programa completo aqui

Propaganda
Guimarães 2016
18.03—20.03
SEX 18 | 21h00 > 23h30
SAB 19 | 10h30 > 23h30
DOM 20 | 10h30 > 19h00
Claustro do Convento de Santa Clara
(atual edifício da Câmara Municipal de Guimarães)
Desde há vários anos Guimarães
promove a ‘Doçaria no Convento’,
uma mostra onde poderá apreciar
e adquirir exemplares irresistíveis
da doçaria conventual portuguesa,
confecionados no respeito por
tradições apuradas ao longo de séculos
para satisfazer os apetites mais gulosos
e sabedores.
E para celebrar estas delícias do nosso
inventivo património gastronómico,
nada melhor que o ambiente que
as criou, um convento de Clarissas
que, reza a tradição, eram exímias
na arte. Tão exímias que se crê ter
sido neste Convento de Santa Clara,
hoje a Câmara Municipal, que foi
criado o Toucinho-do-céu, o ex-libris
da doçaria Vimaranense. Entre no
Convento e no ambiente. E enquanto
aprecia a beleza e o sabor das tentações
que enchem o Claustro escolha uma
das atuações programadas.
–1–
PARTICIPANTES
Casa Costinhas | Guimarães
Toucinho-do-céu, Tortas de
Guimarães, Rabanadas, Sonhos,
Folhados e Bolo Noz.
céu, Fios de Ovos, Castanhas de
Ovos, Frutos de Ovos, Cavacas de
Ovos Moles, Cavacas de Resende,
Cavaca Alta, Cavacas, Sequilhos,
Pão de Ló, Ferramentas de S.
Gonçalo, Conventuais, Suspiros e
Bolo Rei.
Casa das Brisas | Guimarães
Brisas, Toucinho-do-céu,
Conventuais, Malgas de
Chila, Queimadinhas de ovos,
Cornucópias de Guimarães e
Quindins;
Convento Delicodoce |
Montalegre
Licores, Compotas, Marmelada,
Charutitos de Ovos, Papos de
Anjo, Queijinhos de Ovos Moles,
Queijinhos de Amêndoa e Ovos,
Lassas de Manteiga e Bolachas de
Amêndoa.
Casa de Encosturas | Cabeceiras
de Basto
Licores, Compotas, Marmeladas,
Ginjinha, Mel e Ervas Aromáticas.
Casa do Bolinhol Kibom | Vizela
Bolinhol, Pudim, Almendrados,
Suspiros, Lenços, Sidónios,
Afrodites e Ratinhos.
Delicias do Castelo | Santa
Maria da Feira
Regueifa da Páscoa, Fogaça,
Caladinhos, Bons Bocados de
Amêndoa e Docinho de Chá.
Casa dos Doces Conventuais |
Alcobaça
Doces Conventuais do Mosteiro
Cisterciense de Cós: Papão de
Anjo, Sopa Dourada, Pudim de
Cister, Bolo Real de S. Bernardo,
Queijadas Conventuais.
Demaria Doçaria | Leiria
Doces de Fruta Tradicionais
Portugueses.
Doçaria Ponto Rebuçado |
Leiria
Brisa do Liz, Pastel de Feijão e
Queijada.
Confeitaria Tinoca | Amarante
Doces Conventuais de Amarante:
Lérias, Foguetes, S. Gonçalos,
Brisas, Papos de Anjo. Pingos
de Tocha, Trouxa de Ovos,
Amarantinos, Toucinho-do-
Doces ao Quadrado | Guimarães
Doces ao Quadrado (limão,
noz, biscoito), Lenços Sagrados,
Castanhas de Ovos Moles, Sopa
–2–
Pão de Ló de Ovar Cardoso
Genuíno | Ovar
Pão do Ló de Ovar.
Dourada, Beijinhos Escondidos,
Bolo Santa Clara, Pastéis de
Chila, Licores Artesanais,
Compotas, Bolachas, Biscoitos,
Quentão Frutas, Quentão Divino,
Chás Medicinais e Aromáticas.
Pastelaria Clarinha |
Guimarães
Tortas de Guimarães, Toucinhodo-Céu, Douradinhas,
Queijadinhas, Rochas, Brisas da
Penha, Pastéis de Chila e Noz,
Clarinhas, Beijinhos de Ovos
Moles, Fidalguinhos, Doces
Brancos, Massapães, Pão de Ló,
Bolo de São Gualter.
Dom José Pastelarias |
Guimarães
Cardeais, Brisas, Pastel de
Tentúgal, Pastel Convento de
Santa Clara, Toucinho-do-Céu,
Doce Branco, Quindim, Tarte de
Amêndoa, Castanhas de Ovos,
Doce Branco, Pão de Ló, Licores
Artesanais.
Pastelaria Terraço | Alcobaça
Queijadas de Queijo Fresco e
Amêndoa, Suspiros, Bolos Secos,
Rosáceas, Cornucópias, Ensopado
de Nozes e Toucinho-do-Céu.
História à Mesa | Braga
Viúvas ou Pastéis dos Remédios,
Doce Fino, Maçapães, Rosquinhas,
Fartens e Toucinho-do-céu.
Santo Tirso (jesuítas e
limonetes) | Santo Tirso
Jesuítas, Limonetes, Pastel de
Feijão, Pastel de Chila, Bolachas
das Monjas Beneditinas do
Convento de Roriz e Licor de
Singeverga do Mosteiro de
Singeverga.
Maria Da Apresentação da Cruz
e Herdeiros | Aveiro
Ovos Moles de Aveiro, Castanhas
de Ovos, Broas de Ovos, Raivas,
Alemães, Pastéis de Amêndoa,
Chila e Mulatinhos de Noz
Pão de Ló de Margaride António Lopes | Felgueiras
Pão de Ló de Margaride, Cavacas
de Margaride, Lérias.
Segredo da Freira | Tentúgal
Pastel de Tentúgal, Queijada de
Tentúgal, Barriga de freira.
–3–
18.03
sexta-feira
19.03
sábado
21:30
12:00, 15:30, 21:30
Atuação do Orfeão do
CCD da Coelima
Atuação do Teatro de
Ensaio Raul Brandão do
Círculo de Arte e Recreio
“Santas Claras em Castelo”
programa
Convento de Santa Clara. As três irmãs
clarissas - Clara do Lugar Comum,
Clara da Paz e Clara da Modéstia vivem em perpétua oração e penitência.
Ou pelo menos assim se consta…
Filipe de Magalhães
Sanctus
Manuel Cardoso
Velum Templi
A. Bruckner
Locus Iste
TEXTO | Nuno Castro
T. L. de Vittoria
DIREÇÃO | Luís Fernandes
Avé Maria
ELENCO | Cesaria Oliveira, Liane
Sousa, Luís Fernandes, Luísa Fernandes
Anónimo-sec. XVI
Ay Linda Amiga
e Olinda Bragança
Cancioneiro da Bib. de Elvas
Mariah Li, Sara Moreira
AGRADECIMENTOS | Ana Moura,
Venid a Sospirar
PRODUÇÃO | TERB
D. Pedro de Cristo
Ay Mi Dios
Harm. de Amílcar Morais
Canção do Mar
Direção: Prof. Francisco Ribeiro
–4–
20.03
domingo
BIOGRAFIAS
11:00, 12:00, 15:00 E 17:00
ORFEÃO DO CCD DA
COELIMA
Atuação do grupo
‘Os Monges’
Quando ainda pouca gente
pensava a sério em realizações
pessoais ou coletivas que
levassem o rótulo de liberdade
de ação, emancipação pessoal
e cultural dos trabalhadores
portugueses, constituía-se
numa empresa em Pevidém, por
iniciativa e responsabilidade dos
seus colaboradores, apoiados
pela Administração, um Grupo
Coral, sob a direção artística do
Maestro Albano Abreu, que viria
a dar origem ao Orfeão do CCD
da Coelima.
Foi no dia 03 junho de 1963, em
homenagem ao trabalhador mais
antigo da casa e seu fundador Albano M. Coelho Lima - que
um grupo de empregados,
reforçado por uma equipa de
coralistas da Póvoa de Varzim e
da Banda Musical de Pevidém,
resolveu tomar aquela iniciativa.
A união de muitos funcionários
da empresa ao seu Orfeão bem
como o entusiasmo já reinante
em redor do futebol e ciclismo,
programa
Victimae Paschali
Laudes
Kyrie
Gloria
Credo
Sanctus
Paternoster
Agnus Dei
Regina Coeli
–5–
TERB – TEATRO DE
ENSAIO RAUL BRANDÃO
levaram a que volvidos poucos
meses, fosse criado um Centro
de Alegria no Trabalho, o qual
após a elaboração de estatutos
oficiais, a tomar a designação que
hoje ostenta Centro Cultural e
Desportivo da Coelima.
O Orfeão do CCD da Coelima
atua regularmente com o seu
Grupo Instrumental, Banda de
Pevidém e Orquestra de Sopros
da Artave.
Nestes últimos anos deu
concertos nas principais cidades
da Galiza, destacando-se em
1994 a solenização da Missa
do Peregrino, na imponente
Catedral de Santiago de
Compostela e em 2012 nas
XV Jornadas Polifónicas
Internacionais na Cidade de
Ávila.
Desde 1972 tem como diretor
artístico o Maestro Francisco
Ribeiro.
O TERB – Teatro de Ensaio
Raul Brandão, secção de Teatro
do Círculo de Arte e Recreio,
pretende ser uma mais-valia
para a socialização dos seus
intervenientes, ser ainda
um grupo de teatro onde os
participantes possam estimular
a sua criatividade, pondo-a ao
serviço da restante comunidade,
através de apresentações
públicas de peças de teatro e
de dramatizações. Ao longo
destes 57 anos de existência, o
TERB, soube resistir a vacilações
políticas, financeiras e humanas e
teve uma atividade contínua com
apresentação de peças de vários
autores, em vários concelhos do
país e particularmente em zonas
desfavorecidas de oferta cultural,
nomeadamente nas freguesias do
concelho de Guimarães.
A dramaturgia que o TERB
privilegia sempre teve como
objetivo sensibilizar o público
para o pensamento e o viver da
nossa terra e ao mesmo tempo,
elevar a qualidade técnica e
dramatúrgica, ampliar a
–6–
OS MONGES
compreensão dos atores e das
atrizes sobre o palco da nossa
vida e elevar o nível e a qualidade
de representação de todos
aqueles que ao longo dos anos,
generosa e empenhadamente,
têm participado nesta secção.
Sendo a expressão dramática um
meio de descoberta de si e dos
outros, de afirmação de si próprio
na relação com os outros, o
TERB tenta corresponder a estes
anseios. Como o teatro é feito
de pessoas e para as pessoas, o
TERB está ligado a quatro pilares
fundamentais da educação: o
ser, o saber, o saber fazer e o
aprender a viver juntos. O teatro
é um instrumento de trabalho
magnífico no processo global de
educação. Uma forma de teatro
assim entendido, não se esgota no
convencional espetáculo, tenta
trabalhar o humanismo nos seus
participantes, onde o ser deve ter
primazia sobre o ter.
Os Monges são um grupo de
canto gregoriano que se formou
a partir do Grupo Coral de Sto.
André (Mosteirô). Constituído
por 9 elementos, com idades que
oscilam entre os 45 e os 74 anos,
participa regularmente em todas
as iniciativas com caráter de
recriação histórica para as quais
é convidado o Fórum Ambiente
e Cidadania, nomeadamente na
Viagem Medieval em Terras de
Santa Maria – onde teve a sua
origem, como figuração. Era
constituído por 16 elementos
com idades que oscilavam entre
os 17 e os 70 anos. Mais tarde
foi desafiado a cantar de modo a
fazer parte do cartaz, com espaço
e horários de atuações e/ou
espetáculos âncora.
–7–
FICHA TÉCNICA
TEXTOS
Câmara Municipal de Guimarães
Orfeão do CCD da Coelima
TERB - Teatro de Ensaio Raul Brandão
Fórum Ambiente e Cidadania
FOTOGRAFIA
Paulo Pacheco
LAYOUT
M. Alexandre Neves
ORGANIZAÇÃO
Câmara Municipal de Guimarães
APOIOS
Paço dos Duques de Bragança
Museu de Alberto Sampaio
–8–
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards