J
(jota)
k
K
(cá ou capa)
l
L
(ele)
m
M
(eme)
n
N
(ene)
p
P
(pê)
q
Q
(quê)
r
R
(erre)
s
S
(esse)
t
T
(tê)
v
V
(vê)
w
W
(dáblio)
x
X
(xis)
y
Y
(ípsilon)
z
Z
(zê)
4.4 Vogais
Na Fonética há o estudo das vogais. Elas são formadas dentro do aparelho
fonador sem a obstrução da passagem do ar.
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
7
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
Uma vogal também não é uma palavra. As vogais do Português são:
a
A
(á)
e
E
(é)
i
I
(i)
o
O
(ó)
u
U
(u)
Como dissemos, não vamos estudar todo o conteúdo de Fonética porque o
edital não pede. Mas é importante saber o que é consoante e o que é vogal.
4.5 Sílaba
Sem entrar nos detalhes da Fonética, podemos dizer que sílaba é uma unidade
pronúncia (sequência de sons) emitida pelo falante cuja ordem é determinada
por regras fonéticas.
De forma simplificada podemos dizer que uma sílaba é formada pelo encontro
de consoantes e vogais. Exemplos:
BA
CA
DA
FA
BE
CE
DE
FE
MI
NO
PU
XE
A soma das sílabas formam as palavras. Exemplos:
ES+TU+DO
Estudo
FIS+CAL
Fiscal
TRA+BA+LHO
Trabalho
No Português podemos classificar as palavras quanto ao número de sílabas.
Elas podem ser monossílabas, dissílabas, trissílabas e polissílabas. Exemplos:
Monossílabas
Uma sílaba.
Pá
Má
Lá
Pé
Fé
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
8
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
Dissílabas
Duas sílabas.
Ca+fé = Café
Po+te =Pote
Ma+la = Mala
Se+lo = Selo
Gi+bi = Gibi
Trissílabas
Três sílabas.
Ci+da+de = Cidade
Lâm+pa+da = Lâmpada
Fo+ne+ma= Fonema
Fe+cha+do = Fechado
Sí+la+ba = Sílaba
Polissílabas
Quatro sílabas ou A+ve+ni+da = Avenida
mais.
Tem+pes+ta+de = Tempestade
Ex+tre+mi+da+de = Extremidade
De+no+mi+nar = Denominar
Mo+di+fi+ca+ção = Modificação
Calma meus amigos. Respirem fundo. Caso vocês estejam cansados, façam
uma pequena pausa.
Acredito que todos tenham notado que uma sílaba sempre terá uma vogal.
Assim, podemos afirmar que o núcleo ou o coração de toda sílaba é uma vogal.
No entanto, em Português temos as semivogais. Elas aparecem em várias
palavras (relógIO, fEIjão, beIJo, etc). Elas não são pronunciadas totalmente e
são dependentes da vogal que as acompanha. Desse modo, as semivogais não
formam sílaba sozinha, elas juntam-se a vogal para formar uma sílaba.
4.6 Ditongo
Ditongo é o nome que se dá para o encontro de uma vogal com uma semivogal.
Quando a vogal vem à frente da semivogal temos um ditongo decrescente.
Assim: vogal + semivogal.
Quando a semivogal vem à frente da vogal temos um ditongo crescente. Assim:
semivogal + vogal
Exemplos de ditongos decrescentes:
Vogal + semivogal
E+i
Beijo. Feijão.
Vogal + semivogal
É+u
Céu. Véu.
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
9
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
Vogal + semivogal
Ó+i
Herói.
Vogal + semivogal
O+i
Foi. Boi.
Vogal + semivogal
A+i
Cai. Vai.
Semivogal + vogal
u+E
Frequente.
Semivogal + vogal
u+Á
Aquário.
Semivogal + vogal
u+A
Quadrado. Quadro.
Semivogal + vogal
i+E
Série.
Semivogal + vogal
u+I
Linguiça.
Exemplos de ditongos crescentes:
Os ditongos podem ser: ditongo oral e ditongo nasal.
O ditongo oral acontece quando as vogais desse ditongo são orais, ou seja, os
seus sons são produzidos pela boca. Exemplos: herói, vai, série.
O ditongo nasal acontece quando as vogais desse ditongo são nasais, ou seja,
os seus sons são produzidos pelo nariz. Nesse caso, sempre o til (~) para
indicar a nasalização. Exemplos: mãe, pão, mão, coração, cãibra.
4.7 Questões Comentadas
Questão 1 (CESPE – APF/1997) Quanto ao uso correto da língua portuguesa,
julgue o item a seguir.
Ao se defrontar com o olhar; perplexo do jornaleiro, em reconhecendo o freguês
que se encontrava mudo a sua frente, o comprador exitou se entrava direto no
assunto, ou não.
(
) Certo
(
) Errado
Meus amigos, como vocês resolvem essa questão? O enunciado não indica
muita coisa, apenas fala sobre o uso correto da língua portuguesa.
Aqui nessa questão, vale muito mais o vocabulário do candidato do que o
conhecimento de regras de acentuação, regras de colocação de vírgulas ou de
Ortografia. O candidato com bom vocabulário acerta a questão na primeira
leitura.
O erro que salta aos olhos do candidato com bom vocabulário está em uma
palavra escrita de maneira incorreta. É um erro de Ortografia. A banca quis
confundir o candidato com a palavra “exitou”. Ela lembra muito a palavra
“êxito”. Mas o correto é “hesitou” do verbo “hesitar”.
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
10
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
Segundo o Acordo Ortográfico de 1990, o H inicial em algumas palavras é
usado por força da etimologia (origem e formação das palavras). No caso o
verbo “hesitar” vem do Latim “haesitare”.
Há outros erros na questão, mas deixaremos para falar disso em aula
apropriada. Mas tendo um erro ou vinte erros é a mesma coisa. O candidato
deve marcar que a questão está ERRADA. É por isso que a leitura ajuda muito o
candidato. É mais fácil e menos trabalhoso ter um bom vocabulário do que ficar
decorando regras.
Portanto, em questões desse tipo, olhem com cuidado a escrita de cada
palavra, pois numa leitura rápida podemos não ver um erro de Ortografia.
A questão acima está ERRADA.
Questão 2 (CESPE - PPF/2000) O texto abaixo foi modificado intencionalmente,
mediante a retirada de vírgulas e a introdução de erros de grafia, de regência e
de concordância.
As notas frias de Caxias
Uma pratica tão ilegal quanto comum nas prefeituras do interior do pais
chamou à atenção da Polícia Federal no Maranhão. No municipio de Caxias a
350 quilometros de São Luís o que poderia ser um crime administrativo banal
vem ganhando indissios de uma verdadeira farra orçamentaria. O atual prefeito
da cidade Hélio Queiroz (PSDB) recolheu centenas de notas fiscais que garante
serem frias e que teriam permitido a seu antessessor Paulo Marinho (PFL)
desviar mais de R$ 1 milhão do caixa municipal. Boa parte desses documentos
foram emitidos pela Sercil Engenharia uma pequena firma de propriedade do
engenheiro José Ribamar Costa Serra que admitiu o crime. O esquema que
serviria para enriquecer-lhe só comprometeu ainda mas suas finanças. Paulo
Marinho hoje deputado federal defende-se das acusações. O inquérito da Polícia
Federal vai dizer quem está falando a verdade.
Istoé, 27/10/1999 (com adaptações).
Julgue o item a seguir com relação ao texto.
No primeiro período do texto, há apenas erros de acentuação gráfica, nas
palavras "pratica" e "pais".
(
) Certo
(
) Errado
Meus amigos, vejam o tamanho do texto e o que se pede na questão. Esse tipo
de questão se resolve sem precisar ler o texto todo. São questões que são
feitas não para medir o conhecimento do candidato, mas para fazê-lo perder
tempo. Isso mede a capacidade do candidato de se organizar e contornar
situações difíceis.
Vamos resolver a questão. O enunciado pede para analisar o primeiro período
do texto.
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
11
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
Meus amigos, lembrem-se que um período é diferente de um parágrafo.
Resumidamente, o período termina no ponto final e o parágrafo termina quando
mudamos de linha. Desse modo, o primeiro período do texto acima termina na
palavra “Maranhão” e o parágrafo termina na palavra “verdade”.
Assim, quem não sabia a diferença entre período e parágrafo leu todo o texto
para resolver a questão. Isso é perder tempo. Fiquem atentos!
Continuando. O enunciado afirma que “há apenas erros de acentuação gráfica,
nas palavras “pratica” e “pais”. Notem que eu destaquei a palavra “apenas”,
pois é nela que se baseia a resposta da questão.
Realmente, a grafia correta das palavras é “prática” e “país”. A primeira
palavra é acentuada por se tratar de palavra proparoxítona. A segunda, por
se tratar de hiato. Portanto, o enunciado está correto em parte. No entanto, há
ainda mais um erro de acentuação. É um erro de crase. O erro está em
“chamou à atenção”. O correto é “chamou a atenção”. Não há o acento grave
(`) no A que antecede a palavra “atenção”.
“Mas professor... ainda não falamos nada de crase!”
Sim, nós não falamos nada de crase até agora. Falaremos sobre ela no
momento oportuno. Porém, nós trabalhamos essa questão nesse momento para
vocês notarem que as questões do CESPE não exigem o conhecimento completo
das regras de acentuação. Notem que o enunciado pediu para verificar o erro e
não o nome das regras ou o porquê delas. Com um bom vocabulário vocês de
pronto notariam que as palavras estavam erradas e com os ensinamentos (em
aula futura) sobre crase vocês nunca errarão uma questão como essa.
Nós tomamos a liberdade de não comentar o porquê do erro de crase da
questão para não confundi-los com regras que não fazem parte dessa aula. Em
aula futura, teremos a oportunidade de ver com calma as regras de crase.
A questão acima está ERRADA.
Questão 18 (ESAF – SUSEP/2010)
Assinale a opção que corresponde a erro gramatical ou de grafia de palavra
inserido no texto.
A manutenção dos empregos é um atestado de que(1) os agentes econômicos,
embora(2) assustados com as repecurssões(3) da crise nos países mais
desenvolvidos, não perderam a confiança na economia brasileira. Não foi sem
motivo. Graças aos sinais emitidos pelo próprio governo de que a crise seria
encarada sem abalos na estrutura do combate à(4) inflação, no câmbio
flutuante e com o menor sacrifício possível da política de superávits primários,
já se sabia que a economia brasileira teria condições inéditas de escapar dos
piores efeitos da situação. Mesmo tendo enfrentado(5) uma recessão,
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
12
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
caracterizada pelo desempenho negativo do PIB por dois semestres seguidos, e
de sofrer forte pressão por mudanças no câmbio, o governo sustentou a política
econômica.
---(Adaptado de Estado de Minas, Editorial, 19/02/2010)--a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
Meus amigos, o enunciado pede para o candidato encontrar erro gramatical.
Um erro gramatical pode ser qualquer coisa: erro de regência, erro de
concordância, erro de pontuação etc. Mas a grande vantagem desse tipo de
questão é que a banca já marca qual palavra conterá o erro gramatical. É
questão para o candidato resolver calmamente em vinte segundos ou menos.
A palavra marcada com o número 2 possui um erro de ortografia. Está errado
repecurssões, o correto é repercussões. Pronto, questão encerrada.
A alternativa correta é a letra C.
Questão 19 – adaptada (ESAF/Pref. Rio de Janeiro/Agente da Fazenda/2010)
O texto abaixo foi transcrito do Jornal do Brasil, de 28/7/2010. A opção
constitui continuação gramaticalmente correta, coesa e coerente para o trecho?
O anúncio de que os investidores estrangeiros mudaram o perfil de seus
negócios no Brasil pela primeira vez em sete anos é preocupante. O país, nesse
período, atravessou, com comportamento exemplar, crises de graves
proporções no cenário econômico internacional. Deu-se ao luxo até de
emprestar dinheiro ao Fundo Monetário Internacional como reafirmação de seu
status de bom pagador e, sobretudo, de uma economia em ascensão,
organizada e modernizada. Sucessivas levas de indicadores sociais reforçaram o
papel de destaque no bloco dos Brics, países emergentes com grande potencial.
Sendo assim, o que teria levado à fuga do capital mais interessante, que é
aquele aplicado em produção e geração de riquezas?
...
c) Só sobrevivemos ao impacto da crise iniciada com a Grécia e com a Espanha
por termos um mercado interno punjante e capaz de sustentar o crescimento.
Mesmo com tantos exemplos, não se pensou na possibilidade de mexer nos
conceitos básicos em prol de uma maior estabilidade.
...
(
) Certo
(
) Errado
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
13
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
Meus amigos, o enunciado da questão original pedia para marcar qual das
alternativas constituía continuação gramaticalmente, coesa e coerente para o
texto.
Nós falaremos sobre coesão e coerência em aula futura. Mas adaptamos essa
questão para vocês notarem que a banca pode colocar apenas uma palavra
errada numa alternativa para deixá-la errada. Esse erro nem sempre é
percebido.
Vocês conseguiram encontrar o erro?
O erro está no termo “punjante”. Quem não é muito de ler, não consegue
encontrar o erro de grafia. Mas quem tem bom vocabulário, não tem
dificuldades. A palavra correta é “pujante”.
A alternativa está ERRADA.
Questão 20 - adaptada (CESPE - TJ CNJ/Administrativa/2013)
Julgue o item que se segue, acerca das estruturas linguísticas apresentas no
texto acima.
No terceiro parágrafo, as palavras “Políticas”, “âmbito”, “década” e “cônjuges”
recebem acento gráfico com base em diferentes regras gramaticais.
(
) Certo
(
) Errado
“Professor, o Senhor esqueceu o texto.”
Meus amigos, não trouxemos o texto de propósito. Isso é para mostrar que
muitas questões são resolvidas sem o texto.
O enunciado afirma que as palavras “Políticas”, “âmbito”, “década” e “cônjuges”
recebem acento gráfico com base em diferentes regras gramaticais. Essa
afirmação está errada.
Nós aprendemos que as palavras proparoxítonas possuem sílaba tônica
localizada na antepenúltima sílaba. Aprendemos também que todas as
proparoxítonas são acentuadas.
Vamos verificar em qual posição está a sílaba tônica das palavras “Políticas”,
“âmbito”, “década” e “cônjuges”:
Antepenúltima sílaba
Penúltima sílaba
Última sílaba
Políticas
LÍ
TI
CAS
Âmbito
ÂM
BI
TO
Década
DÉ
CA
DA
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
14
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
CÔN
Cônjuges
JU
GES
Nós notamos que todas as sílabas tônicas das palavras dadas no enunciado
estão na antepenúltima posição. Logo, todas são proparoxítonas.
Assim, concluímos que as palavras “Políticas”, “âmbito”, “década” e “cônjuges”
são acentuadas com base na mesma regra gramatical.
A questão acima está ERRADA.
Questão 32 - adaptada (ESAF/MTE/AFT/2010)
Em relação aos elementos do texto, assinale a opção correta.
O presidente do Banco Central Europeu (BCE),
Jean-Claude Trichet, ao anunciar que a taxa básica
do BCE não seria mudada, alertou os governos da
União Europeia sobre o déficit crescente das contas
05
públicas, um perigo para a economia, pois enfraquece
o crescimento na zona do euro. A advertência vale
para o Brasil, embora as causas do nosso déficit sejam
diferentes das da União Europeia.
A crise que se iniciou em 2008 nos EUA para depois
10
atingir todas as economias, no quadro da globalização,
ao contrário da de 1929, levou os governos a optarem
pela intervenção pública para salvar o sistema bancário
e para dar um impulso à economia. Isso se traduziu
como forte pressão sobre as finanças públicas, que
15
estão acusando déficits muito elevados.
---(O Estado de S. Paulo, 16/01/2010)--A preposição para em “para depois atingir” (ℓ.9 e 10) tem a mesma função
significativa que nas ocorrências “para salvar o sistema bancário”(ℓ.12) e “para
dar um impulso ”(ℓ.13).
(
) Certo
(
) Errado
Meus amigos, o enunciado da questão afirma que a preposição “PARA” em
“para depois atingir” (ℓ.9 e 10) tem a mesma função significativa que nas
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
15
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
ocorrências “para salvar o sistema bancário”(ℓ.12) e “para dar um impulso
”(ℓ.13)
A preposição “para” pode ter vários significados como, por exemplo, direção,
finalidade, proporção, tempo, etc. Isso dependerá do contexto em que for
colocado. Vamos a exemplos:
Direção
Partimos PARA o estádio.
Finalidade
Estudou PARA passar.
Proporção
Dois está PARA cinco.
Tempo
Fica PARA segunda-feira.
Agora vamos analisar o que afirma o enunciado.
Em “para depois atingir” (ℓ.9 e 10) a preposição “para” tem o sentido de tempo.
Em “para salvar o sistema bancário”(ℓ.12) e “para dar um impulso ”(ℓ.13) a
preposição “para” tem o sentido de finalidade. Ela poderia ser substituída por “a
fim de” (a fim de salvar o sistema bancário; a fim de dar um impulso).
Assim, verificamos que a preposição “para” não tem a mesma função
significativa nas ocorrências citadas no enunciado da questão.
A questão está ERRADA.
4.8 Questões Comentadas Nesta Aula
Questão 1 (CESPE – APF/1997) Quanto ao uso correto da língua portuguesa,
julgue o item a seguir.
Ao se defrontar com o olhar; perplexo do jornaleiro, em reconhecendo o freguês
que se encontrava mudo a sua frente, o comprador exitou se entrava direto no
assunto, ou não.
(
) Certo
(
) Errado
Questão 2 (CESPE - PPF/2000) O texto abaixo foi modificado intencionalmente,
mediante a retirada de vírgulas e a introdução de erros de grafia, de regência e
de concordância.
As notas frias de Caxias
Uma pratica tão ilegal quanto comum nas prefeituras do interior do pais
chamou à atenção da Polícia Federal no Maranhão. No municipio de Caxias a
350 quilometros de São Luís o que poderia ser um crime administrativo banal
vem ganhando indissios de uma verdadeira farra orçamentaria. O atual prefeito
da cidade Hélio Queiroz (PSDB) recolheu centenas de notas fiscais que garante
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
16
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
serem frias e que teriam permitido a seu antessessor Paulo Marinho (PFL)
desviar mais de R$ 1 milhão do caixa municipal. Boa parte desses documentos
foram emitidos pela Sercil Engenharia uma pequena firma de propriedade do
engenheiro José Ribamar Costa Serra que admitiu o crime. O esquema que
serviria para enriquecer-lhe só comprometeu ainda mas suas finanças. Paulo
Marinho hoje deputado federal defende-se das acusações. O inquérito da Polícia
Federal vai dizer quem está falando a verdade.
Istoé, 27/10/1999 (com adaptações).
Julgue o item a seguir com relação ao texto.
No primeiro período do texto, há apenas erros de acentuação gráfica, nas
palavras "pratica" e "pais".
(
) Certo
(
) Errado
Questão 18 (ESAF – SUSEP/2010)
Assinale a opção que corresponde a erro gramatical ou de grafia de palavra
inserido no texto.
A manutenção dos empregos é um atestado de que(1) os agentes econômicos,
embora(2) assustados com as repecurssões(3) da crise nos países mais
desenvolvidos, não perderam a confiança na economia brasileira. Não foi sem
motivo. Graças aos sinais emitidos pelo próprio governo de que a crise seria
encarada sem abalos na estrutura do combate à(4) inflação, no câmbio
flutuante e com o menor sacrifício possível da política de superávits primários,
já se sabia que a economia brasileira teria condições inéditas de escapar dos
piores efeitos da situação. Mesmo tendo enfrentado(5) uma recessão,
caracterizada pelo desempenho negativo do PIB por dois semestres seguidos, e
de sofrer forte pressão por mudanças no câmbio, o governo sustentou a política
econômica.
---(Adaptado de Estado de Minas, Editorial, 19/02/2010)--a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
Questão 19 – adaptada (ESAF/Pref. Rio de Janeiro/Agente da Fazenda/2010)
O texto abaixo foi transcrito do Jornal do Brasil, de 28/7/2010. A opção
constitui continuação gramaticalmente correta, coesa e coerente para o trecho?
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
17
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
O anúncio de que os investidores estrangeiros mudaram o perfil de seus
negócios no Brasil pela primeira vez em sete anos é preocupante. O país, nesse
período, atravessou, com comportamento exemplar, crises de graves
proporções no cenário econômico internacional. Deu-se ao luxo até de
emprestar dinheiro ao Fundo Monetário Internacional como reafirmação de seu
status de bom pagador e, sobretudo, de uma economia em ascensão,
organizada e modernizada. Sucessivas levas de indicadores sociais reforçaram o
papel de destaque no bloco dos Brics, países emergentes com grande potencial.
Sendo assim, o que teria levado à fuga do capital mais interessante, que é
aquele aplicado em produção e geração de riquezas?
...
c) Só sobrevivemos ao impacto da crise iniciada com a Grécia e com a Espanha
por termos um mercado interno punjante e capaz de sustentar o crescimento.
Mesmo com tantos exemplos, não se pensou na possibilidade de mexer nos
conceitos básicos em prol de uma maior estabilidade.
...
(
) Certo
(
) Errado
Questão 20 - adaptada (CESPE - TJ CNJ/Administrativa/2013)
Julgue o item que se segue, acerca das estruturas linguísticas apresentas no
texto acima.
No terceiro parágrafo, as palavras “Políticas”, “âmbito”, “década” e “cônjuges”
recebem acento gráfico com base em diferentes regras gramaticais.
(
) Certo
(
) Errado
Questão 32 - adaptada (ESAF/MTE/AFT/2010)
Em relação aos elementos do texto, assinale a opção correta.
O presidente do Banco Central Europeu (BCE),
Jean-Claude Trichet, ao anunciar que a taxa básica
do BCE não seria mudada, alertou os governos da
União Europeia sobre o déficit crescente das contas
05
públicas, um perigo para a economia, pois enfraquece
o crescimento na zona do euro. A advertência vale
para o Brasil, embora as causas do nosso déficit sejam
diferentes das da União Europeia.
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
18
CURSO ATA – Ministério da Fazenda – Língua Portuguesa
AULA 00 – AULA INAUGURAL
A crise que se iniciou em 2008 nos EUA para depois
10
atingir todas as economias, no quadro da globalização,
ao contrário da de 1929, levou os governos a optarem
pela intervenção pública para salvar o sistema bancário
e para dar um impulso à economia. Isso se traduziu
como forte pressão sobre as finanças públicas, que
15
estão acusando déficits muito elevados.
---(O Estado de S. Paulo, 16/01/2010)--A preposição para em “para depois atingir” (ℓ.9 e 10) tem a mesma função
significativa que nas ocorrências “para salvar o sistema bancário”(ℓ.12) e “para
dar um impulso ”(ℓ.13).
(
) Certo
(
) Errado
4.9 Gabarito Das Questões Comentadas
Questão 1: ERRADA.
Questão 2: ERRADA.
Questão 18: C.
Questão 19: ERRADA.
Questão 20: ERRADA.
Questão 32: ERRADA.
Prof. Adinoél Sebastião ([email protected])
19
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards