colégio visconde de porto seguro

Propaganda
COLÉGIO VISCONDE DE PORTO SEGURO
Unidade II – VALINHOS
Atividade de Recuperação Paralela de LP – 3º. Trimestre 2009
Uma história de assombração
Próximo à praça da igreja de Nossa Senhora de Amparo, no vilarejo de Matias do Norte,
existe uma casa imponente, antiga, fechada há vários anos e com fama de mal-assombrada.
Na cidade, dizem que nela mora uma alma penada que vaga pelos cômodos vazios e
empoeirados do casarão. O espectro – segundo alguns moradores do lugar – é visto em noites
de lua cheia, quando o luar invade o local através das enormes janelas corroídas pelo tempo,
deterioradas pelas tempestades. Nessas noites, ouvem-se sons de correntes, coisas se
quebram, sinos que tocam, gemidos, sussurros, sem falar no barulho de passos apressados
estalando no velho piso de madeira. Numa cavidade, no alto da fachada, há uma silhueta
disforme que faz lembrar aos mais antigos moradores de Matias do Norte a primeira dona do
casarão, falecida misteriosamente há mais de meio século. Tal detalhe, aliado aos demais
aspectos, torna aquele lugar mais sinistro e apavorante.
Ninguém ousa passar por lá, especialmente quando escurece.
Numa noite, por volta das onze horas, um vendedor ambulante, desconhecendo o que
diziam do macabro casarão, passou por ele tranquilamente à procura de uma hospedaria. Um
ruído estranho o fez voltar-se em sua direção. A tênue luz de um poste, situado bem em frente
à entrada principal, tornou possível aquela visão horripilante.
− Minha nossa! Credo! Que é isso aí?
Aterrorizado, constatou que a tal figura se mexia para frente e para trás, de um lado para
o outro. De olhos arregalados, o homem fez o sinal-da-cruz e tratou de apressar os passos,
rumo à hospedaria.
No dia seguinte, contou o que vira para os que encontrava. O fato passou a ser tema de
todas as conversas. E... como quem conta um conto aumenta um ponto, já se falava das
gargalhadas e no bater de mandíbulas de uma certa cabeça descarnada.
À noite, sem parar de pensar no ocorrido, desafiando a si próprio e disposto a desvendar
o mistério, resolveu voltar ao local, levando uma escada e um porrete.
Estava a poucos metros da funesta casa e já podia ouvir os sons horripilantes. Mesmo
assim, não desistiu. Aproximou-se ainda mais, apoiou a escada na fachada e subiu, degrau por
degrau. Quanto mais se aproximava, mais evidente ficavam os movimentos daquela silhueta.
Agora ouvia guinchos agudos. Seu coração disparou, parecia que ia sair pela boca. Com as
pernas trêmulas, continuou a escalada até ficar cara a cara com o que poderiam ser os restos
mortais de certa senhora, que, sem paz, se recusava a abandonar o mundo dos vivos. Apelou
para o que restava de coragem e, devagar, cutucou-o com o porrete.
Então...
Que você acha que vai acontecer?
Rápido! Continue a leitura para ver se você acertou!
... se desfez o mistério: debaixo daquela escultura danificada pelo tempo, saiu uma enorme
ratazana, que, apavorada, pulou do nicho e se perdeu na escuridão.
O enigma da silhueta teve fim. Mas quanto às visões e aos ruídos fúnebres da sinistra
casa, esses, sim, vão continuar até que outra pessoa se encarregue de desvendá-los.
Você gostaria de tentar?
(Isabela Carpaneda e Angiolina Bragança,
Porta Aberta 4, Editora FTD)
Vocabulário:
cavidade= buraco.
corroídas= desgastadas.
deterioradas= danificadas, estragadas.
disforme= monstruoso.
espectro= fantasma.
funesta= que traz desventura, tristeza.
macabro= que provoca medo.
mandíbula = osso do queixo, queixada.
porrete= cacetete com uma das extremidades arredondadas.
silhueta = figura de pessoa ou coisa vista contra a luz, como uma sombra.
tênue= fina, frágil, fraca.
Colégio Visconde de Porto Seguro
Unidade II
Nome: ............................................................................................................
1-4 ...............
Estudo do Texto
1) Que tipo de narrador conta a história? Justifique sua resposta.
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
2) Leia e responda:
a) “Estava a poucos metros da funesta casa e já se podia ouvir os sons horripilantes”.
b) Estava a poucos metros da casa e já se podia ouvir os sons.
Em contos de terror, incluir palavras como funesta e horripilantes é importante? Por quê?
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
3) Que características possuía a velha casa do vilarejo?
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
4) Qual o tempo transcorrido desde o momento em que o vendedor passou pela primeira vez
em frente ao casarão até a descoberta do mistério?
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
5) Que tornava aquele lugar sinistro e apavorante?
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
6) Que aconteceu ao vendedor ambulante? Explique com todos os detalhes.
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
7) Se o vendedor ambulante passasse em frente ao casarão de dia, teria tido a mesma
reação? Por quê?
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
8) Que você entendeu por “quem conta um conto aumenta um ponto”?
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
9) O vendedor ambulante conseguiu desvendar o mistério da casa mal-assombrada? Como?
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
10) Qual é a surpresa da história?
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
11) Leia e responda:
“Então... se desfez o mistério.”
Por que foram usadas as reticências nessa frase?
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
12) Re-escreva o trecho abaixo substituindo as palavras em destaque por outras de igual
significado. Se necessário, consulte o dicionário.
Naquele vilarejo existe uma casa imponente, cujas janelas foram corroídas pelo tempo e
deterioradas pelas tempestades.
Numa cavidade, no alto da fachada, há uma figura disforme que, segundo alguns
moradores, bate as mandíbulas em noite de lua cheia.
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
Estudo da Língua
Relembrando: SUBSTANTIVO é a palavra usada para nomear pessoas, animais, objetos,
lugares, sentimentos, enfim, todos os seres.
 Substantivos comuns dão nome a todos os seres da mesma espécie.
 Substantivos próprios dão nome a um ser em particular. São escritos com letra inicial
maiúscula.
ADJETIVO é a palavra que acompanha o substantivo, dando
características aos seres.
Ex.:
casa mal-assombrada
substantivo
adjetivo
1) Verifique as palavras retiradas do texto e classifique-as em substantivo comum, substantivo
próprio ou adjetivo.
 Nossa Senhora de Amparo = ______________________________________________
 vilarejo = ______________________________________________________________
 apavorante = __________________________________________________________
 Matias do Norte = _______________________________________________________
 sinistro = ______________________________________________________________
 ratazana = _____________________________________________________________
 mistério = ______________________________________________________________

ruídos = _______________________________________________________________
 macabro = ______________________________________________________________
2) Observe a tabela abaixo. Escreva um substantivo ou um adjetivo para cada palavra retirada
do texto.
SUBSTANTIVO
ADJETIVO
praça
sinos
disforme
hospedaria
empoeirado
vendedor
espectro
moradores
trêmulas
deterioradas
3) Verifique com atenção a imagem da casa da história contada. Agora é a sua vez de escrever
cinco substantivos referentes à figura abaixo. Em seguida, dê uma característica diferente
daquela que foi dada pelas autoras do texto para cada um dos substantivos escritos.
SUBSTANTIVO
12345-
ADJETIVO
4) Leia o trecho e sublinhe os adjetivos.
“Próximo à praça da igreja de Nossa Senhora de Amparo, no vilarejo de Matias do Norte, existe
uma casa imponente, antiga, fechada há vários anos e com fama de mal-assombrada.”
 Os adjetivos sublinhados por você são referentes à qual substantivo?
____________________________________________________________________________________
VERBO é a palavra que indica ação (correr, andar, sorrir, vestir...), estado (ser, estar),
fenômeno da natureza (ventar, relampejar, chover...).
Os verbos expressam a ideia de tempo de um acontecimento.
Os verbos podem ser conjugados nos tempos pretérito, presente e futuro.
5) Leia mais um trecho retirado do texto “Uma história de assombração”.
“Nessas noites, ouvem-se sons de correntes, coisas se quebram, sinos que tocam, gemidos,
sussurros, sem falar no barulho de passos apressados estalando no velho piso de madeira.”
 Encontre cinco verbos e re-escreva-os nas linhas abaixo:
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
 Todos as ações acontecem no:
(
) pretérito
(
) presente
(
) futuro
6) Re-escreva a frase no futuro:
“Ninguém ousa passar por lá, especialmente quando escurece.”
___________________________________________________________________________
7) Há verbos em que as terminações são formadas por ÃO / AM.
Explique a diferença dos verbos finalizados por:
 ÃO = _________________________________________________________________
 AM = _______________________________________________________________
8) Re-escreva a frase abaixo como se fossem várias pessoas realizando as ações.
“Aproximou-se ainda mais, apoiou a escada na fachada e subiu, degrau por degrau.”
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
9) Complete as frases abaixo, de maneira que a concordância verbal fique correta.
a) Os homens _____________________ ao local e ________________ uma escada e um
porrete. (voltar – futuro / levar - futuro)
b) Eles ______________________ o espectro
em noites de lua cheia, quando o luar
_________________ o local através das enormes janelas. (ver – pretérito / invadir – pretérito)
c) Eu _________________ a poucos metros da funesta casa e já ____________________
ouvir os sons horripilantes. ( estar – presente / poder – presente)
d) Amanhã os homens _____________________ ruídos horripilantes. (ouvir – futuro)
e) Naquele dia os sinos _______________________ com muita força. (tocar – pretérito)
Uso do POR QUE:
 Por que = usado no início ou no meio da frase interrogativa.
 Porque = Usado nas respostas.
 Por quê = usado no fim da frase interrogativa.
10) Complete as frases com os tipos de por que.
a) _____________________ o homem fez o sinal-da-cruz e tratou de apressar os passos,
rumo à hospedaria?
b) Seu coração disparou, parecia que ia sair pela boca. _______________________?
c) Ficou aterrorizado _____________________ constatou que a tal figura se mexia para frente
e para trás, de um lado para o outro.
d) O fato passou a ser tema de todas as conversas. __________________________?
e) ________________________ você gostaria de desvendar o mistério?
Uso do MAS / MAIS – MEIA / MEIO:
 Mas = usado para dar uma explicação.
 Mais = relaciona-se à ideia de quantidade.
 Meia e meio: Uma regra prática para empregar corretamente “meio” ou “meia” é
substituir esses termos pela expressão “mais ou menos” e pela palavra “metade”,
respectivamente. Onde couber “mais ou menos”, emprega-se o termo “meio”; onde
couber a palavra metade, emprega-se o termo “meia”.
11) Complete as frases abaixo com meio ou meia.
a) Enfrentamos uma tempestade _____________ assustadora.
b) Vi que meu corpo estava ______________ paralisado de tanto medo que senti.
c) Tomei ______________ dose de calmante de tão assustado que fiquei.
d) Minha cabeça estava _________ confusa diante de tanto mistério.
e) Somente __________________silhueta apareceu na porta da frente do casarão.
f) Minhas mãos ficaram _________ trêmulas ao ver aquele casarão assombrado.
12) Complete as frases com mas ou mais.
a) O enigma da silhueta teve fim, ____________as visões e os ruídos fúnebres da sinistra
casa, continuaram a existir.
b) Quanto mais se aproximava, ____________________ evidente ficavam os movimentos
daquela silhueta.
c) O fato misterioso passou a ser tema de todas as conversas, _________________ um dia o
povo de toda cidade acabou esquecendo o ocorrido.
13) Observe as lacunas e preencha-as corretamente utilizando as letras S / SS / C:
a) Existe uma casa imponente, antiga, fechada há vários anos e com fama de mala____ombrada.
b) Dizem que nela mora uma alma penada que vaga pelos cômodos vazios e empoeirados do
ca____arão.
c) Uma silhueta disforme que faz lembrar a primeira dona do casarão, fale___ida
mistério____amente há mais de meio século.
d) Ninguém ou____a passar por lá, especialmente quando escure____e.
e) Um vendedor ambulante, desconhe____endo o que diziam do macabro casarão, passou por
ele tranquilamente.
f) A tênue luz de um poste,
____ituado bem em frente à entrada prin____ipal, tornou
po_____ível aquela visão horripilante.
g) E como quem conta um conto aumenta um ponto, já se falava das gargalhadas e no bater
de mandíbulas de uma ____erta cabeça descarnada.
14) Revendo o que você estudou...
a) A letra S entre vogais tem som de _____.
b) Para ter som de S entre vogais é necessário empregar _____.
c) A letra C com som de S deve estar acompanhada das letras _____ e _____.
15) Complete com S ou Z:
RE___AR
A___EITE
VI___UAL
PERIGO___O
ESPERTE___A
TURQUE___A
DIVI___ÃO
I___OPOR
A___UL
EXPLO___ÃO
A___EDO
VISTO___O
Revisar é muito
importante! Não se
esqueça disso!
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards