Para Organizar o seu Trabalho e Saber Mais

Propaganda
Desertificação
Ensino Médio – Geografia
Desertificação
Competência(s) / Objetivo(s) de Aprendizagem
- Identificar, em fontes diversas, o processo de ocupação dos meios físicos e as relações entre a
vida humana e a construção da paisagem.
- Analisar as interações da sociedade com o meio físico, levando em consideração aspectos
históricos e geográficos.
- Relacionar o uso das tecnologias com os impactos socioambientais em diferentes contextos
histórico-geográficos.
- Reconhecer a função dos recursos naturais na produção do espaço geográfico, relacionando-os
com as mudanças provocadas pelas ações humanas.
Conteúdos
- Formação dos Solos
- Uso e ocupação dos Solos
- Desertificação
- Arenização
Palavras Chave:
Solos – Degradação dos Solos – Desertificação – Ano Internacional dos Solos
Para Organizar o seu Trabalho e Saber Mais
1. Programa Solo na Escola – Universidade Federal do Paraná – a página reúne banners,
exposições e experiências sobre solos, tanto para professores quanto para estudantes.
Disponível em: http://www.escola.agrarias.ufpr.br/
2. Solo na Escola – Geografia – USP. Blog apresenta as atividades desenvolvidas pelos alunos de
Geografia da USP, voltadas para ensino-aprendizagem sobre solos no Parque Cientec USP.
Disponível em: http://solonaescolageografiausp.blogspot.com.br/
3. Página da FAO para a América Latina e o Caribe, tratando do “Ano Internacional dos Solos
2015”, com uma breve apresentação da importância dos solos, sua degradação e uso agrícola.
Disponível em: http://www.fao.org/americas/noticias/ver/pt/c/270863/
4. Desertificação: Causas e consequências do mau uso do solo. O texto apresenta o processo de
desertificação, sobretudo a antrópica, e suas consequências. Disponível em:
http://educacao.uol.com.br/disciplinas/geografia/desertificacao-causas-e-consequencias-do-mau-uso-dosolo.htm
Idealização e Edição Final NET EDUCAÇÃO/Zilda Kessel | Plano de aula: Prof. Antonio Carlos Silva
1
Desertificação
5. Desertificação. Texto mostra como se dá o processo de desertificação e, ainda, algumas áreas
com essa ocorrência no território brasileiro. Disponível em
http://ambientes.ambientebrasil.com.br/agropecuario/artigo_agropecuario/desertificacao.html
6. Combate à Desertificação. Texto do Ministério do Meio Ambiente apresentando um breve
histórico do combate à desertificação. Disponível em: http://www.mma.gov.br/gestaoterritorial/combate-a-desertificacao
Vídeos
7. Conhecendo o Solo, produzido pela TV Paulo Freire em colaboração com o Programa Solo na
Escola/UFPR, com aspectos como formação, composição e perfil do solo. Pode servir para
iniciar o trabalho. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=E-xUoRqi7eQ
8. Juntos podemos parar a degradação da terra! , produzido pela ONU. Uma adolescente de 15
anos, moradora do Quênia, sabe a importância de proteger os solos do avanço das áreas de
pasto, do desmatamento e das secas. Disponível em:
https://www.youtube.com/watch?v=sNPEDXmMcUQ
9. Excesso de água pode causar desertificação. Reportagem da TV Jangadeiro sobre a
desertificação em Cabrobó (PE). Ver em https://www.youtube.com/watch?v=-zxmtw51L58
10. Arenização - Programa Rio Grande Rural. Vídeo da EMATER-RS mostrando a arenização no
RS. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=4kzgRfDoazU
11. Solos – vídeo da UniSEB, tratando da formação e degradação dos solos. Disponível em:
https://www.youtube.com/watch?v=tQUe5jUH2no
12. Desgaste do Solo. Vídeo mostrando a destruição dos solos. Disponível em:
https://www.youtube.com/watch?v=C-FAJzgEBp8
Texto Jornalístico
13. Culpa do homem ou do clima? Artigo do professor Edílson A. da Silva, Revista Carta
Fundamental, abordando a tragédia da serra fluminense ocorrida em 2011. Disponível em:
http://www.cartacapital.com.br/carta-fundamental-arquivo/culpa-do-homem-ou-do-clima
14. Desertificação já atinge uma área de 230 mil km² no Nordeste. Reportagem mostra a
abrangência da desertificação no Brasil. Disponível em:
http://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/revista-amanha/desertificacao-ja-atinge-uma-area-de230-mil-km-no-nordeste-8969806
Texto
15. Arenização no Rio Grande do Sul. Breve explicação sobre a arenização que ocorre no RS.
Disponível em: http://www.mundoeducacao.com/geografia/o-processo-desertificacao-no-riogrande-sul.htm
Consulte também o livro
16. O solo no meio ambiente. Departamento de Solos e Engenharia Agrícola da Universidade
Federal do Paraná. (PDF) Disponível em:
http://www.escola.agrarias.ufpr.br/index_arquivos/Page905.htm
Idealização e Edição Final NET EDUCAÇÃO/Zilda Kessel | Plano de aula: Prof. Antonio Carlos Silva
2
Desertificação
Proposta de trabalho
1ª Etapa: Conceitos básicos necessários ao estudo
É importante iniciar descobrindo o que os alunos sabem sobre os solos. As intervenções devem ser
sistematizadas na lousa. Após esse diálogo inicial o professor deverá abordar alguns conceitos
essenciais, como lembrar que o solo é produzido pela natureza, ao longo do tempo geológico, difícil de
ser pensado na escala de tempo humano.
Como tal ele apresenta mecanismos construtores e destruidores, cabendo à própria natureza o
constante reequilíbrio. Quando o homem interfere na natureza para satisfazer suas necessidades, tais
como moradia e produção de riquezas, ele potencializa os impactos sobre a natureza.
Para essa introdução o vídeo constante no link 7 é ideal. Deve-se dar destaque à erosão e a formação
de ravinas, sulcos e voçorocas. Também é importante a leitura do texto presente no link 3, mostrando a
importância da ONU para a conscientização dos problemas contemporâneos que atingem o solo e
alertando para a necessidade de sua conservação.
2ª Etapa: as intervenções humanas e a degradação
Na sequência faz-se necessário lembrar que o uso do solo para a agricultura ou para a construção das
cidades, trazem consideráveis impactos.
O vídeo indicado no link 12 é elucidativo para compreender a ideia gera de destruição dos solos. A
leitura do texto sugerido no link 13 auxilia na compreensão dos processos urbanos. Pode-se fazer uma
breve exposição, acompanhada do vídeo, depois solicitar que os alunos leiam o texto sugerido. Cada
aluno deverá fazer apontamentos sobre as áreas urbanas e agrícolas.
3ª Etapa: a desertificação e a arenização
A sala pode ser dividida em dois grupos, um tratará da desertificação e outro da arenização.
O primeiro grupo, que abordará a desertificação, deverá fazer uso do vídeo do link 9 e do texto do link
14. Já o grupo que abordará o fenômeno da arenização deverá utilizar o vídeo sugerido no link 10 e o
texto sugerido no link 15.
Após discussão nos grupos o professor deverá fazer uma breve exposição, checando as conclusões de
cada grupo. O vídeo indicado no link 8 é bastante útil nessa tarefa de amarração.
Para finalizar o trabalho cada grupo poderá produzir um banner expondo para o conjunto da sala as
principais conclusões sobre o tema. No banner deverá constar a importância dos solos, processos de
degradação e medidas para mitiga-los.
Idealização e Edição Final NET EDUCAÇÃO/Zilda Kessel | Plano de aula: Prof. Antonio Carlos Silva
3
Desertificação
4ª Etapa: Como o ENEM trata o tema
O ENEM trata os solos ressaltando os aspectos ambientais, sempre buscando relacioná-lo com outros
aspectos naturais, como o clima e relevo, ou sociais, como a produção agrícola ou uso do solo urbano.
ENEM 2011:
QUESTÃO 06
TEIXEIRA, W. et al. Decifrando a Terra. São Paulo: Nacional, 2009 (adaptado).
O gráfico relaciona diversas variáveis ao processo de formação dos solos. A interpretação dos dados mostra que a
água é um dos importantes fatores de pedogênese, pois nas áreas
a) de clima temperado ocorrem alta pluviosidade e grande profundidade de solos.
b) tropicais ocorre menor pluviosidade, o que se relaciona com a menor profundidade das rochas inalteradas.
c) de latitudes em torno de 30° ocorrem as maiores profundidades de solo, visto que há maior umidade.
d) tropicais a profundidade do solo é menor, o que evidencia menor intemperismo químico da água sobre as
rochas.
e) de menor latitude ocorrem as maiores precipitações, assim como a maior profundidade dos solos.
Resolução: a questão destaca a importância da água na formação dos solos. É preciso recordas que nas áreas de
menor latitude ocorrem maiores precipitações, como podemos observar no gráfico pela presença das florestas
tropicais e savanas. A maior quantidade de água faz com que a alteração da rocha ocorra em maior profundidade.
QUESTÃO 07
Um dos principais objetivos de se dar continuidade às pesquisas em erosão dos solos é o de procurar resolver os
problemas oriundos desse processo, que, em última análise, geram uma série de impactos ambientais. Além
disso, para a adoção de técnicas de conservação dos solos, é preciso conhecer como a água executa seu
trabalho de remoção, transporte e deposição de sedimentos. A erosão causa, quase sempre, uma série de
problemas ambientais, em nível local ou até mesmo em grandes áreas.
GUERRA, A. J. T. Processos erosivos nas encostas. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. Geomorfologia: uma
atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007 (adaptado).
A preservação do solo, principalmente em áreas de encostas, pode ser uma solução para evitar catástrofes em
função da intensidade de fluxo hídrico. A prática humana que segue no caminho contrário a essa solução é
a) aração.
b) o terraceamento.
c) o pousio.
d) a drenagem.
e) o desmatamento.
Idealização e Edição Final NET EDUCAÇÃO/Zilda Kessel | Plano de aula: Prof. Antonio Carlos Silva
4
Desertificação
Resolução: a manutenção da vegetação, principalmente nas áreas de encostas é fundamental para evitar o
agravamento do processo erosivo, por isso a alternativa correta é a E, pois o desmatamento intensifica o
processo.
QUESTÃO 09
O fenômeno de ilha de calor é o exemplo mais marcante da modificação das condições iniciais do clima pelo
processo de urbanização, caracterizado pela modificação do solo e pelo calor antropogênico, o qual inclui todas as
atividades humanas inerentes à sua vida na cidade.
BARBOSA, R. V. R. Áreas verdes e qualidade térmica em ambientes urbanos: estudo em microclimas em Maceió.
São Paulo: EdUSP, 2005.
O texto exemplifica uma importante alteração socioambiental, comum aos centros urbanos. A maximização desse
fenômeno ocorre
a) pela reconstrução dos leitos originais dos cursos d’água antes canalizados.
b) pela recomposição de áreas verdes nas áreas centrais dos centros urbanos.
c) pelo uso de materiais com alta capacidade de reflexão no topo dos edifícios.
d) pelo processo de impermeabilização do solo nas áreas centrais das cidades.
e) pela construção de vias expressas e gerenciamento de tráfego terrestre.
Resolução: a impermeabilização dos solos, as edificações muito concentradas e a intensa atividade antrópica nas
áreas centrais das grandes cidades causam o fenômeno da Ilha de Calor Urbano. A ausência de vegetação
natural e a impossibilidade de absorção da água, em razão do concreto e asfalto que recobrem a superfície,
ocasionam elevação da temperatura. Outro problema que a impermeabilização do solo apresenta, somado a
outras questões urbanas, como a canalização dos cursos hídricos, por exemplo, é a ocorrência de enchentes
periódicas.
Plano de aula: Prof. Antônio Carlos da Silva
Idealização e Edição Final NET EDUCAÇÃO/Zilda Kessel | Plano de aula: Prof. Antonio Carlos Silva
5
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards