Este mês falamos de

Propaganda
Estar infectado é o mesmo que ter SIDA?
Quando ocorre um contacto com o vírus VIH, o
sistema imunitário reage com a produção de
anticorpos.
Estes
anticorpos
podem-se
detectar no sangue 3 ou mais semanas após o
contágio,
dizendo-se
que
a
pessoa
é
seropositiva. O seropositivo não tem sintomas
da doença e mantém um estado aparentemente saudável durante um
período mais ou
menos variável, podendo atingir vários anos.
O que caracteriza este estado, é o facto do
vírus estar presente no organismo e portanto
ser possível a transmissão do mesmo a outras
pessoas.
Precilab, Laboratório Análises Clínicas S.A.
Rua Jorge de Sousa, 8 - 2900-428 Setúbal
Tel. 265 529 400 / 1 . 910 959 933 . Fax 265 529 408
www.precilab.pt
Este mês falamos de ...
A SIDA só aparece muito mais tarde como
resultado do enfraquecimento do sistema imunitário e diminuição das defesas, dando
origem ao aparecimento de doenças, chamadas oportunistas, porque só aparecem em
virtude do estado em que se
encontra o
sistema imunitário. Muitas vezes, o diagnóstico só é feito nesta altura, quando aparecem
estas infecções ou quando ocorre alteração de
certos parâmetros laboratoriais.
SIDA
É muito importante que o diagnóstico se faça
precocemente,
porque,
com
a
correcta
utilização dos medicamentos disponíveis (os
anti-virais que retardam a multiplicação do
vírus e os que previnem as infecções
oportunistas),
é
possível
retardar
o
aparecimento da SIDA.
Conhecer...
Proteger...
CONTACTOS IMPORTANTES
LINHA SIDA: 800 26 66 66
Prevenir...
SITES:
Associação ABRAÇO: www.abraco.org.pt
Coordenação Nacional da Infecção por
VIH/SIDA: www.sida.pt
Liga Portuguesa contra a SIDA: www.lpcs.pt
AIDS Portugal: www.aidsportugal.com
A MISSÃO DO PRECILAB É
PROMOVER A SAÚDE
Dupla certificação: Normas para o Laboratório Clínico
Norma NP EN ISO 9001:2008
Dezembro 2012
Conhecer...
O que é a SIDA ?
SIDA quer dizer Síndrome de Imuno
Deficiência Adquirida:
Adquirida significa que não se relaciona
com a hereditariedade, adquire-se após o
contacto com o vírus VIH
ImunoDeficiência que
há
um
enfraquecimento no sistema
que nos
protege no combate ás doenças (Sistema
Imunitário)
Síndrome quer dizer um conjunto de
problemas ou sintomas que constituem
uma doença
É uma doença provocada por
VÍRUS, designados por VIH1
e VIH2
da família dos
retrovírus.
Uma vez instalado, o vírus
para
se
desenvolver
e
reproduzir, invade e destrói
HIV
um certo tipo de células do
sangue (os Linfócitos T 4), que são
responsáveis
pela
defesa
do
nosso
organismo contra Infecções e Tumores.
Esta doença, na fase final de evolução,
provoca
uma
diminuição
total
da
capacidade
do
nosso
organismo
de
resistir a infecções, mesmo as mais simples
e mais correntes, tornando-as tão graves e
tão difíceis de tratar, que acabam por
conduzir à morte.
NOS DOENTES INFECTADOS O
VIRUS ENCONTRA-SE NO SANGUE, E
TAMBÉM APARECE NOS EXSUDADOS E
CORRIMENTOS VAGINAIS NA MULHER
E NO ESPERMA DO HOMEM.
Conhecer...
Transmissão
O vírus VIH, transmite-se através do contacto com
líquidos biológicos.
SANGUE
Via
Sanguínea
Sangue e derivados
Agulhas e seringas com
sangue
Lâminas e outros objectos
cortantes
SECREÇÕES SEXUAIS
Sémen
Fluidos vaginais
Homo e
Heterosexual
Via
Sexual
Leite
materno
Aleitamento
Via
Vertical
(da mãe para o filho)
A transmissão da mãe
para o filho pode também
dar-se:
durante a gravidez
trabalho de parto
O VIH não se transmite:
Trabalhar
no
mesmo
local
ou
frequentar a mesma escola que um
Conhecer...
Sintomas
Cerca de metade das pessoas que ficam
infectadas não sentem nada. Os sintomas em
geral ocorrem ao fim de 2 a 4 semanas. Os
sintomas mais frequentes são a febre, a fadiga e
o rash. Outros sintomas incluem cefaleias,
aumento dos gânglios linfáticos, dores de
garganta, mialgias, náuseas, vómitos, diarreia e
sudação nocturna.
É fácil não dar conta da infecção aguda pelo VIH.
Há várias doenças diferentes que podem causar
esses sintomas. Se tiver alguns destes sintomas e
se achar que há
possibilidades de ter sido
recentemente exposto ao VIH, peça ao seu
médico para fazer o teste para o VIH.
Proteger…
Prevenir...
Como evitar?
Usar preservativos nas relações
sexuais
Não partilhar seringas
Não partilhar outros objectos
cortantes
(agulhas
de
acupunctura, instrumentos para
fazer tatuagens e piercings, de
cabeleireiro, manicura).
seropositivo
Beijar na face, apertar as mãos,
abraçar
Usar balneários ou duches
Comer em restaurantes ou cafés
Usar casas de banho públicas
Ir ao médico
Frequentar ginásios ou piscinas
Usar telefones públicos
Visitar um hospital
Andar nos transportes públicos
O uso do preservativo permite, quando
correctamente utilizado, evitar ou
reduzir a possibilidade de contrair
doenças sexualmente transmissíveis,
em particular a SIDA.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards